Jump to content


Photo

CGH fechado - 12/6


This topic has been archived. This means that you cannot reply to this topic.
40 replies to this topic

#1 PSVF

PSVF
  • Usuários
  • 31 posts

Posted 12 de June de 2012 - 07:03

Pessoal, CGH fechado hj de manha. MUITA neblina...

Alguém explica porque todos os vôos Gol estao cancelados/atrasados mas os TAM estao decolando?! Avianca esta com alguns embarques, mas nenhum decolou ainda... Sem nenhum pouso até agora (7am).

Hj o dia será longooo...

#2 PSVF

PSVF
  • Usuários
  • 31 posts

Posted 12 de June de 2012 - 07:27

Update: aberto para decolagens. Mesmo assim nenhum da GOL tem previsão de saída... :-/

#3 A340-600

A340-600
  • Usuários
  • 1,829 posts

Posted 12 de June de 2012 - 07:55

Passei há uns 10 minutos em frente à cabeceira 17 na Washington Luis e só é possível ver o 'hotel' do Oscar Maroni de tão encoberto que está.
Nem sinal de movimentação no pátio. Silencio absoluto.
Hoje o dia será caótico!

#4 SCRT7

SCRT7
  • Usuários
  • 278 posts

Posted 12 de June de 2012 - 08:27

Neblina prejudica operações nos aeroportos de Congonhas e Cumbica

Cogonhas está fechado para pousos; Cumbica opera por instrumentos

12 de junho de 2012 | 4h 56

SÃO PAULO - Em razão da neblina que atinge a capital paulista e parte da Região Metropolitana de São Paulo, os aeroportos de Congonhas, na zona sul da cidade, e o internacional de São Paulo, em Cumbica, Guarulhos, operam com restrições nesta manhã de terça-feira, 12.
Congonhas opera apenas para decolagem segundo a Assessoria de Imprensa da Infraero, que não soube fornecer por enquanto a quantidade de pousos alternados. Cumbica opera por instrumentos desde o início da madrugada.
O pouso de um voo da TACA, vindo de Lima, no Peru, foi desviado para Viracopos, Campinas, interior paulista. Já um voo da Air France, vindo de Paris, teve que ser alternado para o Aeroporto do Galeão, no Rio.

Fonte: http://www.estadao.c...ca,885252,0.htm

#5 PSVF

PSVF
  • Usuários
  • 31 posts

Posted 12 de June de 2012 - 08:31

8:20am e sem previsão de abertura. As aeronaves que pernoitaram em CGH já decolaram (exceto GOLs). Agora o patio está as moscas .
Enquanto isso dentro do terminal .... :ahhh: :cry:

#6 Cassio.Fernandes

Cassio.Fernandes
  • Usuários
  • 3,447 posts

Posted 12 de June de 2012 - 08:40

Sera que alguns voos foram desviados aqui para Campinas de novo?

Ontem tinha o T7 da United, e nada menos que 8 aeronaves da GOL e 4 aeronaves da TAM, a taxiway C estava lotada.

Edited by Cassio.Fernandes, 12 de June de 2012 - 08:42 .


#7 PSVF

PSVF
  • Usuários
  • 31 posts

Posted 12 de June de 2012 - 09:19

Desisti de viajar... Já perdi meu compromisso mesmo. Para trocar o tkt para amanha, somente na loja. E tem 1 pessoa atendendo e uma fila de mais de 40... Grrrr

#8 Mastercaptain

Mastercaptain
  • Usuários
  • 8,949 posts

Posted 12 de June de 2012 - 09:31

Ontem os meteorologistas apanharam feio com suas previsões.Decolei de uma capital com destino a Guarulhos com o Metar e o TAF informando ótimas condições de tempo.Ao chegar na aproximação em Guarulhos foi surrado por uma das piores condições atmosfericas durante uma aproximação para pouso.Gelo forte nos níveis intermediários e uma aividade convectiva tão violenta que foi impossível prosseguir para pouso.Não acreditei no que via, no momento em que um jato,com trem em baixo ,flap intermediário e motores em marcha lenta subia a uma razão de 1000 pés por minuto.O piloto automático não deu conta de segurar a fúria da natureza, e o piloto humano trabalhou intensamente,interviu e iniciou o procedimento de arremetida.Algumas aeronaves caíram no ‘pantano’ de Campinas.Horas,sim,horas de espera com os passageiros a bordo parados em uma taxiway aguardando uma vaga para estacionar.Outros aeroportos com problemas iguais de falta de espaço e infraestrutura receberam as dezenas de voos que não conseguiram pousar em GRU e CGH.

