Jump to content


Photo

A-1M: programa de modernização


  • You cannot start a new topic
  • Please log in to reply
79 replies to this topic

#61 transvasp

transvasp
  • Usuários
  • 5,142 posts
  • Gender:Male
  • Location:Salvador
  • Cidade/UF/País:Salvador - Bahia - Brasil
  • Data de Nascimento:04/02/1974

Posted 26 de February de 2014 - 08:55

A-1M-esquadr%C3%A3o-Adelphi-recebe-segun

O Esquadrão Adelphi (1º/16º GAV) recebeu nesta sexta-feira (21/02), a segunda aeronave A-1 modernizada da Força Aérea Brasileira (FAB). O avião saiu de Gavião Peixoto, interior de São Paulo, para a Base Aérea de Santa Cruz, no Rio de Janeiro, onde a unidade aérea é sediada.

Responsável pela implantação operacional do A-1 M na FAB, o Adelphi deve participar de exercícios operacionais previstos para 2014 com o novo avião.

A-1M-esquadr%C3%A3o-Adelphi-recebe-segun

FONTE / FOTOSFAB


Edited by jambock, 04 de October de 2014 - 16:42 .

  • Omykron likes this

#62 jambock

jambock
  • Membro Honorário
  • 22,711 posts
  • Gender:Male
  • Location:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Interests:aeronáutica, militar em geral, informática, fotografia
  • Cidade/UF/País:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Data de Nascimento:13/10/1941

Posted 03 de April de 2014 - 01:30

Meus prezados:

AVISO DE LICITAÇAO No- 134.182/CABW/2013
O Ordenador de Despesas da Comissão Aeronáutica Brasileira em Washington - CABW anuncia a quem interessar possa que
será realizada uma licitação para a manutenção de 03 (três) simuladores de voo da cabine de comanda da aeronave A-1, conforme Especificação Técnica no- 2/CCA-SJ/2013 do Centro de Computação Aeronáutica de São José dos Campos (CCA-SJ)

A abertura da sessão pública para o recebimento dos envelopes contendo os Documentos de Qualificação e Proposta de Preço será realizada no dia 07/02/2014 às 09:00 am (horário da costa leste estadunidense), no seguinte endereço: 1701 22nd Street, N. W. -Washington, D.C. 20008 - EUA.
O Edital e as Informações complementares que visem maiores esclarecimentos sobre a presente licitação poderão ser obtidos na
Seção de Contratos da CABW, no horário de 8:30 am às 03:00 pm, de segunda à sexta-feira, por intermédio do endereço eletrônico
con@ cabw. org
Cel FLÁVIO RAIMUNDO FERES
Ordenador de Despesas


Edited by jambock, 20 de November de 2015 - 23:34 .


#63 jambock

jambock
  • Membro Honorário
  • 22,711 posts
  • Gender:Male
  • Location:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Interests:aeronáutica, militar em geral, informática, fotografia
  • Cidade/UF/País:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Data de Nascimento:13/10/1941

Posted 17 de June de 2014 - 22:49

Meus prezados:

Programa A-1M atrasado!

A modernização dos jatos de ataque A-1 está completamente atrasada. A FAB já deveria ter recebido nove aeronaves modernizadas e se encontra, hoje, em vias de testar apenas a terceira delas.

 O programa de Modernização dos A-1M está em suspenso pelo atraso nos repasses de verbas. Situação que está afetando a EMBRAER Defesa & Segurança assim como a cadeia de fornecedores participando do programa.

Fonte: Defesanet



#64 jambock

jambock
  • Membro Honorário
  • 22,711 posts
  • Gender:Male
  • Location:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Interests:aeronáutica, militar em geral, informática, fotografia
  • Cidade/UF/País:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Data de Nascimento:13/10/1941

Posted 23 de July de 2014 - 02:38

Meus prezados

AVIO AERO: APOIO ÀS TURBINAS SPEY MK807 DO AMX

 

Rio de Janeiro (Brasil), 18 de Julho de 2014 – Avio Aero assinou um acordo de longo prazo para o apoio logístico dos motores Spey Mk 807 que equipam os caças AMX da Força Aérea Brasileira. O contrato, quetem validade de cinco anos, prevê o fornecimento de reparação e manutenção dos motores das aeronaves da frota de AMX.

