Ir para conteúdo




Foto

Aeroporto de Ribeirão Preto

cargas internacional TEAD

  • Novo Tópico
  • Por favor, faça o login para responder
15 respostas neste tópico

#1 thor.rao

thor.rao
  • Usuários
  • 2.524 posts
  • Gender:Male
  • Location:Tão perto e tão distante!
  • Interests:Aviação Geral e Comercial; Instrução de Voo
  • Cidade/UF/País:POA/RS/BR
  • Data de Nascimento:21/05/1984

Postado 12 de fevereiro de 2012 - 16:06

Obra de terminal de cargas começa em uma semana

Obra é um dos principais passos para a internacionalização do aeroporto Leite Lopes

A construção do Terminal Internacional de Cargas no aeroporto Leite Lopes, em Ribeirão Preto, começa na próxima semana, depois de um impasse de 10 anos. A informação foi confirmada pela empresa Tead. O primeiro passo será o isolamento do terreno, de 18,5 mil metros quadrados com tapumes.

O coordenador do projeto pela Tead Brasil, Rubel Thomaz, disse que a obra está dentro do cronograma, mas não deu detalhes. Os trabalhos devem durar oito meses. O investimento na construção do galpão será de R$ 22 milhões.

O Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo (Daesp) confirmou que a autorização para o início das obras foi dada para a empresa em janeiro.

Com a inauguração do terminal internacional, Ribeirão Preto deve começar a operar três voos internacionais de carga até o fim de 2013, com destino para Miami. As aeronaves devem transportar 50 toneladas de cargas. A expectativa é que cerca de 120 empregos diretos e outros 300 indiretos sejam gerados com os inícios das operações.

Investimentos

Para assegurar o início das operações do terminal, o governo estadual vai investir no deslocamento da pista para pouso e decolagem do Leite Lopes. Assim, ela passa a ter 2,1 mil metros operacionais.

Com essa obra, serão necessárias as desapropriações de áreas na cabeceira da pista, no entorno da avenida Thomaz Alberto Whately, que ainda estão em andamento. Um levantamento preliminar feito pela administração municipal aponta que o custo das desapropriações deve ficar em torno de R$ 20,5 milhões, levando em base valores aproximados de 2010.

Esse é um valor estimado para a desapropriação de uma área aproximada de 447,76 mil metros quadrados, o equivalente a 44 quarteirões.

Pelo levantamento, deverão ser desapropriados 323 imóveis, sendo 119 edificações e 204 terrenos. A prefeitura ficará responsável pela obra viária do entorno, com a ligação das avenidas Thomaz Alberto Whately e Orestes Lopes de Camargo. A obra deve custar mais de R$ 1 milhão.

http://www.jornalacidade.com.br/edit...ma-semana.html

#2 thor.rao

thor.rao
  • Usuários
  • 2.524 posts
  • Gender:Male
  • Location:Tão perto e tão distante!
  • Interests:Aviação Geral e Comercial; Instrução de Voo
  • Cidade/UF/País:POA/RS/BR
  • Data de Nascimento:21/05/1984

Postado 12 de fevereiro de 2012 - 16:08

Mobilização da Prefeitura pela internacionalização do Aeroporto Leite Lopes já apresenta resultados práticos
Na próxima semana começam obras do Terminal de Cargas e previsão é de que deverão ser operados cerca de três voos internacionais de carga até 2013

Imagem Postada
Obras do Terminal de Cargas no aeroporto Leite Lopes começam na próxima semana

Após gestões junto aos governos estadual e federal, a prefeita de Ribeirão Preto, Dárcy Vera, anuncia que as obras de construção do Terminal de Cargas no aeroporto Leite Lopes começam na próxima semana. A empresa responsável pela obra – Tead - investirá R$ 22 milhões na edificação O terreno, de 18,5 metros quadrados, será isolado com tapumes. De acordo com a empresa, o investimento na construção do galpão será de R$ 22 milhões.

“Após três anos de luta, conseguimos o deslocamento da pista em mais 500 metros e a construção do terminal alfandegário. Esses são passos fundamentais para a internacionalização do aeroporto”, declarou a prefeita Dárcy Vera.

A previsão é de que com a inauguração do Terminal de Cargas, deverão ser operados cerca de três voos internacionais de carga até o ano que vem.

