Jump to content


Photo

‘Azul na ponte aérea é cortina de fumaça’, diz presidente da Gol


  • You cannot start a new topic
  • Please log in to reply
45 replies to this topic

#1 CabinCrew

CabinCrew
  • Usuários
  • 2,011 posts
  • Gender:Male
  • Cidade/UF/País:SP Capital
  • Data de Nascimento:20/09/1984

Posted 11 de June de 2019 - 08:33

https://economia.est...gol,70002863102

#2 equipamento eventual

equipamento eventual
  • Usuários
  • 192 posts
  • Cidade/UF/País:são paulo
  • Data de Nascimento:09/11/1972

Posted 11 de June de 2019 - 09:29

Falou umas verdades que deveriam estar engasgadas há muito tempo. Mudou a postura em relação a concorrência, deve ter ficado cansado de tanto ser atacado pelas bobagens ditas pela concorrência, e resolveu partir para cima. Vamos ver os próximos capítulos.


  • PT-KTR, Mike Sierra, flightFernando and 1 other like this

#3 A345_Leadership

A345_Leadership
  • Moderador
  • 20,038 posts
  • Gender:Male
  • Cidade/UF/País:Skunk Works
  • Data de Nascimento:14/05/1986

Posted 11 de June de 2019 - 10:02

‘Azul na ponte aérea é cortina de fumaça’, diz presidente da Gol
Para Paulo Kakinoff, concorrente usa artifício para invalidar regra de distribuição dos ativos da Avianca, caso ela quebre
       
Luciana Dyniewicz e Cristiane Barbieri, O Estado de S.Paulo
10 de junho de 2019 | 05h00
 
É pouco comum, no mundo das grandes corporações brasileiras, críticas públicas a atitudes de concorrentes. Paulo Kakinoff, presidente da Gol, resolveu, porém, questionar de forma direta a atuação da Azul no processo de disputa pela Avianca Brasil. A Justiça decidiria nesta segunda se os ativos da companhia aérea, que está em recuperação judicial, irão a leilão. 
 
Para o executivo, a Azul está criando uma falsa imagem, junto à população, de que se tivesse mais slots (autorizações para pouso e decolagem) em Congonhas, a competição aumentaria e os preços das passagens cairiam. “A Azul desconsidera um processo de recuperação judicial legítimo e a regulamentação vigente”, afirma. 
 
A Azul acusa Gol e Latam de entrar na disputa pela Avianca para tirá-la do jogo. Como o sr. responde a isso?
Isso é uma falácia repetida para influenciar a opinião pública. A Gol decidiu participar do processo de venda porque tem a estratégia de procurar oferecer mais voos a preços atraentes. Nossas discussões sobre a aquisição dos ativos da Avianca se iniciaram muito antes da recuperação judicial. A posição adotada pela Azul decorre apenas da sua frustração: acreditava que iria se apropriar das posições, pagando muito pouco ou quase nada. A verdade é que do ponto de vista concorrencial nada mudou. 
 
Como assim?
Sempre foi possível à Gol ou a qualquer companhia aérea apresentar proposta concorrente à da Azul. Mas o formato proposto inicialmente pela Azul (na qual ela compraria sozinha os slots da Avianca) era extremamente anticompetitivo – favorecia apenas a ela na medida que seus principais concorrentes (Gol e Latam) enfrentariam dificuldades de ter uma operação (de aquisição) aprovada pelas autoridades. Temos agora um formato nivelado, em que todos os interessados participam em condições de igualdade. Nesse processo, a Gol foi a única aérea que nunca deixou de aceitar passageiros da Avianca. Foram 43 mil clientes desde dezembro, com custo superior a R$ 10 milhões. E fizemos um aporte de R$ 52 milhões na companhia para financiar o capital de giro e nunca abordamos nenhuma das empresas que faziam leasing para a Avianca para retirada de aviões.
 
Os recursos foram todos para a Avianca ou houve acordo para que fossem para o fundo Elliott, que propôs a entrada de Gol e Latam na disputa?
Todos os recursos foram para o caixa e a gestão da empresa.
 
Latam e Gol são as mais beneficiadas com o fim da Avianca?
A Gol não será a maior beneficiada. Se vier a decretar falência, todas as empresas que operam nas rotas da Avianca serão igualmente beneficiadas. 
 
