Jump to content


Photo

Jordânia e além com Swiss e Etihad - Parte 1

gru poa zrh cdg lhr swiss

  • You cannot start a new topic
  • Please log in to reply
12 replies to this topic

#1 trevisan26

trevisan26
  • Usuários
  • 1,058 posts
  • Gender:Male
  • Cidade/UF/País:Porto Alegre, RS Brasil
  • Data de Nascimento:26/08/1996

Posted 19 de April de 2018 - 02:13

No começo vou falar um pouco sobre como as emissões foram feitas, caso queiram ir direto aos voos é só começar após o mapa :)


Após um hiato de flight reports, decidi pular alguns voos e escrever sobre esta viagem que está mais fresca na memória. Para essa viagem foram utilizadas milhas do TAP Victoria na emissão de POA-GRU-ZRH-CDG e LCY-ZRH-GRU com a Avianca/Swiss/Helvetic, milhas do AAdvantage para emitir LHR-AUH-AMM com a Etihad e milhas Smiles para AMM-DOH-SYD e SYD-ICN-LHR com Qatar e Korean respectivamente. Os trechos mais curtos como CDG-LHR com Air France, o interessante voo doméstico em Israel com a Israir ETH-SDV, TLV-AMM com a Royal Jordanian, SYD-MEL-SYD com a companhia de baixo custo Jetstar e por fim o GRU-POA com a Gol foram comprados à parte. Não conseguiram imaginar todos estes voos na mesma viagem? Sem problemas, aparentemente nem minha companhia de viagem conseguia ao perguntar a cada três dias onde seriam as próximas noites.

 

As emissões, no geral, não tiveram muito segredo. O que vale mencionar é, Qatar e Korean costumam ser as melhores companhias para se emitir com milhas Smiles, 100.000 milhas para 3h em Executiva, 6h no espetacular lounge de DOH e 14h em Primeira Classe do A380 chega a ser uma bagatela se considerarmos o custo para gerar as mesmas com algumas promoções. Que tal utilizar um pouco menos e pegar um GRU-FOR-AMS em Y com a Gol e KLM?  :suicide_anim: 

 

O bilhete em F da Etihad foi bem chato para ser reservado, já que a companhia bloqueou todos os assentos nos Apartments dos A380 para parceiros. Por muito tempo a solução era ligar para o call center da Austrália, o que não funcionou. Tentei também Reino Unido, Hong Kong e Nova Zelândia diversas vezes ao longo de um mês e nada funcionava,  porém qualquer outra rota sem ser com a baleia tinha disponibilidade. Até que em um belo domingo o agente do call center brasileiro conseguiu achar disponibilidade. Perdi um bom tempo e quase vinte reais de ligação no Skype, o que significa bastante tempo, já que o Skype se mostrou uma excelente opção para ligações internacionais à baixo custo. No final o roteiro ficou com os seguintes números e formato: 39.198 milhas, dezessete voos, nada mais nada menos do que catorze localizadores distintos pois estávamos em duas pessoas (podem apostar que fiz uma tabela), onze companhias aéreas e muitas expectativas, concretizadas, é claro.

 

3XCOiYU.jpg

 

Depois de muito planejamento e espera, finalmente chegava a hora de ir para o aeroporto pegar o voo, o primeiro da maratona de março. Chegamos com pouca antecedência ao Salgado Filho, agora sob comando da Fraport e em cinco minutos as duas bagagens já estavam despachadas com destino à Paris onde pegaríamos mais tarde o voo para Londres com a Air France, no outro dia pela manhã Abu Dhabi e por fim Amã com a Etihad, mas por enquanto retornamos a Porto Alegre.  

