Jump to content


Photo

Caças: Argentina busca atualização dos atuais ou compra de novos


  • You cannot start a new topic
  • Please log in to reply
57 replies to this topic

#41 transvasp

transvasp
  • Usuários
  • 5,142 posts
  • Gender:Male
  • Location:Salvador
  • Cidade/UF/País:Salvador - Bahia - Brasil
  • Data de Nascimento:04/02/1974

Posted 22 de January de 2013 - 14:03

Se confirmado:

Este processo vai mostrar como andam as FAS Argentinas.

A modernização, se é assim que podemos chamar, é muito acanhada !

Uma pena :joinha:


Edited by jambock, 13 de November de 2017 - 17:29 .


#42 BlackAce

BlackAce
  • Usuários
  • 3,228 posts
  • Cidade/UF/País:Natal/Rn
  • Data de Nascimento:18/12/1971

Posted 22 de January de 2013 - 14:09

Eu tenho uma opinião sobre modernizar vetores antigos, pra mim é a mesma coisa que pegar um fusca 1600 e botar injeção eletrônica, turbo, ar condiconado, vidro elétrico e som de 1ª. Fica ótimo e fica lindo, mas não deixa de ser F.U.S.C.A.

Com todo o respeito ao bezouro motorizado, pois foi meu 1º auto e deixou saudades.
  • DEL and Luzspit like this

#43 transvasp

transvasp
  • Usuários
  • 5,142 posts
  • Gender:Male
  • Location:Salvador
  • Cidade/UF/País:Salvador - Bahia - Brasil
  • Data de Nascimento:04/02/1974

Posted 22 de January de 2013 - 14:32

Eu tenho uma opinião sobre modernizar vetores antigos, pra mim é a mesma coisa que pegar um fusca 1600 e botar injeção eletrônica, turbo, ar condiconado, vidro elétrico e som de 1ª. Fica ótimo e fica lindo, mas não deixa de ser F.U.S.C.A.

Com todo o respeito ao bezouro motorizado, pois foi meu 1º auto e deixou saudades.



Amigo Black,

Em alguns casos "acho" que o resultado é bem positivo. Temos vários exemplos.

Nosso F-5EM é um bom exemplo.

Outros

Os F-5 Chilenos na época, Os F-5 de Singapura, os F-1 2000 de Marrocos, os Mig-29 Peruanos e os Mig-21 Romenos.



F-1 2000 de Marrocos

Posted Image

Veja
http://pbrasil.wordp...-3-do-marrocos/

Agora algumas modernizações, lembram realmente um fusca com ar-condicionado e vidro elétrico. :joinha:

1) Rose I e II do Paquistão.

2) T-33 Bolivianos. Os caras colocaram até telas MFD.

Veja: http://www.ecsbdefes...ts/F80T33AS.pdf :ahhh: :ahhh: :ahhh:

3) E é claro, para esse processo Argentino.

#44 BlackAce

BlackAce
  • Usuários
  • 3,228 posts
  • Cidade/UF/País:Natal/Rn
  • Data de Nascimento:18/12/1971

Posted 22 de January de 2013 - 17:49

Transvasp amigão, em minha opinião, os processos de modernização que vc apontou acima, como bem sucedidos, realmente foram, contudo eles não conseguem permanecer atualizados muito tempo, nem terem uma disponibilidade alta devido a idade das células (tem que maneirar nas horas de vôo, para durarem um tempo maior).
Ví, filmei e fotografei o F-5M, há 8 anos impressionava, hoje não mais.

Mas como disse. esta é minha opinião. Panela velha, em aviação militar, não faz comida boa.
  • Landing likes this

#45 transvasp

transvasp
  • Usuários
  • 5,142 posts
  • Gender:Male
  • Location:Salvador
  • Cidade/UF/País:Salvador - Bahia - Brasil
  • Data de Nascimento:04/02/1974

Posted 23 de January de 2013 - 08:20

Transvasp amigão, em minha opinião, os processos de modernização que vc apontou acima, como bem sucedidos, realmente foram, contudo eles não conseguem permanecer atualizados muito tempo, nem terem uma disponibilidade alta devido a idade das células (tem que maneirar nas horas de vôo, para durarem um tempo maior).
Ví, filmei e fotografei o F-5M, há 8 anos impressionava, hoje não mais.

