Jump to content


Photo

Sinop: privatização não interferirá na instalação de equipamentos


  • You cannot start a new topic
  • Please log in to reply
1 reply to this topic

#1 jambock

jambock
  • Membro Honorário
  • 22,696 posts
  • Gender:Male
  • Location:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Interests:aeronáutica, militar em geral, informática, fotografia
  • Cidade/UF/País:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Data de Nascimento:13/10/1941

Posted 23 de August de 2017 - 11:14

Meus prezados
Em sequencia a:
http://forum.contato...sinop/?hl=sinop
http://forum.contato...rante/?hl=sinop

Privatização não interferirá na aprovação da documentação e instalação de equipamentos aeroporto em Sinop, diz Unesin
O representante da União das Entidades de Sinop (Unesin), Nilson Ribeiro, disse, em entrevista ao Só Notícias, que a concessão do aeroporto municipal presidente João Figueiredo à iniciativa privada não influenciará na conclusão do projeto de ampliação e homologação dos equipamentos que vai garantir maior segurança nos pousos e decolagens principalmente em período chuvoso. Está previsto o anúncio oficial da privatização da unidade amanhã.
“Essa terceirização não mudará em nada. É indiferente para nós ser for a iniciativa privada ou pública que continuará a administrar a unidade aeroportuária. Queremos é que o aeroporto funcione. Até consideramos bom que a iniciativa privada toque o aeroporto e administre de acordo com processo de desenvolvimento da cidade e do interesse do governo federal. Não interferirá no nosso processo de homologação dos equipamentos. Se a terceirização ocorrer com todos os cuidados estabelecidos e a empresa vencedora cumprir com o contrato será muito bom para nossa região. Atualmente está sendo mais fácil funcionar com o setor privado do que com o público, que está quebrado. Essa terceirização deve demorar para efetivar todos os processos”, explicou Ribeiro.
Além do aeroporto sinopense, os terminais dos municípios de Alta Floresta, Barra do Garças e Várzea Grande, poderão ter a administração repassada à iniciativa privada. Maior terminal aeroportuário de Mato Grosso e um dos 15 maiores do país, o Aeroporto Internacional Marechal Rondon, em Várzea Grande é administrado pela Empresa de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) e está em reestruturação há quase 5 anos, num processo de ampliação de 9,354 mil metros quadrados para 14,5 mil metros quadrados. A obra custa ao governo do Estado a quantia de R$ 84 milhões.
Os terminais de Sinop, Alta Floresta, Barra do Garças são administrados pelas prefeituras em parceria com a secretaria Estadual de Infraestrutura (Sinfra). A intenção do governo federal, em atendimento a um pleito do próprio governo de Mato Grosso, é repassar os referidos terminais à iniciativa privada em 2018. O objetivo do governo federal é melhorar o caixa e arrecadar cerca de R$ 6 bilhões com as concessões.
Conforme Só Notícias já informou, o presidente da empresa de consultoria contratada pela Unesin para fazer o projeto de ampliação e homologação dos equipamentos do aeroporto sinopense, Hammer Schmidt, confirmou que foi aprovada a instalação dos equipamentos do EPTA. “Foi feito processo de autorização homologação dos equipamentos, junto ao comando da Aeronáutica, através do Sindacta IV, em Manaus, para implantação de apoio para as aeronaves que trafegam em Sinop em situação degradada de meteorologia, teto baixo, visibilidade baixa, coisas do gênero. Foi emitido um certificado de autorização de projeto que autoriza a concessionária a efetivamente fazer a instalação desses equipamentos”, disse.
A Unesin iniciou, em fevereiro, mobilização para contratar a empresa e resolver todas as pendências técnicas com os equipamentos, que se arrastavam desde o ano passado, e atender as exigências da Aeronáutica. Foi feita promoção para arrecadar dinheiro e bancar os custos com a empresa contratada.
Fonte: Cleber Romero para PORTAL SÓ NOTÍCIAS (MT) via CECOMSAER  23 AGO 2017



#2 jambock

jambock
  • Membro Honorário
  • 22,696 posts
  • Gender:Male
  • Location:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Interests:aeronáutica, militar em geral, informática, fotografia
  • Cidade/UF/País:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Data de Nascimento:13/10/1941

Posted 26 de August de 2017 - 13:33

Meus prezados

Comando da Aeronáutica confirma vistoria para homologação de equipamento no aeroporto de Sinop

O Comando da Aeronáutica, vinculado ao Ministério da Defesa, confirmou para o próximo mês a vistoria de homologação técnico-operacional da Estação Prestadora de Serviços de Telecomunicações e de Tráfego Aéreo (EPTA). O ofício assinado pelo chefe de divisão de operações, tenente coronel aviador Sérgio Roberto Rodrigues Silva, foi encaminhado à prefeita Rosana Martinelli (PR), esta semana.

Conforme o documento, o Cindacta IV, de Manaus, irá enviar uma equipe técnica formada por cinco militares que farão a vistoria técnico-operacional na EPTA categoria “A”, entre os dias 5 e 7 de setembro, no Aeroporto Municipal Presidente João Batista Figueiredo.

“Esse é mais um marco desse nosso empenho em melhorar as condições de pousos e decolagens em nosso aeroporto. Estamos felizes por essa notícia de que será feita a vistoria técnica e vamos continuar trabalhando, porque essa é uma primeira etapa, também temos as ações e todo um esforço coletivo envolvendo também as entidades para a certificação IFR”, explicou a secretária municipal de Planejamento, Finanças e Orçamento, Ivete Mallmann.

Além da EPTA e dos PAPI’s (Indicador de Precisão de Trajetória de Aproximação), a Prefeitura tem trabalhado nas etapas de certificação, começando pelo desenvolvimento da RNAV (Area Navigation), que é um método de navegação que aperfeiçoa a operação de aeronaves em condições de baixa visibilidade.

O RNAV funciona como uma carta de voo com uma rota de aproximação do aeroporto traçada, lida com sinal de GPS, que guia o piloto para o procedimento de pouso em condições pouco favoráveis. "Esse procedimento é importante, porque facilitará e dará segurança aos pilotos no momento do pouso, sendo um componente da certificação IFR", explicou Ivete.

Todas as ações envolvendo o aeroporto municipal foram desenvolvidas em conjunto com as União das Entidades de Sinop (Unesin – formada por 25 entidades). Uma comissão com cinco representantes acompanha todo o processo, por meio da consultoria da empresa Phenix AirPort Management, representada pelo Comandante Hammer, contratada pelas entidades, e que faz os trabalhos de assessoria e consultoria.

As informações são da assessoria.

Fonte: SÓ NOTÍCIAS (MT) via CECOMSAER 26 AGO 2017