Jump to content


Photo

CIOPAer realiza monitoramento da Zona de Proteção do Aeroporto de Palmas/TO


  • You cannot start a new topic
  • Please log in to reply
1 reply to this topic

#1 jambock

jambock
  • Membro Honorário
  • 22,696 posts
  • Gender:Male
  • Location:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Interests:aeronáutica, militar em geral, informática, fotografia
  • Cidade/UF/País:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Data de Nascimento:13/10/1941

Posted 04 de May de 2017 - 02:36

Meus prezados
CIOPAer realiza monitoramento da Zona de Proteção do Aeroporto de Palmas
Tocantins – Ações de apoio e monitoramento da área de abrangência do aeroporto Brigadeiro Lysias Rodrigues, em Palmas, foram desenvolvidas pelas equipes do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), na manhã desta sexta-feira, 28, nas imediações do Aeródromo.
340673_1000.jpg
A atividade do Ciopaer complementou outras já desenvolvidas pela equipe de Segurança Operacional no Aeroporto de Palmas e seu entorno, especialmente nas aglomerações urbanas circunvizinhas, onde são comuns as instalações de lixões a céu aberto e aterros sanitários, o que atrai animais que podem colocar em risco operações de pouso e decolagem.
Durante o monitoramento, foi realizado sobrevoo, com técnicos da Infraero, cobrindo um raio de cerca de 20 quilômetros, a partir do aeroporto. O objetivo foi prevenir e conter quaisquer fatos que coloquem em risco a segurança das operações aéreas. A ação possibilitou que toda a Zona de Proteção do Aeroporto fosse vistoriada na tentativa de identificar possíveis obstáculos na superfície.
Para o coordenador do Centro Integrado de Operações Aéreas, tenente coronel Ricardo Borges Ferrão, “o apoio do helicóptero do Ciopaer foi essencial, pois permitiu a cobertura de uma grande área, com pontos distantes e de difícil acesso, em um tempo exíguo, tudo no intuito de aumentar a segurança das operações de pouso e decolagem no aeroporto de Palmas”, concluiu.
340674_1000.jpg
Fonte: Juscelene Melo/Governo do Tocantins via Eduardo Alexandre Beni site Piloto Policial 29 abr 2017.



#2 jambock

jambock
  • Membro Honorário
  • 22,696 posts
  • Gender:Male
  • Location:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Interests:aeronáutica, militar em geral, informática, fotografia
  • Cidade/UF/País:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Data de Nascimento:13/10/1941

Posted 14 de November de 2017 - 09:17

Meus prezados

Planos de Proteção do Aeródromo de Palmas/PR são aprovados pela Aeronáutica

Foi publicada na edição desta segunda-feira (13) do Diário Oficial da União, a aprovação de Planos de Zona de Proteção para o Aeródromo de Palmas, Sul do Paraná. Os planos tem por finalidade o estabelecimento de regras para o espaço aéreo, a fim de mantê-lo livre de obstáculos, permitindo a operação de pousos e decolagens de forma segura.

O Instituto de Cartografia Aeronáutica aprovou o Plano Básico de Zona de Proteção de Aeródromo (PBZPA) e o Plano de Zona de Proteção de Procedimentos de Navegação Aérea (PZPPNA), estabelecendo a exclusividade da área do aeródromo para voos, restringindo, por exemplo, a construção de edifícios em alturas que possam pôr em risco os seus ocupantes ou impactar a segurança de cada voo, entre outras restrições.

A construção do aeroporto municipal de Palmas data de 1952. Até meados da década de 1960, houve a operação de voos comerciais, por meio da Real Transportes Aéreos. Após um período irregular, em 2015, a Agência Nacional de Aviação Civil(ANAC) autorizou novamente pousos e decolagens. Foram investidos recursos no recapeamento asfáltico e sinalização da pista de 1.100 de extensão por 23 de largura; terraplanagem às margens e cabeceiras e aterros de segurança, além da construção de um novo terminal de passageiros.

Atualmente o aeroporto é utilizado por aeronaves privadas pertencentes a empresários do setor industrial local e por compradores da produção palmense. Além disso, tem servido para organismos públicos de todas as esferas, bem como, para transporte de pacientes que vem para a Unidade de Terapia Intensiva do hospital local ou para deslocamento para outros centros médicos, em situações de emergência.

Fonte: Por Guilherme Zimermann  para PORTAL RBJ (PR) via CECOMSAER 14 nov 2017