"Com a assinatura deste contrato a empresa reforça ainda mais a sua função como parceiro estratégico da Força Aérea Brasileira e sua presença no país. Os serviços de MRO (Maintenance, Repair and Overhaul), juntamente com os serviços deCRO (Component, Repair and Overhaul), são um dos pilares da Avio Aero, que conta com mais de 40 anos de experiência nestas atividades e confirma o seu compromisso como Parceiro de Tecnologia de Propulsão para a indústria da aviação" comentou Riccardo Procacci, CEO da Avio Aero.

SOBRE A AVIO AERO

A Avio  Aero é um negócio da GE Aviation, que atua na concepção, produção e manutenção de componentes e sistemas para a aviação civil e militar. Avio Aero é um centro de excelência para todo o grupo GE no campo das transmissões mecânicas e das turbinas de baixa pressão.

A Itália é a casa da Avio Aero e de grande parte das instalações,localizadas em Turim, Pomigliano d'Arco (Nápoles) e Brindisi. No mundo todo a empresa conta com cerca de 4700 empregados e possui instalações produtivas na Polônia, Brasil e China.

As origens da Avio Aero remontam a 1908 e há mais de um século, a empresa vem atuando em inúmeros desafios tecnológicos. Através de investimentos contínuos em pesquisa e desenvolvimento e através de uma rede de relacionamento o com as principais universidades de pesquisa ao redor do mundo Avio Aero desenvolveu excelência tecnológica e de fabricação mundialmente reconhecidas:resultado comprovado pelas parcerias firmadas com os principais parceiros mundiais da indústria da aviação.

Fonte: Defesanet  22 de Julho, 2014 - 13:22 ( Brasília )



#65 jambock

jambock
  • Membro Honorário
  • 22,711 posts
  • Gender:Male
  • Location:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Interests:aeronáutica, militar em geral, informática, fotografia
  • Cidade/UF/País:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Data de Nascimento:13/10/1941

Posted 21 de August de 2014 - 01:35

Meus prezados:

FAB usará os recursos que seriam destinados ao leasing do Gripen C\D para, além de usá-lo no retrofit dos "jordanianos" em Gavião Peixoto, retomar nessa mesma fábrica a modernização dos caças bombardeiros Embraer A-1 AMX, cujos trabalhos foram interrompidos após a entrega de dois exemplares monoplaces ao 1º\16º GAV em Santa Cruz.



#66 transvasp

transvasp
  • Usuários
  • 5,142 posts
  • Gender:Male
  • Location:Salvador
  • Cidade/UF/País:Salvador - Bahia - Brasil
  • Data de Nascimento:04/02/1974

Posted 21 de August de 2014 - 09:09

Meus prezados:

FAB usará os recursos que seriam destinados ao leasing do Gripen C\D para, além de usá-lo no retrofit dos "jordanianos" em Gavião Peixoto, retomar nessa mesma fábrica a modernização dos caças bombardeiros Embraer A-1 AMX, cujos trabalhos foram interrompidos após a entrega de dois exemplares monoplaces ao 1º\16º GAV em Santa Cruz.

 

 

A gente só acredita porque lê !!