 

slVhvV0.jpg

 

Após o raio-x fomos direto ao portão onde o embarque viria a começar em cinco minutos no PR-OCR com seus meros dois anos e oito meses de utilização. Antes de decolarmos ainda pude ver o A330-300 da TAP com pintura retro, o qual havia fotografado alguns dias atrás e também um Embraer da russa S7 na TAP ME, que viria a fotografar após o retorno. O voo transcorreu sem grandes acontecimentos, exceto o sanduíche quente que sempre é bom, ainda mais considerando que ainda não havíamos almoçado. Pousamos às 16h09 e aguardamos por cerca de quinze minutos até nosso portão estar liberado.   


q3XHCBN.jpg

 

fp7vedm.jpg

 

Fizemos o trajeto de pouco mais de 1km desde o portão de chegada até o check-in da Swiss (compartilhado com a Lufthansa), já que apesar das malas irem direto, podíamos pegar os cartões de embarque originais, aqueles que ficam bonitos na coleção. 

 

fS4d2V4.jpg

 

Com os cartões de embarque do GRU-ZRH e ZRH-CDG em mãos, livramos a parte burocrática e fomos para o lounge da Star Alliance, aonde ainda de surpresa pude encontrar brevemente um amigo que logo mais pegaria o voo da South African. A área das comidas salgadas contava principalmente com aperitivos e algumas opções quentes, já à frente estavam as opções doces, entre elas o brigadeiro.

    

0mn2iqx.jpg

 

4zsRA5t.jpg

 

1ie0a7l.jpg

 

KSMwwnM.jpg

 

Foi o tempo de utilizar a internet, tomar duas cervejas e aperitivar um pouco que nosso embarque já havia começado. No caminho do lounge até o portão ainda aproveitei para tirar uma foto do Airbus A340-300 de hoje.  

 

VNNjMzM.jpg

 

A2SjyQV.jpg

 

No portão estava o HB-JMA, também conhecido como Frauenfeld (pequena cidade ao Nordeste de Zurique), entregue em Jun/2003 para a LX sendo assim o mais antigo das  seis aeronaves deste modelo na pequena frota atual. Mas se engana quem pensa que os A343 estão com os dias contados na empresa, cinco deles não só serão mantidos como também passarão pelo retrofit.

 

A aeronave está configurada atualmente em 8F 47C 164Y, com a Executiva dividida em duas cabines, uma menor à frente com apenas nove assentos em duas fileiras e o restante atrás. Assim que fiz a reserva pelo TAP Victoria já utilizei o localizador para marcar os assentos via telefone com a Swiss na primeira cabine, já que acaba sendo mais privativo e tem menos tráfego de pessoas. Felizmente estávamos em duas pessoas e os assentos 5A e 5B eram ótimos, pois quem optar pelos “tronos” (assentos individuais nas laterais) precisa desembolsar 200USD pela marcação de cada trecho, taxa isenta apenas para as categorias Senator e HON Circle Member do programa Miles & More do grupo Lufthansa. 

  

gzI2zoi.jpg

 

Fn0YDn4.jpg

 

Já no assento estavam o amenity kit, que veio em uma lata da Victorinox, manta, travesseiro e fone de ouvido. Em seguida a comissária passou oferecendo o drink de boas vindas, com opções de suco de laranja, água ou champagne e alguns minutos depois o lenço úmido.  

 

iZYBIAd.jpg

 

B655gLN.jpg

 

Às 19h15 com o push back feito, no momento em que era dado inicio aos motores a comissária utilizou o PA para perguntar se havia algum médico a bordo duas vezes. Alguns minutos depois paramos na remota para desembarcar a passageira argentina enferma (acabei ouvindo parte da história por estar na primeira poltrona à frente da porta). Logo chegou a ambulância e começou a procura pela bagagem para retirada de dentro do porão da aeronave. Enquanto o procedimento era seguido, a comissária passou com uma caixa de chocolates pela cabine e ainda que a Swiss não tenha culpa alguma, pedia desculpas pelo ocorrido. 

 

PKbD4hp.jpg

 

Por fim às 20h36, com 01h16 de atraso, decolamos de maneira lenta e gradual rumo  ao velho continente. 

 

zrKWzf0.jpg

 

Em seguida foi iniciado o serviço de bordo, o qual vocês podem conferir o menu a baixo.   

