Jump to content


Photo

Croácia de carro alugado + Mostar e Lubliana


This topic has been archived. This means that you cannot reply to this topic.
14 replies to this topic

#1 Jopeg

Jopeg
  • Usuários
  • 740 posts

Posted 04 de October de 2012 - 07:43

Caros Amigos,

Este é a minha reportagem sobre as minhas férias de 8 dias, com um amigo, por terras da Croácia. Aproveitei a ocasião para visitar também Mostar na Bósnia e Lubliana na Eslovénia.

A viagem:
Posted Image


--- Dia 1 ---



Voo e visita a Zagreb





O primeiro dia de viagem ficou marcado pelo voo entre Lisboa e Zagreb, na TAP, e pela visita a esta cidade da parte da tarde.

O voo estava marcado para 8h00 da manhã, o que me obrigou a levantar cerca das 6h00 para estar no aeroporto antes das 7h00. O check-in foi feito pela internet e no aeroporto foi só ir deixar a bagagem de porão a um dos balcões específicos para esse efeito. Pensei que este processo fosse mais rápido, mas tive o azar das pessoas que estavam à minha frente terem demorado mais de 10m :evil:.

Aguardar pelo voo, aproveitar para ler o guia American Express sobre o destino e lá fomos naqueles autocarros de aeroporto para o avião. Uma vez mais não tive sorte no avião escalado para a viagem. O meu velho conhecido CS-TNB, seguramente um dos piores (senão mesmo o pior) aviões da TAP. Este é um dos 4 aviões que a TAP vai “encostar” quando começar a reduzir os voos no inverno IATA. E percebe-se porque …

O velho avião tem uns bancos horríveis, é mais apertado e não tem um único ecrã para entretenimento dos passageiros e isto é importante numa viagem longa como esta. É que estes voos para Zagreb (a TAP lançou no verão alguns voos “extra” directos) fazem escala em Bolonha e ficamos dentro do avião quase 1h. Ao todo são perto de 5h “fechados” no avião, quase uma viagem intercontinental. Embora se perca mais tempo, a hipótese de fazer uma escala é se calhar menos cansativa. O positivo é que o voo partiu a horas e chegamos ainda uns minutos antes do previsto.

O voo foi tranquilo e a refeição servida foi mesmo muito má. E não é só uma questão de gosto pessoal, já que na minha fila (a fila 9) nenhuma das 5 pessoas comeu aquilo até ao fim. Não é só nos charters que se come mal …

As fotos:
À espera do avião
Posted Image

O embarque no velhinho CS-TNB
Posted Image

Estão a ver porque é que eu digo “velhinho”, vejam:
Posted Image

Os assentos, onde em alguns o corpo já “afunda”
Posted Image

A refeição servida
Posted Image

Aquilo que não consegui comer :?
Posted Image

Já no aeroporto de Zagreb
Posted Image


Chegados a Zagreb esperamos pelas malas e fomos de autocarro até ao terminal rodoviário junto à estação de comboios. Como ainda não conhecíamos bem a cidade e estávamos carregados com as malas decidimos ir de táxi para o hotel. Táxi no taxímetro e pagamos 80 Kunas (HRK).

O hotel foi o «Four Points by Sheraton Panorama Zagreb», um normal hotel de 3 estrelas no qual pagamos 100€ por um quarto twin sem pequeno-almoço. Seria neste hotel que levantaríamos o carro alugado no dia seguinte e isso pesou na escolha.

Cerca das 15h00 fomos de eléctrico até ao centro da cidade (8 HRK) e iniciamos a visita a pé pelo centro da cidade. Praça Trg Bana Jelacica, Catedral de Santo Estêvão e Palácio do Arcebispo e fomos para a Cidade Alta (Gornji Grad) para fazer o passeio indicado no guia “American Express = Amex”. Pena a Igreja de São Marcos estar tapada para obras. Coisa curiosa é que à entrada do parlamento, ao lado da bandeira da Croácia, está a bandeira da UE … apesar da Croácia ainda não pertencer à União Europeia.

Continuamos a visita a parte de cima da cidade, aproveitar para ver as vistas de Zagreb. Ao final da tarde descemos a uma esplanada para beber a primeira cerveja destas férias. Uma Ozujsko, apesar de mais tarde vir a descobrir que prefiro a Karlovacko.