Entre as argumentações da Prefeitura para a necessidade da instalação do Terminal de Cargas e internacionalização do aeroporto Leite Lopes, foram destacados os indicativos sociais da cidade e o potencial econômico, especialmente no setor do agronegócio, com ênfase para os percentuais da produção de etanol e outros produtos agrícolas. A prefeita levou, a todas as reuniões que participou, informações gerais da cidade que revelavam o importante polo regional que agrega mais de 86 municípios, com população estimada de 4 milhões de pessoas. Também esclareceu que a cidade é o terceiro mais populoso município do interior do Brasil, com cerca de 600 mil habitantes, maior que capitais, como Porto Velho, Vitória, Macapá, Cuiabá, Aracaju, Rio Branco e Florianópolis.

Imagem Postada

Todo esforço resultou as melhorias anunciadas e garantidas pelo Governo do Estado, por meio do Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo (Daesp). O local ganhará novas estruturas viárias, como relocação da pista para pousos e decolagens e também adequações em outros departamentos, que significam mais qualidade no atendimento aos passageiros e atividades comerciais.

Hoje, a pista tem 2.100 metros, mas opera somente com 1.800 metros. Adequações serão feitas para que ela passe a operar com a sua totalidade.

Entre as melhorias anunciada pelo Daesp está a utilização de mais 500 metros de pista para pouso e decolagem, que afasta significativamente a curva de ruído que incomoda os moradores da região do Quintino Facci I. Com isso, as aeronaves internacionais poderão descer em Ribeirão Preto. Haverá necessidade de desapropriação que ficará por conta do Governo do Estado de São Paulo.

Imagem Postada

http://www.ribeiraopreto.sp.gov.br/c...l.php?id=21224

#3 Thiago

Thiago
  • Usuários
  • 5.734 posts
  • Gender:Male
  • Cidade/UF/País:Pirassununga / São Paulo / Brasil
  • Data de Nascimento:07/12/1976

Postado 12 de fevereiro de 2012 - 18:30

Duas dúvidas....

1- naonde esse terminal vai ser construido? em que área do aeroporto vão construir?
2- esse Rubel Thomaz (ou Thomas) é aquele da VARIG?

Abras a todos!

#4 mbeduschi

mbeduschi
  • Usuários
  • 582 posts
  • Gender:Male
  • Location:RAO
  • Cidade/UF/País:São Carlos
  • Data de Nascimento:08/12/1982

Postado 13 de fevereiro de 2012 - 16:26


2- esse Rubel Thomaz (ou Thomas) é aquele da VARIG?


O próprio.

Editado por mbeduschi, 13 de fevereiro de 2012 - 16:26 .


#5 thor.rao

thor.rao
  • Usuários
  • 2.524 posts
  • Gender:Male
  • Location:Tão perto e tão distante!
  • Interests:Aviação Geral e Comercial; Instrução de Voo
  • Cidade/UF/País:POA/RS/BR
  • Data de Nascimento:21/05/1984

Postado 15 de fevereiro de 2012 - 10:28

Obra é um dos principais passos para a internacionalização do aeroporto Leite Lopes



Imagem Postada

A construção do Terminal Internacional de Cargas no aeroporto Leite Lopes, em Ribeirão Preto, começa na próxima semana, depois de um impasse de 10 anos. A informação foi confirmada pela empresa Tead. O primeiro passo será o isolamento do terreno, de 18,5 mil metros quadrados com tapumes.

O coordenador do projeto pela Tead Brasil, Rubel Thomaz, disse que a obra está dentro do cronograma, mas não deu detalhes. Os trabalhos devem durar oito meses. O investimento na construção do galpão será de R$ 22 milhões.

O Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo (Daesp) confirmou que a autorização para o início das obras foi dada para a empresa em janeiro.

Com a inauguração do terminal internacional, Ribeirão Preto deve começar a operar três voos internacionais de carga até o fim de 2013, com destino para Miami. As aeronaves devem transportar 50 toneladas de cargas. A expectativa é que cerca de 120 empregos diretos e outros 300 indiretos sejam gerados com os inícios das operações.


