Jump to content


Photo

Dos 3 helicópteros da Polícia Civil no Rio, só um está funcionando


  • You cannot start a new topic
  • Please log in to reply
3 replies to this topic

#1 jambock

jambock
  • Membro Honorário
  • 21,417 posts
  • Gender:Male
  • Location:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Interests:aeronáutica, militar em geral, informática, fotografia
  • Cidade/UF/País:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Data de Nascimento:13/10/1941

Posted 10 de October de 2016 - 16:06

Meus prezados
Dos 3 helicópteros da Polícia Civil no Rio, só um está funcionando
Rio de Janeiro – A crise no estado está afetando em cheio a segurança pública do Rio. Enquanto a ordem do dia é economizar, um caso vem chamando a atenção pelo desperdício. Num documento datado do último dia 24 e obtido com exclusividade pelo GLOBO, a Subsecretaria Militar da Casa Civil determina que os helicópteros da Polícia Civil abasteçam somente no Aeroporto de Macaé, no Norte Fluminense, a cerca de 160km da capital.
Para chegar lá, uma aeronave demora cerca de 1h. Como a autonomia de voo do modelo Esquilo é de 3h40m, sobra cerca de duas horas para uma eventual operação policial. O uso exclusivo da Jetfly Revendedora de Combustíveis Ltda tem motivo: ela é a única empresa que está aceitando fornecer combustível ao estado, num momento em que o Executivo tem atrasado pagamentos. Após ser acionada pelo GLOBO, a assessoria de imprensa da Secretaria de Segurança informou que o abastecimento foi retomado ontem no heliponto da Lagoa.
heuy2.jpg
A situação fica ainda mais crítica porque, dos três helicópteros da Polícia Civil, só um está funcionando. O Bell Huey II, conhecido como “caveirão” ou “sapão”, o único blindado da corporação, usado em operações de risco, está parado há dois meses num canto do heliponto da Lagoa. Não voa por falta de peças, e não são liberados recursos para sua manutenção. Custou R$ 8,1 milhões. Outro aparelho que não está levantando voo é o Esquilo AS 350 B3 (2008), avaliado em R$ 6 milhões.
Até ontem, o único em funcionamento era o Esquilo biturbina AS355N, cujo valor é estimado em R$ 2,7 milhões. Foi repassado à polícia em agosto de 2013, após um escândalo envolvendo o ex-governador Sérgio Cabral, que fazia viagens em helicópteros do estado com a família, a babá dos filhos e o cachorro de estimação para sua casa em Mangaratiba.
Contrato de manutenção expirou quinta-feira
Outro problema é que o contrato para a manutenção dos helicópteros expirou na quinta-feira. Nesse dia, a corporação não pôde ter apoio aéreo nem mesmo para uma operação nos morros do Lins de Vasconcelos, na tentativa de localizar bandidos que haviam assassinado, um dia antes, no Méier, o agente da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) Fabiano Ribeiro Beseda Rodrigues.
O chefe de Polícia Civil, delegado Fernando Veloso, lembrou que a última grande operação em que a corporação usou um helicóptero foi na caçada ao traficante Nicolas Labre Pereira de Jesus, conhecido como Fat Family, no último dia 26. Ele e dois cúmplices foram mortos numa ação da Core no Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo. Para Veloso, nenhum policial foi ferido justamente porque a aeronave guiou o grupo por dentro de uma área de mata.
— A falta de uma aeronave compromete o êxito das operações e submete os policiais a um risco extremo. Há situações em que a única forma de evitar emboscadas é usar equipes táticas se deslocando de helicóptero. Isso dá mais segurança às ações, aliviando a pressão sobre os policiais — disse o delegado. — A matemática é simples: com poucos recursos, a polícia trabalha menos. Com os recursos contingenciados, a atividade policial pode se tornar inviável em algumas situações.
Atualmente, o governo do estado dispõe de 20 aeronaves, das quais nove são da PM e três da Polícia Civil. As outras oito pertencem à Casa Civil (quatro), ao Corpo de Bombeiros (três) e à Secretaria estadual de Saúde (uma). Com exceção dos helicópteros da PM, abastecidos no Grupamento Aeromarítimo (GAM), em Niterói, todos os outros precisam fazê-lo na Jetfly, em Macaé.
Outras revendedoras, com pontos de abastecimento na capital, já foram contratadas pelo estado para fornecer combustível. Licenciada da Shell, a Raízen, por exemplo, suspendeu no mês passado o fornecimento, porque não teve seu contrato renovado. A empresa tinha locais de abastecimento no Aeroporto Internacional Tom Jobim (Galeão) e no heliponto da Lagoa.
A Polícia Militar não disse quantos helicópteros estão sendo usados. Uma fonte afirmou, no entanto, que, das nove aeronaves da corporação, três passam por manutenção rotineiramente e que não há problemas de abastecimento. Em nota, a PM informou que, “desde janeiro, vem fazendo necessários ajustes e adotando medidas administrativas para otimizar recursos disponíveis e ultrapassar este momento de crise financeira do estado, sem que haja prejuízo na prestação de serviços”. Já a Casa Civil, que dispõe de quatro aeronaves, disse que todas estão aptas a voar, mas que vêm sendo pouco utilizadas, como medida de contenção de despesas.
um policial que não quis se identificar.
Vice-presidente do Sindicato dos Funcionários da Polícia Civil, Álvaro Luiz do Nascimento afirma que, apesar da crise financeira, há problemas de gestão que têm agravado as dificuldades enfrentadas pela corporação.
— Não há manutenção porque os convênios acabaram. Foi só para mostrar na Copa e na Olimpíada. Mesmo durante a Olimpíada, já havia equipamentos parados. A polícia está totalmente sucateada — lamentou Nascimento, acrescentando que também há falta de munição.
Fonte: O GLOBO, por Guilherme Ramalho e Vera Araújo via  Eduardo Alexandre Beni - site Piloto Policial 10 OUT 2016



