Jump to content


Photo

Cartas LIDO x Jeppesen


This topic has been archived. This means that you cannot reply to this topic.
11 replies to this topic

#1 Caravelle

Caravelle
  • Usuários
  • 3,963 posts

Posted 13 de September de 2016 - 12:59

Na nossa empresa, voamos quase tudo fornecido pela LIDO (Lufthansa Integrated Dispatch Operation) - plano de voo, banco de dados do FMGS e informações meteorológicas. Mas as cartas, tanto de papel quanto no EFB, são da Jeppesen, um fornecedor muito tradicional, como a SITA para os planos de voo.

 

Tenho a oportunidade de comparar as cartas da LIDO com as da Jeppesen já que há um aplicativo para iPad que apresenta quarenta aeroportos com cartas da fornecedora alemã.

 

Pois bem, pude perceber algumas vantagens da LIDO sobre a Jeppesen:

 

1. As SID's e STAR's são em escala e não not to scale como as da Jeppesen (parece que a Jeppesen está mudando isso);

 

2. As aproximações de não-precisão possuem um ponto de descida constante, semelhante a um RNAV, o que é mais seguro, silencioso e ecológico, já que evita nivelar várias vezes e voar nivelado na MDA para depois "mergulhar" quando der visual (caso não use VDP);

 

3. Cada tipo de carta é separado por cores, o que facilita a localização;

 

4. As restrições são por brackets (por exemplo, FL100 e não "FL100 or above"), o que considero muito mais intuitivo;

 

5. Os auxílios de luzes da pista são ilustrados e não descritos, ou seja, o piloto já terá em mente o que irá visualizar;

 

6. O aplicativo mPilot é mais organizado e visualmente mais bonito que o JeppView;

 

7. As cartas de rota da JeppView possuem um problema tosco, pois não é possível saber as frequências de um setor específico da FIR, somente uma longa lista com todas as frequencias da FIR, o que é inútil.

 

Alguém mais pode colaborar com essa comparação?



#2 Flyerx

Flyerx
  • Usuários
  • 814 posts

Posted 13 de September de 2016 - 22:45

Interessante
Na Azul usamos o plano de voo Lido, bem melhor que o jepp que tinha antes.
Sobre a descida constante, embora use Jeppesen, também fazemos CDFA. Realmente mais econômico e seguro, sem VDP
Todas aeronaves com EFB o que é mão na roda.

#3 Caravelle

Caravelle
  • Usuários
  • 3,963 posts

Posted 14 de September de 2016 - 11:58

Flyerx, realmente é impressionante a precisão do plano de voo da LIDO. Ás vezes a deiferença de consumo é de poucos quilos. Costumo dizer: "O alemão errou por só x quilos!"

 

Como vocês calcular o CDFA nas Jeppesen?

 

Eu costumo diminuir a altitude que estou da altitude do FAF que eles publicam e dividir por três. Por exemplo, estou a 2300' e o FAF publicado é 1700'. Divido a diferença de 600' por 3 e tenho o início da descida a 2 nm antes do FAF publicado. Bate mais ou menos com a carta da LIDO. Assim, evita aqueles nivelamentos e descidas.



#4 Flyerx

Flyerx
  • Usuários
  • 814 posts

Posted 14 de September de 2016 - 16:18

Então, muitas cartas rnav já possuem a distância da pista vs altitude que irá cruzar
Eu já venho a 3 graus desde o TOD, passando nas altitudes sempre acima, deixando o FAF com altitude precisa
Se não houver as distâncias e altitudes publicadas, uso 300ft por milha pra procedimento 3 graus, se 3.5 graus então 350ft por milha. Da certinho.
A 6 ou 7nm da pista ja seleciono a GA altitude, de forma que ele não nivele mais, vira um ILS, se deixar desce até o chão pois não há altitude a capturar
A empresa dá uma tabela pra seguir, tolerancia +- 75ft.
Não dá nenhum nivelamento em lugar algum, a não ser em STAR que algumas vezes te obrigam a nivelar ou reduzir bastante a razão.

Ex:

Cabeceira com elevação de 1.230ft e rampa 3 graus:

5nm 2.730ft
4nm 2.430ft
3nm 2.230ft
2nm 1.830ft
1nm 1.530ft

Não há vdp embora ela seja calculada. Ao atingir a mda e não avistar, arreme no mesmo instante. Pra evitar que a inércia da arremetida fure a mda, há um ADDON na mda de 30ft no ATR e 50ft no jato.
Steep down approach está extinto na azul bem como em vários lugares do mundo.

#5 borrachasaovento

borrachasaovento
  • Usuários
  • 1,255 posts

Posted 15 de September de 2016 - 01:34

O item numero 7 me enche o saco com força!



#6 dodomaha

dodomaha
  • Usuários
  • 1,265 posts

Posted 15 de September de 2016 - 08:15

O item 7 na verdade torna aquele moving map apenas uma maneira de acompanhar os limites dos setores.
Se perder contato, vai ter que apelar para o papel.

#7 Caravelle

Caravelle
  • Usuários
  • 3,963 posts

Posted 15 de September de 2016 - 10:10

Então, muitas cartas rnav já possuem a distância da pista vs altitude que irá cruzar
Eu já venho a 3 graus desde o TOD, passando nas altitudes sempre acima, deixando o FAF com altitude precisa
Se não houver as distâncias e altitudes publicadas, uso 300ft por milha pra procedimento 3 graus, se 3.5 graus então 350ft por milha. Da certinho.
A 6 ou 7nm da pista ja seleciono a GA altitude, de forma que ele não nivele mais, vira um ILS, se deixar desce até o chão pois não há altitude a capturar
A empresa dá uma tabela pra seguir, tolerancia +- 75ft.
Não dá nenhum nivelamento em lugar algum, a não ser em STAR que algumas vezes te obrigam a nivelar ou reduzir bastante a razão.

