Jump to content


Photo

Projeto Aviador

Projeto Aviador Aviação Ciencias Seguridade na aviação desenvolvimento futuro

This topic has been archived. This means that you cannot reply to this topic.
56 replies to this topic

#1 Gustavo C.

Gustavo C.
  • Usuários
  • 70 posts

Posted 02 de February de 2016 - 14:26

Prezad@s colegas:

Tudo bem?

Gostaria de colocar em pauta aqui neste espaço assuntos em relação ao Projeto Aviador.

Para quem ainda não conhece, este Projeto, efetivado em 2014, segue neste segundo ano, dirigido por mim, visa criar uma Lei Geral oficializando a profissão de Aviador (a).

Assim, será possivel usufruir dos mesmos direitos que as profissões já consolidadas atualmente possuem, tais como concursos públicos para departamentos de aviação dos orgãos publicos, como por exemplo nas policias estaduais ou federal, IBAMA, Bombeiros, Receita Federal e diversos outras organizações que possuam um sistema de aviação.

Além disso, haverá maiores incentivos para formação e para pesquisas  - que contribuem para a elevação da seguridade na aviação. 


"Convido todos vocês para participar desta empreitada, em função das perspectivas de avanço dos indicadores de seguridade e de estabilidade no campo."


Ps.: Também estamos na rede social ( facebook)

b31d6f_78104fdc0fd94262b9d25e06a1d91e78.    Projeto Aviador           Email: projetoaviador@gmail.com  

 

www.projetoaviador.wix.com/projetoaviador



#2 pumped

pumped
  • Usuários
  • 34 posts

Posted 02 de February de 2016 - 15:36

Excelente!

#3 Gustavo C.

Gustavo C.
  • Usuários
  • 70 posts

Posted 02 de February de 2016 - 16:32

Valeu, Pumped! :D

As coisas ão de melhorar! ;)



#4 Gustavo C.

Gustavo C.
  • Usuários
  • 70 posts

Posted 02 de February de 2016 - 16:33

Acho valido deixar esse pôster:

12645269_227915867542469_314205661984838



#5 Fokker100

Fokker100
  • Usuários
  • 194 posts

Posted 03 de February de 2016 - 19:59

"Art. 3º - O exercício, no País, da profissão de aviador, observadas as condições de capacidade e demais exigências legais, é assegurado:

I – Aos titulares de licença de Piloto Comercial ou de Linha Aérea, expedidas por autoridade aeronáutica competente antes da entrada em vigor desta Lei.

II – Aos titulares de diploma de graduação em Ciências Aeronáuticas, expedido por escolas de ensino superior, oficiais, reconhecidas pelo órgão competente, e que o licencie à pilotagem profissional de aeronaves."

 

 

Aí é que a aviação brasileira acaba de vez rsrs.



#6 jgabriel

jgabriel
  • Usuários
  • 816 posts

Posted 03 de February de 2016 - 20:40

http://forum.contato...s-aeronauticas/



#7 Gustavo C.

Gustavo C.
  • Usuários
  • 70 posts

Posted 05 de February de 2016 - 10:55

"Art. 3º - O exercício, no País, da profissão de aviador, observadas as condições de capacidade e demais exigências legais, é assegurado:

I – Aos titulares de licença de Piloto Comercial ou de Linha Aérea, expedidas por autoridade aeronáutica competente antes da entrada em vigor desta Lei.

II – Aos titulares de diploma de graduação em Ciências Aeronáuticas, expedido por escolas de ensino superior, oficiais, reconhecidas pelo órgão competente, e que o licencie à pilotagem profissional de aeronaves."

 

 

Aí é que a aviação brasileira acaba de vez rsrs.

Olá Fokker 100:

A intenção é justamente o contrário. A aviação crescerá junto conosco e vice versa. 

No caso das empresas, estas terão que apoiar e lidar com os recursos que já possuem e com a reserva que o mercado terá. O mercado "saturado" realmente tenderá a "secar".

Esse dispositivo que citou (o Art.3º) é também uma ferramenta que irá contribuir para abertura responsável de cursos enfocados na pratica da aviação em universidades publicas, tais como já ocorrem para formação de profissionais em outras profissões. 