Hoje será um dia de muita provação para os intrépidos passageiros brasileiros de algumas companhias. Com a casa desarrumada aliado a um problema crônico de preparo de pessoal, pitis e mimimis já acontecem nos saguões dos aeroportos.

#9 CabinCrew

CabinCrew
  • Usuários
  • 1,925 posts

Posted 12 de June de 2012 - 09:46

Faz muito muito tempo mesmo que nao vejo cgh assim. Ontem a noite eu estava na regiao da imigrantes e vi o nevoeiro e achei que pela mata, mas depois cheguei aqui em casa e vi que a situaçao continuava. Dormi e jamais pensei que continuaria assim hoje de manha. Meuuuu amigo isso vai dar um rolo. Bem pelo menos o mal tempo esta na frente dos pax hoje. Qualquer coisa é so apontar pra eles o lado de fora. O que vai ter de gente regulamentando. Barata voa na escala.

#10 SCRT7

SCRT7
  • Usuários
  • 278 posts

Posted 12 de June de 2012 - 09:53

Ontem os meteorologistas apanharam feio com suas previsões.Decolei de uma capital com destino a Guarulhos com o Metar e o TAF informando ótimas condições de tempo.Ao chegar na aproximação em Guarulhos foi surrado por uma das piores condições atmosfericas durante uma aproximação para pouso.Gelo forte nos níveis intermediários e uma aividade convectiva tão violenta que foi impossível prosseguir para pouso.Não acreditei no que via, no momento em que um jato,com trem em baixo ,flap intermediário e motores em marcha lenta subia a uma razão de 1000 pés por minuto.O piloto automático não deu conta de segurar a fúria da natureza, e o piloto humano trabalhou intensamente,interviu e iniciou o procedimento de arremetida.Algumas aeronaves caíram no ‘pantano’ de Campinas.Horas,sim,horas de espera com os passageiros a bordo parados em uma taxiway aguardando uma vaga para estacionar.Outros aeroportos com problemas iguais de falta de espaço e infraestrutura receberam as dezenas de voos que não conseguiram pousar em GRU e CGH.

Hoje será um dia de muita provação para os intrépidos passageiros brasileiros de algumas companhias. Com a casa desarrumada aliado a um problema crônico de preparo de pessoal, pitis e mimimis já acontecem nos saguões dos aeroportos.


Tomando o relato do Mastercaptain como base, em GRU com densa neblina, existem aeronaves que conseguem pousar "mais tranquilamente" e outras não ?

Caso não seja um assunto extremamente extenso, é possível identificar alguns critérios que determinam quem pode pousar e quem deve alternar neste tipo de situação ?

Muita paciência a quem estará voando neste dia... :salute:

Edited by SCRT7, 12 de June de 2012 - 09:57 .


#11 Dilson Rig

Dilson Rig
  • Usuários
  • 2,004 posts

Posted 12 de June de 2012 - 10:03

Para relaxar....rsrsrsrs


1. Cumbica

Do Tupi significa Nuvem Baixa.
O nome cumbica, em tupi-guarani, significa nuvem baixa ou nevoeiro, ou seja, lugar que sempre tem umidade no ar.

Edited by Dilson Rig, 12 de June de 2012 - 10:03 .


#12 Mastercaptain

Mastercaptain
  • Usuários
  • 8,949 posts

Posted 12 de June de 2012 - 10:05


Tomando o relato do Mastercaptain como base, em GRU com densa neblina, existem aeronaves que conseguem pousar "mais tranquilamente" e outras não ?

Caso não seja um assunto extremamente extenso, é possível identificar alguns critérios que determinam quem pode pousar e quem deve alternar neste tipo de situação ?