#67 jambock

jambock
  • Membro Honorário
  • 22,711 posts
  • Gender:Male
  • Location:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Interests:aeronáutica, militar em geral, informática, fotografia
  • Cidade/UF/País:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Data de Nascimento:13/10/1941

Posted 10 de December de 2014 - 12:56

Meus prezados:
MECTRON SCP-01 afiando a pontaria do AMX modernizado.
O radar da MECTRON, empresa controlada pela Odebrecht Defesa e Tecnologia (ODT), em parceria com a italiana Selex ES é um dos pontos centrais da modernização dos A-1 da Força Aérea Brasileira.
23715_resize_620_380_true_false_null.jpg
O radar MECTRON SCP-1 montado no nariz do A-1M nas instalações da EMBRAER Defesa&Segurança em Gavião Peixoto. -MECTRON

Com o objetivo de extensão da vida útil das aeronaves AMX (A-1) para mais 20 anos, reduzindo a obsolescência dos equipamentos embarcados e ao mesmo tempo padronizando a frota, eliminando as diferenças entre os três lotes operados pela FAB, o programa de modernização do principal avião de ataque brasileiro realizou uma campanha de ensaios em voo em Gavião Peixoto/SP, para validação operacional do Radar SCP-01.

DefesaNet acompanhou o trabalho da empresa MECTRON, empresa controlada pela Odebrecht Defesa e Tecnologia (ODT), em parceria com a italiana Selex ES no radar SCP-01, que é um dos pontos centrais da modernização dos A-1M da Força Aérea Brasileira.

Na mosca

O SCP-01 é um radar multifunção, projetado para operar como principal sensor do subsistema de armamento do A1-M.

Pelo lado brasileiro, a Mectron é responsável pelas unidades Receptor, Antena, Servo-Antena e frame cablado.

A empresa italiana é responsável pelas unidades Transmissor e Processador.

Na campanha de ensaios em questão, o Radar SCP-01 foi validado nos seus diversos modos de operação: no modo de mapeamento de solo (MAP), a aeronave sobrevoou a região da cidade de Ibitinga/SP, próximo à represa da Promissão, no rio Tietê, para identificar áreas fluviais e mapear o terreno, apresentando ao piloto um registro geográfico de mais de 80 km a sua frente.

 
http://www.defesanet...14/12/23711.jpg

O Radar SCP-01 como desenvolvido pela MECTRON para o A-1M Foto - MECTRON

Nesta mesma região, o Radar também foi testado no modo de rastreio marítimo (SEA), detectando a presença de embarcações. Para testes nos modos de busca e rastreio aéreo (AIR-AIR) e combate aéreo (ACM), os ensaios contaram com o apoio de uma aeronave Phenom da EMBRAER atuando como alvo cooperativo.

Neste cenário, foi possível a detecção do alvo a distâncias acima de 20 km. Com o radar rastreando a aeronave cooperativa, várias manobras de combate foram simuladas, bem como manobras de aproximação para reabastecimento em voo, desta vez com o radar operando no modo AIR-P.

Em outra etapa, o Radar, operando no modo Distância de Solo (AGR), forneceu algoritmos de mira para ataque a alvos terrestres.

Durante os ensaios, foi possível verificar a integração do Radar ao novo sistema de navegação do A1-M, bem como ao HUD (Head Up Display) e ao MFD (Multi Function Display), onde as informações do Radar são disponibilizadas para o piloto.

Olhos aguçados por mais 20 anos

A aeronave AMX (ou A-1 como é designada oficialmente pela FAB), foi especialmente concebida para missões ar-superfície (ataque ao solo) e reconhecimento, ambas de grande alcance. Pelo fato da modernização do AMX, a Mectron trabalhou na modernização do Radar SCP-01, possibilitando a implementação da interface gráfica colorida com os novos monitores multifunções (MFD) instalados no A-1M.

O radar incorporou um novo modo de operação e possibilitou a visualização e atualização de dados de navegação de mais alvos ao mesmo tempo.

Na área de logística, a MECTRON desenvolveu um novo banco de sistema para suporte dos testes operacionais do radar em solo. Desenvolveu, também, um banco denominado Estimulador Radar que auxiliou o desenvolvimento da interface aviônica com o radar e os outros sistemas embarcados na aeronave.