E se são as empresas as maiores interessadas em profissionais de boa base, bem como no crescimento profissional e pessoal de seus colaboradores, entende-se que então elas deverão ser  as primeiras a colaborarem de alguma forma na formação profissional, seja através de estágios durante a formação, seja com parcerias com faculdades na ajuda com o treinamento, etc. Afinal, elas precisam dos profissionais. Antes de crescer em número de aeronaves, deve-se valorizar o equipamento humano.

Para nós do Projeto, o equipamento mais importante na prevenção de acidentes aeronáuticos é o equipamento humano. Então, o efeito na validação desta Lei é uma cascata, necessária para termos adequada estabilidade e desenvolvimento do campo como um todo, dando autonomia para o profissional trabalhar adequadamente e livre de pressões ou normas proferidas por quem é estranho ao campo de atuação.
 

Todas as profissões já consolidadas já passaram por isso, e é natural haver certo receio, pois mudanças causam isso em qualquer um.

Quaisquer dúvidas sobre o efeito da Lei, fico aberto a conversar sobre.

Um abraço



#8 Gustavo C.

Gustavo C.
  • Usuários
  • 70 posts

Posted 05 de February de 2016 - 10:58

 

Muito boom ter citado essa página! Tirando alguns comentarios que fogem os bons costumes, é possivel tirar muitos esclarecimentos de lá também. :D

Abraço



#9 Gustavo C.

Gustavo C.
  • Usuários
  • 70 posts

Posted 05 de February de 2016 - 17:17

:bumbo:  :cheer:  :cnana:  :sabia:  :yeah: 
Viva o Projeto! :D

Vai ser bom!

E presencialmente, nos seminários devemos explicar com mais detalhes.

Abraço



#10 B737-8HX

B737-8HX
  • Usuários
  • 838 posts

Posted 06 de February de 2016 - 14:52

Gustavo,

 

Com todo o respeito, mas acho esse projeto uma tremenda e cabulosa viagem.

 

Convido o sr, inclusive, a conhecer um pouco melhor o que está propondo. Na teoria, a prática é outra. Sinto que falta um pouco de noção do que está fazendo. 

 

Porém, nada posso fazer que não desejar-lhe sorte. Meu apoio, e de muitos outros, você não terá. 

 

Deixe essas questões para quem entende. Já temos nosso sindicato que muito trabalha por nossa categoria... Você, por um acaso, conhece? 

 

Morro e não vejo tudo. 



#11 Gustavo C.

Gustavo C.
  • Usuários
  • 70 posts

Posted 06 de February de 2016 - 17:11

B737-8HX:

Respeito sua opinião. Até porque opinião muda à medida que maiores esclarecimentos vão chegando.

Tenho ciencia tratar de um grande desafio...

Conheço o SNA sim. Estamos em dialogo aberto com eles.

O papel do Sindicato é esse mesmo, lutar pelas adequadas condições de trabalho, remuneração, folgas, relação empregado-empregador... O futuro aviador, mediante contrato de trabalho para suas funções a bordo de aeronaves, e assim estará pertinente à classe trabalhadora "aeronauta".

Acho que ninguém vê "tudo" na vida. Mas espero morrer e ver o quanto benefico foi completar o processo de profissionalização da pratica da aviação, elevando a ocupação profissional de piloto de aeronaves para aviador. :D

Abraço



 



#12 Gustavo C.

Gustavo C.
  • Usuários
  • 70 posts

Posted 06 de February de 2016 - 17:20

PS.: (Esqueci de deixar a informação) Existe uma diferença entre "ocupação profissional" e "profissão".

Profissão implica em autorregulação profissional pelos próprios profissionais (o que ocorre através de um conselho profissional, formado por profissionais eleitos). É esse mesmo conselho que consegue fazer valer em grau de legislação um código de ética. A ANAC, no caso, passaria a fazer o papel verdadeiro das agencias reguladoras: regular as operadoras e não os profissionais.

Ex.:

São ocupações profissionais: piloto comercial de avião ou helicoptero, técnico de enfermagem, operador de caldeira, cardiologista (ocupação profissional da profissão de médico), cirurgião (ocupação profissional de duas profissões: médico e dentista). São profissões: Engenheiro, Advogado, Médico, Enfermeiro... (as que possuem conselhos profissionais).



