Jump to content


Photo

FAB lança aplicativo gratuito para gerenciar os planos de voo


  • You cannot start a new topic
  • Please log in to reply
2 replies to this topic

#1 jambock

jambock
  • Membro Honorário
  • 24,516 posts
  • Gender:Male
  • Location:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Interests:aeronáutica, militar em geral, informática, fotografia
  • Cidade/UF/País:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Data de Nascimento:13/10/1941

Posted 24 de October de 2017 - 21:10

Meus prezados
FAB lança aplicativo gratuito para gerenciar os planos de voo
Ferramenta está disponível gratuitamente em plataformas iOS e Android
i17101816234054176.jpg

A Força Aérea Brasileira (FAB) lança, nesta segunda-feira (23/10), o aplicativo FPL BR, uma nova ferramenta para a elaboração, validação, envio e atualização dos dados do plano de voo pela internet. O aplicativo conta com versões para as plataformas iOS e Android e está disponível gratuitamente nas lojas App Store e Google Play.
Pilotos civis e militares podem fazer o download do aplicativo desenvolvido pela Comissão de Implantação do Sistema de Controle do Espaço Aéreo (CISCEA), em parceria com a empresa Atech Negócios em Tecnologia S/A, do grupo Embraer.
Segundo o adjunto da Divisão de Operações da CISCEA, Tenente-Coronel Aviador Ricardo Barbosa Arrais de Oliveira, o aplicativo tem o objetivo de atender às necessidades dos pilotos. “Uma delas é a mobilidade. A ferramenta permite apresentar um plano de voo de qualquer lugar, de maneira prática e segura, utilizando seu smartphone, sem a necessidade de se deslocar até uma Sala de Informações Aeronáuticas, além de acompanhar o status da aprovação do plano de voo em tempo real”, esclarece o gerente do projeto.
No Brasil, ocorrem mais de três mil voos diários. Somente em São Paulo, são 700 mil movimentos por ano, segundo o Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA). “O aplicativo é um módulo do Sistema Integrado de Gestão dos Movimentos Aéreos, o SIGMA. Todas as informações são tratadas e aprovadas por este sistema”, acrescenta o oficial.
i17101816234181935.jpg
A interface disponibiliza, ainda, a consulta de plano de voo completo (PVC) e simplificado (PVS), além de mensagens de atualização relacionadas à modificação (CHG), cancelamento (CNL) e atraso (DLA).
Outra funcionalidade é o recebimento de notificações sobre a aprovação ou reprovação das mensagens enviadas. Possibilita usuário, também, fazer solicitação de cadastro no Centro de Gerenciamento da Navegação Aérea (CGNA), gerenciar os dados pessoais, além de permitir uma integração com outros órgãos fiscalizadores, como a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeronáutica (INFRAERO) e a Assessoria para Assuntos de Tarifas de Navegação Aérea (ATAN).
Praticidade, rapidez e segurança
Com o envio qualificado dos planos de voo e a sua validação por intermédio do cruzamento de dados de diversos órgãos do setor, a incidência de erros diminui. Assim, incompatibilidades que possam impedir a realização do voo são identificadas previamente, reduzindo a necessidade de intervenção manual dos profissionais do DECEA.
De acordo com o presidente da CISCEA, Major-Brigadeiro do Ar Sérgio Roberto de Almeida, a primeira fase do processo digital permitiu ao piloto apresentar seu plano de voo pela internet através do Portal de Serviço de Informação Aeronáutica (AISWEB). “Com a evolução do sistema de tráfego aéreo brasileiro, é possível enviar o plano de voo pelo celular, sem a necessidade do piloto se deslocar até uma Sala AIS. O plano de voo é processado imediatamente, gerando economia de pessoal e garantia do processo de aprovação de forma segura e eficiente”, descreve o oficial-general.
Para se ter uma ideia, mais de dois mil usuários participaram da campanha de teste do aplicativo. “É rápido e de fácil utilização, além de permitir o acesso a diversos serviços”, afirma o piloto do Grupo Especial de Inspeção em Voo (GEIV), Tenente Aviador Jean Pierre de Castro Benevides.
O aplicativo foi elogiado, também, pelo piloto de linha aérea de helicóptero Renato Pietroforte Carvalho, que ressaltou as vantagens do uso do software. “Permite uma série de facilidades, tanto no preenchimento como no gerenciamento dos dados do plano de voo, além de diminuir os erros, já que o próprio sistema conduz o processo, oferecendo as opções de resposta para cada item do formulário”, ressalta.
As sugestões, dúvidas ou críticas, devem ser encaminhadas para o Serviço de Atendimento ao Cidadão – SAC DECEA.

