Jump to content


Photo

Embraer X revela primeiro conceito do eVTOL


  • You cannot start a new topic
  • Please log in to reply
3 replies to this topic

#1 jambock

jambock
  • Membro Honorário
  • 26,497 posts
  • Gender:Male
  • Location:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Interests:aeronáutica, militar em geral, informática, fotografia
  • Cidade/UF/País:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Data de Nascimento:13/10/1941

Posted 09 de May de 2018 - 01:53

Meus prezados
Embraer X revela primeiro conceito do eVTOL
VTOL-HeliPad-02-1-TK-pos-production.jpg
Conceito do eVTOL

 

Los Angeles, Estados Unidos, 8 de maio de 2018 – A Embraer X, uma organização da Embraer dedicada ao desenvolvimento de negócios disruptivos, revelou hoje o primeiro conceito do veículo elétrico de decolagem e pouso vertical, conhecido pela sigla em inglês eVTOL. A apresentação foi feita durante o evento Uber Elevate 2018, em Los Angeles, nos Estados Unidos. A Embraer X está envolvida em vários projetos, incluindo o desenvolvimento de conceitos do eVTOL por meio de uma cooperação com a Uber e outras empresas para explorar oportunidades de negócios no ecossistema Uber Elevate.
“Temos nos destacado em nossa jornada de quase 50 anos introduzindo inovações na indústria da aviação e entregando verdadeiro valor aos clientes”, disse Paulo Cesar de Souza e Silva, Presidente & CEO da Embraer. “Somos incansáveis em nossa busca pelo crescimento contínuo e por meio da Embraer X iremos gerar inovações disruptivas e acelerar a criação de novos negócios com o potencial de crescimento exponencial. A mobilidade urbana está prestes a ser transformada e estamos determinados a ter um papel fundamental nesse importante mercado”.
O conceito do eVTOL apresentado na Uber Elevate Summit 2018 representa uma aeronave com a missão de servir passageiros em um ambiente urbano, com base em segurança, experiência do passageiro, acessibilidade econômica e com baixo impacto para as comunidades, em termos de emissões e ruído.
“Estamos desenvolvendo soluções para trazer transporte aéreo sob demanda para áreas urbanas e assim melhorar a qualidade de vida de milhões de pessoas. Nossa colaboração com as principais partes interessadas irá acelerar a chegada desse novo ecossistema”, disse Antônio Campello, Presidente & CEO da Embraer X. “Esse é um exemplo de como a Embraer X está comprometida com a ampla exploração de produtos e serviços que possam revolucionar os negócios de transporte aéreo”.
O primeiro conceito de eVTOL da Embraer X revelado hoje é o resultado da extensa interação com potenciais passageiros urbanos de transporte aéreo sobre suas expectativas de experiência, da capacidade das equipes da Embraer e da colaboração com várias empresas e instituições. A Embraer X continuará a engajar comunidades para acelerar o desenvolvimento de soluções desejadas para esse novo mercado.
Ao longo das cinco últimas décadas, a Embraer projetou, desenvolveu e certificou perto de 50 modelos de aeronaves, entregando mais de 8.000 para 100 países. A frota da Embraer acumulou mais de 50 milhões de horas voadas. Com base na experiência da Embraer e de seus sólidos relacionamentos de longa data com autoridades de certificação de aeronaves em todo o mundo, a Embraer X irá assegurar que os requisitos de segurança do projeto atenderão e excederão os mais altos padrões da indústria.
DreamMaker-estadio-embraer-X-2.jpg
Sobre a Embraer X
A Embraer X é uma organização da Embraer dedicada ao desenvolvimento de negócios disruptivos que transformem o transporte. Com uma mentalidade de startup, a Embraer X tem três pilares fundamentais, que são a formação da futura experiência de usuários de transporte aéreo, a aplicação do conhecimento da Embraer e a geração de produtos, serviços e modelos de negócios disruptivos.
A Embraer X está baseada na cidade de Melbourne, na Flórida, Estados Unidos, com equipes de inovação estabelecidas no Vale do Silício e Boston que estão integrando e colaborando com comunidades de inovação.
Para maiores informações, visite EmbraerX.com
Fonte: site Poder Aéreo 8 MAI 2018



