Jump to content


Photo

A saga do avião espião da Polícia Federal


  • You cannot start a new topic
  • Please log in to reply
34 replies to this topic

#21 jambock

jambock
  • Membro Honorário
  • 22,680 posts
  • Gender:Male
  • Location:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Interests:aeronáutica, militar em geral, informática, fotografia
  • Cidade/UF/País:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Data de Nascimento:13/10/1941

Posted 30 de September de 2012 - 20:47

Meus prezados:

Intrigas, lobby e sabotagem

Jogo de interesses na Polícia Federal e na FAB coloca em risco projeto de aeronave responsável pela vigilância de fronteiras, que já consumiu R$ 80 milhões


Posted Image


Há duas semanas, ISTOÉ trouxe à tona um episódio inconveniente para a cúpula da Polícia Federal. Seu avião não tripulado de última geração, comprado há dois anos para vigiar as fronteiras, sofreu uma avaria e corre o risco de não voar mais. A partir daí o órgão passou a divulgar a informação, até então mantida em sigilo, de que a aeronave estaria parada pela simples ausência de um contrato de manutenção, que não fora previsto no pacote original firmado pela gestão anterior.
Admitir o erro foi a saída para não expor as fragilidades que cercam o programa, no qual já foram investidos R$ 80 milhões. Arquivos confidenciais e relatos obtidos pela reportagem indicam que o projeto de veículo aéreo não tripulado (Vant) corre riscos por causa da suposta conivência da atual cúpula da PF com interesses do comando da Aeronáutica, que estaria ligado ao lobby de uma fornecedora de Vants concorrente.

Posted Image


Para entender esse imbróglio é preciso voltar a 2008, quando o governo lançou a Estratégia Nacional de Defesa. O plano previa o uso de Vants na vigilância das fronteiras da Amazônia e no combate ao narcotráfico. Criado um grupo de trabalho para estudar a aquisição do equipamento, a PF selecionou modelos de três países diferentes, EUA, Alemanha e Israel. Optou-se pela compra do Heron I, considerado o mais avançado dos Vants, da empresa IAI (Israel Aerospace Industry).

Posted Image

FAVORECIMENTO
Documentos revelam que a empresa que produziu o avião
adquirido pela FAB tinha como diretor um coronel que
seria concunhado do comandante da Aeronáutica

De outro lado, a FAB preferiu lançar um processo de compra independente e optou por uma aeronave mais barata, o Hermes-450, adquirido da Aeroeletrônica (AEL), uma subsidiária da também israelense Elbit. É nesse ponto que os problemas começam a surgir.
Durante todo o processo, o comando da Aeronáutica trabalhou para minar a compra da PF. Disseminou que o Vant não poderia voar sem uma doutrina de emprego e autorização expressa da FAB. O comandante da Aeronáutica, Juniti Saito, foi colocado sob suspeita de ter interesses pessoais no caso.
A PF produziu um relatório de inteligência, enviado ao Palácio do Planalto, acusando Saito de beneficiar escancaradamente a AEL/Elbit em contratos com a Força Aérea. O documento confidencial cita a contratação do coronel reformado Luiz Guimarães Pondé, concunhado de Saito, para o ­cargo de diretor de relações institucionais da empresa. Questionado por ISTOÉ, o brigadeiro respondeu que a aquisição se deu por “critérios técnicos” e que não houve “qualquer interferência de cunho pessoal”.

Posted Image


Até 2011, a FAB e a Polícia Federal estavam em lados opostos na briga dos Vants. Mas a atual cúpula da PF passou a trabalhar contra o seu próprio projeto. Era tudo o que a FAB queria. Essa mudança de postura ocorreu em razão de uma briga de poder dentro da própria polícia. Integrantes da PF que, durante o governo passado, tinham interesse em assumir o controle do programa do Vant, mas não conseguiram, passaram a boicotá-lo quando assumiram o poder a partir da nomeação do atual diretor-geral da PF, Leandro Daiello.
No ano passado, esse grupo fez uma denúncia sobre supostas irregularidades no projeto ao TCU. Um dos autores da denúncia com e-mails e ofícios internos obtidos por ISTOÉ é o ex-comandante da Coordenação de Aviação Operacional da PF coronel Rubens Maleiner. Antes mesmo da conclusão da análise do tribunal, esse grupo, que hoje ascendeu ao poder na PF, resolveu parar todos os processos de aquisição do programa Vant.

As consequências começam a ser conhecidas agora. Deixaram de ser comprados os pacotes de manutenção e o link de satélite, sem o qual a aeronave não pode ser utilizada em sua capacidade máxima. Também foi suspensa a compra de cinco galpões em São Miguel do Iguaçu.
Sem as instalações, o Vant, que estava num hangar antigo, precisou ser transferido depois que uma tempestade danificou a estrutura do local. Sem alternativa, agentes da PF tentaram colocar o avião num galpão menor. Em junho, providenciou-se uma gambiarra, com trilhos e cabos de aço.