A Air Europa mostrou interesse pela ponte aérea. O que é melhor: Azul ou Air Europa competindo no trecho? 
A Gol respeita e valoriza a livre concorrência. Neste momento, está se discutindo a possibilidade de empresas estrangeiras operarem no País com a autorização da participação de 100% de capital estrangeiro, decisão que sempre foi apoiada pela Gol.
 
Como o sr. viu a propaganda que pedia Azul na ponte aérea?
Esse tipo de recurso cria uma realidade fantástica com o claro objetivo de manipular a opinião pública e os órgãos reguladores. É uma prática empresarial antiga e que já deveria ter sido abolida. A Azul demonstra pretender obter os slots da Avianca por um caminho alternativo que desconsidera o processo de recuperação judicial legítimo e a regulamentação vigente. Plano que, acredito, não terá êxito, pois os órgãos reguladores do Brasil são sérios, técnicos e independentes.
 
A Azul na ponte aérea não favoreceria o consumidor?
Inicialmente, é importante desmistificar o tema: se realmente tivesse interesse, a Azul já estaria operando na ponte aérea, independentemente da recuperação judicial da Avianca. A Azul já possui hoje uma quantidade de horários de pousos e decolagens disponíveis em Congonhas superior àquela alocada pela Avianca para operar na ponte aérea. A Azul não opera na ponte aérea por uma questão comercial própria, e não por não dispor dos horários. Esse tema da ponte aérea é uma cortina de fumaça para invalidar a regra vigente de distribuição de slots. Ainda não conseguimos enxergar quais seriam os benefícios ao consumidor. A Azul tem as tarifas mais altas do mercado. Nas rotas que opera sozinha, as tarifas chegam a ser 70% mais caras que as praticadas pela Gol em trechos equivalentes. Basta comparar os valores das passagens para o mesmo destino.
 
Com a saída da Azul da Abear, houve um ‘racha’ no setor?
Não houve racha no setor. Tivemos um concorrente que decidiu sair da associação, sem nenhum impacto ou prejuízo em sua atuação. 
 
Não é melhor para a Gol que o leilão não aconteça, para que ganhe os slots sem custo?
Se não houver leilão, defendemos que sejam distribuídos pela regulação 338, que determina que metade dos slots irá para novos entrantes e metade entre Gol, Latam e Azul. 
 
Haverá novos entrantes?
Tenho absoluta certeza de que sim, haverá novos entrantes.
 
 
Azul diz não ter como competir na ponte aérea
 
John Rodgerson, presidente da Azul, refuta o argumento de que a companhia está usando artifícios para mudar a regulamentação e conseguir as autorizações de pouso e decolagem (slots) da Avianca Brasil. “A Azul foi a única a apresentar propostas (na disputa pela Avianca Brasil) que preservariam empregos, consumidores e credores”, diz. “Já a Gol fez um acordo no qual um único credor, o fundo de investimentos Elliott, levou para fora do Brasil US$ 70 milhões, pagos antes dos funcionários, que provavelmente perderam empregos e rescisões.”
 
Segundo ele, a Azul não teria como já operar na ponte aérea, a partir de Congonhas. “Para competir na ponte aérea, é preciso alta frequência de voos, no mínimo um a cada hora”, diz. “Hoje, a Azul tem só 13 slots em Congonhas, número inexpressivo se comparado aos mais de 260 slots de Gol e Latam.”
 
Rodgerson diz, referindo-se aos preços praticados pela Azul, que todas as 106 cidades nas quais ela opera estão abertas para que concorrentes coloquem voos. “Exceto um aeroporto, o de Congonhas”, diz. “Os brasileiros merecem uma terceira opção em Congonhas, aumentando a concorrência.”


#4 TheJoker

TheJoker
  • Usuários
  • 8,393 posts
  • Gender:Male
  • Cidade/UF/País:Rio de Janeiro
  • Data de Nascimento:06/01/1986

Posted 11 de June de 2019 - 11:09

SDU-CGH  trecho com +movimento (4M19  758.076 pagos  CGH-SDU 721.604)

 

                JJ                         G3                           O6

jan19       92.101   88,7%     77.952   81,2%       30.671   73,4%

fev           73.394   81,9%     73.641   79,0%       26.755   71,5%

mar          86.256   86,9%     78.143   80,8%       29.322   77,5%

abr           86.709   88,5%     75.905   80,1%       27.227   68,7%

 

AD faz 6x diário pra CNF, 3x POA e 4x CWB. Por uma questão de trilho/horários dos slots, não teria como fazer tudo (13 pares de slot) SDU, no máximo poderia trocar os 6x de CNF por SDU. O problema é que não tinha pax pra O6, e ficaria pior com +6x AD.

