Jump to content


Photo

RAF - Reativa o Famoso Dambusters 617 Squadron com F-35B


  • You cannot start a new topic
  • Please log in to reply
3 replies to this topic

#1 jambock

jambock
  • Membro Honorário
  • 24,724 posts
  • Gender:Male
  • Location:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Interests:aeronáutica, militar em geral, informática, fotografia
  • Cidade/UF/País:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Data de Nascimento:13/10/1941

Posted 24 de April de 2018 - 16:57

Meus prezados
Em sequencia a http://forum.contato...a-primeira-vez/
https://www.gov.uk/g...o-fly-f-35-jets
RAF - Reativa o Famoso Dambusters 617 Squadron com F-35B

Em 17 de abril de 2018, a Royal Air Force (RAF) reativou o famoso 617 Squadron Dambusters que será o primeiro esquadrão da Grã-Bretanha a operar o F-35B Lightning (a RAF não está usando o complemento II em linha e em memória aos outros dois Lightning anteriores).
Em junho de 2018, os Dambusters  planejam ter nove caça operacionais F-35B, para voarem de  sua homebase atual MCAS Beaufort (SC), nos Estados Unidos, para sua nova base RAF Marham (Reino Unido). O 617 Squadron atualmente voa e treina com os VMFAT-501 Warloks, US Marine Corps.
Após a chegada ao Reino Unido, o 617 Squadron participará de um sobrevoo sobre Londres e, claro, ser uma das estrelas do show no Royal International Air Tattoo (RIAT), na RAF Fairford.
Depois, o esquadrão trabalhará para ter a Initial Operational Capability (IOC), no final de 2018. Eles O primeiro tour operacional no porta-aviões HMS Queen Elizabeth II, é previsto para o final de 2019, ou possivelmente no início de 2020.

O F-35B tem capacidade "short takeoff/vertical landing (STOVL)", similar às do Harrier.

Today marks the official stand up of @RoyalAirForce 617 Squadron, following the 75th anniversary of the original formation of the squadron, commonly known as the ‘Dambusters’. The squadron will be the first to fly the UK’s new F-35B fighter jets. http://ow.ly/wG7v30jylVg  #RAF100

Após a chegada ao Reino Unido, o Squadron 617, com seus F-35B  STOVL Lightning participará de um sobrevoo de Londres e, claro, ser uma das estrelas do show  Royal International Air Tattoo (RIAT), na RAF Fairford.
Depois, o esquadrão trabalhará para a obter a Initial Operational Capability (IOC), no final de 2018. Eles planejam sua primeira operação no poderoso porta-aviões HMS Queen Elizabeth II, no final de 2019, ou possivelmente no início de 2020.
História
Há dois fatos históricos relevantes. Neste ano a Royal Air Force completa 100 anos. E são 75 anos dos famosos ataques realizados pelos bombardeiros Lancasters contra as represas em afluentes do Ruhr. Nas noites de 16-17 Maio 1943 o Squadrão 617 atacou as represas de Mohne, Ederse, que foram rompidas e a represa de Serpe teve só danos menores.
A inundação do Vale do Ruhr levou à inutilização de várias hidrelétrica e afetou severamente a produção do esforço militar alemão das indústrias do Vale do Ruhr.
1524540877_DbGdrAWVAAALooS.jpg
O Avro Lancaster após o lançamento da "Bouncing Bomb"

1524539268_617-squadron-raf-badge.png  1524539298_617-patche.jpg
 

 

Escudo original do 617 Squadron.                          Atual bolacha do novo 617º Squadron
Observar o motto em francês"Aprés moi le Deluge"*

Fonte: site Defesanet 24 ABR 2018

* "Após de mim o dilúvio" em alusão à enchente do vale do Ruhr, após a incursão do 617º Esquadrão.


Edited by jambock, 24 de April de 2018 - 19:06 .


#2 jambock

jambock
  • Membro Honorário
  • 24,724 posts
  • Gender:Male
  • Location:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Interests:aeronáutica, militar em geral, informática, fotografia
  • Cidade/UF/País:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Data de Nascimento:13/10/1941