 

NFBfVPg.jpg

 

1L1mrQW.jpg

 

yqC5Di2.jpg

 

Z91aoDx.jpg

 

dqTRzTd.jpg

 

JRWernp.jpg

 

Comecei com os nuts e uma Heineken. Infelizmente não gosto de vinho ou champagne, portanto os flight reports ficam um pouco mancos nesse quesito. Ponto positivo que os nuts estavam aquecidos e a cerveja veio bem gelada, o que seguidamente não acontece. 

 

t9PTsqV.jpg

 

Cerca de 25 minutos depois a entrada foi servida. Optei pelo atum defumado com salada de batata, acompanhado de queijos e salada. Confesso que a última ficou intacta. 

 

pyVcZUW.jpg

 

Entre a entrada e o prato principal a comissária perguntou se eu gostaria de experimentar a cerveja suíça, que surpreendentemente veio em uma garrafa de vidro. Acredito ter sido a primeira companhia que vejo servir cerveja em garrafa.

 

YKpNzxD.jpg

 

Para o prato principal fui com o filé mignon acompanhado de batata rosti. Evito comer carne em avião pois gosto dela selada e considerando que reaquecer uma carne já preparada à 38.000 pés não é fácil, é comum que ela venha bem passada e borrachuda, mas já havia lido que a Swiss se sai muito bem no prato. De fato a carne estava ótima, tanto na consistência como no ponto.  

 

t7a9vkB.jpg

 

zy5NDsG.jpg

 

Apesar de estar em uma empresa suíça, resolvi pular a seleção de queijos e ir direto à sobremesa, no caso o flan de caramelo. Ainda havia espaço para um café (quase chafé de tão aguado) e um chocolate suíço. Ao pedir para tirar foto da caixa de chocolates, que deveria estar com umas 4 unidades faltando, a comissária fez questão de ir a galley preencher a caixa novamente, mesmo eu insistindo de que não seria necessário. Isto que eu chamo de atenção aos detalhes.   

 

6eeIplJ.jpg

 

CYms4RO.jpg

 

S1rm8jV.jpg

 

O serviço de bordo foi encerrado às 22h40, exatamente 02h voo adentro, restando assim boas horas para descansar e ainda fazer o café da manhã 01h30 antes da chegada. Uma das maiores queixas em relação a diferença da Classe Executiva dos A340 perante os  novos 777 da Swiss (que voaríamos na volta) é sobre a tela do IFE, que de fato deixa bastante a desejar tanto em tamanho como principalmente na qualidade.

 

Com o mapa de voo no entretenimento individual, assisti a um episódio de uma série baixada do Netflix ao celular e logo tentei dormir. Apesar da poltrona ser boa para dormir, inclusive não afunila nos pés, a cabine estava bastante quente, somando-se o fato de eu ser uma pessoa extremamente calorenta, acordei diversas vezes mas logo voltava ao sono. Aliás, a diferença de custo é tão grande entre ter ou não saídas de ar em todas as cabines? Pois a diferença na experiência dos passageiros é significativa.

 

Ao acordar já estávamos quase saindo do continente africano pela Argélia após ter entrado via Senegal e sobrevoar a Mauritânia. 

 

A8vJ749.jpg

 

Para o café da manhã, optei apenas pelos frios e um croissant, junto de suco de laranja e café. Só agora olhando o menu novamente, percebo que a Swiss tem café espresso, culpa minha de ter o chafé duas vezes. 

 

YXKduJB.jpg

 

Após o serviço ser concluído, fui ao banheiro e aproveitei para fotografar as cabines. A Classe Econômica, assim como a Executiva, é dividia em duas seções, sendo a primeira com apenas cinco fileiras. A configuração é 2-4-2 com exceção das últimas três fileiras que tem apenas três assentos no centro devido a curvatura da fuselagem. 

 

CfrI2AK.jpg

 

A Classe Executiva possuí poltronas full flat bed e utiliza a configuração staggered com assentos desencontrados e alternando entre 1-2-1 e 2-2-1. Não resta e menor dúvida de que a primeira cabine da C é melhor, fica até difícil fazer a foto por ser tão pequena. A segunda foto foi tirada pouco antes de pousarmos, por isso a cortina estava aberta mostrando um pouco da antiga Primeira Classe da Swiss, que tem oito assentos em configuração 1-2-1. Como não visitei a F, utilizo uma foto com os devidos créditos ao fotógrafo Christian Galliker.