A parceria tecnológica com os italianos foi bem sucedida e rendeu bons frutos: a empresa hoje também está plenamente capacitada para manutenção das unidades italianas.
http://www.defesanet...14/12/23710.jpg
Radar MECTRON SCP-01 montado no A-1M - Foto MECTRON
Questões sobre o Radar MECTRON SCP-01

Nelson Düring - DefesaNet - Quantas pessoas na MECTRON estão envolvidas com o SCP-01?

MECTRON - Consideramos as pessoas o ponto central de qualquer programa de desenvolvimento tecnológico. Ao longo de todo o projeto do SCP-01, algumas dezenas de profissionais foram formadas nesse programa. Na fase atual contamos com aproximadamente 10 pessoas envolvidas constantemente no programa, entre engenheiros e outros profissionais hoje atuantes.

DefesaNet- Qual a resolução do radar, incluindo alcance, na superfície naval?

MECTRON - É uma informação confidencial, portanto somente a FAB pode fornecê-la.

DefesaNet – Foram feitos ensaios de detecção de aeronaves pequenas, certamente com baixo RCS (Radar Cross Section). Isto indica uma excelente performance. Há, no entanto, comparação com radares tipo AESA?

MECTRON - O SCP-01 utiliza o sistema de varredura mecânica para apontamento da antena, foi concebido para ter baixo peso, baixo consumo de energia e tamanho compacto. Os radares do tipo AESA (Antena com Varredura Eletrônica Ativa) que, graças aos novos computadores e ao desenvolvimento de chips de Arseneto de Gálio na banda X, permitem que os radares atuais tenham uma grande capacidade de rastreios múltiplos de alvos, porém são de altíssimos custos. Na questão da capacidade de detecção de alvos com baixos RCS, os radares se equivalem.

DefesaNet - Como transcorreu a integração do SCP-01 com os sistemas do A-1M?

MECTRON - Como o radar SCP-01 e a plataforma A-1M são projetos conjuntamente gerenciados pela COPAC e as empresas, a integração ocorreu como esperado.

DefesaNet - O A-1M é concebido para atuar em um ambiente operacional bastante hostil, à baixa altitude, e ainda sob a vibração e trepidação provocada pelo disparo do armamento. Qual a disponibilidade do radar?

MECTRON - O radar foi projetado com as características para ataque ao solo em baixa altitude, com requisitos de vibração compatíveis a tais condições, que foram atendidos pelo projeto. Nos testes de GUN FIRE, o radar sempre manteve o lock-on sobre o alvo, demonstrando que mesmo vibrações extremas não afetam a operação.

DefesaNet - A passagem do modo SEA para AIR-AIR é fácil para o piloto?

MECTRON - Sim, a Interface Homem Máquina (Human-Machine Inteface) para aeronaves é um assunto que necessita de muito estudo e dedicação. Essa transição é feita através de única ação do piloto no MFD (Multi Function Display).

DefesaNet- O radar pode ser usado sobre terreno com o modo SEA?

MECTRON- O SCP-01 possui um modo especifico para ser usado sobre o solo.

DefesaNet - Todos o A-1M mono e biplaces serão equipados com o radar?

MECTRON - Por questão de confidencialidade, esta informação deve ser solicitada a FAB.

DefesaNet  – Um pequeno histórico do programa SCP-01 na MECTRON?

MECTRON - O programa do Radar SCP-01 foi iniciado em meados da década de 80 com recursos da Força Aérea Brasileira. Coube à MECTRON, em março do ano 2000, assumir a responsabilidade pela conclusão do seu desenvolvimento e homologação.

Dando sequência ao programa, foram firmados posteriormente contratos para produção seriada, desenvolvimento e fabricação de sua logística e, atualmente, adequação à modernização do A-1M. Ao assumir a conclusão do desenvolvimento do projeto do Radar, a MECTRON detectou a necessidade de melhorar o controle e apontamento da antena.