Muita paciência a quem estará voando neste dia... :salute:


SCRT7 , eu não consegui pousar voando um B737. A aeronave que me sucedeu foi um B777 da United que também descontinuou a aproximação,e depois um Airbus 320 da TAM.Veja, o problema não era de visibilidade e sim uma atividade convectiva com turbulência severa e Windshear.Neste caso não existe muita diferença entre as aeronaves. No entanto quando envolve restrição de visibilidade, ai sim poderemos ter alguma diferença entre aeronaves,pilotos e aeroportos.Em determinadas condições, em alguns procedimentos de aproximação torna-se necessário não somente os equipamentos do avião,mas a homologação da empresa,o treinamento dos pilotos e o os equipamentos do aeroporto.

#13 PaxPoa

PaxPoa
  • Usuários
  • 945 posts

Posted 12 de June de 2012 - 10:32

Ontem os meteorologistas apanharam feio com suas previsões.Decolei de uma capital com destino a Guarulhos com o Metar e o TAF informando ótimas condições de tempo.Ao chegar na aproximação em Guarulhos foi surrado por uma das piores condições atmosfericas durante uma aproximação para pouso.Gelo forte nos níveis intermediários e uma aividade convectiva tão violenta que foi impossível prosseguir para pouso.Não acreditei no que via, no momento em que um jato,com trem em baixo ,flap intermediário e motores em marcha lenta subia a uma razão de 1000 pés por minuto.O piloto automático não deu conta de segurar a fúria da natureza, e o piloto humano trabalhou intensamente,interviu e iniciou o procedimento de arremetida.Algumas aeronaves caíram no ‘pantano’ de Campinas.Horas,sim,horas de espera com os passageiros a bordo parados em uma taxiway aguardando uma vaga para estacionar.Outros aeroportos com problemas iguais de falta de espaço e infraestrutura receberam as dezenas de voos que não conseguiram pousar em GRU e CGH.

Hoje será um dia de muita provação para os intrépidos passageiros brasileiros de algumas companhias. Com a casa desarrumada aliado a um problema crônico de preparo de pessoal, pitis e mimimis já acontecem nos saguões dos aeroportos.


Barbaridade! Ainda bem que eu não estava a bordo.

Vamos fazer uma campanha para por radares doppler em todos os principais aeroportos brasileiros.

#14 SCRT7

SCRT7
  • Usuários
  • 278 posts

Posted 12 de June de 2012 - 10:59


SCRT7 , eu não consegui pousar voando um B737. A aeronave que me sucedeu foi um B777 da United que também descontinuou a aproximação,e depois um Airbus 320 da TAM.Veja, o problema não era de visibilidade e sim uma atividade convectiva com turbulência severa e Windshear.Neste caso não existe muita diferença entre as aeronaves. No entanto quando envolve restrição de visibilidade, ai sim poderemos ter alguma diferença entre aeronaves,pilotos e aeroportos.Em determinadas condições, em alguns procedimentos de aproximação torna-se necessário não somente os equipamentos do avião,mas a homologação da empresa,o treinamento dos pilotos e o os equipamentos do aeroporto.


Muito obrigado Mastercaptain por seu relato, atenção e explicação dos motivos.

O fato que me levou a perguntar é que moro na Zona Norte de São Paulo, relativamente próximo à rota de pouso de GRU, e ontem à noite, debaixo de densa neblina que nos atingiu, percebi o ruído de algumas aeronaves que rumavam ao aeroporto, porém numa frequência menor de movimentos para aquele horário.

Pensei que diante daquele quadro todos os pousos seriam alternados, porém não era o que estava ocorrendo, pois ouvi os ruídos tanto de wides como de aviões de menor porte. :joinha:

#15 Mastercaptain

Mastercaptain
  • Usuários
  • 8,949 posts

Posted 12 de June de 2012 - 11:13


Barbaridade! Ainda bem que eu não estava a bordo.

Vamos fazer uma campanha para por radares doppler em todos os principais aeroportos brasileiros.


Tchê PaxPoa, ai esta uma das coisa que eu não entendo.Radar Doppler como ferramenta ao controle de aproximação é item empregado a décadas em alguns aeroportos mundo afora, e de suma importância, principalmente em terminais congestionados como a de SP E RJ.Onde esta indo a verba do orçamento da união? Parada?