Posted 08 de June de 2018 - 10:49

Meus prezados
Os primeiros quatro caças F-35B da RAF chegam ao Reino Unido
Chegada-dos-primeiros-4-ca%C3%A7as-F-35B
O Reino Unido recebeu ontem seus primeiros quatro aviões de caça avançados F-35B, que serão pilotados pela Royal Air Force e Royal Navy. Com a ajuda de reabastecimento aéreo, as aeronaves voaram sem escalas através do Atlântico a partir da US Air Corps Air Station em Beaufort, Carolina do Sul, onde pilotos britânicos passaram por treinamento intensivo na aeronave em parceria com suas contrapartes do USMC.
Com tecnologia stealth, sensores avançados, capacidade e alcance de armas, o F-35 é o considerado o caça mais letal, com capacidade de sobrevivência e conectado já construído. Mais do que um jato de combate, a capacidade do F-35 de coletar, analisar e compartilhar dados é um poderoso multiplicador de forças que aprimora todos os recursos aéreos, de superfície e terrestres no campo de batalha.
“Esta aeronave vai realmente transformar a forma como o Reino Unido conduz suas operações de defesa e é apropriado que a próxima geração de aviões de combate tenha chegado enquanto a RAF celebra seu centenário”, disse Peter Ruddock, diretor executivo da Lockheed Martin UK. “Como um dos principais parceiros do programa F-35 desde seus estágios iniciais, o Reino Unido tem sido fundamental na formação do projeto e desenvolvimento da aeronave, particularmente em relação à capacidade de decolagem curta e aterrissagem vertical.”
Cerca de £ 550 milhões foram investidos na base aérea RAF Marham como parte de um grande programa de mudança para preparar a base para abrigar os novos jatos. A base tem visto uma melhoria nas instalações, pistas recauchutadas e a adição de novas plataformas de pouso para acomodar a capacidade do avião de pousar verticalmente.
Chegada-dos-primeiros-4-ca%C3%A7as-F-35B
“Esses caças formidáveis são uma declaração nacional de nossa intenção de proteger a nós mesmos e nossos aliados da intensificação de ameaças em todo o mundo. Com uma capacidade de mudar o jogo para coletar informações cruciais, combater guerras e enfrentar o terrorismo, esses são os jatos mais avançados da história britânica.” O trabalho que foi para a sua chegada antecipada mostra que eles têm as pessoas à altura. Nossas indústrias de defesa e militar sempre estiveram na vanguarda da tecnologia, e a importante chegada de hoje desses incríveis jatos mostra que estamos mantendo nossa orgulhosa tradição de inovação enquanto mantemos a Grã-Bretanha a salvo do mais grave dos perigos”, disse o Secretário de Defesa do Reino Unido, Gavin Williamson.
O programa também beneficiou muito a indústria do Reino Unido, com mais de 500 empresas britânicas envolvidas na cadeia de suprimentos. Cerca de 15% do valor de cada uma das mais de 3.000 aeronaves F-35 projetadas no programa é fabricado no Reino Unido e, até o momento, o programa gerou cerca de US$ 13 bilhões em contratos para fornecedores britânicos.
Chegada-dos-primeiros-4-ca%C3%A7as-F-35B
A aeronave chegou dois meses antes do previsto, o que permitirá que a Força de F-35 do Reino Unido se concentre em alcançar a capacidade operacional inicial até o final de 2018. Os primeiros testes de voo com os porta-aviões classe Queen Elizabeth do Reino Unido são esperados para o final deste ano.
Suporte abrangente de sustentação para a frota britânica de aeronaves F-35 baseadas na RAF Marham será fornecido pelo Lightning Team UK, que representa a equipe mista da BAE Systems, Lockheed Martin, Pratt & Whitney e Rolls Royce.
O Reino Unido tem atualmente 15 aeronaves F-35B no total, o restante das quais está estacionado em MCAS Beaufort ou Edwards Air Force Base, na Califórnia, onde eles estão envolvidos em testes e treinamento.
Em todo o mundo, existem agora quase 300 aeronaves F-35 operando a partir de 15 bases no mundo e o programa alcançou mais de 140.000 horas de voo.
Chegada-dos-primeiros-4-ca%C3%A7as-F-35B
Fonte: site Poder Aéreo 7 JUN 2018



#3 jambock

jambock
  • Membro Honorário
  • 24,724 posts
  • Gender:Male
  • Location:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Interests:aeronáutica, militar em geral, informática, fotografia
  • Cidade/UF/País:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Data de Nascimento:13/10/1941

Posted 08 de June de 2018 - 11:39

Meus prezados

As quatro primeiras aeronaves F-35B da RAF chegando ao Reino Unido.