O6 saindo, a coisa muda, tem +/- 30 mil pax mês que a AD poderia atender.

 

JJ faz 22-23x, G3 20x e O6 10-11x, quem tem menos frequências quase sempre leva a pior.


  • diasfly likes this

#5 luciano_katia

luciano_katia
  • Usuários
  • 2,146 posts
  • Cidade/UF/País:guarulhos/sao paulo/brazil
  • Data de Nascimento:17/01/1980

Posted 11 de June de 2019 - 11:13

Não acho que a Azul na ponte aérea vai abaixar as passagens, pode ser só na Ponte Aérea, pois a Azul sempre teve os valores mais altos, tanto que meu Pai quiz fazer o voo SP Guarulhos a Alta Floresta direto pela Azul e saiu mais que o Dobro do que ele fez pela Tam saindo de Guarulhos para Cuiabá e pegando o avião da Azul em Cuiabá sentido Alta Floresta. Ou seja direto pela Azul é mais caro que fazendo os trechos separados.

#6 TheJoker

TheJoker
  • Usuários
  • 8,393 posts
  • Gender:Male
  • Cidade/UF/País:Rio de Janeiro
  • Data de Nascimento:06/01/1986

Posted 11 de June de 2019 - 11:23

                                   JJ                            G3                           AD

CGH-CWB   4M19     130.258    77,7%      92.299   77,2%      34.855   78,9%

CGH-POA                  125.898    82,0%     142.138  76,6%      27.687   75,8%

CGH-CNF                   124.156   76,8%     110.727   78,2%     55.335    80,8%

 

Talvez AD prefira CNF por ter mais conexões.



#7 Eduardo Mello

Eduardo Mello
  • Usuários
  • 1,642 posts
  • Gender:Male
  • Location:SBAT
  • Cidade/UF/País:Brasil
  • Data de Nascimento:25/07/1990

Posted 11 de June de 2019 - 11:59

Não acho que a Azul na ponte aérea vai abaixar as passagens, pode ser só na Ponte Aérea, pois a Azul sempre teve os valores mais altos, tanto que meu Pai quiz fazer o voo SP Guarulhos a Alta Floresta direto pela Azul e saiu mais que o Dobro do que ele fez pela Tam saindo de Guarulhos para Cuiabá e pegando o avião da Azul em Cuiabá sentido Alta Floresta. Ou seja direto pela Azul é mais caro que fazendo os trechos separados.

 

 

É bem isso. Há uns anos viajei CWB-AFL, e comprando os trechos separados pela própria Azul (CWB-CGB; CGB-AFL) deu uma diferença de R$ 200,00 do que comprar com conexão. Obviamente comprei em um voo que chegava em CGB com 3h de folga para a conexão informal.



#8 PT-KTR

PT-KTR
  • Usuários
  • 9,789 posts
  • Gender:Male
  • Cidade/UF/País:SBSV
  • Data de Nascimento:04/11/1933

Posted 11 de June de 2019 - 12:05

Kakinoff é sem dúvida o melhor CEO da aviação "moderna" do Brasil
  • IceAir, SimpleMan, A340-600 and 10 others like this

#9 hugo bellini

hugo bellini
  • Usuários
  • 1,500 posts
  • Gender:Male
  • Cidade/UF/País:são paulo
  • Data de Nascimento:18/10/1977

Posted 11 de June de 2019 - 16:36

a entrevista começa com a seguinte frase:

 

- "A Gol decidiu participar do processo de venda porque tem a estratégia de procurar oferecer mais voos a preços atraentes".

 

Çey! tá igual aquela notícia de que a Air France comemorava a boa ocupação e as tarifas baixas (sic) em Fortaleza.

 

pessoal pensa com o fígado nesse fórum mas a verdade é que a Azul cobra mais porque parte de sua estratégia é ir pra onde ninguém mais pode/quer e daí tem margem pra cobrar mais. como já fartamente dito pelo fórum, não há regulação que impeça a Gol de operar os mercados onde a Azul cobra mais caro, o Kakinoff sabe perfeitamente disso e sua entrevista tem as mesmas cores "políticas" com as quais tenta desqualificar a argumentação da Azul.