#2 jambock

jambock
  • Membro Honorário
  • 26,497 posts
  • Gender:Male
  • Location:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Interests:aeronáutica, militar em geral, informática, fotografia
  • Cidade/UF/País:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Data de Nascimento:13/10/1941

Posted 04 de April de 2019 - 10:23

Meus prezados

Atech, da Embraer, prepara gestão de tráfego aéreo para carro voador

Depois do ar e da água, a Embraer sonha em conquistar a terra com seu carro voador, o eVTOL, que ainda não tem data para entrar em operação, mas já impulsiona estudos de um sistema para cuidar do tráfego aéreo urbano, hoje tomado apenas por aviões, helicópteros e drones, por uma subsidiária da companhia, a Atech.

Apesar de parecer ficção, o diretor de Tecnologia da Atech, Marcos Resende, avalia que no médio e longo prazo os grandes centros urbanos já poderão contar com meios de transporte como o eVTOL, um veículo elétrico de decolagem e pouso vertical que está sendo elaborado pela Embraer e que no horizonte de cinco anos para frente poderá estar fazendo parte da rotina das grandes cidades.

“Enxergamos esse futuro. Essa aeronave (eVTOL) pode gerar demanda na mobilidade urbana no médio a longo prazo, e por isso já estamos nos preparando. Vamos ter aeronaves maiores, vamos ter helicópteros, drones, aviação geral. Vão ser muito setores que estarão voando nesse ambiente, que tem que ser gerenciado pelo trafego aéreo urbano”, explicou Resende durante coletiva na LAAD 2019, maior feira das áreas de defesa e segurança da América Latina.

Ainda em fase de conceito, o projeto para fazer o controle do tráfego aéreo urbano conta com a experiência da Atech no tráfego aéreo tradicional. Os programas Sagitário e Sigma de controle de tráfego aéreo da Atech, por exemplo, foram desenvolvido em parceria com o Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea), órgão da Força Aérea Brasileira (FAB), que já conheceu o projeto da Atech para o tráfego urbano.

Resende estima que a mudança na mobilidade urbana deve ocorrer “de cinco anos para frente”, mas que é preciso desenvolver desde já o conceito e conseguir a certificação, para que quando ocorrerem as primeiras demandas a operação seja feita com total segurança.

“O desenvolvimento de uma aeronave dessas precisa de um processo longo, que tem que prever segurança. Já existem protótipos de aeronaves desse tipo voando no mundo, ainda sem certificação, mas ainda está longe do que imaginamos que possa ocorrer”, avaliou o executivo.

A Atech – Embraer, criada há 10 anos, sempre teve uma atuação forte na área militar e recentemente venceu em consórcio a licitação da Marinha para construção de quatro Corvetas, ao valor de R$ 6,4 bilhões. Para o presidente da companhia, Edson Mallaco, o tráfego aéreo urbano, assim como a construção das corvetas abre um novo leque de oportunidades para a Atech.

“As corvetas abrem um novo horizonte, uma pareceria de longo prazo com a Marinha, e tem o potencial de alavancar muito a nossa internacionalização”, afirmou Mallaco, que também participa da Laad 2019, que vai até sexta-feira, no Rio de Janeiro.

Fonte: Estadão via CECOMSAER 4 abr 2019


Edited by jambock, 04 de April de 2019 - 10:23 .


#3 riclima

riclima
  • Usuários
  • 1,328 posts
  • Gender:Male
  • Cidade/UF/País:Fortaleza/Ceará/Brasil
  • Data de Nascimento:29/01/1941

Posted 06 de June de 2019 - 14:03

EmbraerX CEO gets realistic on urban air mobility

05 JUNE, 2019 SOURCE: FLIGHT DASHBOARD BY: TOM RISEN WASHINGTON DC

Dozens of companies are investing in aircraft, electric propulsion, software and other technologies to create an urban air mobility (UAM) market despite the risk that people may not want cargo drones and sky taxis buzzing above them.

But EmbraerX chief executive Antonio Campello says sitting out the UAM craze would be riskier, endangering Embraer's opportunity to secure a foothold in the nascent electric vertical flight market.

“It’s time to develop now, because the demand is there,” Campello tells FlightGlobal. “We believe this is a very significant market.”