A unidade Servo foi reprojetada, incluindo a substituição dos motores responsáveis pelo controle de seus dois eixos de movimentação (elevação e azimute). Este reprojeto resultou em maior precisão no controle e posicionamento da antena, bem como num maior índice de nacionalização para a unidade Servo.

Após ensaios de SOF – “Safety of Flight” com a nova unidade Servo, foram construídos novos modelos do Radar para a realização de ensaios em voo, uma extensa série de testes rigorosos nas condições reais de operação do produto. Os resultados obtidos foram positivos: o equipamento comprovou sua alta performance e operacionalidade.
Fonte: Defesanet 09 de Dezembro, 2014 - 00:10 ( Brasília )


Edited by jambock, 20 de November de 2015 - 23:36 .


#68 transvasp

transvasp
  • Usuários
  • 5,142 posts
  • Gender:Male
  • Location:Salvador
  • Cidade/UF/País:Salvador - Bahia - Brasil
  • Data de Nascimento:04/02/1974

Posted 10 de December de 2014 - 14:05

Bom !!

 

Após tanto tempo parece que nasceu.

 

Mas a pergunta que fica:

 

E as armas ?

 

Até onde sei o A-1M não será usado para defesa aérea de ponto. Também não terá misseis BVR como o Derby, até porque ele não é um avião para esse fim.

 

Ataque naval. Misseis ? Quais ?

 

Armas para ataque ao solo:

 

Bombas burras tipo MK

Foguetes

Bombas com Kit Lizard. Não se precisa de tanta tecnologia para solta-las !!

Britanite ?

Outras ?

 

O A-1M se tornou outra aeronave não tenho duvidas, mas armas que é bom nada !!!

 



#69 jambock

jambock
  • Membro Honorário
  • 22,711 posts
  • Gender:Male
  • Location:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Interests:aeronáutica, militar em geral, informática, fotografia
  • Cidade/UF/País:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Data de Nascimento:13/10/1941

Posted 13 de December de 2014 - 10:33

Meus prezados:

A modernização dos caças AMX e F-5, pela Embraer, avaliados em R$ 2,1 bilhões, também foi afetada e diminuiu o ritmo do trabalho. De acordo com o presidente da Copac, Brigadeiro José Augusto Crepaldi Affonso, o cenário fiscal para o ano de 2015 ainda está incerto. "Estamos avaliando a possibilidade de diminuir o número de aeronaves a serem modernizadas. Até agora três*, de um total de 43, foram entregues", revelou.
*AMX
Fonte: site Resenha Militar 11 dez 2014



#70 transvasp

transvasp
  • Usuários
  • 5,142 posts
  • Gender:Male
  • Location:Salvador
  • Cidade/UF/País:Salvador - Bahia - Brasil
  • Data de Nascimento:04/02/1974

Posted 15 de December de 2014 - 13:50

Quanto entregar o último, se isso acontecer, já estará na hora de retira-los de operação.



#71 jambock

jambock
  • Membro Honorário
  • 22,711 posts
  • Gender:Male
  • Location:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Interests:aeronáutica, militar em geral, informática, fotografia
  • Cidade/UF/País:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Data de Nascimento:13/10/1941

Posted 18 de March de 2015 - 11:12

Meus prezados

FAB completa marca de 1.000 horas de voo com caças A-1M
Esquadrão Adelphi recebeu o primeiro A-1M, versão modernizada do Caça A-1 com radar multimodo, em setembro de 2013

O Esquadrão Adelphi completou 1.000 horas de voo com suas aeronaves de caça A-1M. A unidade da Força Aérea Brasileira é a única que opera essas aeronaves.

O marco foi alcançado com uma missão de apoio aéreo aproximado, realizada na última semana durante o Exercício Boca do Monte, na Base Aérea de Santa Maria (RS).