 

a regra de distribuição de slot em Congonhas é bizarra, indefensável. não faz sentido nenhum distinguir atuais operadores de entrantes e ainda por cima privilegiar os primeiros.

 

a entrada da Azul tenderia, sim, pelo menos a priori, a baixar as tarifas, já que a Ponte virou um duopólio com a saída da Avianca. não é a Azul que é boazinha e quer cobrar menos, é o rudimento do rudimento da teoria econômica - mais concorrência, melhor pro consumidor.

 

ainda que a experiência brasileira obrigue a moderar expectativas porque a cartelização é presente e aceita, e seja mais provável que a Azul não baixe tarifas (salvo em um primeiro momento com promoções e marketing agressivo) já que nada mais, mercado ou regulação, a obriga a cobrar menos que as congêneres - pelo contrário, ainda assim, não dá pra defender uma regulação anticoncorrencial como é essa regra de distribuição de slots em Congonhas.

 

Gol e Tam estão tentando proteger quinhão em CGH, possivelmente melhorando-o, estão certas, mas daí até o Governo endossar concentração ao insistir nessa regra bisonha, aí é demais até pra esta terra.


  • diasfly, F-GSPN and PFB-CGH like this

#10 PT-KTR

PT-KTR
  • Usuários
  • 9,789 posts
  • Gender:Male
  • Cidade/UF/País:SBSV
  • Data de Nascimento:04/11/1933

Posted 11 de June de 2019 - 16:41

Ah esse papo de que a Azul vai onde outras não vão, as ultimas vezes que pesquisei voos onde as 4 estavam ainda, a Azul era a mais cara.



#11 Uptrim

Uptrim
  • Usuários
  • 533 posts
  • Gender:Male
  • Cidade/UF/País:BR
  • Data de Nascimento:10/01/1984

Posted 11 de June de 2019 - 17:18

Ah esse papo de que a Azul vai onde outras não vão, as ultimas vezes que pesquisei voos onde as 4 estavam ainda, a Azul era a mais cara.

Então como explica a ocupação alta e resultados positivos mesmo nesses mercados mais concorridos?

Do jeito que alguns falam parece que a Azul ou tem medo de concorrência ou não sobrevive quando opera em mercados com mais players. Eu acredito mais na teoria do avião certo pro mercado.

#12 B737-8HX

B737-8HX
  • Usuários
  • 1,294 posts
  • Gender:Male
  • Location:Campinas/SP/Brasil
  • Interests:Aviação Comercial/Segurança de Voo/Boeing 737NG
  • Cidade/UF/País:Campinas/SP/Brasil
  • Data de Nascimento:07/03/1982

Posted 11 de June de 2019 - 18:29

Então como explica a ocupação alta e resultados positivos mesmo nesses mercados mais concorridos?

Do jeito que alguns falam parece que a Azul ou tem medo de concorrência ou não sobrevive quando opera em mercados com mais players. Eu acredito mais na teoria do avião certo pro mercado.

 

 

É simples: ocupação alta em um ATR e em um Embraer 190 é uma ocupação baixa em um 737-800 ou em um A320, e até mesmo num A321. 

 

São 70/100 pax contra 186, 174 e 220 pax (respectivamente) nas maiores ocupações das concorrentes. 



#13 PT-KTR

PT-KTR
  • Usuários
  • 9,789 posts
  • Gender:Male
  • Cidade/UF/País:SBSV
  • Data de Nascimento:04/11/1933

Posted 11 de June de 2019 - 18:46

Então como explica a ocupação alta e resultados positivos mesmo nesses mercados mais concorridos?

Do jeito que alguns falam parece que a Azul ou tem medo de concorrência ou não sobrevive quando opera em mercados com mais players. Eu acredito mais na teoria do avião certo pro mercado.

 

A vontade de defender o CNPJ é maior que a de interpretar. Acusam a Azul de cobrar caro pq só ela voa para tal lugar, só que mesmo nas rotas onde ela compete, sempre está mais alta que as demais, como ela enche avião? Aí é outra história, a postagem se referia a preço e não loadfactor.


  • A350XWB likes this

#14 diasfly

diasfly
  • Usuários
  • 590 posts
  • Cidade/UF/País:BH/MG/BR
  • Data de Nascimento:26/07/1994

Posted 11 de June de 2019 - 18:50

Slot deveria ser um ativo comercializável, assim como em qualquer outro lugar do mundo onde a aviação funciona bem, como Londres por exemplo. Essa regra de slots feita para sustentar monopólio só existe no Brasil e em países que não servem de parâmetro nenhum quando o assunto é sustentabilidade econômica.