Mas como disse. esta é minha opinião. Panela velha, em aviação militar, não faz comida boa.



Black,

As variáveis citadas por você são realmente importantes, mas são levadas em consideração pelos países e pelas forças aéreas.

O processo de modernização, serve para ganhar tempo. Nestes casos, são extremamente eficientes.

Como vc bem citou, o F-5EM era a oito anos um avião e impressionante. Acho que ainda é, lavando-se em consideração suas limitações.

Dentro de um cenário regional, "ainda" é uma aeronave que impõe respeito.

De qualquer forma elas nunca vão substituir aeronaves mais novas e com novas tecnologias.

Os MIG-29 SMT Peruanos, são aeronaves fantásticas mas não vão ter o mesmo desempenho do novo padrão 35.

A mesma coisa acontece com o Gripen e o NG. Não dá para fazer de um, o outro.

Olha o fantástico F-16. O Chile tem modelos diferentes. Com toda a certeza, são aeronaves diferentes.

Mas te entendo. Não sei o que a MB vai fazer com os "novos A-4M"....

A MB poderia ter aviões melhores, ou até uma frota maior de navios e helicópteros se não estivesse gastando dinheiro com a ( "modernizasucatização" :omg: :omfg: ) do A-12.

Um forte abraço. :joinha:


  • BlackAce likes this

#46 A345_Leadership

A345_Leadership
  • Moderador
  • 17,011 posts
  • Gender:Male
  • Cidade/UF/País:Skunk Works
  • Data de Nascimento:14/05/1986

Posted 23 de January de 2013 - 08:42

Vão canibalizar os aviões para pegar a aviônica e chamam isso de modernização?! Una modernización à la argentina!
  • BlackAce likes this

#47 jambock

jambock
  • Membro Honorário
  • 22,711 posts
  • Gender:Male
  • Location:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Interests:aeronáutica, militar em geral, informática, fotografia
  • Cidade/UF/País:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Data de Nascimento:13/10/1941

Posted 28 de December de 2014 - 22:04

Meus prezados:

Os esforços da Argentina para atualização ou compra caças está ficando uma novela. Assim, para não nos perdermos, resolvi unir todos os tópicos referentes ao assunto. Com minhas homenagens ao colega transvasp, primeiro a levantar o assunto.



#48 jambock

jambock
  • Membro Honorário
  • 22,711 posts
  • Gender:Male
  • Location:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Interests:aeronáutica, militar em geral, informática, fotografia
  • Cidade/UF/País:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Data de Nascimento:13/10/1941

Posted 29 de December de 2014 - 00:26

Meus prezados:

Rússia vai fornecer à Argentina 12 caças-bombardeiros Su-24M2 ‘Fencer-D’

As aeronaves, que serão fornecidas através de contrato de leasing, serão entregues antes de 2020, período em que o Reino Unido terá operacional seu novo porta aviões, HMS Queen Elizabeth.

A visita do presidente Putin à Argentina em julho lançou as bases para a troca de equipamento militar russo por trigo, carne e outros bens que Moscou precisa devido a embargos alimentares da UE.

Apesar de serem aeronaves relativamente antigas, os Su-24M2 são a versão mais moderna desse vetor, e serão fornecidos no mesmo padrão utilizado pela VVS, inclusive armamentos, o que garantirá à FAA (Força Aérea Argentina) uma considerável projeção de força.

No Reino Unido, a preocupação foi imediata, forçando os comandantes militares a convocarem uma reunião de emergência para discutiram a situação e o esquema de defesa das ilhas Falklands.

Devido aos cortes no orçamento de defesa do Reino Unido, o arquipélago é atualmente defendido por apenas quatro caças Eurofighter Typhoon, uma bateria do sistema antiaéreo Rapier e cerca de 1.200 soldados, apoiados por um navio de guerra naval (HMS Clyde), durante todo o ano. Informações não confirmadas também dão conta que a Royal Navy mantém um submarino nuclear da classe Trafalgar em constante patrulha na região.

