Jump to content


Photo

O dia em que eu ataquei o exército Brasileiro.


This topic has been archived. This means that you cannot reply to this topic.
16 replies to this topic

#1 Mastercaptain

Mastercaptain
  • Usuários
  • 8,949 posts

Posted 25 de February de 2008 - 18:09

Amanheceu fria aquela manhã de Junho no Aeroclube de São Leopoldo. Ao deixar o alojamento dos instrutores em direção a cantina, podia se observar uma fina camada de orvalho congelado em algumas partes do extenso gramado daquele aeródromo.

Tomamos um bom café da manhã e rapidamente nos dirigimos aos dois bombardeiros que estavam sendo abastecidos pelo nosso mecânico. Antes de embarcarmos ,repassamos o briefing da noite anterior .Carregamos as bombas e partimos com os aviões para a pista 19 e decolamos logo ao nascer do sol para a região do ataque.

Nivelamos, e em poucos minutos já estávamos nos aproximando do alvo. Seguia como líder, não tínhamos radio e meu ala acompanhava meus movimentos a uma distancia curta mas segura.

Não demorou muito e avistei o 19° Batalhão de infantaria motorizada ,pertencente à oitava divisão do exercito brasileiro que deslocava se “a cavaleiro” por uma estrada próxima ao morro Sapucaia. Eram dezenas de blindados e caminhões de apoio, e centenas de soldados marchando a pé em uma fila de aproximadamente um kilometro.

Observei a posição do sol, reduzi o motor para marcha lenta, e iniciei um vôo planado picado tentando manter a invisibilidade a mais próxima possível e garantir o elemento surpresa.

Com calculo preciso, atingimos a retaguarda do batalhão e aceleramos os dois paulistinhas (bombardeiros) P56 ao Maximo, e em uma altitude de dois a três metros acima da coluna em marcha.. Nossos atiradores, já com a janela aberta lançavam freneticamente sacos de farinha de 1 kilo exatamente por sobre as cabeças dos pobres soldados que se jogavam ao chão e procuravam esconder-se daquele ataque surpresa. De canto de olho podia ver alguns bravos com seus mosquetões disparando em nossa direção. Descarregamos nossa munição toda em uma passada e mergulhamos em um vale a direita desviando dos galhos das arvores que passavam rente pelas aeronaves.

Já em uma distancia segura, reiniciamos a subida e voltamos para o aeroclube. Apesar do frio, uma gota de suor escorria pelo rosto. Sabíamos que a munição dos soldados era de festim mas encaramos com tal seriedade o ataque que a adrenalina verteu forte.

No dia seguinte, recebemos o comandante do batalhão que veio pessoalmente agradecer ao aeroclube e aos pilotos pelo sucesso e o brilhantismo da operação.

Aqui a carta de agradecimento do batalhão ao aeroclube, onde retirei o nome dos pilotos envolvidos,o meu e o do meu ala,que foram editados .



#2 PabloJ3

PabloJ3
  • Usuários
  • 137 posts

Posted 25 de February de 2008 - 18:18

Sensacional!!!!!!! Já salvei no "Meus Documentos", onde jájá terei uma pasta com o nome de "mastercaptain"

Cê devia nos presentear assim com maior frequência!!!

Abraços,

Pablo

#3 Thiago

Thiago
  • Usuários
  • 5,885 posts

Posted 25 de February de 2008 - 19:04

Master,

talvez a minha ignorancia não tenha deixado perceber, mas você tava nessa?

Conta mais detalhes aí...hehehehe

Abração. Good and Old Memories!

#4 Mastercaptain

Mastercaptain
  • Usuários
  • 8,949 posts

Posted 25 de February de 2008 - 19:32

QUOTE(Thiago @ Feb 25 2008, 07:04 PM) <{POST_SNAPBACK}>
Master,

talvez a minha ignorancia não tenha deixado perceber, mas você tava nessa?

Conta mais detalhes aí...hehehehe

Abração. Good and Old Memories!


Sim, Thiago era o próprio! Nunca fui piloto militar, admiro muito, mas desta vez me senti incorporado como um!

Abs.

#5 Fábio A.

Fábio A.
  • Usuários
  • 891 posts

Posted 25 de February de 2008 - 19:35

dizem que os piper cub fizeram miseria na 2º guerra voaam o mais alto que posiam e passavam despercebidos...

#6 Stratocruiser

Stratocruiser
  • Ombudsman/Atendimento ao Usuário
  • 6,804 posts

Posted 25 de February de 2008 - 19:57

Master, sensacional !! smile.gif reverencia.gif

Ainda aguardo para ver um livro publicado com memórias, como já comentei em outro tópico meses atrás!

#7 FlávioBHZ

FlávioBHZ
  • Membro Honorário
  • 9,311 posts

Posted 25 de February de 2008 - 20:14

Show de bola master! Sempre que puder compartilhe suas memórias.
Mas e aí, como é que foi o aproveitamento do ataque?

Um abraço.

#8 Mastercaptain

Mastercaptain
  • Usuários
  • 8,949 posts

Posted 25 de February de 2008 - 20:25

QUOTE(FlávioBHZ @ Feb 25 2008, 08:14 PM) <{POST_SNAPBACK}>
Show de bola master! Sempre que puder compartilhe suas memórias.
Mas e aí, como é que foi o aproveitamento do ataque?