 

Agora, como eu sempre costumo dizer, quem detém o monopólio (duopólio no caso) sempre vai lutar para manter o monopólio, nada mais natural.

Enquanto isso quem quer entrar no mercado vai sempre lutar para desfazer o monopólio, igualmente tão natural quanto a luz do dia.

 

Até hoje não entendi da onde surgiu tamanho incômodo com tais ações, para mim naturais e que qualquer empresa que queira crescer e dar lucro pratica.


  • GLK likes this

#15 Mauro10

Mauro10
  • Usuários
  • 490 posts
  • Gender:Male
  • Location:Curitiba-PR-Brasil
  • Cidade/UF/País:Curitiba, Paraná, Brasil
  • Data de Nascimento:18/10/1996

Posted 11 de June de 2019 - 19:52

 

‘Azul na ponte aérea é cortina de fumaça’, diz presidente da Gol
Para Paulo Kakinoff, concorrente usa artifício para invalidar regra de distribuição dos ativos da Avianca, caso ela quebre
       
Luciana Dyniewicz e Cristiane Barbieri, O Estado de S.Paulo
10 de junho de 2019 | 05h00
 
É pouco comum, no mundo das grandes corporações brasileiras, críticas públicas a atitudes de concorrentes. Paulo Kakinoff, presidente da Gol, resolveu, porém, questionar de forma direta a atuação da Azul no processo de disputa pela Avianca Brasil. A Justiça decidiria nesta segunda se os ativos da companhia aérea, que está em recuperação judicial, irão a leilão. 
 
Para o executivo, a Azul está criando uma falsa imagem, junto à população, de que se tivesse mais slots (autorizações para pouso e decolagem) em Congonhas, a competição aumentaria e os preços das passagens cairiam. “A Azul desconsidera um processo de recuperação judicial legítimo e a regulamentação vigente”, afirma. 
 
A Azul acusa Gol e Latam de entrar na disputa pela Avianca para tirá-la do jogo. Como o sr. responde a isso?
Isso é uma falácia repetida para influenciar a opinião pública. A Gol decidiu participar do processo de venda porque tem a estratégia de procurar oferecer mais voos a preços atraentes. Nossas discussões sobre a aquisição dos ativos da Avianca se iniciaram muito antes da recuperação judicial. A posição adotada pela Azul decorre apenas da sua frustração: acreditava que iria se apropriar das posições, pagando muito pouco ou quase nada. A verdade é que do ponto de vista concorrencial nada mudou. 
 
Como assim?
Sempre foi possível à Gol ou a qualquer companhia aérea apresentar proposta concorrente à da Azul. Mas o formato proposto inicialmente pela Azul (na qual ela compraria sozinha os slots da Avianca) era extremamente anticompetitivo – favorecia apenas a ela na medida que seus principais concorrentes (Gol e Latam) enfrentariam dificuldades de ter uma operação (de aquisição) aprovada pelas autoridades. Temos agora um formato nivelado, em que todos os interessados participam em condições de igualdade. Nesse processo, a Gol foi a única aérea que nunca deixou de aceitar passageiros da Avianca. Foram 43 mil clientes desde dezembro, com custo superior a R$ 10 milhões. E fizemos um aporte de R$ 52 milhões na companhia para financiar o capital de giro e nunca abordamos nenhuma das empresas que faziam leasing para a Avianca para retirada de aviões.
 
Os recursos foram todos para a Avianca ou houve acordo para que fossem para o fundo Elliott, que propôs a entrada de Gol e Latam na disputa?
Todos os recursos foram para o caixa e a gestão da empresa.
 
Latam e Gol são as mais beneficiadas com o fim da Avianca?
A Gol não será a maior beneficiada. Se vier a decretar falência, todas as empresas que operam nas rotas da Avianca serão igualmente beneficiadas. 
 
A Air Europa mostrou interesse pela ponte aérea. O que é melhor: Azul ou Air Europa competindo no trecho? 
A Gol respeita e valoriza a livre concorrência. Neste momento, está se discutindo a possibilidade de empresas estrangeiras operarem no País com a autorização da participação de 100% de capital estrangeiro, decisão que sempre foi apoiada pela Gol.
 