Desenvolvido pelo Brasil em parceria com a Itália, o caça A-1 entrou em operação na FAB em 1989. Em setembro de 2013, o Esquadrão Adelphi recebeu o primeiro A-1M, versão modernizada com radar multimodo, novos sistemas de navegação e mira, equipamentos para enganar os sistemas de guiagem de mísseis inimigos e uma cabine mais moderna, entre outras modificações.

A modernização é realizada na fábrica da Embraer em Gavião Peixoto (SP). Até agora, o Esquadrão Adelphi, sediado na Base Aérea de Santa Cruz, no Rio de Janeiro, recebeu três A-1M. Os Esquadrões Poker e Centauro, ambos da Base Aérea de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, operam as versões A-1A e A-1B.

Fonte: Portal Brasil via CECOMSAER 18 MAR 2015



#72 jambock

jambock
  • Membro Honorário
  • 22,711 posts
  • Gender:Male
  • Location:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Interests:aeronáutica, militar em geral, informática, fotografia
  • Cidade/UF/País:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Data de Nascimento:13/10/1941

Posted 22 de June de 2015 - 18:09

Meus prezados

FAB avalia rever plano de modernização do AMX

A Força Aérea Brasileira (FAB) está revisando o programa de modernização dos caças AMX, realizado pela Embraer, e estuda a possibilidade de redução do número de aeronaves a serem modernizadas. O Valor  apurou que o estudo contempla a redução de 43 para 30 aeronaves, mas o número está sujeito a alterações. Procurada, a Embraer Defesa e Segurança disse que não comentaria o assunto.

"O projeto AMX está em processo de estudo, tendo em vista os novos cenários operacionais e logísticos, principalmente com a chegada da aeronave Gripen", disse o presidente da Copac (Comissão Coordenadora do Programa Aeronave de Combate), brigadeiro do ar Paulo Roberto Chã. À medida que o Gripen for sendo incorporado aos esquadrões da FAB, a partir de 2019, segundo Chã, o AMX vai aos poucos saindo de cena. "A previsão é que a frota de AMX seja desativada até 2030", disse.
A modernização daria uma sobrevida de mais 20 anos à frota de AMX. O projeto tem R$ 54 milhões no orçamento da FAB para este ano, embora na proposta de Lei Orçamentária estivessem previstos R$ 600 milhões.

A Embraer entregou 3 AMX modernizados para a FAB. O cancelamento do programa, segundo o brigadeiro da Copac, não está em questão. "O Gripen alugado não é uma realidade. Ainda está em processo de negociação", afirmou.
Em situação simular ao AMX, encontra-se o programa de modernização do lote de onze caças F-5, que também está sujeito à redução. Um lote de 46 aeronaves já foi modernizado pela Embraer. Para o segundo lote, a FAB conta com uma verba orçamentária de R$ 46 milhões este ano. O programa do F-5 está atrasado cerca de um ano e meio, segundo o Valor apurou, a FAB estuda reduzir de onze para sete o número de aeronaves modernizadas.
O presidente da Copac voltou a afirmar que o carro chefe dos projetos da FAB em 2015 é desenvolvimento do KC-390 e dos caças Gripen NG, para os quais conta com recursos da ordem de R$ 1,7 bilhão.

O projeto F-X2, segundo ele, tem R$ 1 bilhão para este ano. Mas o valor poderá ser escalonado, segundo declarações recentes do ministro da Defesa, Jacques Wagner. O valor do repasse seria reduzido para R$ 200 milhões em 2015.
O brigadeiro da Copac explicou, porém, que a Lei Orçamentária de 2015 aprovou R$ 1 bilhão para o F-X2, sem corte nenhum. "Portanto, estamos autorizados a gastar esse valor em 2015. Não tenho nenhuma informação oficial de que o dinheiro será reduzido. No máximo, o que pode acontecer, é de faturarmos em dezembro uma parcela maior deste valor para pagarmos na virada do ano", disse.