Imagem Postada Vista Aérea do Patio 1
Investimentos

Para assegurar o início das operações do terminal, o governo estadual vai investir no deslocamento da pista para pouso e decolagem do Leite Lopes. Assim, ela passa a ter 2,1 mil metros operacionais.

Com essa obra, serão necessárias as desapropriações de áreas na cabeceira da pista, no entorno da avenida Thomaz Alberto Whately, que ainda estão em andamento. Um levantamento preliminar feito pela administração municipal aponta que o custo das desapropriações deve ficar em torno de R$ 20,5 milhões, levando em base valores aproximados de 2010.

Esse é um valor estimado para a desapropriação de uma área aproximada de 447,76 mil metros quadrados, o equivalente a 44 quarteirões.

Pelo levantamento, deverão ser desapropriados 323 imóveis, sendo 119 edificações e 204 terrenos. A prefeitura ficará responsável pela obra viária do entorno, com a ligação das avenidas Thomaz Alberto Whately e Orestes Lopes de Camargo. A obra deve custar mais de R$ 1 milhão.

Fonte: REDBARON
  • RCWSKY curtiu isso

#6 .kr'st_fer.

.kr'st_fer.
  • Usuários
  • 603 posts
  • Gender:Male
  • Location:Cascavel/PR
  • Cidade/UF/País:Brasil
  • Data de Nascimento:22/11/1987

Postado 15 de fevereiro de 2012 - 15:08

Os olhos da Infraero bilham em direção a Ribeirão Preto. Ainda mais depois que perdeu VCP e o polo de cargas..

#7 thor.rao

thor.rao
  • Usuários
  • 2.524 posts
  • Gender:Male
  • Location:Tão perto e tão distante!
  • Interests:Aviação Geral e Comercial; Instrução de Voo
  • Cidade/UF/País:POA/RS/BR
  • Data de Nascimento:21/05/1984

Postado 15 de fevereiro de 2012 - 15:13

Duas dúvidas....

1- naonde esse terminal vai ser construido? em que área do aeroporto vão construir?

Abras a todos!



[2]

Editado por thor.rao, 15 de fevereiro de 2012 - 15:13 .


#8 thor.rao

thor.rao
  • Usuários
  • 2.524 posts
  • Gender:Male
  • Location:Tão perto e tão distante!
  • Interests:Aviação Geral e Comercial; Instrução de Voo
  • Cidade/UF/País:POA/RS/BR
  • Data de Nascimento:21/05/1984

Postado 17 de fevereiro de 2012 - 16:42

‘Retomada’ de área ameaça 700 na zona Norte de Ribeirão

Famílias que estão em área particular próxima ao Leite Lopes são notificadas sobre desocupação


Moradores começaram a receber aviso, mas não sabem até quando poderão continuar na área.
Cerca de 700 pessoas, entre adultos e crianças, estão apavoradas com o "fantasma" da reintegração de posse. Elas ocuparam áreas particulares próximas ao aeroporto Leite Lopes e pelo menos 20 famílias já receberam intimação avisando que terão de deixar o local. O local é chamado de Vila Brasil e fica entre as ruas Pouso Alegre, Jardinópolis, Barretos e Tambaú.

"Eu moro aqui há cinco anos com minha filha e meu genro. Não sei o que vou fazer. Não sei ler, não entendo o que as pessoas falam. Só sei que não posso perder a única casa que tenho para morar. Ninguém da prefeitura passou por aqui", diz Josineuda Severina de Souza, dona de casa.

A trabalhadora Silvia Rodrigues e mais sete famílias do lote em que ela mora já receberam a notificação. Todos estão desesperados. "Nossa única esperança é a prefeitura nos cadastrar em algum programa de moradia e o proprietário da terra nos dar mais um tempo para sairmos até acharmos um lugar digno para morar".

A moradora reclama da falta de informações e de auxílio do poder público para resolver o caso. "Todos falam em aeroporto internacional, mas ninguém pensa na população que está aqui e vai perder suas casas. Precisamos de ajuda, principalmente da prefeitura", diz Sílvia.

Mercia da Silva Ribeiro reclama que as assistentes sociais da prefeitura não passaram no bairro para cadastrar os moradores. Algumas famílias foram até a Cohab (Companhia Habitacional Regional de Ribeirão Preto) e fizeram a inscrição, mas não têm esperanças de serem chamadas.

