Jump to content


Photo

CEO da Marcopolo é indicado para presidência da Embraer

Francisco Gomes Neto

  • You cannot start a new topic
  • Please log in to reply
21 replies to this topic

#1 jambock

jambock
  • Membro Honorário
  • 26,328 posts
  • Gender:Male
  • Location:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Interests:aeronáutica, militar em geral, informática, fotografia
  • Cidade/UF/País:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Data de Nascimento:13/10/1941

Posted 09 de April de 2019 - 09:34

Meus prezados
CEO da Marcopolo é indicado para presidência da Embraer
Informação foi divulgada nesta terça-feira
23652364.jpg?w=920
CEO da Marcopolo, Francisco Gomes Neto foi indicado para presidência da Embraer
Felipe Nyland / Agencia RBS
Atual CEO da Marcopolo, Francisco Gomes Neto foi indicado para ocupar a presidência da Embraer. Foi enviado um comunicado ao mercado nesta terça-feira (09).
Com isso, assumiria o cargo ocupado atualmente por Paulo Cesar de Souza e Silva. A eleição do novo presidente ocorrerá em reunião do Conselho de Administração após assembleia marcada para o dia 22 de abril. No entanto, o nome é praticamente confirmado, sendo a votação apenas uma oficialização formal.
A Embraer é uma fabricante de aviões e passa por um momento estratégico.  Em fevereiro, foi aprovada a venda da divisão de aviação comercial para a Boeing. 
Já a Marcopolo é uma empresa tradicional da serra gaúcha. Fabrica carrocerias de ônibus e tem sede em Caxias do Sul.
— O Francisco Gomes Neto é um excelente executivo. A Embraer terá um executivo que contribuirá muito na organização e aumento da eficiência produtiva, e que trará toda sua experiência na gestão de operações em vários países para a Embraer. Uma excelente escolha para a fabricante de aeronaves — comenta o sócio da gestora de fundos Quantitas, Wagner Salaverry.
A saída do atual presidente da Embraer foi comunicada ao mercado ainda em março.  Segundo a nota da Embraer, Paulo Cesar foi convidado para ser consultor sênior do Conselho de Administração da Companhia, com a incumbência de facilitar a integração do novo diretor presidente e assessorar o Conselho de Administração até o fechamento da operação com a Boeing.
"Após a AGO do dia 22 deste mês, Paulo Cesar de Souza e Silva atuará como sênior advisor do Conselho de Administração no processo de integração do novo Presidente e no acompanhamento da segregação de ativos e recursos da aviação comercial até o fechamento do negócio com a Boeing." - diz trecho do comunicado divulgado pela Embraer nesta terça-feira.
Também empresa de capital aberto, a Marcopolo divulgou o seu comunicado sobre a mudança. O texto diz que o presidente do conselho de administração, James Eduardo Bellini, ocupará interinamente o cargo de diretor-geral após a renúncia de Francisco Gomes Neto.
Fonte: Giane Guerra para GauchaZH 9 abr 2019



#2 PT-KTR

PT-KTR
  • Usuários
  • 9,835 posts
  • Gender:Male
  • Cidade/UF/País:SBSV
  • Data de Nascimento:04/11/1933

Posted 09 de April de 2019 - 09:51

Quando ele ver que os Bancos Recaro são piores que dos Torinos rsrsrs
  • A345_Leadership, Murundum, Kal_Center and 8 others like this

#3 DexterGIG

DexterGIG
  • Usuários
  • 597 posts
  • Gender:Male
  • Cidade/UF/País:Rio de Janeiro
  • Data de Nascimento:16/01/1980

Posted 09 de April de 2019 - 10:13

Vai ter um grande desafio a frente.

 

Penso, que a Embraer hoje sem a aviacao comercial está muito mais vulnerável do que se tivesse com av comercial (reinando nas Scope Clauses + 190/195 c/ concorrencia CSeries/Airbus).



#4 Nos-767

Nos-767
  • Usuários
  • 1,614 posts
  • Gender:Male
  • Location:Capital/CE/Brasil
  • Cidade/UF/País:Ceará Brasil
  • Data de Nascimento:24/09/1985

Posted 09 de April de 2019 - 10:28

Quando ele ver que os Bancos Recaro são piores que dos Torinos rsrsrs

 

não fazendo avião de plástico com o forro mole e os bancos batendo já tá valendo...

 

 

Vai ter um grande desafio a frente.

 

Penso, que a Embraer hoje sem a aviacao comercial está muito mais vulnerável do que se tivesse com av comercial (reinando nas Scope Clauses + 190/195 c/ concorrencia CSeries/Airbus).