Acesse o vídeo e conheça o aplicativo FPL BR.
Fonte: DECEA, por Denise Fontes
Edição: Agência Força Aérea, por Tenente João Elias. Publicado 23 OUT 2017



#2 ruifo

ruifo
  • Usuários
  • 1,233 posts
  • Gender:Male
  • Cidade/UF/País:MMMX/MEX
  • Data de Nascimento:00/00/0000

Posted 24 de October de 2017 - 21:23

Ótima iniciativa 



#3 jambock

jambock
  • Membro Honorário
  • 24,516 posts
  • Gender:Male
  • Location:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Interests:aeronáutica, militar em geral, informática, fotografia
  • Cidade/UF/País:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Data de Nascimento:13/10/1941

Posted 26 de April de 2018 - 20:36

Meus prezados
Brasil já conta com Sistema de Reserva de Infraestrutura Aeronáutica
Desenvolvido pela Atech, em parceria com a Força Aérea Brasileira, sistema auxiliará as linhas aéreas a planejar melhor seus voos e itinerários
39953_resize_620_380_true_false_null.jpg
O Brasil já conta com um Sistema de Reserva de Infraestrutura Aeronáutica (AIR, do inglês, Aeronautical Infrastructure Reservation) em operação. O novo módulo do SIGMA (Sistema Integrado de Gestão dos Movimentos Aéreos) visa atender à resolução 440 da ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil), que define novas regras para o processo de alocação dos serviços de transporte aéreo no País.

O sistema permite uma integração direta e mais ágil entre o operador aéreo e o serviço de controle do espaço aéreo gerenciado pelo CGNA (Centro de Gerenciamento de Navegação Aérea).
O sucesso na operacionalização do módulo AIR do SIGMA, dentro dos prazos estabelecidos pela ANAC, se deu por meio de uma atuação ímpar das equipes do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), da Força Aérea Brasileira (FAB), e da Atech – empresa brasileira do Grupo Embraer.
O AIR tem o objetivo de oferecer ao operador aeroportuário, ou seja, empresas aéreas, um sistema que facilite e desburocratize o processo de consulta e reserva imediata de infraestrutura aeronáutica, ajudando as empresas aéreas no momento do planejamento de suas malhas ou voos, por meio da antecipação das capacidades e possibilidades para implantação de novos voos.
O principal diferencial do AIR é a capacidade do sistema em trabalhar com toda malha aérea da aviação regular controlada durante toda uma temporada (aproximadamente 800 mil movimentos). Esta característica, integrada à possibilidade de criar flutuações pontuais na capacidade de pista de aeroportos, permite um planejamento estratégico mais preciso e coeso, refletindo positivamente no cenário pré-tático durante a apresentação dos planos de voo repetitivos (RPLs).
O sistema foi desenvolvido para permitir que empresas aéreas realizem suas solicitações de reserva e obtenham feedback em tempo real, automatizando processos que outrora levavam mais de dois dias. Com essa sistemática, as empresas aéreas terão mais tempo para disponibilizar a venda dos serviços aéreos ao consumidor.
Em uma semana de operação, 94 usuários responsáveis pelo planejamento da aviação regular, já realizaram mais de 1.200 pedidos de reserva pelo AIR, um cenário que seria inviável sem automação da análise de propostas de voo.

Atech - Reconhecida como uma “System House” brasileira, a Atech sempre se pautou pela inovação com o objetivo de ajudar a transformar o país. Com uma expertise única em engenharia de sistemas e tecnologias de consciência situacional e apoio a tomada de decisão, a Atech trabalha no desenvolvimento de soluções inovadoras com aplicações nas áreas de tráfego aéreo, sistemas de comando e controle, segurança cibernética, sistemas de instrumentação e controle, sistemas embarcados, simuladores e logística.

A empresa é responsável pelo desenvolvimento e modernização de todo o sistema para o gerenciamento e defesa do espaço aéreo brasileiro. Pela sua atuação, a companhia é reconhecida e foi certificada como Empresa Estratégica de Defesa pelo Ministério da Defesa do Brasil.
Fonte: site Defesanet  26 ABR 2018