A redução do valor do repasse aos suecos, se acontecer de fato, segundo Chã, pode ser uma medida para garantir o equilíbrio fiscal e assegurar o cumprimento da meta de superávit primário.
O caça de ataque ar-superfície AMX, que na FAB é conhecido pela sigla A-1, é a principal ferramenta a ser utilizada pelo Brasil em caso de dissuasão de forças hostis nas fronteiras terrestres, nos limites das águas jurisdicionais brasileiras, além de impedir o uso do espaço aéreo nacional.

Com a modernização, a FAB pretende ampliar a capacidade operacionais e de sobrevivência da aeronave em ambientes hostis.
Fonte:Virginia Silveira  para jornal Valor Econômico via CECOMSAER 22 JUN 2015



#73 jambock

jambock
  • Membro Honorário
  • 22,711 posts
  • Gender:Male
  • Location:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Interests:aeronáutica, militar em geral, informática, fotografia
  • Cidade/UF/País:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Data de Nascimento:13/10/1941

Posted 08 de November de 2015 - 18:00

Meus prezados

Coluna do Camazano na revista ASAS

Confirmação que apenas 14 A-1 serão modernizados.

A pau-e-corda um esquadrão...  



#74 transvasp

transvasp
  • Usuários
  • 5,142 posts
  • Gender:Male
  • Location:Salvador
  • Cidade/UF/País:Salvador - Bahia - Brasil
  • Data de Nascimento:04/02/1974

Posted 18 de November de 2015 - 08:29

Meus prezados

Coluna do Camazano na revista ASAS

Confirmação que apenas 14 A-1 serão modernizados.

A pau-e-corda um esquadrão...  

 

 

:thumbsdown_still:  :thumbsdown_still:



#75 ricardoferreomodelismo

ricardoferreomodelismo
  • Expulsos
  • 1,000 posts
  • Gender:Male
  • Cidade/UF/País:São Paulo
  • Data de Nascimento:21/08/1962

Posted 18 de November de 2015 - 10:17

Meus prezados

Coluna do Camazano na revista ASAS

Confirmação que apenas 14 A-1 serão modernizados.

A pau-e-corda um esquadrão...  

 

 

 

 

:thumbsdown_still:  :thumbsdown_still:

 

 

Sabemos todos muito bem o nome, endereço e pedigree pelo qual o país passa por esta penúria ...

 

Puxa, ainda bem que é só uma marolinha ...

Já pensaram se fosse um tsunami ???



#76 transvasp

transvasp
  • Usuários
  • 5,142 posts
  • Gender:Male
  • Location:Salvador
  • Cidade/UF/País:Salvador - Bahia - Brasil
  • Data de Nascimento:04/02/1974

Posted 28 de December de 2015 - 09:35

 
Para quem gosta...

 

Vejam a matéria do poder aéreo.

 

Muito legal

 

http://www.aereo.jor...a-modernizacao/


Edited by jambock, 14 de December de 2016 - 16:19 .


#77 transvasp

transvasp
  • Usuários
  • 5,142 posts
  • Gender:Male
  • Location:Salvador
  • Cidade/UF/País:Salvador - Bahia - Brasil
  • Data de Nascimento:04/02/1974

Posted 28 de April de 2016 - 09:11

http://www.cavok.com...lizacao-do-amx/



#78 jambock

jambock
  • Membro Honorário
  • 22,711 posts
  • Gender:Male
  • Location:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Interests:aeronáutica, militar em geral, informática, fotografia
  • Cidade/UF/País:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Data de Nascimento:13/10/1941

Posted 17 de May de 2016 - 18:54

Meus prezados

Brazilian government cuts AMX modernisation budget

The Brazilian government announced on 12 May that it will cut BRL161 million (USD45 million) from the Brazilian Air Force budget, with most of which to be culled from the AMX aircraft modernisation programme.

Work on the modernisation effort will mostly come to a halt for this year, and the air force will have to wait until 2017 to possibly restart work.

The plan was to modernise 33 single-seaters (locally called A-1A) and 10 two-seaters (A-1B) to the A-1M standard, and was already progressing at a slow rate with few aircraft delivered since the first was received by the air force in 2013.