"Precisamos fazer parte de um programa especial, como os moradores da Favela da Mata fizeram. Nossas casas também ficam ao lado do muro do aeroporto", argumenta Mercia.

PAC é solução

A assessoria de imprensa da prefeitura de Ribeirão Preto informou por nota que a administração municipal pretende incluir os moradores da Vila Brasil no "PAC do Desfavelamento."

Para isto, os moradores devem se cadastrar nos programas habitacionais como o PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), Minha Casa Minha Vida e o programa habitacional que a prefeitura desenvolve em parceria com a CDHU.

As inscrições podem ser feitas na Cohab

A nota destaca que já foram erradicadas nos últimos três anos as favelas Adamantina, Itápolis, Faiane, Zanetti, Tanquinho, Vila Elisa e mais recentemente, parte da favela da Mata.

Fonte

#9 RCWSKY

RCWSKY
  • Usuários
  • 4.554 posts
  • Gender:Male
  • Location:RIO CLARO - SP
  • Cidade/UF/País:RIO CLARO-SP-BRASIL
  • Data de Nascimento:28/02/1967

Postado 18 de fevereiro de 2012 - 09:38

Obra é um dos principais passos para a internacionalização do aeroporto Leite Lopes



Imagem Postada


A construção do Terminal Internacional de Cargas no aeroporto Leite Lopes, em Ribeirão Preto, começa na próxima semana, depois de um impasse de 10 anos. A informação foi confirmada pela empresa Tead. O primeiro passo será o isolamento do terreno, de 18,5 mil metros quadrados com tapumes.

O coordenador do projeto pela Tead Brasil, Rubel Thomaz, disse que a obra está dentro do cronograma, mas não deu detalhes. Os trabalhos devem durar oito meses. O investimento na construção do galpão será de R$ 22 milhões.

O Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo (Daesp) confirmou que a autorização para o início das obras foi dada para a empresa em janeiro.

Com a inauguração do terminal internacional, Ribeirão Preto deve começar a operar três voos internacionais de carga até o fim de 2013, com destino para Miami. As aeronaves devem transportar 50 toneladas de cargas. A expectativa é que cerca de 120 empregos diretos e outros 300 indiretos sejam gerados com os inícios das operações.


Imagem Postada Vista Aérea do Patio 1
Investimentos

Para assegurar o início das operações do terminal, o governo estadual vai investir no deslocamento da pista para pouso e decolagem do Leite Lopes. Assim, ela passa a ter 2,1 mil metros operacionais.

Com essa obra, serão necessárias as desapropriações de áreas na cabeceira da pista, no entorno da avenida Thomaz Alberto Whately, que ainda estão em andamento. Um levantamento preliminar feito pela administração municipal aponta que o custo das desapropriações deve ficar em torno de R$ 20,5 milhões, levando em base valores aproximados de 2010.

Esse é um valor estimado para a desapropriação de uma área aproximada de 447,76 mil metros quadrados, o equivalente a 44 quarteirões.

Pelo levantamento, deverão ser desapropriados 323 imóveis, sendo 119 edificações e 204 terrenos. A prefeitura ficará responsável pela obra viária do entorno, com a ligação das avenidas Thomaz Alberto Whately e Orestes Lopes de Camargo. A obra deve custar mais de R$ 1 milhão.

Fonte: REDBARON


...e a ampliação da pista e o novo TPS - quando começa?

#10 thor.rao

thor.rao
  • Usuários
  • 2.524 posts
  • Gender:Male
  • Location:Tão perto e tão distante!
  • Interests:Aviação Geral e Comercial; Instrução de Voo
  • Cidade/UF/País:POA/RS/BR
  • Data de Nascimento:21/05/1984

Postado 26 de fevereiro de 2012 - 18:56

Obra de terminal de cargas começa em uma semana

Obra é um dos principais passos para a internacionalização do aeroporto Leite Lopes

A construção do Terminal Internacional de Cargas no aeroporto Leite Lopes, em Ribeirão Preto, começa na próxima semana, depois de um impasse de 10 anos. A informação foi confirmada pela empresa Tead. O primeiro passo será o isolamento do terreno, de 18,5 mil metros quadrados com tapumes.

