Jump to content


Photo

Análise das companhias aéreas regulares de passageiros operantes no RS em 2017


  • You cannot start a new topic
  • Please log in to reply
No replies to this topic

#1 jambock

jambock
  • Membro Honorário
  • 23,937 posts
  • Gender:Male
  • Location:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Interests:aeronáutica, militar em geral, informática, fotografia
  • Cidade/UF/País:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Data de Nascimento:13/10/1941

Posted 09 de January de 2018 - 13:12

Meus prezados
Análise das companhias aéreas regulares de passageiros operantes no RS em 2017
COMPANHIAS BRASILEIRAS

Avianca Brasil
36629780254_a416ae111a_o.jpg
Assim como no ano passado, 2017 foi um ano de crescimento para a ONE, inclusive em Porto Alegre. Além de ter passado o voo para Guarulhos de quatro para cinco voos diários, inaugurou um voo ligando a capital gaúcha a Brasília. Todos os voos por aqui continuam sendo realizados pelo Airbus A320, com capacidade para 162 passageiros, salvo raras exceções.
Com a volta de seus voos para Belo Horizonte (Confins), a nacionalização de suas aeronaves está novamente sendo feita por lá, e não mais por Porto Alegre. Ainda assim, nesse ano POA chegou a receber os três primeiros A330 da companhia e mais dois A320neo para os trâmites de entrada no país.
Por fim, em 11 de março a empresa fez sua última operação em Passo Fundo, que era ligada diariamente a Guarulhos pelos Airbus A318, com capacidade para 120 passageiros.

Azul
DSCN9822.jpg
Esse foi um ano de retomada para a Azul em Porto Alegre, principalmente o segundo semestre. Em 4 de julho a empresa finalmente inaugurou os voos entre POA e Santo Ângelo. Além disso, passou as frequências dos voos em Santa Maria e Pelotas, ambas ligadas à capital, de seis para sete semanais.
Por outro lado cortou os voos entre Porto Alegre e Passo Fundo, operados duas vezes por semana; assim, restou a PFB apenas os voos a Campinas, já que a Avianca encerrou as operações por lá. Além disso, a Azul reduziu a ligação para Uruguaiana de seis para quatro semanais.
Nem tudo, entretanto, foi negativo para Passo Fundo. O voo a Campinas ganhou mais uma operação diária, passando a três, possivelmente para compensar a ausência da Avianca. A cidade também está recebendo nessa alta temporada três frequências semanais para Florianópolis. Caxias do Sul e Uruguaiana também estão recebendo operações para FLN; são duas semanais em cada base.
Houve também upgrades de equipamento em duas rotas: o Embraer 195 substituiu o ATR 72-600 nos voos de POA para Montevidéu e Foz do Iguaçu. Por fim, em agosto a Azul cancelou os voos de Porto Alegre a Cuiabá (inaugurado em outubro do ano passado) e a Goiânia (inaugurado em fevereiro desse ano).

Gol
23487747258_acbb8db9d2_o.jpg
Embora esse ano não tenha sido de grandes crescimentos para a Gol, ao menos não foi de grandes perdas; na verdade, podemos considerar que foi até de retomada, se considerarmos os dois últimos anos. Em termos de destinos a partir do RS, a única alteração foi a volta da operação para Montevidéu, que foi abandonada no primeiro semestre do ano passado. O voo foi reiniciado com três voos semanais e pode passar a cinco no ano que vem. Além disso, houve um incremento considerável na oferta para Brasília.
Em Caxias do Sul, os doze voos semanais com o 737-700 para Congonhas mantiveram-se inalterados.
Agora que a Gol conseguiu encontrar o caminho do lucro e da estabilidade financeira, esperamos que 2018 seja ótimo para a companhia no estado. Informações dão conta de que o voo sistemático entre POA e Bagé que a TWO pediu à Anac será realizado em parceria com a G3 - e que será o primeiro de outros voos regionais no estado.

Latam Brasil
DSCN9846.jpg
Entre as quatro grandes companhias do Brasil, a LATAM é a que mais tem dificuldade em se estabilizar. Assim, esse ano foram poucas as alterações em Porto Alegre. A notícia de maior destaque, infelizmente, foi o fim dos voos para Curitiba. A proposta da LATAM agora é priorizar seus maiores centros de conexão (CGH, GRU e BSB).

COMPANHIAS INTERNACIONAIS

Grupo Aerolíneas
37309350192_cf40cfbff7_o.jpg
Se no começo do ano a companhia voltou a operar a rota entre Porto Alegre e Buenos Aires com o Embraer 190 da Austral, para 98 passageiros, no início de março os 737-800, para 170, passaram a realizar a rota. A perspectiva para 2018 é excelente: apesar do aparente retorno das operações para o aeroporto de Ezeiza, bem mais afastado do centro da capital argentina que o Aeroparque, a Austral reservou slots para a volta dos voos noturnos. Assim, serão dois voos diários ligando a capital gaúcha a Buenos Aires.

Amaszonas Paraguay
DSC_0062.jpg
O voo da Amaszonas Paraguay ligando Porto Alegre a Assunção é muito recente; teve início apenas em 14 de dezembro. Assim, não é possível fazer uma analise mais ponderada sobre a operação da empresa em POA. Atualmente são três voos semanais, às terças, quintas e sábados, operados pelo CRJ-200, com capacidade para 50 passageiros. Em algumas semanas saberemos as ocupações da empresa no mês de dezembro.

Avianca Peru
DSCN9977.jpg
A Avianca não fez nenhuma mudança esse ano em seu voo que conecta POA a Lima, embora o AV918/919 tenha sido realizado muitas vezes mais pelo A320 do que em 2016 - o equipamento usual é o A319.

Copa Airlines
DSCN9982.jpg
Desde 2016 a Copa opera o voo para a Cidade do Panamá de madrugada. Para o próximo ano, foram pedidas mais quatro frequências semanais a partir de março - essas serão realizadas pela manhã. Assim, com o novo horário, a companhia disponibilizará ainda mais opções de conexão no "Hub das Américas", como a companhia chama sua base.

TAP
IMG_9973.jpg
A operação consolidada da TAP para Lisboa vem rendendo bons frutos. Tanto é assim que a companhia, que é a única a voar de POA à Europa sem escalas, reservou slots para voos diários em Porto Alegre para 2018. Atualmente, o voo é operado três vezes por semana. Caso isso de fato se concretize, será o maior número de frequências da TP em Porto Alegre desde o início do voo, que teve início no inverno de 2011.
Fonte: João Machado para site Gauchos Spotters 4 janeiro 2018


  • Ariel and Murundum like this