Já com o cair da noite, fomos ver a alameda junto à Rua Praska. Ai situa-se o Teatro Nacional Croata e não muito longe fica o Museu Mimara. A noite entretanto caiu, mas o essencial de Zagreb estava visto.

Estava na hora de procurar o jantar e descobrir um restaurante não foi tarefa fácil. Vimos muitas esplanadas, a noite estava bastante agradável e os croatas têm muito o hábito da esplanada, mas nessas esplanadas só se bebia … nada de comida. Lá encontramos um local de “fast-food” junto ao hotel e podemos comer uma grande hamburger caseira. Depois disso ainda fomos comer um gelado (6 HRK) e estava na hora de ir dormir, afinal tínhamos acordado bem cedo nesse dia.
Nesta viagem ainda regressarei a Zagreb.


As fotos:
O quarto no hotel «Four Points»
Posted Image

A praça TRG Bana Jelacica
Posted Image

O Palácio do Arcebispo
Posted Image

A Catedral de Santo Estêvão
Posted Image

Aqui a Catedral vista da parte alta da cidade (Gornji Grad)
Posted Image

Uma das muitas esplanadas de Zagreb, aqui junto a uma estátua
Posted Image

O Parlamento e a Igreja de São Marcos (infelizmente em obras)
Posted Image

A ligação entre a parte alta e baixa da cidade através deste funicular
Posted Image

A bela da cerveja, ao final da tarde. Aqui a Ozujsko
Posted Image

Um edifício junto a Rua Praska
Posted Image

O Museu Mimara
Posted Image

O Teatro Nacional Croata
Posted Image

Posted Image

Posted Image



Conclusão: A capital da Croácia é uma cidade com pouco interesse, tem umas partes bonitas – é certo – mas vê-se num só dia. No planeamento de uma viagem à Croácia basta dedicar um dia a Zagreb.


Jopeg




--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Informações de viagem:

O voo foi na TAP ( http://www.flytap.com ). Também há charters para a Croácia, nomeadamente para Dubrovnik. As grandes companhias europeias (LH, IB, AF/KLM e BA) também voam para Zagreb, embora com escalas. A low-cost Ryanair voa (das ilhas britânicas) para Zadar e Pula. A easyJet voa de 3 cidades europeias para Split.

O aeroporto de Zagreb ( http://www.zagreb-airport.hr ) tem ligação, a cada 30m, com o centro da cidade através de autocarro próprio pelo preço de 30 HRK ( http://www.plesoprijevoz.hr ) e, obviamente por táxi.

A moeda local é a Kuna Croata - 1€ = 7.1152 HRK

Segurança – Nada de especial a aconselhar. É só ter os cuidados normais em qualquer parte do mundo.

Clima – Apanhei dias bem quentes em início de Setembro. Andei sempre em manga curta, mesmo de noite.

Hotel – fiquei no Four Points Panorama ( http://www.starwoodh...zagreb_overview )

Custo de vida – Um pouco superior a Portugal, ou ao nível dos sítios turísticos mais caros de Portugal.

Comer – Em Zagreb não vi muitos restaurantes.

Cuidados de Saúde – Nada de especial, apenas cuidado com o sol e a hidratação do corpo

Documentação – Basta o BI nacional mas é aconselhável o passaporte

Língua - Croata se escreve com o alfabeto latino (o sérvio é escrito em alfabeto cirílico). Os habitantes mais novos e as pessoas ligadas ao turismo falam o inglês.

Povo – Simpático e cordial, QB. São muito nacionalistas.

Transportes – A cidade não é grande e não dispõe de metro. Há uma boa rede de eléctricos.

#2 Jopeg

Jopeg
  • Usuários
  • 740 posts

Posted 04 de October de 2012 - 07:47

Caros Amigos,

A viagem:
Posted Image


--- Dia 2 ---


Zagreb – Karlovac – Pula - Senj



O segundo dia de viagem foi um dos menos interessantes destas férias. O primeiro dia com o carro alugado começou em Zagreb e acabou em Senj, passando por Karlovac e Pula.