EmbraerX, a Florida-based division of Brazilian-based Embraer, published a report in May detailing urban air traffic control (ATC) infrastructure needed to enable a profitable market for electric vertical take-off and landing aircraft (eVTOLs). Such aircraft are envisioned as one day providing taxi-like services, carrying passengers within cities and to and from suburbs.

Called "Flight Plan 2030" and written in partnership with Harris Corporation and Embraer-owned ATC technology company Atech, the report will be part of an urban air vision EmbraerX will showcase during the Paris air show.

Campello calls the report "a vision" rather than a specific solution because different cities and governments will take their own approach as these ecosystems take shape.

Echoing a selling pitch made by others developing eVTOLs, Campello says traffic congestion is “a huge pain point on many cities” – a problem urban air mobility could alleviate by creating new ways to fly above roads.

“We must go into it understanding it is a good opportunity while keeping our feet on the ground,” Campello says. “It’s not so difficult to make an aircraft fly, but it is much more difficult to certify and even more difficult to have good performance.”

His 35 years of experience at Embraer includes oversight of commercial aircraft, which gives him confidence his company's engineering culture prepares it for the challenge of designing a first-generation eVTOL passenger aircraft.

“We have been very successful with small- and medium-sized airplanes, which is not for everybody,” he says. “You need to make everything in a space that is not so large.”

Embraer also has experience designing air traffic management software, a new generation of which must be developed to prevent passenger VTOLs from colliding with themselves and other aircraft.

Flight Plan 2030 calls for city-specific air management systems that would chart safe and efficient air routes for sky taxis, including flight corridors where eVTOLS would not disturb residents or other aircraft. These "urban air traffic management" (UATM) systems would draw on advanced information networks, automation and artificial intelligence. Each would be overseen by a single urban airspace service provider with authority to open and close routes, grant flight authorisations and execute single management plans.

EmbraerX in 2018 unveiled an eVTOL concept with eight lifting props, a short wing and a single pusher propeller. Through an Uber partnership, EmbraerX would market its concept for aerial ride-sharing flights via an Uber Air mobile application. Competitors Bell and Boeing are also designing eVTOLs intended to operate through Uber's ride-sharing app.

Uber aims for passengers to be able to book eVTOL flights by 2023, starting in Los Angeles and Dallas/Fort Worth and pending certification by the US Federal Aviation Administration. An Uber spokesman agrees this is an ambitious timeline, but one intended to spur action.

The helicopter market is vibrant in large Brazilian cities like Sao Paolo, where Embraer air traffic management software coordinates flights. Another selling point of eVTOL aircraft is they are intended to be quieter and less expensive than helicopters. Companies "that can make an eVTOL quieter than others will have a competitive advantage” to ease public acceptance, Campello says.

“The helicopter market is limited to a certain number of people because you have to be able to afford the price of a ticket,” Campello says. “I think it is going to come to a point where flight is possible for many people.”

Assuming regulatory approval and consumer confidence, the sky taxi market could easily grow to 80,000 daily passengers and annual market demand of $2.5 billion in "the first few years of operation”, consulting firm Booz Allen Hamilton said in a 2018 report commissioned by NASA.

More than 70 companies have invested $1 billion developing eVTOL concepts, according to the report.

Campello says there is “a very large range” of urban air mobility demand estimates.

“It’s not possible to predict today," Campello says. “It’s very difficult to say how many eVTOLs will be delivered in 10 years, 15 years, 20 years. Anybody can say that, but nobody can assure that is something accurate.”

While EmbraerX and other companies may be exploring uncharted territory with eVTOLs, Campello says the market “could happen earlier than anybody expects, because there are conditions to make it happen”.

#4 jambock

jambock
  • Membro Honorário
  • 26,497 posts
  • Gender:Male
  • Location:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Interests:aeronáutica, militar em geral, informática, fotografia
  • Cidade/UF/País:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Data de Nascimento:13/10/1941

Posted 12 de June de 2019 - 15:37

Meus prezados
EmbraerX revela novo conceito de veículo voador para a mobilidade aérea urbana do futuro
eVTOL-Singapura_1920x1080-1024x576.jpg

