Jump to content


Photo

Falta de bombeiros faz Petrobras transferir voos de embarque a plataformas em SP


  • You cannot start a new topic
  • Please log in to reply
No replies to this topic

#1 jambock

jambock
  • Membro Honorário
  • 24,299 posts
  • Gender:Male
  • Location:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Interests:aeronáutica, militar em geral, informática, fotografia
  • Cidade/UF/País:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Data de Nascimento:13/10/1941

Posted 10 de March de 2018 - 16:40

Meus prezados

Falta de bombeiros faz Petrobras transferir voos de embarque a plataformas em SP
Atual administradora do Aeroporto de Itanhaém, no litoral paulista, suspendeu contrato com serviço terceirizado.

A suspensão imprevista dos serviços de bombeiros no Aeroporto Antônio Ribeiro Nogueira Júnior, em Itanhaém, no litoral de São Paulo, forçou a Petrobras a transferir os voos de embarque a plataformas do Pré-Sal para outras instalações. Ainda não há previsão para as operações na cidade serem normalizadas.
O aeroporto é administrado pela Voa SP há oito meses, depois que a empresa venceu uma licitação feita pelo estado. Até então, na gestão do Departamento Aéreo do Estado de São Paulo (Daesp), os bombeiros, cujo contrato foi finalizado com a prestadora, eram terceirizados.
Por essa razão, a Petrobras optou, desde 16 de fevereiro, por transferir todos os voos para a Base Aérea de Santos, também no litoral paulista, e eventualmente para Jacarepaguá, no Rio de Janeiro. A retomada das operações em Itanhaém, segundo a empresa, depende das negociações em andamento.
A Voa SP esclarece que estão sendo feitos ajustes de contrato entre a concessionária e a Petrobras. A empresa informa que está modernizando a estrutura do aeroporto e que os bombeiros, até então terceirizados pela antiga gestão da Daesp, serão funcionários vinculados à empresa administradora.
As duas empresas esclarecem, ainda, que não há previsão para a finalização das negociações e eventual retomada dos voos para embarque e desembarque de funcionários em plataformas. Também vigora no aeroporto o contrato de uma aérea particular, restrita e exclusiva à Petrobras.
Fonte: G1 Santos via CECOMSAER 10 MAR 2018