Ex:

Cabeceira com elevação de 1.230ft e rampa 3 graus:

5nm 2.730ft
4nm 2.430ft
3nm 2.230ft
2nm 1.830ft
1nm 1.530ft

Não há vdp embora ela seja calculada. Ao atingir a mda e não avistar, arreme no mesmo instante. Pra evitar que a inércia da arremetida fure a mda, há um ADDON na mda de 30ft no ATR e 50ft no jato.
Steep down approach está extinto na azul bem como em vários lugares do mundo.

 

Conheço um comandante ex-TransBrasil, ex-TAM e agora Azul com um trabalho muito interessante sobre descidas constantes.

 

O item numero 7 me enche o saco com força!

 

 

O item 7 na verdade torna aquele moving map apenas uma maneira de acompanhar os limites dos setores.
Se perder contato, vai ter que apelar para o papel.

 

 

Esse item 7 beira o absurdo! Várias vezes precisei checar as frequências do setor no JeppView e era impossível. Grande gafe da Jeppesen!

 

Pior que escrevi para eles:

 

"When I want to know the specific communication frequencies of a sector inside a FIR/UIR, I only can get all the frequencies of that FIR/UIR (touching the boundary of a FIR/UIR and opening the dialog box), without knowing to what sector they belong. I consider this a flaw, because on paper charts these frequencies are specified and this is a relevant resource."

 

E recebi a seguinte resposta:  

 

"Additionally - the enroute view in JeppFD is not intended to be a perfect 1:1 representation of a paper chart. The display is rendered from our navigational database just like the display in the avionics. As such, it's not possible to include all the overlaying text that you see on the paper charts."

 

Muito decepcionado com a Jeppesen!

 

E descobri que nos JeppView dos iPads do simulador há as frequêncisa dos setores (provavelmente um software mais antigo).


Edited by Caravelle, 15 de September de 2016 - 10:11 .


#8 dodomaha

dodomaha
  • Usuários
  • 1,265 posts

Posted 15 de September de 2016 - 12:50

 

E descobri que nos JeppView dos iPads do simulador há as frequêncisa dos setores (provavelmente um software mais antigo).

 

Eu iria complementar isso e acabei esquecendo. 
Antigamente o JeppFD permitia descobrir a frequência dos setores específicos. Só clicar no limite daquele setor que apareciam as do setor selecionado e, caso quisesse, todas as outras. Parei de usar por uns 2 anos e agora está assim.
Interessante que a empresa jamais vai conseguir se livrar do papel desta forma.
Pior é a resposta da Jeppesen... Imagino que se uma empresa pedir uma solução para o problema a resposta há de ser diferente.



#9 Leirbag

Leirbag
  • Membro Honorário
  • 5,688 posts

Posted 03 de November de 2016 - 17:49

Recebi um arquivo com modificações implementadas pela Jeppesen para melhorar a formatação e compreensão das cartas. Algumas das melhorias tratam justamente das críticas feitas pelo Caravelle.

 

1) Cartas serão to scale agora

2) Haverá topografia e grandes massas de água sendo mostradas nas cartas, além de fronteiras internacionais, ponto de elevação mais alta e etc

3) As restrições de altitude agora serão por linhas e na cor azul, tipo: FL100 ao invés de At FL100 or above

4) As restrições de velocidade virão na cor magenta: MAX 210 KT

5) As infos como, Lost Comms, Descrição do Procedimento e Notas virão em caixas separadas e fora do mapa da carta.

6) Os títulos dos procedimento não virão mais por extenso (UROSO UNO CHARLIE), mas sim UROSO 1C

7) Não haverá mais coordenadas geográficas dos navaids e waypoints.

8) A simbologia dos navaids será atualizada para o padrão ICAO

9) Representaçao de MORA e GRID MORA nas cartas

10) MSA será identificada dentro da própria carta com todos os setor publicados, e não mais naquele quadro no canto superior direito.

11) Esperas com as pernas baseadas em distância serão publicadas to scale e as esperas baseadas em tempo serão publicadas not to scale

12) Aeroportos IFR próximos serão mostrados em cinza

13) Barra com a escala da carta ficará à mostra do lado esquerdo



#10 dodomaha

dodomaha
  • Usuários
  • 1,265 posts

Posted 03 de November de 2016 - 18:53

Recebi um arquivo com modificações implementadas pela Jeppesen para melhorar a formatação e compreensão das cartas. Algumas das melhorias tratam justamente das críticas feitas pelo Caravelle.

 

1) Cartas serão to scale agora

 

 

Pela quantidade de gente que usa cartas em formato digital no painel/tablet (quase todo mundo), imagino que deve ter chovido reclamações no email da Jeppesen obrigando-os a fazer essa mudança. 
O resto das modificações serão bem recebidas, mas essa número um era crucial.



#11 Caravelle

Caravelle
  • Usuários
  • 3,963 posts

Posted 04 de November de 2016 - 16:04

Também vi essas modificações, muito positivas!

 

Vai ficar com cara de LIDO, kkkkk...



#12 danielslcosta

danielslcosta
  • Usuários
  • 74 posts

Posted 07 de November de 2016 - 09:30

Site da Jeppesen sobre as alteracoes.

 

http://ww1.jeppesen....ining/index.jsp