Jump to content


Photo

Islândia

Islândia TAP Icelandair

This topic has been archived. This means that you cannot reply to this topic.
5 replies to this topic

#1 Jopeg

Jopeg
  • Usuários
  • 740 posts

Posted 03 de September de 2016 - 11:43

Islândia

 
O país do verde, fogo e gelo.

 

 
 
Marcação da viagem:
 
A Islândia sempre despertou em mim alguma curiosidade. A minha ideia original era de um país dispendioso de visitar, com poucos habitantes, com uma natureza selvagem mas ao mesmo tempo bela. Depois, ao ler aqui no Voltaomundo umas mensagens sobre o destino, comecei a perceber o que iria encontrar neste país. 
 
Facilmente convenci a esposa a fazer estar viagem. Optamos por viajar em junho de modo a ter o relativo "bom clima" islandês e dias gigantescos em termos de luz solar. 
 
Uma das questões que se colocava na preparação da viagem era o elevado custo da mesma em comparação com outras viagens europeias. Em relação ao transporte aéreo a solução foi fácil, iria “acionar” as milhas que tinha disponíveis tendo pago pouco mais de 200€ em taxas. Optei por bilhetes TAP com escala em Paris e voos a cargo desta companhia e da Icelandair.
 
Em termos de alojamento, também ele dispendioso, fiz as marcações pelo site da Booking.com tendo escolhido a seguinte combinação:
2 noites em Reiquejavique - Apartamentos Starlight
1 noite em Hofn – Hotel Milk Factory
2 noites em Akureyri – Apartamentos Lava
1 noite em Keflavik (junto ao aeroporto) – Hotel Airport Inn
Ao todo foram 6 noites neste destino o que já permite uma boa visita à Islândia. 
 
Por fim, em relação às deslocações na ilha escolhi alugar um carro através do site da Ryanair, o melhor preço que encontrei. O operador foi a Geysir e aluguei um Renault Clio por 262,60€, com recolha e entrega no aeroporto. Adquiri também a franquia 0% de modo a prevenir-me de qualquer estrago que pudesse ocorrer com a viatura. 
 
Tudo preparado faltava esperar pelo dia 18 de junho para a viagem. 
 
A viagem:
 
Trago até vós a minha experiência diária nesta viagem, não será a viagem super perfeita, mas apenas um exemplo daquilo que se pode fazer em seis dias na Islândia …
 

--- Dia 1 ---

Sábado, 18/06/2016

 

 
O primeiro dia de viagem foi praticamente ocupado com o voo de ida. Estava consciente dos riscos de uma escala de apenas 1h00 e para piorar a situação o voo TAP para Paris atrasou imenso. Quando cheguei ao aeroporto de Orly vi logo o avião da Icelandair e o desembarque não foi propriamente rápido, o que aumentou ainda mais a minha ansiedade. Devido ao atraso no primeiro voo estava um funcionário do aeroporto a nossa espera de modo a que a ligação para o voo seguinte fosse o mais rápida possível. Foi “uma corrida”, mas conseguimos embarcar no voo para Reiquejavique. 
 
O voo da Icelandair também registou um atraso considerável. Tirando este facto a viagem correu bem e durante a aterragem já pudemos ver a natureza agreste da Islândia. Apesar de ser junho chovia e a temperatura era apenas na ordem dos 12º. 
 
Com tão pouco tempo para a escala em Paris, tal como suspeitava a bagagem de porão acabou por não embarcar. Fizemos a reclamação e foi-nos dito que a mesma chegaria no mesmo voo do dia seguinte e prontificaram-se em entregar a mesma no alojamento. 
 
O passo seguinte foi ir às instalações da Geysir levantar a viatura. Para meu agrado alteraram o carro e em vez do Renault Clio alugado inicialmente, deram-me um Hyundai Tucson 4x4 e com caixa automática. Curiosamente tinha comprado este mesmo modelo, numa outra versão, no mês anterior. Até a cor foi a mesma …
 
Colocar o GPS a funcionar e fomos até aos apartamentos Starlight em Reiquejavique. Sem receção física, tínhamos de ligar para um determinado número de telefone para nos darem o código de acesso às chaves. Assim aconteceu, mas nada de chaves e o apartamento até já estava alugado a uns outros turistas. Voltar a ligar ao mesmo número, mas ninguém voltou a atender. 
 
