Jump to content


Photo

Tipo da AFCT na fonia (p/ aviação geral)


  • You cannot start a new topic
  • Please log in to reply
12 replies to this topic

#1 dc_brasil

dc_brasil
  • Usuários
  • 6 posts
  • Cidade/UF/País:Sao Paulo/SP/BR
  • Data de Nascimento:10/03/1983

Posted 16 de February de 2016 - 09:22

Olá pessoal,

 

Sou novo no fórum e sempre leio muita coisa interessante por aqui.

 

Escrevi um artigo recentemente que o pessoal do Canalpiloto.com.br publicou e gostaria de compartilhar com vocês para ouvir a opinião de mais gente sobre o assunto.

 

http://canalpiloto.c...-bons-exemplos/

 

Gostaria de saber o que pensam do assunto.

 

Abraços.


Edited by dc_brasil, 16 de February de 2016 - 09:23 .

  • MissedApproach, rodsvin and Rodrigo_A32F like this

#2 Rodrigo_A32F

Rodrigo_A32F
  • Usuários
  • 271 posts
  • Gender:Male
  • Cidade/UF/País:SAO
  • Data de Nascimento:15/12/1900

Posted 16 de February de 2016 - 14:37

Olá pessoal,

 

Sou novo no fórum e sempre leio muita coisa interessante por aqui.

 

Escrevi um artigo recentemente que o pessoal do Canalpiloto.com.br publicou e gostaria de compartilhar com vocês para ouvir a opinião de mais gente sobre o assunto.

 

http://canalpiloto.c...-bons-exemplos/

 

Gostaria de saber o que pensam do assunto.

 

Abraços.

Você é o Alexandre Sales?
 



#3 dc_brasil

dc_brasil
  • Usuários
  • 6 posts
  • Cidade/UF/País:Sao Paulo/SP/BR
  • Data de Nascimento:10/03/1983

Posted 16 de February de 2016 - 16:47

Você é o Alexandre Sales?
 

 

 

Não. O Alexandre postou o artigo. Sou o Devanir.

abs


  • Rodrigo_A32F likes this

#4 leobradias

leobradias
  • Usuários
  • 358 posts
  • Gender:Male
  • Cidade/UF/País:Manaus
  • Data de Nascimento:02/02/1992

Posted 16 de February de 2016 - 19:11

 
Gostaria de saber o que pensam do assunto.
 
Abraços.

Sou controlador e quando fiz minhas primeiras horas de voo em espaço aereo mais movimentado realmente senti falta de saber qual era o tipo da outra aeronave coordenando, ja que quando controlo tenho todas as informações.
Essa seria uma mudança bastante positiva, e acredito que deva partir dos proprios pilotos acrescentar esta cultura aos voos, apesar de nao normatizada, mas que faz total diferença no planejamento. O problema é que quem faz a MCA nao voa, rsrsrs.

Lá fora (usa) ta na norma falar o tipo ou é um costume que "pegou"?

Parabéns pelo artigo.

Edited by leobradias, 16 de February de 2016 - 19:13 .


#5 dc_brasil

dc_brasil
  • Usuários
  • 6 posts
  • Cidade/UF/País:Sao Paulo/SP/BR
  • Data de Nascimento:10/03/1983

Posted 16 de February de 2016 - 20:14

Sou controlador e quando fiz minhas primeiras horas de voo em espaço aereo mais movimentado realmente senti falta de saber qual era o tipo da outra aeronave coordenando, ja que quando controlo tenho todas as informações.
Essa seria uma mudança bastante positiva, e acredito que deva partir dos proprios pilotos acrescentar esta cultura aos voos, apesar de nao normatizada, mas que faz total diferença no planejamento. O problema é que quem faz a MCA nao voa, rsrsrs.

Lá fora (usa) ta na norma falar o tipo ou é um costume que "pegou"?

Parabéns pelo artigo.

 

Olá,

 

Cara, o tipo da ACFT está nas normas de comunicação da FAA. Na AIM 4-2-4, Item 3:

 

"Civil aircraft pilots should state the aircraft type, model or manufacturer’s name, followed by the digits/letters of the registration number. When the aircraft manufacturer’s name or model is stated, the prefix “N” is dropped; e.g., Aztec Two Four Six Four Alpha."

 

No Canadá a NavCanada (a FAA de lá) também dita que o tipo da ACFT seja usado:

"Aircraft Manufacturer/Type + Last 4 Characters of Aircraft Registration: i.e. Katana Golf Delta India Bravo, Robinson 22 Foxtrot Lima Mike Victor"

 

Abraços.


Edited by dc_brasil, 16 de February de 2016 - 20:14 .


#6 lopes

lopes
  • Usuários
  • 2,170 posts
  • Gender:Male
  • Cidade/UF/País:Brasil
  • Data de Nascimento:11/04/1985

Posted 16 de February de 2016 - 21:38

Interessante isto ai.