Como o sr. viu a propaganda que pedia Azul na ponte aérea?
Esse tipo de recurso cria uma realidade fantástica com o claro objetivo de manipular a opinião pública e os órgãos reguladores. É uma prática empresarial antiga e que já deveria ter sido abolida. A Azul demonstra pretender obter os slots da Avianca por um caminho alternativo que desconsidera o processo de recuperação judicial legítimo e a regulamentação vigente. Plano que, acredito, não terá êxito, pois os órgãos reguladores do Brasil são sérios, técnicos e independentes.
 
A Azul na ponte aérea não favoreceria o consumidor?
Inicialmente, é importante desmistificar o tema: se realmente tivesse interesse, a Azul já estaria operando na ponte aérea, independentemente da recuperação judicial da Avianca. A Azul já possui hoje uma quantidade de horários de pousos e decolagens disponíveis em Congonhas superior àquela alocada pela Avianca para operar na ponte aérea. A Azul não opera na ponte aérea por uma questão comercial própria, e não por não dispor dos horários. Esse tema da ponte aérea é uma cortina de fumaça para invalidar a regra vigente de distribuição de slots. Ainda não conseguimos enxergar quais seriam os benefícios ao consumidor. A Azul tem as tarifas mais altas do mercado. Nas rotas que opera sozinha, as tarifas chegam a ser 70% mais caras que as praticadas pela Gol em trechos equivalentes. Basta comparar os valores das passagens para o mesmo destino.
 
Com a saída da Azul da Abear, houve um ‘racha’ no setor?
Não houve racha no setor. Tivemos um concorrente que decidiu sair da associação, sem nenhum impacto ou prejuízo em sua atuação. 
 
Não é melhor para a Gol que o leilão não aconteça, para que ganhe os slots sem custo?
Se não houver leilão, defendemos que sejam distribuídos pela regulação 338, que determina que metade dos slots irá para novos entrantes e metade entre Gol, Latam e Azul. 
 
Haverá novos entrantes?
Tenho absoluta certeza de que sim, haverá novos entrantes.
 
 
Azul diz não ter como competir na ponte aérea
 
John Rodgerson, presidente da Azul, refuta o argumento de que a companhia está usando artifícios para mudar a regulamentação e conseguir as autorizações de pouso e decolagem (slots) da Avianca Brasil. “A Azul foi a única a apresentar propostas (na disputa pela Avianca Brasil) que preservariam empregos, consumidores e credores”, diz. “Já a Gol fez um acordo no qual um único credor, o fundo de investimentos Elliott, levou para fora do Brasil US$ 70 milhões, pagos antes dos funcionários, que provavelmente perderam empregos e rescisões.”
 
Segundo ele, a Azul não teria como já operar na ponte aérea, a partir de Congonhas. “Para competir na ponte aérea, é preciso alta frequência de voos, no mínimo um a cada hora”, diz. “Hoje, a Azul tem só 13 slots em Congonhas, número inexpressivo se comparado aos mais de 260 slots de Gol e Latam.”
 
Rodgerson diz, referindo-se aos preços praticados pela Azul, que todas as 106 cidades nas quais ela opera estão abertas para que concorrentes coloquem voos. “Exceto um aeroporto, o de Congonhas”, diz. “Os brasileiros merecem uma terceira opção em Congonhas, aumentando a concorrência.”

 

 

Em relação a Azul, perfeito o que ele disse, mas esqueceu de falar que o plano de RJ da LATAM/Gol/Elliott também é totalmente "um caminho alternativo que desconsidera a regulamentação vigente", já que a própria ANAC já declarou que não vai "dar um jeitinho" na obtenção do COA das UPIs, fato que é imprescindível para que esse plano funcione. 

 

Ou seja, já virou palhaçada, uma campanha da Azul que não combina com a realidade, e um plano de RJ da LATAM/Gol completamente inexequível para impedir a Azul de comprar.


  • hugo bellini likes this

#16 BLUE - SBKP -

BLUE - SBKP -
  • Usuários
  • 1,354 posts
  • Gender:Male
  • Cidade/UF/País:Campinas
  • Data de Nascimento:13/01/1985

Posted 11 de June de 2019 - 19:53

 

A vontade de defender o CNPJ é maior que a de interpretar. Acusam a Azul de cobrar caro pq só ela voa para tal lugar, só que mesmo nas rotas onde ela compete, sempre está mais alta que as demais, como ela enche avião? Aí é outra história, a postagem se referia a preço e não loadfactor.