O coordenador do projeto pela Tead Brasil, Rubel Thomaz, disse que a obra está dentro do cronograma, mas não deu detalhes. Os trabalhos devem durar oito meses. O investimento na construção do galpão será de R$ 22 milhões.

O Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo (Daesp) confirmou que a autorização para o início das obras foi dada para a empresa em janeiro.

Com a inauguração do terminal internacional, Ribeirão Preto deve começar a operar três voos internacionais de carga até o fim de 2013, com destino para Miami. As aeronaves devem transportar 50 toneladas de cargas. A expectativa é que cerca de 120 empregos diretos e outros 300 indiretos sejam gerados com os inícios das operações.

Investimentos

Para assegurar o início das operações do terminal, o governo estadual vai investir no deslocamento da pista para pouso e decolagem do Leite Lopes. Assim, ela passa a ter 2,1 mil metros operacionais.

Com essa obra, serão necessárias as desapropriações de áreas na cabeceira da pista, no entorno da avenida Thomaz Alberto Whately, que ainda estão em andamento. Um levantamento preliminar feito pela administração municipal aponta que o custo das desapropriações deve ficar em torno de R$ 20,5 milhões, levando em base valores aproximados de 2010.

Esse é um valor estimado para a desapropriação de uma área aproximada de 447,76 mil metros quadrados, o equivalente a 44 quarteirões.

Pelo levantamento, deverão ser desapropriados 323 imóveis, sendo 119 edificações e 204 terrenos. A prefeitura ficará responsável pela obra viária do entorno, com a ligação das avenidas Thomaz Alberto Whately e Orestes Lopes de Camargo. A obra deve custar mais de R$ 1 milhão.

Fonte

#11 thor.rao

thor.rao
  • Usuários
  • 2.524 posts
  • Gender:Male
  • Location:Tão perto e tão distante!
  • Interests:Aviação Geral e Comercial; Instrução de Voo
  • Cidade/UF/País:POA/RS/BR
  • Data de Nascimento:21/05/1984

Postado 26 de fevereiro de 2012 - 21:12

Tead inicia obras de galpão do aeroporto com medição de área

Medição de terreno é o primeiro passo para construção

A Tead Brasil iniciou nesta segunda (13) a construção do Terminal Internacional de Cargas no aeroporto Leite Lopes, em Ribeirão Preto. As obras devem durar oito meses.

À tarde, técnicos fizeram a medição topográfica da área de 18,5 mil metros, que será isolada nos próximos dias com tapumes. O coordenador do projeto pela Tead Brasil, Rubel Thomaz, havia confirmado ao A Cidade o início da construção do galpão para esta semana.

Por meio da assessoria de imprensa, o Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo (Daesp) informou que o início da obra não vai alterar as operações de pousos e decolagens no Leite Lopes.

"O Daesp assinou o termo de autorização para as obras no dia 2 de janeiro. Legalmente, a Tead teve 60 dias para iniciá-las", diz o departamento em nota.

Com a inauguração do terminal alfandegário, Ribeirão Preto deve começar a operar três voos internacionais de carga até o fim de 2013. A princípio, todos com destino para Miami.

As aeronaves devem transportar 50 toneladas de cargas. A expectativa é que cerca de 120 empregos diretos e outros 300 indiretos sejam gerados com os inícios das operações internacionais em Ribeirão.

Fonte

#12 thor.rao

thor.rao
  • Usuários
  • 2.524 posts
  • Gender:Male
  • Location:Tão perto e tão distante!
  • Interests:Aviação Geral e Comercial; Instrução de Voo
  • Cidade/UF/País:POA/RS/BR
  • Data de Nascimento:21/05/1984

Postado 26 de fevereiro de 2012 - 21:14

Ampliação de estacionamento do Leite Lopes custará R$ 3,3 mi
Local deve dobrar as 200 vagas existentes. Estão previstas a instalação de caixas eletrônicos e locadora de veículos.
30/01/2012 - 09:29

As obras de ampliação do estacionamento do aeroporto Leite Lopes, com edital de licitação publicado no dia 24, custará R$ 3,3 milhões e ampliará o número de vagas para 400, duplicando sua capacidade atual, segundo informações do Departamento Aeroviário de São Paulo (Daesp).
Além da ampliação do estacionamento, foram abertos editais para a concessão de uma locadora de veículos na área interna e externa do aeroporto, com valor de R$ 35 mil cada e instalação de caixas eletrônicos, com custo mensal de R$ 6 mil.
Os envelopes dos editais para instalação de locadora de veículos e caixas eletrônicos serão abertos no dia 24 de fevereiro e os contratos terão duração de dois anos. No caso do estacionamento, as empresas concorrentes serão conhecidas em 27 de fevereiro e o prazo de execução após a assinatura do contrato é de 180 dias. Segundo o Daesp, as obras não irão interferir na atual estrutura do aeroporto.

Internacionalização
Um acordo entre a Prefeitura de Ribeirão Preto, Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo (Daesp) e Desenvolvimento Rodoviário AS (Dersa), iniciou o processo de internacionalização do Aeroporto Leite Lopes, no dia 9.
A princípio, as obras estão direcionadas ao transporte de cargas. A pista, que opera com 1,8 mil metros – cerca de 300 metros estão interditados por causa da curva de ruído –, terá um deslocamento de 500 metros, para que as aeronaves possam usar 2,1 mil metros para pousos e decolagens.

No primeiro momento, a Dersa vai fazer a análise do impacto ambiental da obra e trabalhar para obter a licença de instalação, já que 692 casas terão de ser desapropriadas até o mês de março. “A prefeitura nos cedeu um cadastro [das famílias], que servirá de base para um estudo inicial. E só a partir da conclusão desse estudo é que poderá ser feita uma estimativa e alguma afirmativa consistente”, afirmou o diretor-presidente da Dersa, Laurens Casagrande Lourenço.
De acordo com o superintendente do Daesp, Ricardo Volpi, a ideia é conseguir a licença para transportar passageiros para outros países também. “Nessa primeira etapa, nós estamos trabalhando para uma aviação internacional não regular de carga. Numa segunda etapa, quando tivermos uma estrutura suficiente, vamos solicitar à ANAC a autorização para voos não regulares de passageiros. Ou seja, voos de fretamento, mais aqui para a região do Conesul”, disse Volpi.

A previsão é de que em seis meses as obras de ampliação do estacionamento e do terminal de passageiros sejam iniciadas.


Embarque e desembarque

No dia 10, o EP Ribeirão mostrou que na área de embarque e desembarque do aeroporto não existe cobertura. O internauta Luis Lourenço enviou imagens pelo Você é a Notícia, no vídeo é possível ver a dificuldade dos passageiros que tentam se proteger da chuva no caminho entre a aeronave e o terminal.

Outro lado
Em nota, o Daesp informou que atualmente desenvolve um projeto para a instalação da cobertura. Na época, o departamento declarou que prevê, por meio de licitação pública em 2012, a contratação de empresa que será responsável pelo transporte de passageiros das aeronaves até o terminal do aeroporto. Esse serviço é feito por ônibus e cabe ao administrador do local.

Fonte: EPTV

#13 thor.rao

thor.rao
  • Usuários
  • 2.524 posts
  • Gender:Male
  • Location:Tão perto e tão distante!
  • Interests:Aviação Geral e Comercial; Instrução de Voo
  • Cidade/UF/País:POA/RS/BR
  • Data de Nascimento:21/05/1984

Postado 26 de fevereiro de 2012 - 21:18

Infraero inicia processo para modernização de torres de controle em 29 aeroportos



Imagem Postada Construção da Sala AIS, 1ª Etapa da Construção das Instalações da Infraero em Rib. Preto-SP

A Infraero publicou o edital para a contratação de empresa para elaboração dos projetos básicos de engenharia e serviços e estudos preliminares de modernização das torres de controle e de aproximação de 29 aeroportos. A abertura da concorrência está prevista para o dia 30 de março, no Auditório da Superintendência de Licitações e Compras da Infraero em Brasília (DF).

Serão contempladas as torres dos seguintes aeroportos: Guarulhos, Congonhas, Viracopos, Campo de Marte, Ribeirão Preto, Presidente Prudente e Bauru (SP); Santos Dumont, Jacarepaguá e Macaé (RJ); Pampulha, Carlos Prates, Uberlândia e Uberaba (MG); Vitória (ES); Goiânia (GO); Palmas (TO); Joinville e Navegantes (SC); Londrina (PR); Belém – Brigadeiro Protásio, Santarém e Marabá (PA); Macapá (AP); Teresina (PI); João Pessoa (PB); Aracaju (SE); Maceió (AL) e Ilhéus (BA).