 

Abraços

 

Lopes



#7 Lebrão

Lebrão
  • Usuários
  • 4,062 posts
  • Gender:Male
  • Location:Curitiba
  • Interests:Aviação
  • Cidade/UF/País:Curitiba/PR/Brasil
  • Data de Nascimento:14/09/1982

Posted 16 de February de 2016 - 23:05

Vale a pena atentar que lá fora tem-se muito mais frequências disponíveis por setor, por consequência menos congestionamento de fonia e aí sim sobra espaçamento para falar o tipo de aeronave.

Aqui em terra Brazilis onde falta infra-estrutura e um controlador se acaba para controlar vários aviões ao mesmo tempo, em horários de pico povavelmente esta palavrinha a mais poderia congestionar mais ainda.

O que falta é um curso melhor de perfomance para os controladores, eles tem a sua "strip"de FPL, eles sabem seu tipo de equipamento mas não tem noção do que cada equipamento pode fazer. O ATC sabe que um PA34 é Seneca, BE9L é King Air, E50P Phenom, B737 Boeing 737 e assim por diante, o que eles não tem muita noção é o que estes aviões conseguem de performance, por vezes fazem um Seneca "despencar"-3000 pés por minuto, coisa quase "impossível" mas que turboélices e jatos fazem.

 

Já conheco ATC que só de ver o tipo da aeronave no FPL já sabia qual poderia ser ultrapassado e ultrapassador.

É algo a ser estudado, mas falta muita infraestrutura de rádios para auxiliar e cursos melhores de performance.

Abraços


  • Peixoto, DEL, lopes and 2 others like this

#8 Led.737

Led.737
  • Usuários
  • 842 posts
  • Gender:Male
  • Location:São Paulo/SP
  • Cidade/UF/País:São Paulo/SP/Brasil
  • Data de Nascimento:01/06/1985

Posted 17 de February de 2016 - 08:13

Eu sempre achei esse assunto importante!

 

Não especificamente nas áreas controladas, mas sim, em ADs não controlados, ou até em locais com auto-coordenação!

 

Outra coisa que me "incomoda" um pouco, é quando um piloto com controlador informam um tráfego, usando apenas o ICAO da aeronave.

Por exemplo, um BE30 é um King Air, mas até eu aprender isso, ou perguntar na fonia, continuarei sem saber se é uma aeronave de alta performance, ou não.... cito esse exemplo, pois a primeira vez que ouvi um BE na fonia, achei que era um Helicóptero (BH), e fiquei procurando por um, mesmo depois do king ter me passado...



#9 Leirbag

Leirbag
  • Membro Honorário
  • 5,612 posts
  • Gender:Male
  • Cidade/UF/País:Rio de Janeiro/RJ/Brasil
  • Data de Nascimento:15/12/1987

Posted 17 de February de 2016 - 08:14

Vale a pena atentar que lá fora tem-se muito mais frequências disponíveis por setor, por consequência menos congestionamento de fonia e aí sim sobra espaçamento para falar o tipo de aeronave.

Aqui em terra Brazilis onde falta infra-estrutura e um controlador se acaba para controlar vários aviões ao mesmo tempo, em horários de pico povavelmente esta palavrinha a mais poderia congestionar mais ainda.

O que falta é um curso melhor de perfomance para os controladores, eles tem a sua "strip"de FPL, eles sabem seu tipo de equipamento mas não tem noção do que cada equipamento pode fazer. O ATC sabe que um PA34 é Seneca, BE9L é King Air, E50P Phenom, B737 Boeing 737 e assim por diante, o que eles não tem muita noção é o que estes aviões conseguem de performance, por vezes fazem um Seneca "despencar"-3000 pés por minuto, coisa quase "impossível" mas que turboélices e jatos fazem.

 

Já conheco ATC que só de ver o tipo da aeronave no FPL já sabia qual poderia ser ultrapassado e ultrapassador.

É algo a ser estudado, mas falta muita infraestrutura de rádios para auxiliar e cursos melhores de performance.

Abraços

 

 

Lebrão, segundo fui informado, os voos de acompanhamento que os controladores faziam a bordo das aeronaves de companhias aéreas foi algo infrutífero. Claro que havia alguns profissionais comprometidos em entender a performance das aeronaves e o lado dos pilotos nas situações do dia a dia, mas muitos outros estavam pouco preocupados com o que acontecia e não houve mudança perceptível nas operações/procedimentos.

 

A grande realidade é que poucos querem ser ATC no Brasil hoje. É uma profissão mal remunerada, estressante e de grande responsabilidade. Se as coisas continuarem no ritmo que estão daqui a pouco vai ter lugar parando por falta de controlador. O fluxo de pessoas saindo está maior do que o de pessoas entrando. E esses que estão entrando estão sendo mal treinados, por isso temos observado cada vez mais dificuldades nos APPs Brasil afora em manter um fluxo contínuo nas operações.

 

Depois do acidente do Legacy x GOL a situação piorou muito para os ATCs, a parceria que havia com os aviadores foi acabando, eles ficaram numa situação de querer garantir o deles (e não estão errados, infelizmente), então estão sendo sempre mais conservativos em tudo, o que torna a aviação atravancada, com esperas, reduções de velocidade excessivas, vetorações pra lá e pra cá e por aí vai. Quem hoje em dia aproximando para SDU/GIG/BSB/CGH/GRU cumpre uma STAR conforme está na carta? É raríssimo, geralmente somos vetorados ou o controle nos impõe grandes restrições de velocidades que somos obrigados a desconsiderar certas restrições de nível nos procedimentos.