O improviso não deu certo. A ponta da asa direita da aeronave bateu no portão, o que causou avarias na fuselagem e numa lanterna. Desde então, por recomendação da IAI, o avião não pode decolar até que se faça uma avaliação de dano estrutural na asa. ISTOÉ questionou o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, sobre as denúncias e o futuro do programa, mas ele se recusou a responder.
fonte: Claudio Dantas Sequeira para a revista IstoÉ 3 out 2012

#22 jambock

jambock
  • Membro Honorário
  • 22,680 posts
  • Gender:Male
  • Location:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Interests:aeronáutica, militar em geral, informática, fotografia
  • Cidade/UF/País:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Data de Nascimento:13/10/1941

Posted 23 de November de 2012 - 13:10

Meus prezados:

DPF Retira do Armário o SISVANT?


O Departamento da Polícia Federal tem plantado notas na imprensa do Paraná sobre a próxima retomada das operações do Sistema de Veículos Aéreos do Departamento de Policia Federal (SISVANT-DPF). Ou o VANT da PF como é conhecido.

O SISVANT terá apoio financeiro da Itaipu Binacional.

fonte: Defesanet

#23 jambock

jambock
  • Membro Honorário
  • 22,680 posts
  • Gender:Male
  • Location:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Interests:aeronáutica, militar em geral, informática, fotografia
  • Cidade/UF/País:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Data de Nascimento:13/10/1941

Posted 25 de November de 2012 - 10:48

Meus prezados:

Vai Voar


O superintendente regional da Polícia Federal no Paraná, o delegado José Alberto Iegas, anunciou em Cascavel que o Veículo Aéreo não Tripulado (VANT) da base de São Miguel do Iguaçu começará a operar ainda este ano. O equipamento israelense custou R$ 8 milhões à União e nunca saiu do chão. Foi adquirido para monitorar as fronteiras contra o contrabando de armas e tráfico de drogas.
fonte: Luiz Carlos Azevedo para o Correio Braziliense, via CECOMSAER 25 nov 2012
Creio que o jornalista enganou-se. O equipamento custou 80 milhões de reais.

Edited by jambock, 29 de May de 2013 - 14:18 .


#24 Landing

Landing
  • Usuários
  • 11,477 posts
  • Gender:Male
  • Cidade/UF/País:br
  • Data de Nascimento:06/06/1966

Posted 25 de November de 2012 - 18:58

Essa "saga" está pior que a "saga" crepusculo!

#25 jambock

jambock
  • Membro Honorário
  • 22,680 posts
  • Gender:Male
  • Location:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Interests:aeronáutica, militar em geral, informática, fotografia
  • Cidade/UF/País:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Data de Nascimento:13/10/1941

Posted 25 de November de 2012 - 19:08

Essa "saga" está pior que a "saga" crepusculo!

:rofl: :rofl: :rofl: :rofl:

#26 jambock

jambock
  • Membro Honorário
  • 22,680 posts
  • Gender:Male
  • Location:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Interests:aeronáutica, militar em geral, informática, fotografia
  • Cidade/UF/País:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Data de Nascimento:13/10/1941

Posted 05 de December de 2012 - 23:16

Meus prezados:
Excerto de uma notícia divulgada pelo site Defesanet, na data corrente (05/12):
(...)
"A presidente Dilma Rousseff está enviando até 10.000 soldados de cada vez para os pontos mais notórios de contrabando de drogas. Ela decidiu há pouco tempo comprar 14 aeronaves não tripuladas israelenses para procurar por traficantes do céu. A Polícia Federal está aumentando em 30% seu número de agentes e equipando-os com 1.000 novos rifles de assalto, mais lanchas e aviões. Uma consequência parcial disso é que o número de pessoas presas no Brasil por crimes ligados a drogas dobrou desde 2006".
(...)
Uma dúvida: será que todos estes 14 VANT's ( UAv's ou ARP's) serão para a Polícia Federal?

Edited by jambock, 05 de December de 2012 - 23:16 .


#27 jambock

jambock
  • Membro Honorário
  • 22,680 posts
  • Gender:Male
  • Location:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Interests:aeronáutica, militar em geral, informática, fotografia
  • Cidade/UF/País:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Data de Nascimento:13/10/1941

Posted 10 de December de 2012 - 10:36

Meus prezados:
VANT para chamar de seu
Com sua atual frota sucateada, a Coordenação de Aviação Operacional da PF está adquirindo uma aeronave tripulada King Air para operações de reconhecimento, localização, identificação e acompanhamento de alvos.
Curiosamente, são atribuições idênticas às do projeto VANT (veículo aéreo não tripulado), mas com custo muito superior e potencial operacional aquém dos Heron israelenses já adquiridos.