Washington, Estados Unidos, 11 de junho de 2019 – A EmbraerX revela hoje um novo conceito de veículo voador elétrico durante a Uber Elevate Summit 2019 em Washington, Estados Unidos. O evento reúne uma comunidade global de fabricantes, investidores e representantes governamentais com o objetivo de tornar realidade a visão sobre a mobilidade aérea urbana compartilhada.
O conceito da aeronave elétrica com capacidade de decolagem e pouso na vertical, conhecida como eVTOL, é um dos múltiplos projetos da EmbraerX, uma subsidiária para negócios disruptivos da Embraer focada em esforços colaborativos para ativar e acelerar o ecossistema da mobilidade urbana.
“Como uma aceleradora de mercado comprometida com o desenvolvimento de soluções que transformam experiências da vida, unimos a visão do desenvolvimento centrado no ser humano com os nossos 50 anos de expertise em negócios e engenharia de uma forma única. Esses são os fatores por trás dos avanços técnicos e das inovações que estamos trazendo para esse novo conceito de eVTOL”, explica Antonio Campello, Presidente & CEO da EmbraerX.
A abordagem da EmbraerX voltada ao ser humano tem sido fundamental no projeto do eVTOL, que busca a melhor experiência do usuário para fazer uma aeronave facilmente acessível para todos.
Este novo conceito de aeronave é resultado de uma ampla gama de testes e simulações que consideram a otimização operacional para o ambiente urbano, priorizando alta confiabilidade, baixos custos de operação, menos ruído, funcionamento totalmente elétrico e progressivamente autônomo.
“A equipe da Embraer se concentrou na experiência do cliente em seu mais recente conceito de veículo aéreo, utilizando redundâncias de sistemas para alcançar os mais altos níveis de segurança, ao mesmo tempo em que o sistema propulsor de oito rotores gera sustentação ao longo de toda sua extensão e emite baixo ruído. Nossa equipe está ansiosa em continuar colaborando com a Embraer para desenvolver um veículo aéreo de compartilhamento silencioso, sustentável e seguro”, disse Mark Moore, diretor de engenharia de aviação da Uber.
A EmbraerX também está comprometida com o desenvolvimento de diversas outras soluções sob medida para o ecossistema aéreo urbano, incluindo a nova plataforma de negócios Beacon, projetada para promover a colaboração e sincronizar empresas e profissionais de serviços de aviação, de forma mais ágil, para manter as aeronaves voando.
Além disso, em parceria com dezenas de controladores de tráfego aéreo, acadêmicos, pilotos e especialistas do setor, a EmbraerX propôs recentemente um projeto de tráfego aéreo urbano prático, simples e robusto para permitir que mais aeronaves operem em ambientes urbanos.
eVTOL-Paris_1920x1080-1024x576.jpg

infographic-1024x674.jpg
Sobre a EmbraerX
A EmbraerX é uma aceleradora de mercado comprometida com o desenvolvimento de soluções que transformam experiências da vida. Uma subsidiária de inovação disruptiva da Embraer S.A., está localizada na cidade de Melbourne, na Flórida, Estados Unidos. Seus postos avançados no Vale do Silício e em Boston são integrados à equipe de engenharia da Companhia no Brasil, todos colaborando com as comunidades globais de inovação. Com uma mentalidade de startup, a EmbraerX faz parte do Uber Elevate Network, uma rede que está co-criando o futuro do transporte aéreo urbano sob demanda.
A equipe de inovadores, criadores, líderes de pensamento e designers da EmbraerX combina a visão do desenvolvimento centrado no ser humano, com a expertise em negócios e engenharia para enfrentar alguns dos maiores problemas de mobilidade da humanidade. A EmbraerX está envolvida em diversos projetos, incluindo o desenvolvimento de um conceito de veículo elétrico de decolagem e pouso na vertical (conhecido como eVTOL), um sistema de gerenciamento de tráfego aéreo urbano e a plataforma de negócios Beacon, projetada para conectar e sincronizar recursos da indústria, cadeia de suprimentos pós-venda e profissionais de serviços aeronáuticos. Para mais informações, visite EmbraerX.com
A Embraer é líder na fabricação de jatos comerciais de até 150 assentos e a principal exportadora de bens de alto valor agregado do Brasil. A empresa mantém unidades industriais, escritórios, centros de serviço e de distribuição de peças, entre outras atividades, nas Américas, África, Ásia e Europa.
Fonte: Embraer via site Poder Aéreo 11 jun 2019