Um abraço.

O comandante e os oficiais acharam tão bom o exercício que vários como aqueles se repetiram. O único inconveniente foi um parabrisa quebrado de uma camionete e dois soldados ligeiramente feridos. Um com a orelha machucada e outro porque pegou no canto do olho, mas depois ficamos sabendo que se recuperaram bem.
Abs

#9 Sandro

Sandro
  • Usuários
  • 1,622 posts

Posted 26 de February de 2008 - 13:11

Master maravilha, velhos tempos em São Leo, devemos nos ter conhecido em São Leopoldo!

#10 Sandro

Sandro
  • Usuários
  • 1,622 posts

Posted 27 de February de 2008 - 15:43

Master mantei para o meu tio o seu post e ele mantou isto aqui para mim! velhos tempos em São Leopoldo. queria ver se ele nao era o presidente na época.

O que ele fez eu já o havia feito, mas com o Corisco, e mais 3 Cherokee´s na area de treinamento de Saicã , em 1974 nas proximidades de S.Gabriel. Meu co-piloto era o Fortes, presidente na época. Foi sensacional, pois tinhamos que efetuar os pousos na pista naquela area e o carros blindados e mais de 500 homens deveriam nos atacar e prender. E o mais incrivel, participou juntamente, na simulação o avião do nosso amigo argentino Alberto, um Navion, que haviam vindo para S.Leopoldo nos visitar.
Foi uma cena sensacional quando nos aproximávamos do pouso e víamos a poeira dos carros de combate e tanques cercando a pista.
O argentino, nosso amigo, até hoje guarda um poster enorme em sua residência em BA, com seu Navion cercado pelo exercito e um tanque, abraçado ao comandante da operação, Cel.Victor, que era o tesoureiro do Aeroclube na época, e também piloto o qual havia autorizado a nossa participação na operação juntamente com os argentinos.
Mas, em 1964, na Legalidade, quando S.Paulo queria invadir o RS, nossas aeronaves, naquela época , 5 P-56
foram requisitados pelo 19 RI de S.Leopoldo, para dar cobertura as tropos gauchas que estavam aquarteladas em Criciuma e nossa função era,pela manhã e tarde, sobrevoar o inimigo, juntamente com um militar, para verificar o avanço das tropas de SP. Ficamos baseados em Criciuma cerca de uma semana ,mas cada vôo era uma cueca trocada, pois ali não era simulação.
Fui também instrutor de 1962 a 1974 e deu para fazer minhas 3.500 horas
Os primeiros Cheeroke´s,KQU,KQV,foram trazidos por nós de Miami num vôo maravilhoso.
Um abraço
Flavio

Envia essas histórias ao teu amigo,mas é possível que não me tenha conhecido, pois entrei no Aeroclube em 1957 e saí em 1980.Tive uma vida por lá e muitas histórias para contar nesses 30 anos de Scharlau.

#11 Kellet

Kellet
  • Membro Honorário
  • 2,298 posts

Posted 28 de February de 2008 - 00:12

Master,

Mais uma vez, sensacional.
Grande aventura.

Abraço

Antonio

#12 J.Leo

J.Leo
  • Usuários
  • 1,254 posts

Posted 04 de March de 2010 - 13:14

Em 1974 estava servindo no 12º RI em Belo Horizonte, (infantaria), no serviço militar obrigatório, e por duas vezes tive a mesma experiência, logicamente estava a receber os saquinhos de farinha na cabeça, estes sendo jogados pela turma da aeronáutica de Lagoa Santa/MG. Experiência inesquecível, fico a imaginar a sua...

#13 Héber

Héber
  • Usuários
  • 861 posts

Posted 26 de July de 2010 - 14:32

MASTERCAPTAIN e SANDRO: grato pelos posts! yesyes.gif

Fiquei viajando no cenário criado para a simulação, deve ter sido muita adrenalina mesmo. punk.gif

Seria bom ter vários treinamentos desses em outros lugares para quebrar a rotina... rolleyes.gif

#14 Clemente

Clemente
  • Usuários
  • 1,703 posts

Posted 26 de July de 2010 - 20:19

Relatos espetaculares!! Continue compartilhando esses "causos" da aviação!

Abraços!!

#15 Murundum

Murundum
  • Usuários
  • 3,746 posts

Posted 27 de July de 2010 - 01:04

Tá na hora do Master botar tudo isso ai no papel.

Bela estória Master. E obrigado por postá-la aqui.

#16 Rodrigofdasilva

Rodrigofdasilva
  • Usuários
  • 190 posts

Posted 26 de September de 2011 - 16:28

Depois de um tempo frequentando o Fórum, achei esse sensacional relato.

E de pronto, me lembrei que meu pai quando serviu o exército participou de um exercício idêntico, mas ele, claro, estava em solo como soldado. Dois aviões procedentes de Jaboticabal "bombardearam" o "Tiro de Guerra" aqui da cidade, que na época era bem no centro da cidade, o que me faz faz imaginar a dificuldade para realizar tal procedimento.

Segundo ele, que conta com muito orgulho sobre essa época, foi uma experiência inesquecível.

:joinha:

#17 FiLiPe

FiLiPe
  • Usuários
  • 1,517 posts

Posted 26 de September de 2011 - 18:24

As peripécias de um homem chamado MasterCaptain..