 

Vontade de defender CNPJ vc esta defendendo o da Praca Lineo Gomes.

 

 

Como isto nao e foco de nenhum tema "CNPJ", vou focar nos fatores para voce poder cobrar mais caro. 

 

Ter na sua frota ATR E195 A320Na frota mais adequado para operar determinada rota de acordo com as caractaristicas operacionais, permite voce distribuir melhor seu mix tarifario ainda reduzir o custo operacional. Monofleet num pais como o Brasil e ultrapassado.

 

Ter o melhor produto - As pessoas estao dispostas a pagar mais

 

Ter a maior disponibilidade de rede, mais cidades atendas, faz a empresa ser feeder dela mesma e atrair um maior numero de PAX em voos mesmo com concorrencia. Vale ressaltar que o mercado e aberto nao existe exclusividade de rota  tirando CGH/SDU onde existe limite de slots.

 

Entre outros fatores, disponibilidade de horarios malha etc etc.... Ou seja isso traduz a vantagem competitiva que a Azul tem e a GOL nao tem. E o fato de se tentar barrar a entrada da Azul na ponte 7 UPIs de uma empresa aerea???


Edited by BLUE - SBKP -, 11 de June de 2019 - 19:56 .


#17 PT-KTR

PT-KTR
  • Usuários
  • 9,789 posts
  • Gender:Male
  • Cidade/UF/País:SBSV
  • Data de Nascimento:04/11/1933

Posted 11 de June de 2019 - 19:58

Cara, não importa o que há por trás de voces, o negócio é que são a mais cara, isso é fato, agora se andam batendo lata ou looks like onibus das 6 da manhã aí é outrooooo papo. A propósito é Lineu Gomes, com U e não O, um baita empresário na nossa história, um pouco diferente do anti-cristo que voces cultuam.

 

Está na hora de uma nova hashtag na aviação rs, depois da bizarra #AviancaLover, uma que faria um sucesso real é a #NeelemanLovers

 

Apenas para deixar claro, é óbvio que a capilaridade da Azul a faz diferente das demais, o mix de frota a permite isso, mas ela é a mais cara em grande parte das pesquisas, ponto.


  • PR-GTA likes this

#18 BLUE - SBKP -

BLUE - SBKP -
  • Usuários
  • 1,354 posts
  • Gender:Male
  • Cidade/UF/País:Campinas
  • Data de Nascimento:13/01/1985

Posted 11 de June de 2019 - 20:04

Cara, não importa o que há por trás de voces, o negócio é que são a mais cara, isso é fato, agora se andam batendo lata ou looks like onibus das 6 da manhã aí é outrooooo papo. A propósito é Lineu Gomes, com U e não O, um baita empresário na nossa história, um pouco diferente do anti-cristo que voces cultuam.

 

Está na hora de uma nova hashtag na aviação rs, depois da bizarra #AviancaLover, uma que faria um sucesso real é a #NeelemanLovers

 

Apenas para deixar claro, é óbvio que a capilaridade da Azul a faz diferente das demais, o mix de frota a permite isso, mas ela é a mais cara em grande parte das pesquisas, ponto.

 

 

Faltou o  #KakinoffLovers

 

PT-KTR

Kakinoff é sem dúvida o melhor CEO da aviação "moderna" do Brasil 



#19 Dortin

Dortin
  • Usuários
  • 339 posts
  • Cidade/UF/País:Brasília/DF/Brasil
  • Data de Nascimento:10/01/1980

Posted 11 de June de 2019 - 20:38

Dá uma canseira discussões sem argumentos. Tem uma galera que, ao menor sinal de estar perdendo nos argumentos, apelam pras mesmas frases prontas de sempre: fãs de CNPJ e blá, blá, blá...

Os caras acusam, na cara dura, do que eles fazem, já que começou com uma defesa ferrenha da Gol, seu presidente e duopólio.

Daí, você desiste de perder tempo com essa galera, porque percebe que não vale segundo de vida.
  • hugo bellini likes this

#20 MRN

MRN
  • Usuários
  • 688 posts
  • Gender:Male
  • Location:Guarulhos
  • Interests:Força Aérea, Segurança de voo, FAA
  • Cidade/UF/País:Guarulhos/SP/Brasil
  • Data de Nascimento:24/03/1973

Posted 11 de June de 2019 - 21:10

Nunca consigo ir de NAT pra REC de azul, muito caro... E não tem MyIdTravel pra minha empresa...  :mad: