Jump to content


Photo

Histórias 1951 (04)


  • You cannot start a new topic
  • Please log in to reply
No replies to this topic

#1 PP-CJC

PP-CJC
  • Membro Honorário
  • 6,112 posts
  • Cidade/UF/País:São Paulo- Capital
  • Data de Nascimento:01/07/1937

Posted 06 de December de 2017 - 21:42

Boa noite amigos Forenses.

 

O acidente em São Paulo (Correio da manhã 24/01/1951)

As primeiras declarações dos pilotos.

São Paulo, 23 (Asp) A respeito do grave acidente ocorrido domingo sobre o aeroporto de Congonhas, o comandante da “Cruzeiro” declarou que voava obedecendo as ordens da torre controle de voo, e por instrumentos. Recebera instruções para executar o procedimento de aterragem e iniciou a operação e somente notou a proximidade do outro aparelho quando estava prestes a colidir. O comandante da “Panair” disse que voava também sob as ordens da torre e mais baixo que o aparelho da “Cruzeiro”, não sabendo como se deu o choque.

 

Mais uma nova linha aérea na região amazônica.

Em prosseguimento ao programa de ampliar sua rede aérea inaugurará a “Panair do Brasil” a nova linha Manaus / Alto Juruá, com escalas em Tefé, Carauari, Eirunepé e Cruzeiro do Sul, processando-se a viagem de retorno com escalas em ordem inversa.

Inicialmente será operada uma viagem redonda semanal, com a duração de 07h30 de voo. Sabe-se que até então as viagens para aquela cidade se processava via fluvial, a qual duravam de 22 a 40 dias na subida e 18 a 30 dias na volta.

 

13.200 voos sem um único acidente (Correio da manhã 25/01/1951)

Foi divulgado em Madri um relatório do sr. Cezar Gomez Lucia, diretor gerente da IBERIA no qual destacamos os seguintes pontos: Em 1950, voaram 8 milhões de km;

Transportaram 300.000 passageiros, sento 7 mil pelas linhas “transatlânticas”, efetuaram 13.200 voos sem um único acidente. O ano de 1950 foi o 5º ano operacional da companhia.

 

Inaugura-se hoje a nova ligação aérea Rio / Santiago (Correio da manhã 26/01/1951)

Deixara hoje o Rio, às 09h00 sob o comando do comandante aviador Mauro Carvalho Aguiar, o avião da “Panair do Brasil” que inaugurara a nova linha Rio de Janeiro a Santiago do Chile. Foi o ”Constellation” PP-PDA

 

Linha aérea direta Fortaleza / Europa (Correio da manhã 26/091/1951)

Fortaleza, 25 (Asp.) O engenheiro Paulo Sampaio, presidente da “Panair” dirigiu uma carta ao diretor do jornal “O Povo”, desta cidade respondendo ao apelo no sentido de ser criada uma linha aérea direta ligando Fortaleza à Europa. A carata informa ao deputado Paulo Sarazate, que a companhia não pode mudar a escala das atuais viagens transatlânticas, de Recife para Fortaleza, porque importaria em desvio de toda a extensão de tempo de viagem entre o Rio de Janeiro e pontos terminais das linhas, colocando em desvantajosa situação em face da acirrada concorrência das empresas estrangeiras. Entretanto acreditava poder atender as aspirações do povo cearense, logo que seja possível utilizar o novo aeroporto localizado na Ilha do Sal.  Arquipélago e Cabo Verde.

 

Assinado o acordo aéreo Brasil e Itália. (Correio da manhã 26/01/1951)

 

Linha aérea para Lavras (Correio da manhã 27/01/1951)

Lavras 26, (do correspondente) Com expressivas solenidades foi inaugurada a linha da “Nacional Transportes Aéreos”, ligando Belo Horizonte a esta cidade. Com esse serviço, fica Lavras com seu intercambio com Belo Horizonte e outros centros do país sensivelmente facilitado.

 

Outra linha aérea para a região Amazônica (Correio da manhã 28/01/1951)

A “Panair do Brasil” fara partir amanhã, de Manaus, o primeiro avião anfíbio na nova linha ligando a capital amazonense a região do Alto Purus, para servir as cidades de Lábrea, Boca do Acre e, posteriormente Rio Branco.

 

Chegou domingo ao Rio (Correio da manhã 30/01/1951)

O quadrimotor “PP-PDA” da Panair do Brasil, sob o comando do comandante aviador Mauro Aguiar que inaugurou a linha aérea regular Santiago / Rio de Janeiro, chegou domingo ao Rio.

 

Abs. Cursio


  • PaxPoa and Bonotto like this