 

QibciFY.jpg

 

MtYctp6.jpg

 

0829031.jpg?v=v40

 

Faltando aproximadamente trinta minutos para pousarmos, tiveram início algumas das vistas mais lindas que já tive a bordo, sobrevoamos os Alpes Suíços por mais de vinte minutos. Considerando que tinha a recém terminado um dos invernos mais rigorosos dos últimos tempos, havendo inclusive fortes nevascas em Barcelona, imaginem a quantidade de neve. Poderia colocar umas vinte fotos diferentes, mas vou poupar com somente quatro. Reparem na segunda foto o contrail deixado por outra aeronave. A que mais gostei foi a quarta, tirada com o telefone, já que com a câmera não era possível pegar tão bem os dois "secadores de cabelo". 

  

5o4ArFS.jpg

 

ESKZjHe.jpg

 

l6OEGLQ.jpg

 

nMq39wt.jpg

 

O tempo estava bem fechado em Zurique, passamos a camada de nuvens e com grande condensação sobre as asas pousamos às 11h26, abrindo em seguida os reversos.  

 

5a23kpt.jpg

 

nnDjlfV.jpg

 

Para meu alívio, chegamos no portão com apenas 23 minutos de atraso em relação ao horário original. Na verdade, grande alívio, pois nosso voo para Charles de Gaulle partiria às 12h30 e se perdêssemos este voo seríamos realocados em outro bem mais tarde, o que nos faria perder o voo da Air France para Londres Heathrow e talvez o da Etihad na manhã seguinte, que de maneira inconsequente, foram reservados em bilhetes separados. 

 

vnAUO8N.jpg

 

Após o raio-x e imigração, logo pegamos o famoso trem do aeroporto, que tem uma trilha sonora e tanto. Até gravei o mugido da vaca pouco antes de chegar no Terminal A. 

 

4VrDvWI.jpg

 

 

Tínhamos acesso ao lounge, porém a Swiss está reformando o seu atual neste terminal e utilizando um terceirizado, com pouco tempo restante decidimos aguardar no próprio portão.

 

A reserva original tinha quatro voos com a LX, sendo cada trecho em uma aeronave das quatro maiores produtoras, GRU-ZRH de A340, ZRH-CDG no novo CSeries 300 da Bombardier, LCY-ZRH de Embraer da subsidiária Helvetic e por fim o retorno ZRH-GRU de B777. Devido aos cancelamentos de alguns voos para Paris nos últimos dias, nossa aeronave foi alterada para um A320 com maior capacidade, que logo chegou no portão.

 

O anúncio para embarque foi feito chamando primeiramente prioridades garantidas por lei e depois clientes elite Miles & More, Star Alliance Gold e passageiros em Classe Executiva. A aeronave de hoje era o HB-IJO, utilizado pela Swissair e sua sucessora Swiss Airlines desde 1997.

 

Já a bordo da aeronave e acomodados nos assentos 3F e 3D, o casal da frente puxou assunto comentando que estávamos lado a lado no último voo também. Papo vai, papo vem, o casal de BH que já havia visitado países como Gana e Zâmbia em outras viagens, desta vez tinha como destino com a Air France no dia seguinte, Iaundé, capital de Camarões e outros países nas cercanias, em mais uma etapa do objetivo de conhecer todos os países africanos.

 

Após dezenove minutos de taxi, às 13h04, decolamos pela pista 28, o que nos permitiu uma vista boa de parte do Terminal E incluindo um A380 da Emirates com o Neymar e outros jogadores pintados, além da pista 16/34.   

 

wohyMFK.jpg

 

GgzNJPT.jpg

 

tSky1oS.jpg

 

Cinco minutos após decolarmos, recebi o lenço úmido e uma garrafinha de água. Outros cinco minutos depois o comissário passou com o almoço. Dois comentários sobre a foto a baixo: os queijos estavam ótimos, como era de se esperar; o safety card a cima já não está mais presente na aeronave, se juntando a minha coleção junto com os coletados nos outros voos desta viagem, com exceção do A320 da Avianca que esqueci. Para finalizar ainda aceitei outro chafé cortesia da Swiss (que reclamo mas continuava aceitando).  