#2 Darlan

Darlan
  • Usuários
  • 666 posts
  • Cidade/UF/País:Rio de Janeiro
  • Data de Nascimento:09/04/1985

Posted 10 de October de 2016 - 16:17

Casa Civil com quatro operantes e Polícia Civil com um? Que inversão de valores!

Na situação em que está o GERJ a Casa Civil não tinha que ter nenhum.

Parece aquela história dos aviões da FAB que não podiam transportar orgãos porque tinham que transportar ministros.

 

Bem, hoje está tendo tiroteio no Cantagalo-Pavão-Pavãozinho, morro que divide Ipanema e Copacabana e aqui da Lagoa dá para ouvir pelo menos um helicóptero sobrevoando a região.



#3 Darkwing Duck

Darkwing Duck
  • Usuários
  • 1,703 posts
  • Gender:Male
  • Cidade/UF/País:Rio de Janeiro
  • Data de Nascimento:17/08/1984

Posted 10 de October de 2016 - 16:22

Resumindo em poucas palavras como está o Rio atualmente, nos principais setores, saúde, educação e segurança: Um caos.

 

 

Abraços



#4 jambock

jambock
  • Membro Honorário
  • 21,417 posts
  • Gender:Male
  • Location:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Interests:aeronáutica, militar em geral, informática, fotografia
  • Cidade/UF/País:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Data de Nascimento:13/10/1941

Posted 21 de February de 2017 - 14:46

Meus prezados
RIO DE JANEIRO: Helicópteros da Polícia Civil estão parados há oito meses.
2925_1.jpg
Três helicópteros da Polícia Civil usados em operações no estado do Rio de Janeiro estão parados há oito meses. Segundo a polícia, apesar dos esforços, falta dinheiro para a manutenção das aeronaves e por isso elas permanecem paradas.
Sem entrar em detalhes, a Polícia Civil diz que aguarda a solução da parte burocrática, administrativa para o retorno da manutenção. Ainda não há previsão para o retorno das aeronaves às operações.
O apoio aéreo é muito importante em várias incursões da polícia em favelas, para capturar criminosos perigosos, principalmente após as operações.
2-1.jpg
Embora não interfiram diretamente nas investigações, os helicópteros são importantes durante as operações que acontecem posteriormente, por conta da geografia da cidade, que tem muitos morros, ruas apertadas e vielas. Do alto, os policiais têm uma visão melhor para as ações, o que traz mais segurança para a população quanto para os policiais nas operações.
A Polícia Civil do RJ tem três helicópteros. Um deles é blindado e custou R$ 8 milhões. Apesar de o serviço estar parado, na quinta-feira (16) teve uma palestra para servidores da Justiça Federal, explicando como funciona o serviço aéreo da corporação.
Fonte:G1 via Ghost para site Plano Brasil 21 FEV 2017