#16 mr_loner

mr_loner
  • Usuários
  • 3,287 posts

Posted 12 de June de 2012 - 11:14

Minha colega tava no CWB - CNF - SSA - CPV saindo de CWB as 8h48

Primeiro Cancelaram o CWB - CNF, acho que na verdade esse voo ja vinha de algum lugar e como não conseguiu decolar cancelaram essa perna. Aí iam colocar ela no CWB - GIG - JPA e transporte terrestre pra CPV já que a conexão por CNF já n era mais possível.

Agora ela me liga, o voo pra GIG já atrasou, a conexão pra JPA já foi pro saco, aí vão mandar ela pra GRU agora no início da tarde, com uma conexão gigantesca e depois pra CNF e de lá pra SSA e CPV chegando de madrugada, quer dizer isso é o previsto né, espero que ao menos providenciem um voucher de alimentação pra ela, saimos de casa as 5h30 sem nada na barriga. E eu nem possa ir no aero agora dar assitência por que to atolado de trabalho.

#17 SPLAYNTER

SPLAYNTER
  • Usuários
  • 545 posts

Posted 12 de June de 2012 - 11:37


SCRT7 , eu não consegui pousar voando um B737. A aeronave que me sucedeu foi um B777 da United que também descontinuou a aproximação,e depois um Airbus 320 da TAM.Veja, o problema não era de visibilidade e sim uma atividade convectiva com turbulência severa e Windshear.Neste caso não existe muita diferença entre as aeronaves. No entanto quando envolve restrição de visibilidade, ai sim poderemos ter alguma diferença entre aeronaves,pilotos e aeroportos.Em determinadas condições, em alguns procedimentos de aproximação torna-se necessário não somente os equipamentos do avião,mas a homologação da empresa,o treinamento dos pilotos e o os equipamentos do aeroporto.


Sou leigo e fico fascinado com esses depoimentos. Vocês são de uma técnica e pericia impressionante. o treinamento pra esse tipo de situação deve ser exaustivo.

Farei uma pergunta que se soar idiota pra você ou pra outros já me adianto na desculpa.

Quando você diz atividade conectiva, sabe-se que são areas de instabilidade e etc, por isso pergunto:

os radares não são capazes de passar essa informação pra vocês, no sentido de força do fenômeno? você disse que havia essa atividade, imagino eu, que você a via no radar, porém não tinha noção da força. é isso?

Abusando...

Se o piloto nessas condições continua em aproximação, você diria que ele estaia colocando o voo/avião/passageiros em sério perigo?

Muitíssimo obrigado pela atenção!

bom dia!

#18 .kr'st_fer.

.kr'st_fer.
  • Usuários
  • 608 posts

Posted 12 de June de 2012 - 11:54

Foto tirada as 11:40 aqui em CGH

Posted Image

#19 MarcosFarias

MarcosFarias
  • Usuários
  • 1,125 posts

Posted 12 de June de 2012 - 11:54

Além do mal tempo, CGH 17R com variação de glide neste momento. :omg:

#20 Mastercaptain

Mastercaptain
  • Usuários
  • 8,949 posts

Posted 12 de June de 2012 - 11:55


Sou leigo e fico fascinado com esses depoimentos. Vocês são de uma técnica e pericia impressionante. o treinamento pra esse tipo de situação deve ser exaustivo.

Farei uma pergunta que se soar idiota pra você ou pra outros já me adianto na desculpa.

Quando você diz atividade conectiva, sabe-se que são areas de instabilidade e etc, por isso pergunto:

os radares não são capazes de passar essa informação pra vocês, no sentido de força do fenômeno? você disse que havia essa atividade, imagino eu, que você a via no radar, porém não tinha noção da força. é isso?

Abusando...

Se o piloto nessas condições continua em aproximação, você diria que ele estaia colocando o voo/avião/passageiros em sério perigo?

Muitíssimo obrigado pela atenção!

bom dia!


Bom dia SPLAYNTER,

O radar dos modernos aviões informam a partir de cores a intensidade de uma formação convectiva. Os pilotos muitas vezes optam por aproximarem-se mesmo assim, baseados no fato de que em baixas altitudes existe menos chances de gelo forte e turbulência severa.As atuais aeronaves possuem ainda um dispositivo eletrônico de alerta e os pilotos possuem treinamento caso encontrem uma situação que pode colocar em risco a segurança do voo, refiro me ao perigoso alerta de WINDSHEAR. Abs.