 

uMztM26.jpg

 

LqOWTvS.jpg

 

Pouco antes de pousarmos na chuvosa Paris, o comissário passou com uma cesta de chocolates e logo estávamos em solo. Novamente não consegui evitar parte da janela na foto pois a lente da câmera não permite chegar tão perto da janela como a do telefone.  

 

4oHh3BN.jpg

 

5hR0sjD.jpg

 

Chegamos no Terminal 1, aonde as bagagens foram retiradas e nos despedidos desejando boa viagem ao casal de mineiros. O relógio marcava 14h07 e nosso voo com a Air France partiria somente às 18h05, portanto fizemos todo trajeto na maior calma. Utilizamos o trem entre os terminais e fomos despachar as malas, já que o check-in havia sido realizado pelo aplicativo de telefone para marcarmos os assentos. Nosso voo partiria do Terminal 2E, portanto lá fomos esperar durante a maior parte do tempo conectados à internet.

 

Acho esta parte do terminal bem bonita, com pé direito alto e bastante luz natural, ainda que com tempo chuvoso. 

 

rn1eNmo.jpg

 

Kv2iX3V.jpg

 

Com certo atraso, finalmente o embarque tinha início às 17h55. Após três conferencias de passaporte e cartão de embarque em um intervalo de dois minutos, embarcamos no Airbus A318, vulgo babybus, de matrícula F-GUGB com pouco menos de 15 anos de uso exclusivo da Air France. Naturalmente a configuração é 3-3 e a Classe Executiva tem o assento do meio bloqueado. Me acomodei no 21F e confesso que achei o espaço mais do que suficiente para um voo curto, ainda mais que não tenho as pernas muito grandes. Foto da cabine com devidos créditos ao fotógrafo Weiyi Shi. 

 

x6Ga8iJ.jpg

 

1988576.jpg?v=v40

 

Durante os últimos minutos de sol do dia, decolamos rumo a Londres. Novamente tivemos boas vistas do aeroporto, incluíndo o Terminal 1 com um A350 de pintura TAM e uma vista parcial da enormidade que é o Charles de Gaulle.    

 

ojDN4mm.jpg

 

NkBmfWH.jpg

 

fQGfjew.jpg

 

E40QUuj.jpg

 

Houve um serviço de bordo, porém passei e confesso que não lembro o que era. Apenas escutei música apreciando as vistas da janela. Às 18h05 (menos uma hora em relação à Paris), pousamos em Heathrow.

  

ziXFgqN.jpg

 

Desembarcamos no Terminal 4, passamos pela imigração e finalmente depois de quase 30h em aeronaves e dependências aeroportuárias, pegamos um dos famosos taxis londrinos para o hotel Renaissance London Heathrow, que além de ter boas tarifas ainda possuí quartos com ótima vista da pista. Apesar do vidro estar bem sujo, o que é pior ainda para fotos noturnas, tirei algumas, com destaque para o A350-1000 da Qatar e o A300 da DHL.   

 

Cbm2HE4.jpg

 

0ZUbdXv.jpg

 

5kcCZvc.jpg

 

Ainda havia tempo para duas ou três pints antes de encerrar a noite e dormir em uma cama de verdade, pois em algumas horas teríamos o voo Londres - Abu Dhabi na Primeira Classe da Etihad, que considero um dos três melhores, se não o melhor, hard product de F por aí, junto com as novas cabines da Emirates e Singapore, apesar de não conhecer estas pessoalmente. Este voo em conjunto com o Abu Dhabi - Amã de 787-9 fica para a próxima postagem.

 

Wi0pj5x.jpg

 

Espero que tenham gostado. Como sempre, sugestões e comentários são muito bem vindos. Abraços


Edited by trevisan26, 19 de April de 2018 - 02:16 .