Desde 2010 a Rússia tem estreitado a cooperação militar com a Argentina, quando forneceu dois helicópteros de assalto Mi-17E, que estão em serviço com a 7ª Brigada Aérea da FAA, além do recente negócio que envolve o fornecimento de quatro super-rebocadores oceânicos, cada um com deslocamento de 2.723 toneladas, destinados à Armada Argentina, que, especula-se, podem ser utilizados para capturar as plataformas de petróleo de companhias britânicas e americanas que estejam atuando nas águas do arquipélago, situação que o governo argentino considera inadmissível.

O Sukhoi Su-24 é um caça-bombardeiro de alto desempenho, com capacidade para atuar em todas as condições atmosféricas, de dia e de noite.

Dimensões:
Comprimento: 22.67 m
Envergadura: 17.63 m
Altura: 6.19 m

Peso / Capacidade de carga:
Peso vazio: 22.300 Kg
Peso máximo/decolagem: 39.700 Kg
Numero de suportes p/ armas: 9
Capacidade de carga/armamento: 8.000 Kg
Tripulação : 2

Motores / Potência:
2 x motores Saturn/Lyulka AL-21F-3A
Potência total: 22200 Kgf

Velocidade / Autonomia:
Velocidade Máxima: 1.550 Km/h
Máxima (nível do mar): 1.340 Km/h
De cruzeiro: 950 Km/h
Autonomia standard/carregado: 615 Km
Autonomia máxima/leve: 2.000 Km
Altitude máxima: 11.000 m

Armamento:
Um canhão GSh-23-6 de 23mm, mais 8.000 kg de armamentos, entre mísseis ar-ar, ar-superfície, bombas guiadas, bombas convencionais, bombas cluster e foguetes de grosso calibre.

Fonte: Russia Insider, Sunday Express – EDIÇÃO: Cavok



#49 transvasp

transvasp
  • Usuários
  • 5,142 posts
  • Gender:Male
  • Location:Salvador
  • Cidade/UF/País:Salvador - Bahia - Brasil
  • Data de Nascimento:04/02/1974

Posted 29 de December de 2014 - 10:34

Su-24

 

Isso é desespero ?


  • Raffs likes this

#50 Landing

Landing
  • Usuários
  • 11,478 posts
  • Gender:Male
  • Cidade/UF/País:br
  • Data de Nascimento:06/06/1966

Posted 31 de December de 2014 - 16:00

Su-24

 

Isso é desespero ?

eu diria que é provocação da Russia a Inglaterra. 

usado a Argentina precisa de um interceptador já que ataque ela tem os A-4.

esses aviões devem vir praticamente de graça.



#51 jambock

jambock
  • Membro Honorário
  • 22,711 posts
  • Gender:Male
  • Location:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Interests:aeronáutica, militar em geral, informática, fotografia
  • Cidade/UF/País:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Data de Nascimento:13/10/1941

Posted 27 de February de 2015 - 01:31

Meus prezados:
Israel propõe entregar caças Kfir e ainda recuperar os A-4 da Argentina

No desespero em que os brigadeiros argentinos se encontram para resgatar um mínimo de potencial de interceptação e superioridade aérea para as suas unidades de combate, fornecedores estrangeiros de sistemas aéreos deflagraram um verdadeiro vale tudo.

Representantes da indústria aeronáutica israelense foram autorizados a, na próxima semana, fazer uma visita à Área de Material Río Cuarto, na Província de Córdoba – principal complexo de reparos da Força Aérea Argentina (FAA) –, com o objetivo de avaliar se seria possível fazer ali a restauração da capacidade operacional de, ao menos, uma parte dos Lockheed Martin A-4AR Fightinghawk da V Brigada Aérea, sediada em Vila Reynolds, na Província de San Luis.

A recuperação dos A-4 argentinos – que apresentam graves deficiências em alguns de seus sensores, e têm o armamento parcialmente desativado – teria como condição a compra, pelos argentinos, de um pequeno lote de caças-bombardeiros (12 ou 14 unidades) – operação comercial que vem sendo estudada pelo comando da FAA há pouco mais de um ano.