Acabadinhos de chegar e sem alojamento. Pesquisa no site Booking.com para reservar novo hotel mas não encontramos solução viável e foi então que decidimos fazer algo mais radical: ir conhecer Reiquejavique e depois dormir umas horas no carro. Assim fizemos. 
 
Chegamos a Reiquejavique ao inicio da noite, se é que podemos utilizar esta expressão num país onde em junho não anoitece. Ver a marginal, o edifício da ópera (Harpa) e passar de carro pela parte antiga da cidade. Tirar umas fotos junto à igreja Hallgrímskirkja e fomos a um bar para passar tempo. 
 

Escultura na marginal de Reiquejavique

 Islandia%202016%20002_zpspkpqgqqi.jpg
 
O edifício Harpa
Islandia%202016%20040_zpsjyyolr8y.jpg
 
A igreja de Hallgrímskirkja
Islandia%202016%20024_zps4m4twxfb.jpg
 
Uma rua pedonal no centro da capital
Islandia%202016%20035_zpso6iofqib.jpg

 

 
Por volta da 1h00 da manhã, escolhemos um sitio agradável junto ao mar para estacionar o carro e dormimos algumas horas dentro da viatura. A sorte, no meio do azar, foi umas horas antes terem alugado um mais espaçoso Hyundai Tucson em relação ao inicial Renaul Clio. 
 

--- Dia 2 ---

Domingo, 19/06/2016

 

 
Até que consegui dormir um “par de horas” e ao acordar cedo depressa nos colocamos a caminho das atrações que tínhamos planeado visitar naquele dia. Ainda antes da chegada das excursões com turistas já estávamos no Geysir. Um parque geológico conhecido por um gueiser que periodicamente lança um jacto de água a considerável altura. 
 

O local onde acabamos por dormir

Islandia%202016%20049_zpscgsbs4la.jpg
 
A beleza da ilha começava a surgir aos nossos olhos ...
Islandia%202016%20061_zpsq6hbrwjv.jpg
 
O campo vulcânico de Geysir 
Islandia%202016%20097_zpsvv4sqg6o.jpg
 
Geysir a encher ...
Islandia%202016%20111_zpsswvyekob.jpg
 
A explosão do Geysir ...
Islandia%202016%20107_zpsmegslugh.jpg
 
O alto jacto de água expelido
Islandia%202016%20108_zpsfyt1kc62.jpg

 

 
Paragem seguinte foram as quedas de água de Gulfoss. A natureza da Islândia começava a encantar e atenção que não eram apenas as atrações em si, a estrada até elas era também de grande beleza. 
 

O belo caminho até Gulfoss

Islandia%202016%20183_zpscwxb0hz8.jpg
 
As bonitas paisagens islandesas
Islandia%202016%20129_zpsrdrunf0u.jpg
 
Gulfoss ...
Islandia%202016%20155_zpsmmshyfpm.jpg
 
As quedas de água de Gulfoss 
Islandia%202016%20177_zps5neeuxpp.jpg
 
Toda a grandiosidade de Gulfoss ...
Islandia%202016%20171_zps4z06dtgz.jpg

 

 
A ultima paragem planeada do dia de passeio foi o Parque de Pingvellir, que em conjunto com as outras duas atrações constitui o chamado Triângulo Dourado uma das excursões muito habitual para quem está em Reiquejavique. 
 

A entrada no parque de Pingvellir

Islandia%202016%20191_zpsra1gboht.jpg
 
Um caminho no parque junto à placa tectónica
Islandia%202016%20201_zpsys02rgvl.jpg
 
Casas históricas neste parque património mundial pela UNESCO
Islandia%202016%20194_zpsx5ye8s1h.jpg
 
Igreja
Islandia%202016%20219_zpszewtqrsh.jpg

 

 
Fomos até à localidade de Selfoss, onde acabamos por fazer um almoço tardio e fomos até ao aeroporto levantar a mala que devia estar a chegar e fazer a marcação para os banhos na Lagoa Azul. 
 
Decidimos marcar outro hotel através da aplicação do Booking.com, pois estava fora de hipótese voltar a dormir dentro do carro. A escolha recaiu no Hotel Fosstún, em Selfoss, pois aqui já ganhávamos cerca de 1h00 de viagem para o dia seguinte em relação a ficar alojado em Reiquejavique. 
 

--- Dia 3 ---

Segunda, 20/06/2016

 

 
Este seria um dia de passeio pela costa sul da ilha. As primeiras paragens foram nas quedas de água de Seljalandsfoss e de Skógafoss. Passamos junto ao Eyjafjallajokull, o vulcão cuja erupção em 2010 causou o caos nos céus da Europa, com muitos voos atrasados e mesmo cancelados. 
 
Fizemos a reserva, através da Internet, para uma caminhada sobre um glaciar mas quando chegamos ao ponto de partida, na região do vulcão Katla, fomos informados que devido às más condições atmosféricas o mesmo seria cancelado. 
 
Também tentei visitar a região de Landmannalaugar, mas ao olhar para essa zona via chuva e muito nevoeiro. Apesar de ser uma das grandes atrações islandesas não me atrevi a fazer a visita debaixo daquelas condições climáticas. 
 
Mesmo no verão a natureza na Islândia é imprevisível e muitas vezes os visitantes têm de alterar os seus planos iniciais devido às condições climatéricas. Um aviso para futuros viajantes. 
 
Outro problema é a escassez de estradas. Apanhamos um acidente à chegada a Vik e a estrada n.º 1 estava cortada, só para terem uma ideia do que é a Islândia a alternativa que o GPS encontrou implicava fazer mais 534km, ou seja, dar a volta à ilha mas em sentido contrário. 
 
Avisados que o corte da estrada iria demorar mais de 1h decidi ir até uma zona para ver a costa. Um sitio belo, mas sopravam ventos de muitos kms/hora. Algo surreal de observar. Com a estrada reaberta o almoço foi num restaurante de área de serviço em Vik. 
 

Seljalandsfoss

Islandia%202016%20266_zpsqvlvszgy.jpg
 
Uma outra vista das quedas de água de Seljalandsfoss
Islandia%202016%20270_zpspak1u5e1.jpg
 
As isoladas casas islandesas
Islandia%202016%20275_zpshlm9kunu.jpg
 
O celebre vulcão Eyjafjallajokull 
Islandia%202016%20277_zpsdjegp10p.jpg
 
Skógafoss
Islandia%202016%20291_zps8emylnfj.jpg
 
Turistas "fogem" do contato com as águas de Skógafoss
Islandia%202016%20284_zpsgfqskdd2.jpg
 
Campo com as tradicionais flores islandesas
Islandia%202016%20294_zpsijpzdud9.jpg
 
Glaciar junto ao vulcão Katla
Islandia%202016%20300_zpsx2vaerqd.jpg
 
A costa da Islândia em Dýrhólaey
Islandia%202016%20312_zps1jcvxrxn.jpg
 
Mesmo parado no trânsito é possível ver belas paisagens
Islandia%202016%20321_zpss5xrf89m.jpg
 
Glaciar na costa sul da Islândia
Islandia%202016%20337_zpsgjrh1a48.jpg
 
Arco-Íris, sol e chuva a caminho de Hofn
Islandia%202016%20341_zpsevgtn1ql.jpg

 

 
A caminho de Hofn, ainda paramos junto aos icebergues de Jokulsárión, mas também aqui os passeios diários tinham sido cancelados, lá está, devido ao mau tempo. A solução seria fazer o passeio no dia seguinte. 
 

Os icebergues de Jokulsárión

Islandia%202016%20347_zpsnio5vrim.jpg

 

 
A noite foi em Hofn, onde descobri um hotel com uma boa relação preço/qualidade para padrões islandeses. O jantar foi a minha melhor refeição na Islândia. O restaurante Pakkhús fica junto ao porto de Hofn, num edifício antigo e típico dos portos de pesca situados por estas latitudes. Em termos de comida a minha escolha foi lagosta e para terminar uma soberba sobremesa de suspiro negro, a imitar lava, gelado de baunilha e frutos vermelhos. Refeição cara (112,39€ para duas pessoas) mas muito saborosa. 
 

Refeição de lagosta

Islandia%202016%20348_zpsolrdmgbf.jpg
 
Sobremesa ... divina !
Islandia%202016%20350_zpsmgnjpwyc.jpg

 

 

--- Dia 4 ---

Terça, 21/06/2016

 

 
Este inicialmente seria um dia longo em termos de condução já que a distância entre Hofn e Akureyri são 451kms e a estrada não permite médias superiores a 90km/h. Para piorar a situação, devido ao facto de na véspera não termos conseguido fazer o passeio pelos icebergues de Jokulsárión, iríamos voltar atrás e fazer mais 160km (Hofn-Jukalssom-Hofn). Ao todo fiz 601km neste dia, o que vale é que andar de carro na Islândia é ser surpreendido pela beleza da ilha a (praticamente) cada curva da estrada ...
 
Dois destaques neste dia de viagem, o principal é a excursão aos icebergues de Jokulsárión. Aconselho vivamente fazer esta atração para quem está de vista à Islândia. Estar ali tão perto dos icebergues e de toda aquela natureza é uma experiência única. Destaco igualmente as paisagens a caminho do Lago Mývatn, principalmente pela rapidez com que a paisagem muda. Ora temos o verde das plantas, ora temos o preto da lava.   
 

Veículos anfíbios no passeio a Jokulsárión

Islandia%202016%20363_zpscqdwsavh.jpg
 
Anfíbio com icebergue por trás 
Islandia%202016%20358_zpswyzzyrd4.jpg
 
As diferentes cores dos icebergues resultam do seu tempo de formação
Islandia%202016%20371_zpswthmfwkt.jpg
 
Pormenor de um icebergue
Islandia%202016%20401_zpshilgovdo.jpg
 
Belas imagens em Jokulsárión ...
Islandia%202016%20404_zpsj4zudx1n.jpg
 
Paisagem junto a Hofn
Islandia%202016%20414_zpsk0nmum1i.jpg
 
"uma dúzia de casas", assim são as localidades islandesas. Aqui Hofn
Islandia%202016%20426_zpsbkrsui5m.jpg
 
A caminho da costa norte ...
Islandia%202016%20428_zpsmaminliy.jpg
 
Djúpivogur, onde acabei por almoçar
Islandia%202016%20439_zpsxedqug0m.jpg
 
Aquacultura junto a Djúpivogur
Islandia%202016%20445_zpsfz4mmsc9.jpg
 
Mamíferos marinhos ...
Islandia%202016%20449_zpstdbqwznd.jpg
 
Cascatas e neve, uma constante em junho na Islândia
Islandia%202016%20492_zps1wwwlbwg.jpg
 
Das poucas vezes que animais saltaram para a estrada
A estrada principal, N1 que dá a volta à ilha, nem sempre é asfaltada
Islandia%202016%20506_zpsakiyzwzl.jpg
 
Uma beleza constante as paisagens da ilha ...
Islandia%202016%20510_zpsdqwxu9il.jpg
 
Planalto entre Egilsstaoir e o Lago Mývatn
Islandia%202016%20518_zpsljwbqcn6.jpg
 
E rapidamente a paisagem muda por completo
Islandia%202016%20528_zpsps3ac4u1.jpg
 
Námafjall, caldeiras vulcânicas junto ao Lago Mývatn
Islandia%202016%20532_zpsgpcagqch.jpg
 
