Jump to content


Photo

Aviação agrícola - parada nada estratégica


  • You cannot start a new topic
  • Please log in to reply
No replies to this topic

#1 jambock

jambock
  • Membro Honorário
  • 25,580 posts
  • Gender:Male
  • Location:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Interests:aeronáutica, militar em geral, informática, fotografia
  • Cidade/UF/País:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Data de Nascimento:13/10/1941

Posted 09 de January de 2019 - 12:22

Meus prezados
Com a gasolina de aviação (avgas) escasseando no país, a luz amarela acendeu para atividades que têm neste momento etapa crucial da pulverização aérea. Segundo o Sindicato Nacional das Empresas de Aviação Agrícola (Sindag), a falta do produto ocorre desde dezembro.
O Brasil tem 2.115 aeronaves agrícolas. Metade utiliza o avgas. No RS, segunda maior frota, a maioria dos aviões usa gasolina especial.
Segundo o diretor executivo do Sindag, Gabriel Colle, ao buscar explicação para o problema, a entidade foi informada de que a unidade da Petrobras de Cubatão, onde o combustível é processado, está em manutenção.
A estatal diz que avisou os clientes da parada e que está importando o derivado para atende-los.
- Por causa do espaço, o pessoal não faz grandes estoques. Muitos foram comprar e não acharam o produto – diz Colle.
A preocupação é reforçada porque a falta ocorre no momento da pulverização.
A estimativa é de que, para abastecer os aviões na safra, sejam necessários 20 milhões de litros de gasolina para aviação – 25% na produção gaúcha.

O presidente da Federarroz, Henrique Dornelles ainda não enfrentou o problema, mas diz que a situação preocupa:

- Estamos no pico do período de aplicação. No caso do arroz, uréia é determinante para a produtividade.
Fonte: Gisele Loeblein – coluna Campo Aberto – jornal Zero Hora  9 jan 2019