  • TR763, MissedApproach, SkyLiner and 12 others like this

#2 adelfy

adelfy
  • Usuários
  • 908 posts
  • Gender:Male
  • Location:Anywhere Anytime
  • Cidade/UF/País:Brasília/DF
  • Data de Nascimento:09/11/1982

Posted 19 de April de 2018 - 09:23

Excelente!

Parabéns!



#3 SQ-GRU

SQ-GRU
  • Usuários
  • 2,480 posts
  • Cidade/UF/País:São Paulo
  • Data de Nascimento:27/07/1988

Posted 19 de April de 2018 - 10:52

Trevisan,

 

 

Excelente FR!

 

Uma das coisas que mais sinto falta de Londres é a quantidade de opção para voar para o mundo inteiro!

 

A LX sempre funcionando como um relógio. Atualmente prefiro a AF, mas já viajei bastante nas asas dos A343 deles.

 

Boa maneira de dizer Adeus ao saudoso TAP Victoria, que agora virou uma piada....



#4 MissedApproach

MissedApproach
  • Usuários
  • 694 posts
  • Gender:Male
  • Location:Goiânia
  • Cidade/UF/País:Goiânia
  • Data de Nascimento:22/05/1984

Posted 19 de April de 2018 - 22:26

Além de bater palmas para o primoroso FR, aplaudo também conseguir fazer um trabalho tão rico em detalhes e fotografia, pois quando fui para Israel em outubro/17, me programei para fazer FR dos trechos, só que o desgastante vôo de GRU-LIS pela TAP me desanimou completamente fazer FR. Valeu!

#5 trevisan26

trevisan26
  • Usuários
  • 1,058 posts
  • Gender:Male
  • Cidade/UF/País:Porto Alegre, RS Brasil
  • Data de Nascimento:26/08/1996

Posted 22 de April de 2018 - 15:26

Excelente!

Parabéns!

 

Obrigado adelfy!

 

Trevisan,

 

 

Excelente FR!

 

Uma das coisas que mais sinto falta de Londres é a quantidade de opção para voar para o mundo inteiro!

 

A LX sempre funcionando como um relógio. Atualmente prefiro a AF, mas já viajei bastante nas asas dos A343 deles.

 

Boa maneira de dizer Adeus ao saudoso TAP Victoria, que agora virou uma piada....

 

Obrigado SQ-GRU.

 

Londres realmente é coisa de louco, só não da para aguentar a famosa taxa APD, que subiu este mês e em um ano vai subir novamente, desta vez para 172GBP em bilhetes de cabine premium em longo curso.

 

Em relação ao TAP Victoria, uma lástima, é utilizar as milhas que ainda sobraram e já era.

 

 

Além de bater palmas para o primoroso FR, aplaudo também conseguir fazer um trabalho tão rico em detalhes e fotografia, pois quando fui para Israel em outubro/17, me programei para fazer FR dos trechos, só que o desgastante vôo de GRU-LIS pela TAP me desanimou completamente fazer FR. Valeu!

 

 

Muito obrigado MissedApproach. Sempre tive o costume de fotografar tudo, tanto pelas imagens mas também pelas informações que ficam contidas como o horário, facilitando a escrita mais tarde. A partir de LIS foste como para Israel? Achei o funcionamento da aviação e segurança muito interessante por lá, mas os detalhes ficam para o flight report futuro  :)



#6 rofalcao

rofalcao
  • Usuários
  • 35 posts
  • Cidade/UF/País:sao paulo
  • Data de Nascimento:28/02/1985

Posted 22 de April de 2018 - 19:10

Uau Trevisan!

Simplesmente fantástico o FR! A riqueza nos detalhes e fotografias impressionam! Meus parabéns!

A Swiss me surpreende sempre que voo com eles. No último, em setembro do ano passado, no A340, ao menos 2 comissários e 2 comissárias com os quais tive contato (todos eles suíços), se esforçavam em conversar em português, mesmo eu não me importando em falar inglês. E os diálogos comigo não se resumiam apenas em oferecer o serviço de bordo, mas em me dar dicas em português de destinos imperdíveis na Suíça. Na minha visão, esse domínio de um novo idioma demonstra um diferencial e cuidado para com o cliente.
Em resumo, segui os conselhos dos comissários e não me arrependi em conhecer o complexo turístico Jungfraujoch, no ponto mais alto da Europa.