O dia começou com o pequeno-almoço numa pastelaria/padaria e fomos ao escritório da Sixt ( http://www.sixt.com ), situado no nosso hotel, levantar o carro que tínhamos alugado pela net. O processo ainda foi demorado e foi-nos dito que tinha havido um “upgrade”, em vez do VW Polo íamos ter um Fiat Bravo. O carro, com menos de 10000km, até se portou muito bem, era económico mas tinha pouca potência e exigia atenção nas ultrapassagens.

Com a ajuda do GPS saímos da capital Zagreb rumo a Pula na Península Istriana. Como a auto-estrada passa junto a Karlovac, decidi sair da mesma para visitar uns vestígios da Guerra Civil.

Karlovac ( http://www.karlovac-touristinfo.hr ), apesar de ser uma cidade industrial, ainda dá para tirar “umas fotos engraçadas”. Karlovac chegou a ser a linha da frente na guerra de 1991-1995 e foi aqui que vi as primeiras casas com marcas da guerra. O meu interesse era ver o local do futuro museu da guerra e os veículos expostos. Quando surgir o museu, vai ser um ponto de muito interesse, mas a sua construção ainda está atrasada. É que é muito difícil “escrever a história recente”, uma história que ainda tem muitos dos seus protagonistas vivos e neste caso, uma história triste de ser contada. A guerra na ex-Jugoslávia foi das guerras com mais ódio entre as partes envolvidas. Algo ainda muito presente na memória daqueles povos …

Passados 30m a viagem continuou rumo a Pula. A auto-estrada, com portagem, é uma auto-estrada de montanha e com muitos túneis. Em termos de engenharia a sua construção não deve ter ficado barata.

Fotos:
Um Fiat Bravo semelhante ao nosso
Posted Image

Karlovac, o futuro museu da Guerra Civil 1991-1995
Posted Image

Posted Image

Posted Image

Posted Image

Mais fotos em: http://voltaomundo.n...?t=2194&start=0

Na AE a caminho de Pula
Posted Image



Já passava da hora do almoço quando chegamos a Pula, carro estacionado e fomos ver a principal atracão desta localidade, o Anfiteatro. Um dos 6 maiores anfiteatros romanos que perduram. Pula tem uma enorme influência dos romanos e imensos vestígios da presença destes. Há tanta coisa, mas tanta coisa, que penso que se alguém quiser uma coluna romana para fazer uma mesa de jardim, pode ir ao Museu Arqueológico de Pula que eles oferecem :lol:.

Fotos:
Um dos mais bem conservados Anfiteatros Romanos do Mundo, Pula
Posted Image

Posted Image

Posted Image

Posted Image

Pula, a Catedral
Posted Image

O Templo de Roma e Augusto
Posted Image

A praça central da localidade
Posted Image

Castelo e Museu Histórico de Pula
Posted Image



Depois de caminharmos por Pula, estava na hora de voltar ao carro. Fizemos a estrada para Rijeka, paramos num miradouro a seguir a Brestova, mas o tempo nebuloso não nos deixou ver grande coisa. Passamos por Rijeka sem parar e acabamos por dormir na pequena vila de Senj. O objectivo era andar o máximo naquele início de noite para ficarmos o mais possível perto dos Lagos de Plitvice. Achamos que Senj ( http://www.senj.hr/english/eng.htm ) era um bom sítio para pernoitar.
Ficamos num hotel de 2 estrelas, o Garni Hotel ART ( http://www.croatia.h...ationType=Hotel ). Pagamos 51€ pelo quarto com direito a pequeno-almoço. O pior é que acabamos por ficar nos quartos voltados para a estrada e por isso mais ruidosos.

Fomos jantar na pequena e acolhedora vila e escolhemos um interessante restaurante onde podemos comer na esplanada. Para o jantar escolhi Raznjici, um prato que tem muitas semelhanças com a cozinha portuguesa. Uma espetada de carne de Porco acompanhada de batata frita e arroz. Para beber, o obvio numa quente noite de verão, uma caneca de cerveja com 500ml. Estava muito bom o jantar e Pagamos 230 HRK (32€).