 

vai...  tem o que eu considero uma boa linha de produtos (Phenom, Legacy), só que uma concorrência maior e mais pulverizada.



#5 A345_Leadership

A345_Leadership
  • Moderador
  • 20,224 posts
  • Gender:Male
  • Cidade/UF/País:Skunk Works
  • Data de Nascimento:14/05/1986

Posted 09 de April de 2019 - 11:28

Ele vai ser o presidente de JV entre Boeing e Embraer ou do que sobrou da empresa?



#6 DexterGIG

DexterGIG
  • Usuários
  • 597 posts
  • Gender:Male
  • Cidade/UF/País:Rio de Janeiro
  • Data de Nascimento:16/01/1980

Posted 09 de April de 2019 - 11:44

Ele vai ser o presidente de JV entre Boeing e Embraer ou do que sobrou da empresa?

 Presidente da Embraer ... o que "sobrou" da empresa.


  • A345_Leadership and Nos-767 like this

#7 José Castro

José Castro
  • Usuários
  • 1,780 posts
  • Gender:Male
  • Location:PR
  • Cidade/UF/País:PI
  • Data de Nascimento:29/03/1980

Posted 10 de April de 2019 - 00:30

 Presidente da Embraer ... o que "sobrou" da empresa.


Os donos dessa sobra tb terão voz na JV/New Co. ??

#8 riclima

riclima
  • Usuários
  • 1,316 posts
  • Gender:Male
  • Cidade/UF/País:Fortaleza/Ceará/Brasil
  • Data de Nascimento:29/01/1941

Posted 10 de April de 2019 - 07:46

Embraer names bus-maker's chief as new leader

09 APRIL, 2019 SOURCE: FLIGHT DASHBOARD BY: NIALL O'KEEFFE LONDON
Embraer has nominated Francisco Gomes Neto as president and chief executive.

Currently president of Brazilian bus and coach manufacturer Marcopolo, Gomes Neto is to succeed Paulo Cesar de Souza e Silva.

The election will take place when the board convenes after a shareholders' meeting on 22 April, says the company.

Board chairman Alexandre Silva credits the incoming chief with "vast international experience" and, noting his "focus on industrial sector management", describes him has having "the right profile and competencies to lead Embraer through this period of transformation of the company and of the global aerospace sector".

Embraer says the outgoing chief will serve as a senior adviser to the board during the transition and "throughout the segregation of assets and resources of the commercial aviation business, until the completion of the partnership with Boeing".

Boeing and Embraer plan to close their commercial aviation joint venture by year-end. The venture will be led by John Slattery, currently chief executive of Embraer's commercial aviation division. The two airframers are also forming a joint venture to promote and develop the KC-390 tactical transport.

#9 DexterGIG

DexterGIG
  • Usuários
  • 597 posts
  • Gender:Male
  • Cidade/UF/País:Rio de Janeiro
  • Data de Nascimento:16/01/1980

Posted 10 de April de 2019 - 08:03

Os donos dessa sobra tb terão voz na JV/New Co. ??

 

Não. Os administradores da JV/NewCo serão indicados pela Boeing. A Embraer poderá indicar um "ouvinte" para o conselho dessa nova empresa, mas sem direito a voto. No entanto, a Embraer terá o poder de veto de alguns pontos bem específicos.

 

Resumindo: quem vai mandar em tudo é a Boeing.



#10 PR-GGA

PR-GGA
  • Usuários
  • 3,840 posts
  • Gender:Male
  • Location:Brasil
  • Cidade/UF/País:Brasília - DF
  • Data de Nascimento:24/09/1980

Posted 10 de April de 2019 - 09:13

Em breve vamos ver Torinos Jet 😀😀😀😀
  • Kripuna likes this

#11 Kripuna

Kripuna
  • Usuários
  • 497 posts
  • Gender:Male
  • Cidade/UF/País:MAO
  • Data de Nascimento:05/04/1990

Posted 10 de April de 2019 - 10:32

Com bancos Eldorado. Brasília NexGen com 44 lugares... kkkk

#12 jambock

jambock
  • Membro Honorário
  • 26,328 posts
  • Gender:Male
  • Location:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Interests:aeronáutica, militar em geral, informática, fotografia
  • Cidade/UF/País:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Data de Nascimento:13/10/1941