The modernisation plan includes installing the SCP-1 Scipio radar, developed by Brazilian company Mectron and Italian company Galileo Avionica, while the cockpit will receive a heads-up display, three multifunction displays, HOTAS commands, a gyro electronic unit, and other improvements (Elbit Systems is doing much of the work). Aside from updating the electronics, survivability, and cockpit, the effort is to extend the airframes service life by 20 more years.

Fonte: Por Santiago Rivas, Buenos Aires para PORTAL JANES (Inglaterra) via CECOMSAER 17 MAI 2016



#79 jambock

jambock
  • Membro Honorário
  • 22,711 posts
  • Gender:Male
  • Location:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Interests:aeronáutica, militar em geral, informática, fotografia
  • Cidade/UF/País:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Data de Nascimento:13/10/1941

Posted 14 de December de 2016 - 16:24

Meus prezados
Modernização do AMX: comissão de orçamento aprova crédito suplementar

Entre os projetos aprovados pela Comissão Mista de Orçamento do Congresso (CMO), um deles destina R$ 152 milhões para os ministérios da Justiça e da Defesa Nacional.
Desses recursos, R$ 86,4 milhões irão para o Comando da Aeronáutica para a modernização do caça AMX e compra e manutenção de material bélico. O outro PLN destina R$ 27,9 milhões para o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação para pesquisa de novas tecnologias e processo inovadores, dentre outros objetivos.

Fonte: agenciabrasil.ebc.com.br 30 NOV 2016



#80 jambock

jambock
  • Membro Honorário
  • 22,711 posts
  • Gender:Male
  • Location:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Interests:aeronáutica, militar em geral, informática, fotografia
  • Cidade/UF/País:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Data de Nascimento:13/10/1941

Posted 28 de August de 2017 - 14:48

Meus prezados

O plano inicial era a modernização das 43 células disponíveis. Quando da tomada dessa decisão, a FAB possuía 53 células do A-1, mas 10 delas sofreram danos estuturais de monta por terem sido armazenadas e o equipamento usado para protegê-las durante o armazenamento, não funcionou a contento e suas estruturas foram atingidas por corrosão. Então, se planejou modernizar as 43 disponíveis. Após o início do processo, umas das que seriam modernizadas, pertencente ao 3° lote (5540), operando no esq. Poker, acidentou-se com perda total e morte do piloto*, restando 42 passíveis de modernização. Devido ao gradativo agravamento da crise econômica e os consequentes contingenciamentos da Defesa, esse número foi revisto várias vezes…..primeiro para 30, depois para 24 e atualmente se fala e pensa nas 14 células. Das modernizadas que já foram entregues, todas as 3 são do 1° e 2° lotes. Das 3 modernizadas que estão na Embraer, só uma é do 3° lote (5530). Em SM, tem operado normalmente ao redor de 18 células (3 M e 15 do 3° lote). Na Embraer, existem várias células do 1° e 2° lotes em variados estágios de modernização, junto com algumas poucas do 3° lote. Então, se o nº de 14 modernizadas se mantiver, acredito que as não-modernizadas continuarão operando, enquanto houver sobressalentes, junto com as modernizadas. A partir do momento que estourarem seu limite de horas para revisão geral deixarão a linha de voo e passarão a ser fonte de spare parts para as modernizadas.
Seria muito interessante a modernização das 18 células do 3° lote, que junto com as 3 já modernizadas e entregues e mais o 5530 (3° lote, já modernizada e que está na Embraer) junto com o 5526 e 1 biplace (acredito ser o 5650) que também já foram modernizados e estão na Embraer, somariam um total de 24 células modernizadas, que equipariam muito bem a Ala 4 em SM. As 18 células restantes, sem serem modernizadas, seriam uma boa fonte de spare parts até o final da operação do modelo na Força.
* http://forum.contato.../?hl=machadinho