Fotos:
Miradouro (infelizmente com má visibilidade naquele momento)
Posted Image

Uma praia antes de Rijeka, as pedras substituem a areia na maioria das praias croatas
Posted Image

O prato de Raznjici
Posted Image


E assim acabou o segundo dia de viagem …
Para o terceiro dia estava reservado o melhor da Croácia …


Jopeg

#3 Jopeg

Jopeg
  • Usuários
  • 740 posts

Posted 04 de October de 2012 - 07:51

Caros Amigos,

--- Dia 3 ---


Senj – Lagos de Plitvice – Zadar



No terceiro dia de viagem vi os Lagos de Plitvice, uma das coisas mais belas que vi em toda a minha vida. O dia acabou em Zadar.

A manhã deste dia começou com uma agradável surpresa. No dia anterior chegamos a Senj já de noite e não vimos praticamente nada, então começamos o dia com a surpresa das traseiras do hotel terem uma vista fantástica sobre o mar e o porto.

O porto em Senj
Posted Image

Senj
Posted Image




Pequeno-almoço tomado e estava na hora de nos fazer ao caminho. Rumo a Otocac, a estrada era complicada ao início e após alguns km’s de viagem, numa recta, vejo algo que me obrigou a travar e parar para a foto.

Era a homenagem a um militar croata morto na Guerra Civil em 1991 e que o Rui Ribeiro já tinha fotografado neste tópico VM: http://www.voltaomun...?t=2194&start=0 .

Pois é, em alturas diferentes, em plena recta de uma estrada secundária algures na Croácia … dois membros deste forum fazem a mesma foto. Ao passar pelo lugar, disse: «Foi precisamente aqui que foi tirada a foto que está no VM». Tirei a mesma foto a uma casa que ainda apresenta marcas de projécteis, mas que agora já tem telhado. Curiosidades do pequeno/grande mundo VM :wink:.

Fotos de Rui Ribeiro em: http://www.voltaomun...?t=2194&start=0
Posted ImagePosted Image

As minhas fotos:
Homenagem ao militar croata tombado na Guerra Civil
Posted Image

Há muitas casas na Croácia com marcas de projécteis e abandonadas. Não é o caso desta que está em reconstrução
Posted Image



Passado cerca de 1h30 depois destas fotos, chegamos ao Parque Natural dos Lagos de Plitvice ( http://www.np-plitvi....aspx&pageID=87 ). Carro arrumado no parque da entrada 2, ainda estou para saber como é que eles fazem a conta do estacionamento com uma simples ficha de plástico, comprar os bilhetes (preço único), ver qual dos 5 percursos escolher e fomos apanhar uns camiões com vários atrelados que nos levaram ao início do parque.

Este parque deixou-me absolutamente encantado. Foi das coisas mais belas que já vi em toda a minha vida de viajante. Tenho pena que as fotos não consigam transmitir toda a beleza destes lagos. É que falta o barulho das suas quedas de água, falta os cheiros doces daquele espaço, falta o ar puro que se respira … algo que merece ser visto e que aconselho vivamente !!!.

As quedas de água são mais do que muitas, visto que os lagos situam-se a níveis diferentes. Depois é toda a vida vegetal e animal que existe e uma água que assume diversas e espectaculares tonalidades. Pelo meio temos uma curta viagem de barco e o parque conta com infra-estruturas como WC’s e restaurantes "ligeiros". Só lamento é que não haja um lugar para tomar um banho naquela água doce, límpida e com cores espectaculares :cry: … é que dá mesmo muita vontade de mergulhar.

Os percursos no Parque Natural dos Lagos de Plitvice
Posted Image

Os camiões de transporte
Posted Image

O início do parque
Posted Image

Uma das muitas quedas de água
Posted Image

Peixes e um Pato
Posted Image

Os Peixes
Posted Image

Fauna e flora
Posted Image

Quedas de água, muitas devido ao desnível dos vários lagos
Posted Image

Posted Image

Posted Image

Posted Image

Os lagos
Posted Image

Reparem nos tons desta água
Posted Image

Posted Image

A natureza em estado puro
Posted Image

Graças à transparência da água é possível ver a arvore que está no fundo deste lago
Posted Image

Os barcos que fazem o transporte entre as diferentes margens
Posted Image

Mais lagos …
Posted Image

E este azul ?
Posted Image

Posted Image

Água e mais água …
Posted Image

Posted Image

Uma gruta
Posted Image

Uma grande queda de água
Posted Image

Os lagos vistos de cima
Posted Image

Posted Image

Uma última foto … e foi tão difícil ter que escolher só estas.
Posted Image



Encantados com o parque natural, acabamos por fazer o percurso mais longo e eram cerca das 16h00 quando saímos, rumo a Zadar.