Após a emissão da Ordem de Serviço, o prazo para conclusão dos trabalhos é de 270 dias. O valor total dos projetos está orçado em R$ 2,9 milhões. Clique aqui para acessar o edital.

Segurança e operacionalidade

A modernização das torres de controle de responsabilidade da Infraero incluirá o Sistema Integrado de Gerenciamento e Controle (SGC), que integrará eletronicamente os auxílios e sistemas de apoio à navegação aérea das torres, sistemas de vigilância, meteorologia, informação, energia e auxílios luminosos e de rádio. O aparato será compatível com as novas tecnologias de controle para atender à crescente demanda dos aeroportos da Infraero.

A integração possibilitará aos operadores de tráfego aéreo melhor visão do espaço aéreo, garantindo ainda mais segurança aos passageiros e usuários desses aeroportos.



Fonte: Revista Aero-Latina

Editado por thor.rao, 26 de fevereiro de 2012 - 21:19 .


#14 thor.rao

thor.rao
  • Usuários
  • 2.524 posts
  • Gender:Male
  • Location:Tão perto e tão distante!
  • Interests:Aviação Geral e Comercial; Instrução de Voo
  • Cidade/UF/País:POA/RS/BR
  • Data de Nascimento:21/05/1984

Postado 03 de março de 2012 - 08:25

  • RCWSKY curtiu isso

#15 thor.rao

thor.rao
  • Usuários
  • 2.524 posts
  • Gender:Male
  • Location:Tão perto e tão distante!
  • Interests:Aviação Geral e Comercial; Instrução de Voo
  • Cidade/UF/País:POA/RS/BR
  • Data de Nascimento:21/05/1984

Postado 14 de março de 2012 - 12:19

Movimento em aeroportos regionais de SP deve crescer

O movimento de passageiros nos 31 aeroportos regionais paulistas, administrados pelo Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo (Daesp), deve crescer cerca de 40% em 2012, de acordo com o presidente da Agência Paulista de Promoção de Investimentos e Competitividade (Investe SP), Luciano Almeida. A Investe SP é a entidade do governo paulista responsável por atrair investimentos para o Estado e orientar empresários na articulação com o setor público. Segundo ele, o desempenho deste ano deve repetir o de 2011, quando houve crescimento de 43% em relação ao ano anterior, para 2,573 milhões de passageiros.


Em termos de carga, Almeida afirmou que o crescimento foi de 8% na comparação com 2010 e somou cerca de 5 mil toneladas. Ele prevê neste ano um resultado semelhante. "Acredito muito no retorno da aviação regional", disse. De acordo com levantamento da Investe SP, os aeroportos de São Paulo que mais se destacaram no ano passado em crescimento de número de passageiros foram os de Ribeirão Preto, com expansão de 64%, para 1,1 milhão de pessoas; São José do Rio Preto, com alta de 58%, para 669,2 mil; Presidente Prudente, com elevação de 22%, para 259,1 mil; e Araçatuba, com aumento de 58%, para 123,87 mil.




Em transporte de carga, os destaques foram Ribeirão Preto, com alta de 49%, para 889,8 mil toneladas; Marília, com aumento de 39%, para 634,9 mil toneladas; Jundiaí, com crescimento de 4%, para 814,5 mil toneladas; e Bauru, com elevação de 4%, para 1,255 milhão de toneladas.




Para o vice-governador de São Paulo, Guilherme Afif Domingos, também presidente do Conselho Gestor do Programa Estadual de Parcerias Público-Privadas (PPPs), a retomada da aviação regional no Estado está estrangulada. Isso porque o aumento dos voos para o interior paulista dependeria de um novo aeroporto na região metropolitana de São Paulo, uma vez que os atuais - Congonhas e Guarulhos - não teriam condições de aumentar a frequência de voos regulares para o interior, afirma Afif.