Posted 24 de April de 2019 - 10:00

Meus prezados
Conselho elege Francisco Gomes Neto novo presidente da Embraer
Presidente fez carreira na indústria automotiva; desafio será tocar Embraer sem o segmento da aviação comercial
25.JPG
O Conselho de Administração da Embraer aprovou a eleição de Francisco Gomes Neto como novo diretor-presidente da companhia, com início de mandato em 1º de maio, na próxima quarta. Gomes Neto foi presidente da fabricante de carrocerias de ônibus Marcopolo.
O executivo foi anunciado pela companhia no começo de abril, em sucessão a Paulo Cesar de Souza e Silva, que deixa o comando da Embraer após três anos no cargo.
A partir de agora, segundo a Embraer, Souza e Silva atuará como "sênior advisor" do Conselho de Administração no "processo de integração do novo presidente e no acompanhamento da segregação de ativos e recursos da aviação comercial até a conclusão do negócio com a Boeing".
Além de Gomes Neto, os conselheiros elegeram Daniel Moczydlower como vice-presidente executivo de Engenharia e Tecnologia, no lugar de Mauro Kern Junior.
Fabiana Leschziner permanecerá como vice-presidente executiva Jurídica, assim como Jackson Schneider continuará como vice-presidente executivo de Negócio de Defesa e Segurança e Nelson Salgado, como vice-presidente executivo e de Relações com Investidores.
Os mandatos aprovados terão duração de dois anos.
O Conselho de Administração determinou ainda que Salgado acumule o cargo de diretor-presidente até 30 de abril.
CURRÍCULO.
Graduado em Engenharia Elétrica com especialização em Administração de Empresas e MBA em Controladoria e Finanças, Gomes Neto desenvolveu sua carreira na indústria automotiva em posições de CEO nos últimos 20 anos, no Brasil e nos EUA. Desafio será comandar a Embraer sem a aviação comercial..
Fonte: Redação de O VALE via CECOMSAER 24 abr 2019



#13 Ozires

Ozires
  • Usuários
  • 1,651 posts
  • Cidade/UF/País:São Paulo
  • Data de Nascimento:01/02/1974

Posted 26 de April de 2019 - 07:50

Se o nosso concorrente principal agora é a Airbus... Nada mais adequado. Kkkkk
  • DexterGIG, philoclimber and Renato Vicente like this

#14 LPS Hobby

LPS Hobby
  • Usuários
  • 236 posts
  • Cidade/UF/País:Belo Horizonte/MG/Brasil
  • Data de Nascimento:24/11/1973

Posted 26 de April de 2019 - 08:21

sou um mero e humilde palpiteiro, mas me parece que a Embraer como uma empresa independente morreu, vai seguir agora o que vier da Boeing, já que que o grande mercado empresa era a aviação comercial, torço pra estar errado mas é essa a impressão que fico


  • jambock and Ozires like this

#15 Bonotto

Bonotto
  • Moderador
  • 8,402 posts
  • Gender:Male
  • Location:Curitiba
  • Cidade/UF/País:Curitiba
  • Data de Nascimento:18/09/1965

Posted 26 de April de 2019 - 10:39

Se o nosso concorrente principal agora é a Airbus... Nada mais adequado. Kkkkk

troll-ba-dum-tss__91877_zoom.png



#16 Ozires

Ozires
  • Usuários
  • 1,651 posts
  • Cidade/UF/País:São Paulo
  • Data de Nascimento:01/02/1974

Posted 26 de April de 2019 - 16:34

LPS hobby... Eu não vejo assim. A Embraer mantém a aviação executiva que deve começar a ser lucrativa agora que os investimentos diminuíram... E com o sucesso que o Praetor deve fazer. Além do mais temos o Phenom 300 que continua vendendo bem.
Na defesa temos a Super Tucano que pode vir a disputar um enorme contrato...
E o KC390 que agora começará a ser entregue, e pretendo começa a entrar dinheiro em caixa.
A empresa vai ter de desenvolver novos produtos no médio prazo... Mas isso seria feito de qualquer maneira.
  • DexterGIG and Bonotto like this

#17 ricardomilhomem

ricardomilhomem
  • Usuários
  • 83 posts
  • Cidade/UF/País:Brasilia/DF/Brasil
  • Data de Nascimento:11/03/1994

Posted 26 de April de 2019 - 17:58

Acho que a embraer possui soluções de segurança também... não vai ser fácil, mas ainda sobrou muita coisa.