Chegados a Zadar fomos imediatamente tratar do hotel e ficamos logo no Hotel Kolovare 3* ( http://www.hotel-kolovare.com ). Pagamos 138€ pelo duplo, a tarifa de balcão é sempre mais cara. O hotel já conheceu melhores dias e as opiniões no tripadvisor não são as melhores, mas para uma noite serviu perfeitamente. O quarto era bom e o pequeno-almoço também. Uma vez instalados, aproveitámos para tomar o primeiro banho de mar junto ao hotel, uma zona nada de especial.

Com a demora chegamos ao centro de Zadar já praticamente de noite, mas ainda deu para tirar umas fotos (já a “puxar pela máquina”). Vimos Zadar de noite, uma cidade não muito grande … mas com algum interesse. Mais vestígios da presença romana, igrejas, umas esplanadas com bom aspecto e uma cidade muito voltada para o mar e as suas actividades.

Para o jantar, uma vez mais numa esplanada, comemos Rizot. Um prato à base de arroz, semelhante ao risotto italiano, feito com mexilhões e outros produtos do mar. Gostamos bastante e pagamos 200 KHR (cerca de 28€, 14€ por pessoa) pelos 2 Rizots e por 2 cervejas.

Zadar
Posted Image

Uma das entradas de Zadar
Posted Image

Igrejas
Posted Image

Posted Image

Posted Image

Rua de Zadar
Posted Image

O Rizot
Posted Image



Deste modo acabou um dia que ficará marcado para sempre pela extrema beleza dos Lagos de Plitvice



Jopeg

#4 Jopeg

Jopeg
  • Usuários
  • 740 posts

Posted 04 de October de 2012 - 07:54

Caros Amigos,

--- Dia 4 ---


Arquipélago de Zadar – Split - Makarska



Visitar umas ilhas do arquipélago de Zadar, Split e o seu centro histórico (nem sempre bem cuidado) e uma aprazível cidade costeira para jantar.


O quarto dia de viagem começou com um bom pequeno-almoço no Hotel Kolovare. Fomos com o nosso companheiro de viagem Fiat Bravo até a zona do porto, onde havia muitos passeios para o Parque Nacional de Kornati. Depois de alguma indefinição sobre ir num ferry ou ir de barco-taxi, decidimos fazer a viagem até às ilhas de Ugljan e Pasman num ferry.

Piscina do hotel e o mar onde demos o primeiro mergulho no Adriático
Posted Image

O barco pertence à grande companhia croata de ferry’s Jadrolinija ( http://www.jadrolini...ult.aspx?lang=2 ), que de 30m em 30m faz a viagem entre Zadar e Preko, na ilha de Ugljan.

Um barco da "gigantesca" Jadrolinija
Posted Image

Ligadas através de uma ponte, as ilhas de Ugljan e Pasman são bastante calmas, com poucas pessoas e um mar ameno de águas quentes. Começamos a visita pela ilha de Pasman. Esta ilha selvagem, de pequenas aldeias voltadas para o continente e onde vivem 3500 habitantes é uma ilha muito aprazível para ser visitada e desfrutar das suas águas calmas. Há alguns parques de campismo, pensões e quartos para alugar e à semelhança de Ugljan, é aqui que os habitantes de Zadar têm as suas casas de férias/fim-de-semana.

Ugljan já tem 7600 habitantes, mede 22km de comprimento para uma área de 50 Km². A vegetação é densa, a água assume um tom agradável e permite bons banhos desde que tenhamos cuidado ao entrar para o mar. É que a semelhança de outras praias na Croácia, aqui o piso também é de pedras ou rochas.

