Jump to content


Photo

Maringá abriu licitação à empresa operadora para o EPTA do aeroporto regional

Silvio Name Júnior

  • You cannot start a new topic
  • Please log in to reply
1 reply to this topic

#1 jambock

jambock
  • Membro Honorário
  • 23,912 posts
  • Gender:Male
  • Location:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Interests:aeronáutica, militar em geral, informática, fotografia
  • Cidade/UF/País:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Data de Nascimento:13/10/1941

Posted 13 de June de 2018 - 11:10

Meus prezados
Com exoneração dos aposentados da FAB, Aeroporto de Maringá abre licitação de R$ 2,9 milhões para contratar empresa que vai operar Torre de Controle

A empresa SBMG – Terminais Aéreos de Maringá abriu licitação para contratação de empresa especializada para operar a Torre de Controle, Estação Meteorológica de Superfície (EMS) e Sala de Informações Aeronáuticas (AIS), que compõe o EPTA do Aeroporto Regional de Maringá Silvio Name Júnior.
Por recomendação do Tribunal de Contas da União (TCU), 19 dos 28 operadores de voo da Torre de Controle do Aeroporto foram afastados. Eram aposentados pela Força Aérea Brasileira e a legislação impede que servidores tenham duas fontes de rendimentos de órgãos públicos.
Desde então (4/6), a decisão para aproximação de pousos e decolagens passou a ser dos pilotos das aeronaves, e não mais da Torre de Controle. O procedimento de torre foi substituído pelo procedimento de rádio das 18h às 24h. Das 4h às 18h, as decisões permanecem sendo dos operadores de voo.
O valor máximo da licitação publicada nesta terça-feira (12/6) é de R$ 2,916 milhões por um ano. A empresa deverá fornecer 3 técnicos para a AIS, 5 para EMS, 10 controladores de tráfego aéreo para a Torre de Controle e 1 coordenador. Os envelopes serão abertos às 9h do dia 18 de julho.
Para auxiliar nos trabalhos da Torre, quatro profissionais de apoio do Segundo Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (Cindacta II) está em Maringá desde meados de maio. Também houve redução de profissionais por turno.
O superintendente do aeroporto de Maringá, Fernando Rezende, já havia adiantado que a substituição dos técnicos seria por meio da contratação de empresa especializada. Segundo ele, as mudanças nos procedimentos, de torre para rádio, não prejudicam a segurança dos pousos e decolagens.
Fonte: Walter Tele para Maringá Post (PR) via CECOMSAER 13 JUN 2018

 



#2 VCP-SBKP

VCP-SBKP
  • Usuários
  • 466 posts
  • Gender:Not Telling
  • Cidade/UF/País:Mundo da manutenção de aeronaves
  • Data de Nascimento:01/01/1980

Posted 13 de June de 2018 - 16:09

Meus prezados
Com exoneração dos aposentados da FAB, Aeroporto de Maringá abre licitação de R$ 2,9 milhões para contratar empresa que vai operar Torre de Controle

A empresa SBMG – Terminais Aéreos de Maringá abriu licitação para contratação de empresa especializada para operar a Torre de Controle, Estação Meteorológica de Superfície (EMS) e Sala de Informações Aeronáuticas (AIS), que compõe o EPTA do Aeroporto Regional de Maringá Silvio Name Júnior.
Por recomendação do Tribunal de Contas da União (TCU), 19 dos 28 operadores de voo da Torre de Controle do Aeroporto foram afastados. Eram aposentados pela Força Aérea Brasileira e a legislação impede que servidores tenham duas fontes de rendimentos de órgãos públicos.
Desde então (4/6), a decisão para aproximação de pousos e decolagens passou a ser dos pilotos das aeronaves, e não mais da Torre de Controle. O procedimento de torre foi substituído pelo procedimento de rádio das 18h às 24h. Das 4h às 18h, as decisões permanecem sendo dos operadores de voo.
O valor máximo da licitação publicada nesta terça-feira (12/6) é de R$ 2,916 milhões por um ano. A empresa deverá fornecer 3 técnicos para a AIS, 5 para EMS, 10 controladores de tráfego aéreo para a Torre de Controle e 1 coordenador. Os envelopes serão abertos às 9h do dia 18 de julho.
Para auxiliar nos trabalhos da Torre, quatro profissionais de apoio do Segundo Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (Cindacta II) está em Maringá desde meados de maio. Também houve redução de profissionais por turno.
O superintendente do aeroporto de Maringá, Fernando Rezende, já havia adiantado que a substituição dos técnicos seria por meio da contratação de empresa especializada. Segundo ele, as mudanças nos procedimentos, de torre para rádio, não prejudicam a segurança dos pousos e decolagens.
Fonte: Walter Tele para Maringá Post (PR) via CECOMSAER 13 JUN 2018

 

Privatiza tudo


  • Landing likes this