  • Lebrão and SkyLiner like this

#10 dc_brasil

dc_brasil
  • Usuários
  • 6 posts
  • Cidade/UF/País:Sao Paulo/SP/BR
  • Data de Nascimento:10/03/1983

Posted 17 de February de 2016 - 10:28

Vale a pena atentar que lá fora tem-se muito mais frequências disponíveis por setor, por consequência menos congestionamento de fonia e aí sim sobra espaçamento para falar o tipo de aeronave.
Aqui em terra Brazilis onde falta infra-estrutura e um controlador se acaba para controlar vários aviões ao mesmo tempo, em horários de pico povavelmente esta palavrinha a mais poderia congestionar mais ainda.
O que falta é um curso melhor de perfomance para os controladores, eles tem a sua "strip"de FPL, eles sabem seu tipo de equipamento mas não tem noção do que cada equipamento pode fazer. O ATC sabe que um PA34 é Seneca, BE9L é King Air, E50P Phenom, B737 Boeing 737 e assim por diante, o que eles não tem muita noção é o que estes aviões conseguem de performance, por vezes fazem um Seneca "despencar"-3000 pés por minuto, coisa quase "impossível" mas que turboélices e jatos fazem.
 
Já conheco ATC que só de ver o tipo da aeronave no FPL já sabia qual poderia ser ultrapassado e ultrapassador.
É algo a ser estudado, mas falta muita infraestrutura de rádios para auxiliar e cursos melhores de performance.
Abraços


Realmente se todo controlador soubesse o que o tipo de ACFT significa em termos de performance seria bem interessante. Mas sabemos o que isso significa em termos de investimento em treinamento e, hoje, carecemos de investimento em tudo na aviação.

Por isso, acredito que o simples tipo na fonia não congestiona de forma prejudicial a comunicação. Acho que o benefício à segurança é maior do que o malefício de talvez meio segundo a mais na transmissão da informação. É uma prática que não requer investimentos.

De qualquer forma, o grande benefício estará nos espaços aéreos não controlados. Corredores visuais com FCA, circuitos de tráfego, aeródromos com AFIS... Enfim, todo espaço aéreo de D para baixo se beneficiaria MUITO com a adoção desta prática. Não concorda?

Abs

#11 dc_brasil

dc_brasil
  • Usuários
  • 6 posts
  • Cidade/UF/País:Sao Paulo/SP/BR
  • Data de Nascimento:10/03/1983

Posted 17 de February de 2016 - 10:32

Eu sempre achei esse assunto importante!
 
Não especificamente nas áreas controladas, mas sim, em ADs não controlados, ou até em locais com auto-coordenação!
 
Outra coisa que me "incomoda" um pouco, é quando um piloto com controlador informam um tráfego, usando apenas o ICAO da aeronave.
Por exemplo, um BE30 é um King Air, mas até eu aprender isso, ou perguntar na fonia, continuarei sem saber se é uma aeronave de alta performance, ou não.... cito esse exemplo, pois a primeira vez que ouvi um BE na fonia, achei que era um Helicóptero (BH), e fiquei procurando por um, mesmo depois do king ter me passado...

Ponto muito importante. Outro dia voando em SP a torre Marte estava autorizando um Piper Malibu para a perna do vento e perguntou ao piloto: tem visual com o 'delta victor dois zero'?

O piloto do Malibu respondeu: o que é um DV20 pra eu saber o que procurar?
Talvez se a TWR falasse "Diamond 20" ou simplesmente "Diamond" ficaria mais fácil de saber que você deve procurar um avião e não um helicóptero (uma vez que os circuitos de tráfego de avião e helicópteros são diferentes),

Edited by dc_brasil, 17 de February de 2016 - 10:33 .


#12 737-200 Advanced

737-200 Advanced
  • Usuários
  • 576 posts
  • Cidade/UF/País:Curitiba
  • Data de Nascimento:05/05/1983

Posted 17 de February de 2016 - 20:12

O artigo do Alexandre Sales dá um enfoque para locais desprovidos de ATC, pelo o que entendi. 

A intenção é boa mas como o colega falou, é preciso lembrar da nossa infra-estrutura e o consequente congestionamento de fonia. Acho o bom senso sempre importante nas operações, já vi muito piloto de jato informar o tipo da aeronave na livre ao se aproximar. 

Quando eu dava instrução de Seneca e me aproximava de um determinado aeródromo repleto de ultraleves, costumava informar o tipo também. 


  • rodsvin likes this

#13 EXPTATR

EXPTATR
  • Usuários
  • 550 posts
  • Gender:Male
  • Location:Na final
  • Interests:Clube Atlético Juventus
  • Cidade/UF/País:Brasil
  • Data de Nascimento:01/01/1111

Posted 03 de March de 2016 - 23:41

Screen%20Shot%202016-03-04%20at%2005.29.Screen%20Shot%202016-03-04%20at%2005.26.