Noite com apenas 28 minutos, mas que nem se nota
Temperaturas pouco superiores a 10º em junho
Islandia%202016%20551_zpsb0vlaq0l.jpg

 

 

 

 



#2 Jopeg

Jopeg
  • Usuários
  • 740 posts

Posted 03 de September de 2016 - 11:46

--- Dia 5 ---

Quarta, 22/06/2016

 

 
Depois de na véspera ter feito quilómetros, para esta quarta-feira planeie o dia mais calmo da viagem. De manhã um pequeno passeio até ao Lago Mývatn, com passagem pelas quedas de água de Goõafoss e da parte da tarde um passeio pela pequena cidade de Akureyri. 
 
O Lago Mývatn impressiona pela sua beleza e fotogenia. Pena foi os inúmeros mosquitos presentes na zona que praticamente impediam-me de sair do automóvel para tirar fotos e contemplar tão bela natureza. O dia de sol proporcionou uma luz única que permitiu tirar dezenas de belas fotos. Esta zona do norte da Islândia vale a visita !
 

A vista sobre Akureyri

Islandia%202016%20554_zpsqfir6e9k.jpg
 
Uma bela paisagem junto a Akureyri
Islandia%202016%20562_zpszynympwp.jpg
 
Queda de água de Goõafoss
Islandia%202016%20569_zpsu0tnsg3o.jpg
 
O Lago Mývatn
Islandia%202016%20586_zpsrabcz9a4.jpg
 
Grande beleza do lago no norte da Islândia  
Islandia%202016%20588_zpsumqj5e4t.jpg
 
Águas azuis e quentes de origem vulcânica 
Islandia%202016%20591_zps6s7ykilq.jpg
 
Tal como nos Açores, também aqui se cozinha com o calor da terra
Islandia%202016%20595_zps8b9ond1g.jpg
 
Um curso de água a caminho de Akureyri
Islandia%202016%20599_zpsg5j72xjm.jpg
 
Cavalos, uma presença habitual nos campos islandeses
Islandia%202016%20601_zps5ygtwxsg.jpg

 

 
Da parte da tarde, para descansar da condução da véspera, um passeio a pé por Akureyri, a segunda maior cidade islandesa e que mesmo assim não passa dos 20000 habitantes. Almoço bem farto no restaurante Bautinn, de seguida visitei a vizinha igreja, depois a parte alta da cidade e desci até à zona da marginal. É uma cidade com um ambiente relaxado. Aproveitei para entrar em algumas lojas e assisti ao entusiasmo dos islandeses a ver o jogo Islândia-Áustria na "fan area do Euro 2016". O jantar foi um delicioso prato de salmão no restaurante do Hotel Kea. 
 

O edifício do restaurante Bautinn, onde acabei por almoçar 

Islandia%202016%20602_zpspa0cr2rv.jpg
 
A igreja de Akureyri
Islandia%202016%20607_zpsdsb1qeoi.jpg
 
Uma casa na segunda maior cidade da Islândia
Islandia%202016%20610_zpsef9r88i6.jpg
 
Uma vista no alto de Akureyri
Islandia%202016%20613_zpsnlebkd48.jpg
 
Escola 
Islandia%202016%20614_zps7pz8iisj.jpg
 
Islandeses a vibrar com o jogo da sua seleção no Euro 2016
Islandia%202016%20621_zpsrigldn0n.jpg

 

 

--- Dia 6 ---

Quinta, 23/06/2016

 

 
Para este último dia de viagem à Islândia tinha planeado a ligação entre Akureyri e Keflavik, num total de praticamente 430km. Como tinha voo marcado para as 7h45 decidi dormir junto ao aeroporto. Desta forma marque um hotel situado na antiga base militar da NATO em Keflavik e a apenas 20km da Lagoa Azul, onde iria terminar o dia de viagem.
 
Achei a paisagem deste itinerário (Akureyri-Reiquejavique "via oeste") menos interessante do que vi dois dias antes quando cheguei a Akureyri pelo lado este da ilha. Aqui vi mais campos agrícolas enquanto pelo outro lado a paisagem é mais natural. Mas como se trata da Islândia podemos sempre contar com belos cenários. 
 