#4 jambock

jambock
  • Membro Honorário
  • 24,724 posts
  • Gender:Male
  • Location:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Interests:aeronáutica, militar em geral, informática, fotografia
  • Cidade/UF/País:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Data de Nascimento:13/10/1941

Posted 01 de July de 2018 - 12:10

Meus prezados
Novo caça stealth F-35B britânico faz primeiro voo a partir da RAF Marham Base
First-F-35-sortie-took-place-at-RAF-Marh
Por Geraldine Scott
Um dos caças furtivos F-35 da Grã-Bretanha decolou da base RAF Marham no dia 28 de junho, marcando o voo inaugural da aeronave de muitos milhões de libras desde que pousou no país.
Quatro dos aviões de guerra supersônicos, que estavam na US Marine Corps Air Station Beaufort, em Beaufort, Carolina do Sul, atravessaram o Atlântico no começo do mês para ficar permanentemente estacionados na Grã-Bretanha.
E um deles decolou da base aérea de Norfolk na quinta-feira, marcando a primeira vez que a aeronave decolou, desde que aterrissou em solo britânico em 6 de junho.
O oficial comandante do 617 Squadron, o wing commander John Butcher, disse que o primeiro voo foi um “grande passo à frente”, e que os jatos nos céus acima de Norfolk serão uma “visão cada vez mais familiar”.
Ele disse: “Estou ansioso para saber como foi o voo quando voltar à base.
“Mas eu sei que a aeronave decolou e pousou com segurança, e agora só precisamos ver como os processos que estão em vigor funcionam agora que voamos pela primeira vez.
“Precisamos ter certeza de que os engenheiros estão passando pelos processos corretos, precisamos garantir que a logística e a cadeia de suprimentos estejam lá e funcionando para nos apoiar.
First-F-35-sortie-took-place-at-RAF-Marh
“E precisamos nos certificar de que quaisquer ações pendentes que possam ter vindo deste primeiro voo sejam cobertas. Então, ainda pode demorar mais alguns dias até voarmos novamente.
O Wing commander Butcher disse que o plano para o primeiro voo era “permanecer principalmente local”, para que os sistemas pudessem ser verificados e o desempenho da aeronave pudesse ser observado.
Perguntado por que demorou três semanas desde o primeiro pouso no Reino Unido até o primeiro voo, ele disse que um “grande número” de testes de aceitação dos jatos tiveram que ser realizados.
“Nós tivemos que movê-los através dos servidores eletrônicos americanos para os nossos, e fazer todas as verificações de dados e garantir que todos os dados estão lá de uma perspectiva de aeronavegabilidade, para então verificar e aceitar os dados no esquadrão”, ele disse.
“Tivemos alguns bits de dados perdidos durante essa transferência, então estamos trabalhando nisso.
“Mas, tudo isso é normal para nós.
First-F-35-sortie-took-place-at-RAF-Marh
“Nada do que ocorreu é algo que não planejamos em termos de contingência, então estamos trabalhando de forma metódica para garantir que possamos colocar os jatos em um estado útil para mantê-los voando de maneira segura.
O programa de £ 9,1 bilhões do Reino Unido para comprar 48 dos F-35, o jato de combate mais avançado do mundo, ao longo da próxima década, ficou sob fogo cerrado por causa da capacidade e despesa.
Reportagens sugeriram que o custo efetivo de cada avião é de até £ 150 milhões quando a logística e o suporte são levados em consideração.
Mais cinco F-35 do Reino Unido também devem chegar dos EUA na RAF Marham até o final de julho ou início de agosto.
A Grã-Bretanha atualmente tem 15 jatos F-35B – a variante de decolagem curta e pouso vertical dos jatos – e prometeu comprar 138 no total da gigante norte-americana de aviação Lockheed Martin.
Os jatos serão operados em conjunto pela Royal Air Force e pela Royal Navy e voarão a partir de terra e mar, incluindo o convés de voo dos novos porta-aviões classe “Queen Elizabeth” de £ 3,1 bilhões.
Desde a sua chegada, o 617 Squadron agora está trabalhando para declarar a capacidade operacional inicial (IOC) a partir de terra até o final de dezembro.
O comandante Butcher disse que tem sido “realmente fantástico” estar de volta à RAF Marham, e disse que a base está “absolutamente” pronta para os jatos operarem lá.
“A RAF Marham trabalhou muito para se preparar para nos receber, e agora que estamos lá como esquadrão e uma unidade formada, com nossos próprios jatos, há um sentimento muito diferente … da semana antes do pouso”, disse ele.
“A estação tem muito foco, eles podem ver a aeronave na linha de voo sendo trabalhada pelos engenheiros do 617 Squadron, e nós estamos em nosso ambiente operacional … há muitos elementos positivos para nós agora finalmente na RAF Marham.
First-F-35-sortie-took-place-at-RAF-Marh

First-F-35-sortie-took-place-at-RAF-Marh

First-F-35-sortie-took-place-at-RAF-Marh

First-F-35-sortie-took-place-at-RAF-Marh

First-F-35-sortie-took-place-at-RAF-Marh

First-F-35-sortie-took-place-at-RAF-Marh
Fotos: MOD UK
Fonte: Eastern Daily Press via site Poder Aéreo 30 JUN 2018