A iniciativa enterra de vez o programa dos VANT da PF e joga no lixo R$ 80 milhões. Pior, há indícios de que a compra esteja dirigida à empresa americana em detrimento da Embraer.
fonte: revista IstoÉ 10 dez 2012
Creio que não ocorreu detrimento da Embraer, eis que ela não está fabricando aeronaves da categoria do King Air. PF poderia, em tese, usar aeronaves usadas Embraer, como um Bandeirante ou um Navajão.
Afinal, se a FAB adquire aeronaves usadas, porque não a PF?

#28 Landing

Landing
  • Usuários
  • 11,477 posts
  • Gender:Male
  • Cidade/UF/País:br
  • Data de Nascimento:06/06/1966

Posted 10 de December de 2012 - 11:58

que final memoravel.
nao poderia (como todo meu eterno pessimismo) imaginar um desfecho pior que este!
  • Aces High and Up Speed like this

#29 jambock

jambock
  • Membro Honorário
  • 22,680 posts
  • Gender:Male
  • Location:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Interests:aeronáutica, militar em geral, informática, fotografia
  • Cidade/UF/País:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Data de Nascimento:13/10/1941

Posted 26 de May de 2013 - 17:15

Meus prezados:
Após voos fugazes na região de Foz do Iguaçu, na semana passada, os dois Vants, aparelhos não tripulados da Polícia Federal, voltaram ao hangar sem previsão de novas decolagens nem contrato de manutenção permanente.
fonte: revista IstoÉ 29 maio 2013

#30 jambock

jambock
  • Membro Honorário
  • 22,680 posts
  • Gender:Male
  • Location:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Interests:aeronáutica, militar em geral, informática, fotografia
  • Cidade/UF/País:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Data de Nascimento:13/10/1941

Posted 29 de May de 2013 - 14:30

Meus prezados:
Essa reportagem, complementada pelo #26 deste tópico, retrata a atual situação dos VANT's da PF:
http://forum.contato...ta-vii-noticias
7. Quais são as etapas do SISVANT?
PF: O Sistema de Veículos Aéreos do Departamento de Policia Federal tem previstas quatro etapas:
Fase 1: BASE VANT/DPF/PR – Sistema VANT de 03 Aviões (2010/2011) e base de desdobramento;
Fase 2 : Base VANT/DPF/RO – Sistema VANT de 3 Aviões (2011/2012);
Fase 3 Base VANT/DPF/DF – Sistema VANT de 05 Aviões com o Centro de Manutenção e Centro de Formação e Treinamento (2012/2013; e
Fase 4: Base VANT/DPF/AM – Sistema VANT de 03 Aviões (2013 / 2014)
Nota - Dados do Planejamento de 2010.
Até a presente data, a PF não conseguiu completar nem a primeira fase, pois possui apenas duas aeronaves.

#31 Aces High

Aces High
  • Usuários
  • 1,712 posts
  • Cidade/UF/País:SP Brasil
  • Data de Nascimento:10/02/1980

Posted 30 de May de 2013 - 14:53

VANTA - o aviãozinho fracassado da presidanta.

#32 jambock

jambock
  • Membro Honorário
  • 22,680 posts
  • Gender:Male
  • Location:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Interests:aeronáutica, militar em geral, informática, fotografia
  • Cidade/UF/País:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Data de Nascimento:13/10/1941

Posted 26 de July de 2017 - 13:11

Meus prezados
Polícia Federal abandona operação com veículos aéreos não tripulados
Aviões estão desmontados em hangar do Paraná e já consumiram R$ 145 milhões
BRASÍLIA — Anunciados com pompa no fim do segundo governo Lula como uma grande arma de combate ao crime organizado, os veículos aéreos não tripulados (vants) da Polícia Federal não decolam desde fevereiro de 2016. Empoeirados, os dois aviões estão parcialmente desmontados em São Miguel do Iguaçu (PR), dentro de um hangar. Do lado de fora, a pista de pouso está coberta por mato. No ar, ficou a promessa de o Brasil comprar até 14 vants, construir quatro bases aéreas fixas e duas móveis e treinar 90 policiais para operar o sistema, com o objetivo de permitir à PF colher o mais valioso ativo no combate ao crime: a informação de inteligência.
Leia a matéria completa no site do Globo em:
https://oglobo.globo...nizado-21623662
Fonte: site Poder Aéreo 25 JUL 2017



#33 Rafa Engenheiro

Rafa Engenheiro
  • Usuários
  • 350 posts
  • Gender:Male
  • Cidade/UF/País:SP/SP/Brasil
  • Data de Nascimento:05/01/1981

Posted 26 de July de 2017 - 14:42

Algumas pessoas não querem que esses aviões voem tá na cara. Melhor pensar nisso do que na falta de capacidade e incompetência.



