Jump to content


Photo

Os 20 anos do caça MiG-29 Fulcrum na Força Aérea do Peru


  • You cannot start a new topic
  • Please log in to reply
No replies to this topic

#1 jambock

jambock
  • Membro Honorário
  • 22,861 posts
  • Gender:Male
  • Location:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Interests:aeronáutica, militar em geral, informática, fotografia
  • Cidade/UF/País:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Data de Nascimento:13/10/1941

Posted 05 de December de 2017 - 16:16

Meus prezados

Os 20 anos do caça MiG-29 Fulcrum na Força Aérea do Peru
FAP-MiG-29-Fulcrum-1.jpg
No Grupo Aéreo Nº6 de la Fuerza Aérea del Perú (FAP), uma cerimônia relevante foi realizada há alguns dias para comemorar os 20 anos de serviço operacional do caça MiG-29 Fulcrum no Peru, entre 1997 e 2017.
O governo do Peru adquiriu os caças MiG-29 na Bielorrússia em maio de 1996, quando a operabilidade da FAP estava estimada em 30,60% devido à falta de fundos para manutenção de equipamentos, à tremenda crise econômica da qual o Peru estava deixando, e para variar, a falta de cultura da Defesa do governo peruano depois da conclusão das operações militares no Conflito Cenepa.
Para a compra de 18 caças MiG-29, foram utilizados 252.052.040 dólares, conforme revelado no relatório parlamentar sobre compras para Defesa. Além disso, em 14 de julho de 1998, US$ 126.993.000 foram alocados para a compra de três caças MiG-29SE, em vez dos seis que a FAP pretendia para completar dois esquadrões de 12 unidades cada. Estas três unidades foram adquiridas novas da Rússia.
Uma Comissão de especialistas da FAP viajou para a Bielorrússia no último trimestre de 1995 para inspecionar o inventário disponível para venda na Força Aérea desse país. Em janeiro de 1996, a compra de interceptadores é acordada.
Em fevereiro de 1996, a FAP emitiu um relatório indicando que o MiG-29 da Força Aérea da Bielorrússia era o sistema de armas que atende aos seus requisitos técnicos e operacionais. No mesmo mês, sua compra foi aprovada.
Em 13 de maio de 1996, o contrato Vulcano foi assinado para a compra de 18 caças MiG-29, que tiveram adendos em 29 de maio de 1996, 30 de maio de 1996 e 3 de dezembro de 1997.
Devido à falta tradicional de uma política estatal para o setor de Defesa do Peru, é apenas em 2008 que começa a implementação de um programa de transição e modernização do sistema de armas do MiG-29. No entanto, até a data apenas oito unidades foram modernizadas para a versão chamada SMP.
FAP-MiG-29-Fulcrum-2.jpg
FAP-MiG-29-Fulcrum-3.jpg
FAP-MiG-29-Fulcrum-4.jpg
FAP-MiG-29-Fulcrum-5.jpg
FAP-MiG-29-Fulcrum-6.jpg
FOTOS: Fuerza Aérea del Perú
Fonte: Máquina de Combate via site Poder Aéreo 4 dez 2017
A novela que foi a compra dessas aeronaves à época. A Rússia não tinha gostado nada dos peruanos terem comprado as unidades usadas da Bielorrússia. Negaram-se a prover suporte (não compraram da fonte? então danem-se) e só depois de muita negociação (e aparentemente aquelas 3 unidades de fábrica), as peças começaram a aparecer.
Outra novela foi para os entusiastas saberem a versão da modernização dos Mig-29SMP do Peru, depois de muito tempo apareceu em um vídeo que era a modernização mais simples, a SM e não a mais completa SMT.
Peru não divulga imagens dos cockpits de seus aviões, mas em todas as fotos tiradas por curiosos aparecem imagens com só um display do Mig-29 original ou SM, em nenhuma apareceu o cockpit com dois displays do SMT.
Mesmo nos blogs peruanos até hoje eles discutem se o SMP é SM ou SMT, o Peru mesmo com toda esta discussão não se manifesta dizendo somente que é um SMP, sem especificar.