#13 Shock Wave

Shock Wave
  • Desligados
  • 567 posts

Posted 06 de February de 2016 - 23:29

Tá... Vem cá....

 

Tem uns malucos na Azul que são engenheiros aeronáuticos(meio malucos mesmo...kkkkk), ou seja, não fizeram Ciências Aeronáuticas, mas fizeram o Embraer que eles voam.

Pelo teu projeto, ele não vai poder mais ser piloto, pois não fizeram Ciências Aeronáuticas,  mesmo ele sabendo muuuuiiitttooo mais de avião do que os colegas da CA - não por desmerecimento destes últimos, mas por óbvia razão: O cara projeta e fabrica o avião que você voa, além  de também saber voá-lo, uma vez que tem PLA.

Sem querer gerar intrigas, mas este projeto está me parecendo uma tentativa de reserva de mercado.

Na boa, porque você não gasta tua energia para ajudar, por exemplo, o SNA a garantir os direitos que já temos, mas que sistematicamente são tolhidos, bem como o respeito, que há tempos não existe mais?

 

Abração



#14 B737-8HX

B737-8HX
  • Usuários
  • 838 posts

Posted 07 de February de 2016 - 10:07

Tornar o curso de Ciências Aeronáuticas e/ou similares como uma prerrogativa para o exercício da função beira o absurdo.

Não tenho nada contra o curso de CA, tanto que só agora estou conseguindo fazê-lo pelo EAD como uma segunda graduação. Porém, em uma seleção, se eu escolhesse os candidatos, não levaria em consideração o curso superior. Existem outros inúmeros fatores a serem considerados além de uma faculdade.

Gustavo, acho seu empenho bastante válido, mas as propostas são completamente utópicas para a realidade de qualquer lugar, não só do Brasil. A formação já é extremamente cara, e tais propostas só tornarão a profissão ainda mais restrita e inalcançável.

Continuo discordando dos seus argumentos e da íntegra do projeto. Não consigo levar a sério.

O SNA, a ABRAPAC, a APPA, ASAGOL, ATT e outras associações fazem um trabalho excepcional para a profissão. Faço das palavras do ShockWave as minhas: direcione sua energia colaborando com projetos já existentes. E mais: busque ouvir a opinião de quem já está na área faz tempo sem ironias, sem tornar seu projeto uma verdade absoluta e sem ser incisivo nas suas colocações.

Apesar de já estar na aviação há 16 anos, voando na comercial há 11, sou um gafanhoto perto de muita gente. Mas tenho um pouquinho de sensatez e conhecimento de causa de como as coisas funcionam...

#15 Gustavo C.

Gustavo C.
  • Usuários
  • 70 posts

Posted 08 de February de 2016 - 09:48

Olá Shock Wave,

É um equívoco pensar que pessoas com outra formação, mas tebtebtoras da licença de piloto comercial ou PLA ficariam impedidas de voar ou algo do tipo. Afinal, eles atendem perfeitamente os dispositivos propostos para a Lei Geral que oficializa a profissão de aviapr e, portanto, teriam preservadas suas prerrogativas.

É preciso padronizar processos de formação basilar, valendo-se das melhores tecnológias de ensino disponível.

Todas as profissões em seu sentido pleno possuem uma especifica graduação formadora desses profissionais.

Mas, adaptando o caso que citou, considere a situação hipotetica de um engenheiro aeronáutico (ou não...) desejar tornar-se Aviador, e então não apenas praticar profiasionalmente a engenharia, mas praticar aviação também:

Ele poderá fazer aproveitamento de matéria previsto no art 47 da Lei 9.394/96. Certamente teria que completar sua grade com disciplinas que não tem equivalente. Meteorologia, teoria de vôo, navegação, direitoa e regras de tráfego aéreo, segurança de voo, CRM, sem.dúvidas seriam exemplos de
Matérias que não seriam dispensados, considerando um engenheiro puro, sem já ser possuidor de licenças prévias de PC ou PLA.


Eu não concordo com a generalização de que um engenheiro saiba mais de aviação apenas por ser engenheiro aeronáutico. Sem dúvidas à competência técnica na construção de aeronaves.