O entusiasmo inicial dos argentinos com a perspectiva de operar o Kfir foi duramente abalado pelas cinco perdas de aeronaves desse tipo por parte da Força Aérea Colombiana no espaço de apenas cinco anos e meio.

Plano Diretor - As facilidades industriais encontradas em Río Cuarto, reunidas em 25.000 m² de hangares e oficinas, são únicas na Argentina. O complexo dispõe de duas pistas asfaltadas, serviço de inspeção em células (airframe), laboratório de ensaios não destrutivos, químicos e de metrologia, além de departamento de Engenharia e de um centro de ensaios em voo.

Todo o esforço dos brigadeiros argentinos está, nesse momento, direcionado à necessidade de garantir capacidade de combate à aviação militar pelos próximos cinco ou seis anos, até que sua instituição possa receber interceptadores ou caças-bombardeiros novos, procedentes da indústria aeronáutica chinesa.

No último dia 30 de janeiro, uma reunião da cúpula da Força Aérea Argentina convocada para definir o Plano Diretor da corporação, estabeleceu que os antiquados caças Mirage III e Dagger da VI Brigada Aérea – que têm entre 30 e 40 anos de uso – precisarão permanecer voando até o primeiro semestre de 2017.

Foi por esse motivo que, no início do mês, a FAA abriu uma licitação para a manutenção “preventiva e corretiva” dos simuladores de voo dos sistemas Mirage e Dagger, conforme o Poder Aéreo informou, com exclusividade, no último dia 21.

Sabe-se agora que o contrato de manutenção terá a vigência de 24 meses – ou seja, só vai expirar no início de 2017. Os simuladores em questão, instalados na Base Aérea de Tandil (Grande Buenos Aires) são equipamentos do início dos anos de 1980 (com tecnologia da década de 1970), “modernizados” com pequenas telas de cristal líquido.
Fonte: http://www.aereo.jor...2015/02/26/isra ... argentina/

_________________



#52 transvasp

transvasp
  • Usuários
  • 5,142 posts
  • Gender:Male
  • Location:Salvador
  • Cidade/UF/País:Salvador - Bahia - Brasil
  • Data de Nascimento:04/02/1974

Posted 02 de March de 2015 - 16:51

Sobre as A-4 blz !!!

 

Mas e sobre os Kfir ....

 

Que digam os Colombianos !!



#53 jambock

jambock
  • Membro Honorário
  • 22,711 posts
  • Gender:Male
  • Location:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Interests:aeronáutica, militar em geral, informática, fotografia
  • Cidade/UF/País:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Data de Nascimento:13/10/1941

Posted 28 de January de 2017 - 08:54

Meus prezados

Argentina planeja importar ao menos 15 caças russos MiG-29

A Argentina se juntou aos 25 países que já possuem aviões MiG-29 russos, caças ligeiros de 4ª geração destinados a missões de defesa antiaérea, domínio aéreo e destruição de alvos tanto aéreos como terrestres.


As autoridades argentinas estão dispostas a comprar pelo menos 15 aviões de combate MiG-29 russos, já tendo sido enviadas as respectivas propostas comerciais, afirmou o vice-chefe da Agência Federal para a Cooperação Técnico-Militar russa, Anatoly Punchuk, nesta sexta-feira (27), durante a apresentação internacional do caça MiG-35 russo na cidade de Lukhovitsy.

"A Argentina nos enviou propostas comerciais quanto à compra de pelo menos 15 caças MiG-29 russos e estamos preparando a resposta", afirmou Punckuk.

Porém, o alto responsável da Agência Federal para a Cooperação Técnico-Militar não especificou de que modelo do MiG-29 se trata.

Punchuk também adiantou que os produtores russos participam da licitação organizada pelas autoridades colombianas para a compra de caças, propondo seu modelo MiG-29. Além disso, o responsável afirmou que o Peru também pode vir a importar aviões de combate russos para sua Força Aérea.

Punchuk assinalou que o Peru já possui caças de fabricação russa e "considera comprar mais um lote se baseando na experiência de exploração destes aviões".