Fizemos uma pequena paragem em Blonduós e o almoço foi em Borgarnes no The Settlement Centre. Depois de passar junto a Reiquejavique cheguei ao hotel ao final da tarde. O próximo destino foi a Lagoa Azul. 
 
Estes banhos acabam por ser uma das principais atrações para quem visita o país. O complexo de banhos está bem organizado o que permite receber em condições muitos visitantes em simultâneo. O banho em si é uma experiência única. A água é de uma tonalidade azul e apesar de fazer frio no exterior a sua temperatura é sempre elevada, o que permite uma longa permanência no insólito lugar. Aconselho a Lagoa Azul a quem visitar a Islândia.       
 
Para terminar o dia e já perto das 10h da noite, se é que podemos falar em noite num país onde não anoitece neste época do ano, fomos jantar a pizzaria Fernando´s. 
 

Paisagem à saída de Akureyri

Islandia%202016%20625_zpsmbs3wlfu.jpg
 
Mais explorações agrícolas nesta zona da Islândia 
Islandia%202016%20636_zps3pk8erea.jpg
 
Montes e vales a caminho de Reiquejavique
Islandia%202016%20640_zpserghr0cw.jpg
 
A natureza da ilha altera rapidamente, aqui um campo de lava
Islandia%202016%20660_zpsy0bgisg4.jpg
 
Borganes, onde parei para o almoço
Islandia%202016%20666_zpsnniedmdf.jpg
 
Lagoa Azul
DSC00209_zpsnit0kma2.jpg
 
Estas águas fazem deste lugar um dos mais turísticos do país
DSC00221_zps0zpg5klt.jpg
 
Vista para o restaurante deste bem organizado complexo de banhos
DSC00224_zpsoftobjqk.jpg

 

 

--- Dia 7 ---

Sexta, 24/06/2016

 

 
Com o voo de regresso a Portugal marcado para as 7h45 não restou tempo para turismo neste dia. O tempo foi ocupado com a entrega do carro ao "rent a car" e seguir para os procedimentos de embarque. Felizmente o aeroporto de Keflavik permitiu chegar à porta de embarque em pouco tempo. Uns minutos depois da hora marcada o Boeing 757 da Icelandair deixava o solo islandês ... a bordo espreitei pela janela e despedi-me da bela Islândia.
 
Em resumo: Apesar de ser um país dispendioso de visitar e com um clima agreste e imprevisível ... vale a pena visitar a Islândia ! Destaco a sua natureza rebelde, o carácter do seu povo e, principalmente, as suas paisagens de enorme beleza e diversidade.
 
Cumprimentos,
 
Jopeg


#3 Bruno Holtz

Bruno Holtz
  • Usuários
  • 1,134 posts

Posted 03 de September de 2016 - 16:33

Muito bom Jopeg. Obrigado por compartilhar este lugar incrível conosco.

#4 PR-JJV

PR-JJV
  • Usuários
  • 6,962 posts

Posted 18 de September de 2016 - 23:34

Muito bom Jopeg. Obrigado por compartilhar este lugar incrível conosco.

 

Né bicho?! Que relato sensacional! Não tem como não viajar junto com o cara lendo... 

Abss Bruno!



#5 Kal_Center

Kal_Center
  • Usuários
  • 1,933 posts

Posted 23 de September de 2016 - 18:15

Jopeg, parabéns mais uma vez!

 

Estou indo pra lá em março, mas penso em fazer tudo em camper (motorhome), chegou a ver alguns destes nas estradas? Hotéis são muito caros pelo que vi e minha pegada é mais natureza.



#6 -ZAP-

-ZAP-
  • Usuários
  • 3,428 posts

Posted 24 de September de 2016 - 19:42

Jopeg,
Obrigado pelo relato pois matou minha curiosidade e me fez querer conhecer este belo país. Parabéns!