Mas sabia que a construção de aeronaves envolve um trabalho em equipe? Eletricistas, cientistas da computação, controleqieautomação, pilotos de ensaio em voo, etc. também compõem esse time que envolve a certificação de projetos.

Todavia, foi uma ótima dúvida! E é importante colocar que exiate previsao de aproveitamento de estudos prévios, compreende?


Nosso primeiro ministro da aeronautica se referia a ciências aviatórias, mas trazemos como Ciencia aeronaurica por ser a forma homologada no Brasil no mundo (aeronautical science), a forma como esses cursos se dão precisam ser aperfeiçoada... coisa que se consegue com medidas como as propostas nesse projeto.

#16 Gustavo C.

Gustavo C.
  • Usuários
  • 70 posts

Posted 08 de February de 2016 - 09:52

B737-8HX:

Ainda após a validação da lei, quando os registros de Aviador chegarem para todos,veteranos e novatos, ainda existirá e sempre existirá a experiência.

Com certeza se valorizada o pessoal que já tem muita experiência. E por isso continuarao sendo valorizados. Não sei se reparou, os veteranos naosao prejudicados com a Lei, pelo contrário. Mas se pensa no desenvolvimento dos futuros também.

(Estou com pouco tempo, e em trânsito, em breve escrevo mais)

Abraço

#17 Gustavo C.

Gustavo C.
  • Usuários
  • 70 posts

Posted 08 de February de 2016 - 15:16

Shock Wave: * detentoras

----------

B737-8HX: o que precisa ficar bem claro é que não se subtraí direitos de ninguém, seja veterano ou não, pelo contrário aumenta-se esse direitos (como por exemplo aumento na participação social e a abertura das oportunidades de emprego governamentais, tais como polícias, bombeiros, institutos de controle florestal, IBAMA, FUNAI, governos estaduais, SAMU, etc.) para todos todos.

----
Ps.: Desculpe-me as falhas na digitação. Estou apenas com um celular, fora do local de domicílio.

#18 Gustavo C.

Gustavo C.
  • Usuários
  • 70 posts

Posted 01 de April de 2016 - 00:59

Prezad@s Colegas:


Com muita satisfação gostaria de informar que nosso Projeto Aviador agora é Projeto de Lei da Republica Federativa do Brasil, através de sua formalização no Congresso Nacional, Brasilia.

Trata-se da PL 4873/2016 (PROJETO AVIADOR).

Segue o Link para acessar o documento http://www.camara.go...posicao=2080845


Abraços!



#19 Gustavo C.

Gustavo C.
  • Usuários
  • 70 posts

Posted 01 de April de 2016 - 01:36

Pessoal, para acessar a redação do nosso PL, pode-se clicar no link abaixo:

http://www.camara.go...ao-PL 4873/2016 >

------


Abraços



#20 danielslcosta

danielslcosta
  • Usuários
  • 75 posts

Posted 01 de April de 2016 - 10:11

Gustavo, você ainda não me convenceu que a reserva de mercado criada será vantajosa - e muitos outros aqui não concordaram também, acho que a maioria não quer (ou não entendeu direito). Então, por favor, o que melhoraria para mim, que já sou PC então não teria que fazer CA, e para futuros pilotos, que teriam que fazer CA.

 

Acho que apresentá-lo nesse momento em que o CBA está sendo revisado é, no mínimo, contraproducente.

 

So como exemplo, se pegar a minuta do projeto [http://www19.senado....434e68a09;1.0]:

 

 

Art.153. Compete à autoridade de aviação civil estabelecer as condições para a autorização e o funcionamento de escolas de aviação civil, assim como os requisitos para o registro de professores, aprovação de cursos e expedição de certificados de conclusão dos cursos.

 

Seu projeto, por outro lado:

 

 

Art. 28º Compete ao Conselho Federal de Aviação regular as bases curriculares dos cursos de Ciências Aeronáuticas quanto aos seus conteúdos e às suas características.

 

Se por um lado, entraria em conflito com o CBA, por outro você acaba com um número enorme de empregos e investimentos realizados em escolas de aviação civil (não faculdades). Não é viável para elas se tornarem faculdades. No fim, o custo para alguém se tornar piloto ficara muito mais caro que é hoje. 

 

Tem outras questões que penso mas agora não tenho tempo para elaborá-las todas.