O MiG-29 é o avião de combate de 4ª geração destinado à eliminação de todos os alvos aéreos através de mísseis guiados e fogo de canhão em todas as condições meteorológicas, no espaço aéreo e próximo da superfície terrestre, inclusive em situações com interferências, podendo ainda eliminar alvos terrestres por meio de projéteis não guiados.

Atualmente, para além das Forças Armadas da Rússia, mais de 25 países possuem aparelhos MIG-29 em operação.

Fonte: Sputnik Brasil via CECOMSAER 28 JAN 2017

 


Edited by jambockrs, 28 de January de 2017 - 08:55 .


#54 T-6D

T-6D
  • Usuários
  • 2,423 posts
  • Gender:Male
  • Location:SBLS
  • Cidade/UF/País:Lagoa Santa/MG/Brasil
  • Data de Nascimento:31/07/1970

Posted 28 de January de 2017 - 20:36

Meus prezados

Argentina planeja importar ao menos 15 caças russos MiG-29

A Argentina se juntou aos 25 países que já possuem aviões MiG-29 russos, caças ligeiros de 4ª geração destinados a missões de defesa antiaérea, domínio aéreo e destruição de alvos tanto aéreos como terrestres.


As autoridades argentinas estão dispostas a comprar pelo menos 15 aviões de combate MiG-29 russos, já tendo sido enviadas as respectivas propostas comerciais, afirmou o vice-chefe da Agência Federal para a Cooperação Técnico-Militar russa, Anatoly Punchuk, nesta sexta-feira (27), durante a apresentação internacional do caça MiG-35 russo na cidade de Lukhovitsy.

"A Argentina nos enviou propostas comerciais quanto à compra de pelo menos 15 caças MiG-29 russos e estamos preparando a resposta", afirmou Punckuk.

Porém, o alto responsável da Agência Federal para a Cooperação Técnico-Militar não especificou de que modelo do MiG-29 se trata.

Punchuk também adiantou que os produtores russos participam da licitação organizada pelas autoridades colombianas para a compra de caças, propondo seu modelo MiG-29. Além disso, o responsável afirmou que o Peru também pode vir a importar aviões de combate russos para sua Força Aérea.

Punchuk assinalou que o Peru já possui caças de fabricação russa e "considera comprar mais um lote se baseando na experiência de exploração destes aviões".

O MiG-29 é o avião de combate de 4ª geração destinado à eliminação de todos os alvos aéreos através de mísseis guiados e fogo de canhão em todas as condições meteorológicas, no espaço aéreo e próximo da superfície terrestre, inclusive em situações com interferências, podendo ainda eliminar alvos terrestres por meio de projéteis não guiados.

Atualmente, para além das Forças Armadas da Rússia, mais de 25 países possuem aparelhos MIG-29 em operação.

Fonte: Sputnik Brasil via CECOMSAER 28 JAN 2017

 

Está parecendo uma tática para obter recursos mais vantajosos junto aos EUA do que realmente comprar equipamento russo . Caso se concretize mesmo seria uma grande surpresa já que não tem muito uso destes equipamentos por lá.



#55 transvasp

transvasp
  • Usuários
  • 5,142 posts
  • Gender:Male
  • Location:Salvador
  • Cidade/UF/País:Salvador - Bahia - Brasil
  • Data de Nascimento:04/02/1974

Posted 31 de January de 2017 - 14:32

Meus prezados

Argentina planeja importar ao menos 15 caças russos MiG-29

A Argentina se juntou aos 25 países que já possuem aviões MiG-29 russos, caças ligeiros de 4ª geração destinados a missões de defesa antiaérea, domínio aéreo e destruição de alvos tanto aéreos como terrestres.


As autoridades argentinas estão dispostas a comprar pelo menos 15 aviões de combate MiG-29 russos, já tendo sido enviadas as respectivas propostas comerciais, afirmou o vice-chefe da Agência Federal para a Cooperação Técnico-Militar russa, Anatoly Punchuk, nesta sexta-feira (27), durante a apresentação internacional do caça MiG-35 russo na cidade de Lukhovitsy.

"A Argentina nos enviou propostas comerciais quanto à compra de pelo menos 15 caças MiG-29 russos e estamos preparando a resposta", afirmou Punckuk.