#34 Junior Negreiros

Junior Negreiros
  • Usuários
  • 346 posts
  • Gender:Male
  • Cidade/UF/País:Fortaleza/ce/brasil
  • Data de Nascimento:10/06/1987

Posted 26 de July de 2017 - 18:53

Algumas muitas pessoas não querem que esse projeto decole, melhor dizendo né?!
Enquanto procuram nas favelas os grandes traficantes, os traficantes grandes livremente se movimentam pelo território de Brasília. O trafico é forte meus amigos, porém nas mãos dos ricos latifundiários dessa republiqueta. Oremos.



#35 jambock

jambock
  • Membro Honorário
  • 22,680 posts
  • Gender:Male
  • Location:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Interests:aeronáutica, militar em geral, informática, fotografia
  • Cidade/UF/País:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Data de Nascimento:13/10/1941

Posted 16 de October de 2017 - 10:20

Meus prezados
Polícia Federal vai compartilhar o uso de veículos aéreos
Governo rebate críticas de policiais por suposta ‘doação’ dos Vants à FAB
BRASÍLIA — Sem fazer alarde, dirigentes da Polícia Federal estão negociando com o Comando da Aeronáutica o uso compartilhado dos dois vants (veículos aéreos não tripulados) comprados dentro do mais ambicioso programa de fiscalização de fronteiras e combate ao crime organizado da instituição. As tratativas estão em estágio avançado, embora as duas partes não tenham fixado uma data-limite para a conclusão do acordo.
Policiais e militares começaram a conversar sobre o uso compartilhado dos vants da PF há alguns meses. No último dia 14, uma comissão de militares chegou a fazer uma visita à base de São Miguel do Iguaçu (PR) para checar as condições das aeronaves e dos demais equipamentos necessários ao seu funcionamento. Depois da inspeção, surgiram rumores de que a polícia faria uma doação à Força Aérea Brasileira (FAB ) e, com isso, abandonaria de vez o projeto, considerado polêmico desde que foi lançado, em 2008, na gestão do ex-diretor da PF Luiz Fernando Corrêa.
Num ofício encaminhado ao Tribunal de Contas da União, o Sindicato dos Policiais Federais do Distrito Federal pediu que o TCU interfira e impeça a “doação”. Os equipamentos fariam parte do patrimônio da polícia e, por isso, não poderia ser cedidos aos militares. Na quarta-feira, procurada pelo GLOBO, a direção da Polícia Federal confirmou as negociações com a Aeronáutica, mas negou, de forma enfática, que haverá doação de equipamentos. Segundo a PF, trata-se de um acordo operacional entre a polícia e a FAB.
“Encontra-se em processo de desenvolvimento um acordo operacional entre Polícia Federal e as Forças Armadas do Brasil, que visa a operação conjunta de todos os VANTs sob o comando de um Centro de Operação Conjunta, visando a otimização na utilização e custeio da ferramenta”, diz o texto.
Segundo a PF, os vants “não serão doados às Forças Armadas”. A polícia argumenta ainda que a parceria com os militares dará maior liberdade operacional das aeronaves, “uma vez que a contará com maior disponibilidade de pilotos e operadores especializados, além de maior liberdade de utilização do espaço aéreo para realização das missões”.
PUBLICIDADE
Uma autoridade da área militar tem uma versão diferente para as tratativas em curso. Segundo esta fonte, eles seriam transferidos para a FAB operar. A instituição ficaria encarregada da guarda e da manutenção dos equipamentos. A partir daí, se quisesse usar os equipamentos em alguma operação específica a polícia teria que bancar os custos. Os pilotos também seriam da Aeronáutica, e não da polícia.
A compra e uso de vants pela PF é considerado tema sensível. O assunto já foi alvo de intensa polêmica entre a polícia e a FAB e, também, dentro da própria polícia. As aeronaves são equipamentos de guerra e até serem adquiridos pela PF nunca tinha sido testados como instrumento de polícia. Pela proposta inicial de Corrêa, o governo brasileiro iria comprar 14 vants da empresa israelense IAI ao custo total de US$ 1,5 bilhão. Os custos englobariam quatro bases operacionais, parte da manutenção e o treinamento dos pilotos.
Mas, com falta de dinheiro e de resultados práticos, o Ministério da Justiça decidiu reduzir o projeto aos dois primeiros equipamentos adquiridos. Os vants chegaram até a ser usados em voos noturnos em favelas do Rio durante a Copa de 2014. Desde então, devido aos altos custos e a divergências policiais, a proposta acabou sendo relegada a segundo plano. Os dois equipamentos já comprados custaram R$ 150 milhões aos cofres públicos e não decolam desde fevereiro do ano passado.
Fonte: JAILTON DE CARVALHO PARA O GLOBO 5 OUT 2017


  • Leduc likes this