#7 MissedApproach

MissedApproach
  • Usuários
  • 694 posts
  • Gender:Male
  • Location:Goiânia
  • Cidade/UF/País:Goiânia
  • Data de Nascimento:22/05/1984

Posted 22 de April de 2018 - 22:57

Sim Trevisan, fui de B738 da Sun D'or, subsidiária da El Al, só salvou pela comida Casher e pela simpatia dos comissários, pois é stressante o processo pré vôo de quem voa com El Al. Além de que um voo de 5h30 com pitch 30" red eye, foi pra lá de cansativo.

#8 ba_bra

ba_bra
  • Usuários
  • 373 posts
  • Gender:Male
  • Location:salvador ba
  • Cidade/UF/País:Salvador/Bahia/Brasil
  • Data de Nascimento:12/05/1996

Posted 23 de April de 2018 - 16:16

Ótimo report! No trecho GRU-ZRH, você sentiu que havia uma quantidade equilibrada de brasileiros e estrangeiros ou havia uma proporção maior de um desses dois em relação ao outro?

 

Att.



#9 SkyLiner

SkyLiner
  • Usuários
  • 4,594 posts
  • Gender:Male
  • Location:Belo Horizonte
  • Cidade/UF/País:Brasil
  • Data de Nascimento:01/01/1980

Posted 24 de April de 2018 - 04:29

Fantástico FR, Thiago! Parabéns pela riqueza de detalhes e qualidade do material fotográfico.

 

Vi sua foto de Petra no Instagram e fiquei ainda com mais vontade de programar minha visita à Jordânia, já que agora estou morando perto.

 

No aguardo da próxima parte...



#10 B737-8HX

B737-8HX
  • Usuários
  • 1,041 posts
  • Gender:Male
  • Location:Campinas/SP/Brasil
  • Interests:Aviação Comercial/Segurança de Voo/Boeing 737NG
  • Cidade/UF/País:Campinas/SP/Brasil
  • Data de Nascimento:07/03/1982

Posted 24 de April de 2018 - 09:33

Excelente trip report! 

 

Depois do Azerbaijão, que você escreveu em outra oportunidade e me despertou enorme curiosidade, este também promete ser muito legal. 

 

Aguardo a continuação! 



#11 Renan SBBE

Renan SBBE
  • Usuários
  • 300 posts
  • Gender:Male
  • Cidade/UF/País:Belém, Pará, Brasil
  • Data de Nascimento:15/01/1991

Posted 25 de April de 2018 - 19:40

Excelente FR. No aguardo do restante da viagem  :ohyes:  :ohyes:



#12 TR763

TR763
  • Usuários
  • 1,024 posts
  • Gender:Male
  • Cidade/UF/País:São Paulo SP Brasil
  • Data de Nascimento:28/12/1985

Posted 26 de April de 2018 - 14:56

 

Fantástico reporte!!

Fiquei muito encantado com a Swiss, recentemente fiz uma viagem com eles até Berlin, voando também no A340 e no CS300.

Dei muita sorte, pq na reserva constava CS100 operando ZRH-TXL, mas vendo no FR24, cada dia era uma aeronave diferente que operava o voo, sendo F-100 e E190 da Helvetic e CS100/300 e A319/20/21 da Swiss.

 

Mas que roteiro fantástico o seu, já estou no aguardo pelos outros voos, sonhando com o A380 da EY kkkk

 

Obrigado por compartilhar!!

Abraços.

 

 



#13 trevisan26

trevisan26
  • Usuários
  • 1,058 posts
  • Gender:Male
  • Cidade/UF/País:Porto Alegre, RS Brasil
  • Data de Nascimento:26/08/1996

Posted 02 de May de 2018 - 19:19

Uau Trevisan!

Simplesmente fantástico o FR! A riqueza nos detalhes e fotografias impressionam! Meus parabéns!