#18 LPS Hobby

LPS Hobby
  • Usuários
  • 236 posts
  • Cidade/UF/País:Belo Horizonte/MG/Brasil
  • Data de Nascimento:24/11/1973

Posted 27 de April de 2019 - 09:56

LPS hobby... Eu não vejo assim. A Embraer mantém a aviação executiva que deve começar a ser lucrativa agora que os investimentos diminuíram... E com o sucesso que o Praetor deve fazer. Além do mais temos o Phenom 300 que continua vendendo bem.
Na defesa temos a Super Tucano que pode vir a disputar um enorme contrato...
E o KC390 que agora começará a ser entregue, e pretendo começa a entrar dinheiro em caixa.
A empresa vai ter de desenvolver novos produtos no médio prazo... Mas isso seria feito de qualquer maneira.

 

sim, ela tem bons projetos na área de defesa e aviaçao executiva, mas tudo ia a reboque do carro chefe que é a aviação comercial.

Mas torço pra que eu esteja errado e voce esteja certo.



#19 DexterGIG

DexterGIG
  • Usuários
  • 597 posts
  • Gender:Male
  • Cidade/UF/País:Rio de Janeiro
  • Data de Nascimento:16/01/1980

Posted 27 de April de 2019 - 21:25

 

sim, ela tem bons projetos na área de defesa e aviaçao executiva, mas tudo ia a reboque do carro chefe que é a aviação comercial.

Mas torço pra que eu esteja errado e voce esteja certo.

 

Nos últimos anos sempre houve uma "interação" muito grande entre as três aviações na Embraer:

 

A plataforma do ERJ-145 serviu como base para versões militares (E-99, R-99, Grécia, Índia, ...) e tb para a entrada da Embraer no mercado de aviação executiva (Legacy 600 e depois Legacy 650). O sucesso do ERJ-145 fez com que a empresa desenvolvesse os E-Jets, que significou um passo gigantesco para a Embraer, principalmente em integração de sistemas. O Legacy600 tb foi um sucesso e a Embraer lançou então os Phenom 100 e 300 e mais tarde o Legacy 450 e 500, primeiro avião ful fly-by-wire, dando um passo em relação a primeira versão dos E-Jets que tinha o fbw, mas não full. Com esse conhecimento foi possível desenvolver o KC390 e mais tarde o E2 em tempo recorde e sem atrasos, algo raro na industria aeronautica.

 

O desenvolvimento de cada avião foi ajudado pelos desenvolvimentos anteriores. A aviação comercial é uma engrenagem fundamental dessa sinergia e por mais que as duas empresas se mantenham de alguma forma unida, dificilmente será como é hoje. Penso que essa é a maior perda que a Embraer vai ter depois do negócio com a Boeing.


  • A345_Leadership and Bonz0 like this

#20 A345_Leadership

A345_Leadership
  • Moderador
  • 20,224 posts
  • Gender:Male
  • Cidade/UF/País:Skunk Works
  • Data de Nascimento:14/05/1986

Posted 28 de April de 2019 - 01:53

 

Nos últimos anos sempre houve uma "interação" muito grande entre as três aviações na Embraer:

 

A plataforma do ERJ-145 serviu como base para versões militares (E-99, R-99, Grécia, Índia, ...) e tb para a entrada da Embraer no mercado de aviação executiva (Legacy 600 e depois Legacy 650). O sucesso do ERJ-145 fez com que a empresa desenvolvesse os E-Jets, que significou um passo gigantesco para a Embraer, principalmente em integração de sistemas. O Legacy600 tb foi um sucesso e a Embraer lançou então os Phenom 100 e 300 e mais tarde o Legacy 450 e 500, primeiro avião ful fly-by-wire, dando um passo em relação a primeira versão dos E-Jets que tinha o fbw, mas não full. Com esse conhecimento foi possível desenvolver o KC390 e mais tarde o E2 em tempo recorde e sem atrasos, algo raro na industria aeronautica.

 

O desenvolvimento de cada avião foi ajudado pelos desenvolvimentos anteriores. A aviação comercial é uma engrenagem fundamental dessa sinergia e por mais que as duas empresas se mantenham de alguma forma unida, dificilmente será como é hoje. Penso que essa é a maior perda que a Embraer vai ter depois do negócio com a Boeing.

Exato, a Embraer só foi dividida para agradar uma ala do Planalto.

 

Fabricante de aviação precisa ter escala e tecnologia, a Embraer não se segura com a linha executiva e militar. As duas são mercados concorridos, a primeira com pesos gigantes (Cessna, Dassault, Gulfstream e Bombardier-Learjet) e a militar depende muito de negociação diplomática.

 

Embraer deveria ser vendida em sua totalidade, mas com salvaguardas maiores que beneficiam a cadeia produtiva no país. É perder uma representante de peso no comércio exterior.


  • DexterGIG and Bonz0 like this