Porém, o alto responsável da Agência Federal para a Cooperação Técnico-Militar não especificou de que modelo do MiG-29 se trata.

Punchuk também adiantou que os produtores russos participam da licitação organizada pelas autoridades colombianas para a compra de caças, propondo seu modelo MiG-29. Além disso, o responsável afirmou que o Peru também pode vir a importar aviões de combate russos para sua Força Aérea.

Punchuk assinalou que o Peru já possui caças de fabricação russa e "considera comprar mais um lote se baseando na experiência de exploração destes aviões".

O MiG-29 é o avião de combate de 4ª geração destinado à eliminação de todos os alvos aéreos através de mísseis guiados e fogo de canhão em todas as condições meteorológicas, no espaço aéreo e próximo da superfície terrestre, inclusive em situações com interferências, podendo ainda eliminar alvos terrestres por meio de projéteis não guiados.

Atualmente, para além das Forças Armadas da Rússia, mais de 25 países possuem aparelhos MIG-29 em operação.

Fonte: Sputnik Brasil via CECOMSAER 28 JAN 2017

 

 

 

Tem que ver a versão.

 

Mig-35 é um caça muito sofisticado e a força aérea Russa tem recebido algumas unidades novas.

 

Lembro que a Argentina já está utilizando em seus meios aéreos aeronaves Russas.

 

http://www.cavok.com...a-de-bell-412s/

 

Não seria ruim tem Migs em sua força aérea.



#56 jambock

jambock
  • Membro Honorário
  • 22,711 posts
  • Gender:Male
  • Location:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Interests:aeronáutica, militar em geral, informática, fotografia
  • Cidade/UF/País:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Data de Nascimento:13/10/1941

Posted 21 de April de 2017 - 21:21

Meus prezados
Em sequencia a:
http://forum.contato...ente-potencial/
República Checa oferece L-159 ALCA para a Força Aérea Argentina
AIR_L-159T_and_L-159_lg-696x464.jpg

 

Durante a última semana, uma delegação da empresa checa  Aero Vodochody que esta em  Buenos Aires apresentou uma oferta de aeronaves  L–159 ALCA (Advanced Light Combat Aircraft ) para as  autoridades argentinas com a finalidade de fornecer aviões de caça para a Força Aérea.
De acordo com informações a oferta feita pela empresa Checa possui uma opção que varia entre 24, 18 ou 12 aeronaves L-159 ALCA. Tal acordo contaria com financiamento fornecido por bancos italianos .
Segundo informações divulgadas pelo o CEO da Aero Vodochody, Giuseppe Giordio,  caso a argentina tenha o interesse em aumentar o numero de encomendas a empresa poderia abrir uma linha de produção em solo argentino através da Fábrica Argentina de Aviones SA (FadeA).
L159_-_RIAT_2008_3153741944.jpg

 

O vice-ministro da República Tcheca, Jiri Havlícek, disse que a Argentina seria uma nova perspectiva para o L-159. “Estamos discutindo com a Argentina a possibilidade de fornecer novos L-159s com sistemas de aviônicos atualizados, versão atualizada do motor Williams FJ-44 e capacidade de novas armas.” Do ponto de vista industrial, precisamos cooperar com a FAdeA [Fabrica Argentina de Aviones].
A Aero Vodochody também está trabalhando em uma versão atualizada do treinador, denominado como o L-159T1 +, com novos sistemas compatíveis com óculos de visão noturna e, mais importante, um radar Grifo. A primeira aeronave estava em exibição também, em primer, com todos os novos sistemas a bordo.
Fonte: Jane’s e Aero Vodochody via Ghost – site Plano Brasil 21 ABR 2017


Edited by jambock, 21 de April de 2017 - 21:37 .