A Swiss me surpreende sempre que voo com eles. No último, em setembro do ano passado, no A340, ao menos 2 comissários e 2 comissárias com os quais tive contato (todos eles suíços), se esforçavam em conversar em português, mesmo eu não me importando em falar inglês. E os diálogos comigo não se resumiam apenas em oferecer o serviço de bordo, mas em me dar dicas em português de destinos imperdíveis na Suíça. Na minha visão, esse domínio de um novo idioma demonstra um diferencial e cuidado para com o cliente.
Em resumo, segui os conselhos dos comissários e não me arrependi em conhecer o complexo turístico Jungfraujoch, no ponto mais alto da Europa.

 

Obrigado rofalcao. Não tive contato com eles em português, com exceção das boas-vindas a bordo, mas mesmo em inglês o atendimento foi ótimo e longe de ser daquela forma robótica ou de quem quer se livrar do serviço. Já ouvi comentários de que o tratamento dado aos falantes do alemão é ainda melhor. O dia em que eu tiver mais tempo na Suíça, certamente irei a Jungfraujoch ou Mounte Titlis, é cada foto!

 

 

Sim Trevisan, fui de B738 da Sun D'or, subsidiária da El Al, só salvou pela comida Casher e pela simpatia dos comissários, pois é stressante o processo pré vôo de quem voa com El Al. Além de que um voo de 5h30 com pitch 30" red eye, foi pra lá de cansativo.

 

Show, não conhecia essa Sun D'or. Voo de 05h30 redeye realmente é complicado, não tem corpo de aguente, ainda mais depois de um voo intercontinental.

 

Ótimo report! No trecho GRU-ZRH, você sentiu que havia uma quantidade equilibrada de brasileiros e estrangeiros ou havia uma proporção maior de um desses dois em relação ao outro?

 

Att.

 

A cabine da frente em que eu estava era bem equilibrado entre brasileiros e estrangeiros, mas não sei te dizer no resto da C/F. Na Y certamente a maioria era brasileira.

 

Fantástico FR, Thiago! Parabéns pela riqueza de detalhes e qualidade do material fotográfico.

 

Vi sua foto de Petra no Instagram e fiquei ainda com mais vontade de programar minha visita à Jordânia, já que agora estou morando perto.

 

No aguardo da próxima parte...

 

Obrigado Skyliner. Vou ver se consigo colocar mais algumas fotos da viagem no instagram, mas tem muito material para organizar ainda hehe

 

Não posso recomendar o bastante visitar à Jordânia, ainda mais morando próximo. Sinceramente, a capital não tem tantas atrações, mas Jerash ao norte de Amã e o sul do país são muito interessantes.

 

Excelente trip report! 

 

Depois do Azerbaijão, que você escreveu em outra oportunidade e me despertou enorme curiosidade, este também promete ser muito legal. 

 

Aguardo a continuação! 

 

Obrigado B737-8HX. Vou colocar algumas informações sobre a Jordânia e algumas atrações no final do próximo FR, parecido com aquele do Azerbaijão. 

 

 

Excelente FR. No aguardo do restante da viagem  :ohyes:  :ohyes:

 

Valeu Renan!

 

Fantástico reporte!!

Fiquei muito encantado com a Swiss, recentemente fiz uma viagem com eles até Berlin, voando também no A340 e no CS300.

Dei muita sorte, pq na reserva constava CS100 operando ZRH-TXL, mas vendo no FR24, cada dia era uma aeronave diferente que operava o voo, sendo F-100 e E190 da Helvetic e CS100/300 e A319/20/21 da Swiss.

 

Mas que roteiro fantástico o seu, já estou no aguardo pelos outros voos, sonhando com o A380 da EY kkkk

 

Obrigado por compartilhar!!

Abraços.

 

 

 

Obrigado TR763. É impressionante a variedade de aeronaves que compõem a frota narrow da Swiss/Helvetic, não tive muita sorte, gostaria até mesmo do F100 kk Minha estréia no CSeries fica para uma próxima. Vou começar a preparar este FR da Etihad e assim que estiver pronto posto aqui. Abraços







Also tagged with one or more of these keywords: gru, poa, zrh, cdg, lhr, swiss