Segundo o vice-governador, somente após uma decisão a respeito do novo aeroporto o governo poderia levar adiante o plano de conceder à iniciativa privada os aeroportos regionais. "Falta na região metropolitana de São Paulo um novo aeroporto que viabilize um crescimento maior dos aeroportos regionais do interior, hoje contido pela falta de um hub", afirmou, referindo-se aos aeroportos que funcionam como centros de distribuição de passageiros para outros destinos.




O governo estuda propostas para um novo aeroporto na região de São Paulo que seja gerido pela iniciativa privada, por meio de concessão ou Parceria Público-Privada (PPP). O assunto é tema de discussão no Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana de São Paulo, que abrange 39 municípios.




Três municípios apresentaram propostas para receber o aeroporto, segundo o secretário de Desenvolvimento Metropolitano, Edson Aparecido: Caieiras, Mogi das Cruzes e São Bernardo do Campo. Mas, de acordo com ele, as discussões ainda estão em fase "embrionária".




Segundo Luciano Almeida, o aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, teve movimentação de 29,9 milhões de passageiros no ano passado, entre voos domésticos e internacionais. A expectativa é de que até 2025 a demanda seja de 60 milhões no Estado. "Mesmo com a ampliação de Cumbica e com novas pistas, há necessidade de um terceiro aeroporto na região metropolitana", afirmou.




http://www.dgabc.com...ve-crescer.aspx




_________________________________




Movimento no aeroporto Leite Lopes é 5,7% menor






O Aeroporto Leite Lopes movimentou 78,4 mil passageiros em voos de companhias em fevereiro, 5,7% a menos que os 82,9 mil registrados no mesmo período de 2011.
Os números foram divulgados ontem pelo Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo (Daesp). Entre os 30 aeroportos administrados pelo órgão, o de Ribeirão Preto lidera em movimentação.
A quantidade de aeronaves de companhias movimentada em fevereiro também registrou queda: foram 1.562 no mês passado, contra 1.850 no mesmo período de 2011.
A movimentação de cargas no aeroporto de Ribeirão Preto também registrou queda em fevereiro: foram transportados 49,7 mil quilos no mês passado, contra 51,6 mil quilos transportados no mesmo período de 2011.

http://www1.folha.uo...-mineiros.shtml
  • RCWSKY curtiu isso

#16 jambock

jambock
  • Membro Honorário
  • 16.153 posts
  • Gender:Male
  • Location:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Interests:aeronáutica, militar em geral, informática, fotografia
  • Cidade/UF/País:Porto Alegre/RS/Brasil
  • Data de Nascimento:13/10/1941

Postado 04 de abril de 2012 - 12:11

Meus prezados:

Interdição em torre do aeroporto de Ribeirão Preto, SP, completará 1 ano

Infraero alega que controle em escritório improvisado é seguro. Novo módulo de operações está programado para ser entregue em julho.



A torre de controle do Aeroporto Leite Lopes, em Ribeirão Preto (SP), está desativada há aproximadamente dez meses, apurou a reportagem da EPTV.
Desde então, quando rachaduras obrigaram o fechamento do espaço, as operações são realizadas em containers improvisados.
A Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) pediu a interdição da base que monitora embarques e aterrissagens em março de 2011.

Dos aeroportos administrados pelo Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo (Daesp) – o que não inclui grandes aeroportos como Viracopos, em Campinas, por exemplo - o de Ribeirão foi o que apresentou o maior movimento em 2011, quando um milhão de pessoas passaram pela unidade.
Dados de fevereiro deste ano mostram que o Leite Lopes responde por 38% dos passageiros transportados pelas bases administradas pelo Estado, com quase 82 mil pessoas no período.

A Infraero alega que os espaços provisórios em Ribeirão oferecem as condições necessárias para o controle de tráfego, sem comprometer a segurança do aeroporto.
Um novo módulo operacional orçado em R$ 2,360 milhões deve ficar pronto em julho deste ano, segundo o departamento. A recuperação da torre de controle desativada depende da expedição de um laudo sobre as condições estruturais da área.
fonte: Do G1 Ribeirão e Franca via CECOMSAER 4 abr 2012







Tópicos que também usam as tags cargas, internacional, TEAD:

0 usuário(s) está(ão) lendo este tópico

0 membro(s), 0 visitante(s) e 0 membros anônimo(s)