#57 jambock

jambock
  • Membro Honorário
  • 22,711 posts
  • Gender:Male
  • Location:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Interests:aeronáutica, militar em geral, informática, fotografia
  • Cidade/UF/País:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Data de Nascimento:13/10/1941

Posted 02 de October de 2017 - 20:52

Meus prezados
Argentina perto de adquirir de 12 a 24 jatos KAI FA-50 da Coreia do Sul
FA-50.jpg
KAI FA-50
Segundo o portal web Naver, um dos mais importantes de Coreia do Sul, a empresa Aeroespacial da Coreia (KAI) e o governo sul-coreano encontram-se nas etapas finais de definição para um contrato de financiamento para a venda de 12 aviões de combate leve FA-50 à Argentina.
De acordo com o informado por meio do site coreano, o contrato a ser oficializado em dezembro deste ano é o primeiro passo para a Força Aérea Argentina iniciar a substituição dos jatos A-4AR Skyhawk. O FA-50, que já conta com o selo de “provado em combate”, presta serviço na Coreia do Sul, Filipinas, Iraque, Indonésia e Tailândia.
Segundo declarado por Kim Hak-yong, integrante da Comissão Nacional de Defesa à Assembleia Nacional, o apoio financeiro por parte do estado coreano está assegurado, permitindo que as negociações com o governo argentino se iniciem em novembro próximo.
A chave do contrato, que alcançaria 600 bilhões de won (aproximadamente 524 milhões de dólares), são as facilidades financeiras que oferecem a empresa e o governo coreano para tornar a compra mais atrativa aos funcionários argentinos.
Considerado o sistema preferido pela FAA (conforme as palavras do Comodoro Pedro Notti durante o 68º aniversário da VI Brigada Aérea), as ofertas e negociações pelo KAI FA-50 já acontecem há um bom tempo.
Cabe recordar que em novembro de 2016, Ercole Felippa, Presidente da FAEIA, mencionou no CIIADE 2016 que a oferta da KAI era de 24 aviões FA-50, 4 fabricados na Coreia do Sul e os restantes montados nas instalações da ex-FMA. Uma proposta mais que interessante porque não só tornaria a Argentina a lançadora do modelo na região, como também possibilitaria futuros acordos comerciais.
Atualmente a KAI mantém negociações abertas na América Latina com o objetivo de fechar a venda de treinadores KT-1 ao Equador e Paraguai, enquanto que no Peru (país que já opera o treinador KT-1) a empresa se esforça para a venda de 24 jatos FA-50, transação que chegaria a 1 bilhão de dólares.
KAI-FA-50b.jpg
KAI FA-50
Fonte: www.zona-militar.com via site Poder Aéreo 2 OUT 2017


  • BlackAce likes this

#58 jambock

jambock
  • Membro Honorário
  • 22,711 posts
  • Gender:Male
  • Location:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Interests:aeronáutica, militar em geral, informática, fotografia
  • Cidade/UF/País:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Data de Nascimento:13/10/1941

Posted 11 de November de 2017 - 23:52

Meus prezados

Ao governo de Buenos Aires foi oferecida uma partida inicial de 12 caças FA-50, ao custo de 528 milhões de dólares – (o valor unitário do avião foi estimado em 44 milhões de dólares (com suprimentos, peças de reposição, documentação técnica e treinamento para os pilotos do cliente)), cifra muito parecida com a reservada pelo governo Mauricio Macri para o próximo exercício fiscal (2018) na rubrica que prevê o investimento em aeronaves de combate.
Os jatos equipariam uma das duas grandes unidades de combate da Força Aérea Argentina (FAA): a IV Brigada Aérea, sediada na Base de El Plumerillo, Província de Mendoza (junto à fronteira com o Chile), ou a VI Brigada, de Tandil, a famosa “casa” dos Mirages argentinos (hoje desincorporados).
Eventuais operações comerciais com os aparelhos da KAI precisarão, entretanto, aguardar um sinal verde do governo do presidente Moon Jae-in, que empresta garantia financeira a esse tipo de negócio.
Um escândalo de corrupção paralisou as vendas da KAI ao exterior, e resultou em um polêmico processo de reorganização interna, que incluiu o afastamento de vários executivos e a nomeação de um novo presidente para a companhia – Kim-Jo Won, amigo pessoal de Moon Jae-in,  que já assumiu as suas funções. A tendência, agora, é que os negócios da KAI se normalizem rapidamente.
Fonte: site Plano Brasil 11 nov 2017


Edited by jambock, 11 de November de 2017 - 23:55 .