Aqui sim !, o primeiro mergulho a sério na Croácia
Posted Image

Posted Image

Uma mini ilha em frente a Pasman
Posted Image

As águas calmas em redor destas ilhas
Posted Image

Posted Image

Posted Image

Relax …
Posted Image

A vista do cimo da ilha de Pasman
Posted Image

Posted Image

A chegada de barco a Zadar e um simpático bar a pensar nos dias mais quentes
Posted Image



Banhos de mar tomados, ao início da tarde partimos de barco ferry rumo a Zadar e daqui fomos pela estrada nacional até Split. Só entramos na auto-estrada nos Km’s finais. Para chegarmos a Split temos de descer bastante, fruto do carácter montanhoso da geografia croata, e depois de uns “prédios nada de especial” chegamos ao centro da cidade e deixamos o carro num parque pago mas bem perto da área a visitar.

Fomos ver o centro da cidade, que cresceu dentro e em redor do palácio romano do imperador Diocleciano. A entrada feita pelo Portão de Ouro é muito curiosa, pois passamos por baixo dos edifícios centenários através de uma “espécie de túnel” com arcos. O pátio interior, Peristilo, é rodeado pela Catedral de S. Dómnio e por vários templos. Num sábado à tarde ainda pude assistir a uns casamentos croatas e [modo homem On: ... apreciar as belas convidadas. As croatas são belas mulheres !. Das mais bonitas que tenho visto por esse mundo fora. modo homem Off]

Todo este centro histórico tem muitos vestígios de construções romanas e outras mais recentes. É pena contudo que os croatas não cuidarem muito bem do seu património nesta zona. É fácil ver alguns aparelhos de ar-condicionado nas paredes, umas casas de habitação muito mal conservadas, roupa a secar nas cordas, algumas obras pelo meio … enfim, o espaço merecia mais atenção.

Comemos uma fatia de piza e passeamos um pouco numa zona de Palmeiras com uns bancos e guarda-sóis junto ao mar. Split é mais uma cidade croata com forte ligação ao mar e com um porto movimentado.

A espectacular entrada do Portão de Ouro
Posted Image

A Catedral de São Dómnio
Posted Image

Peristilo
Posted Image

O centro histórico, pena o ar-condicionado
Posted Image

As ruas do centro de Split
Posted Image

Algumas partes são bem bonitas
Posted Image

A Câmara Municipal
Posted Image

O passeio marítimo de Split, com as Palmeiras e os espaços pensados para as pessoas
Posted Image

O mar e o porto em Split
Posted Image



Ao fim de 2h/3h Split estava vista e era hora de entrar no carro e fazer mais uns Km´s nas complicadas estradas croatas. Em termos de piso as estradas até que são boas, mas são estradas de montanha junto à costa, com muitas curvas e onde é difícil ultrapassar. São percursos muito bonitos, mas as velocidades raramente ultrapassam os 60-80 km/h.

Para dormir escolhemos, no decorrer da viagem, Markaska, uma pequena mas popular estância de veraneio da Dalmácia (turismo local em: http://www.makarska-info.hr/?lang=EN ). Como já chegamos de noite, não foi possível tirar fotos da localidade. Ficamos no hotel «Makarska» 3*, um hotel de 3 estrelas, mais fraco do que o Kolovare da véspera, mas com uma melhor relação preço/qualidade, pois só pagamos 72€ pelo duplo (hotel: http://www.makarska-...m/engleski.html ).

Nessa noite levamos o Fiat Bravo a passear pela marginal de Makarska. Mais uma autentica noite de verão e jantamos ao ar livre num restaurante mais barato do que o habitual (140 HRK – 9.85€ por pessoa), mas jantamos muito bem. Um geladinho após o jantar e um curto passeio pela cidade. Junto ao mar vendem os passeios para as ilhas onde fica a muito fotografada praia de Bol.



O quarto dia acabou em Makarska, para o quinto dia estava programado algo diferente ... uma visita à Bósnia-Herzegovina.

Jopeg

#5 Jopeg

Jopeg
  • Usuários
  • 740 posts

Posted 04 de October de 2012 - 08:00

Caros Amigos, este post demorou um pouco mais ... pois envolveu muita pesquisa histórica.

A viagem:
Posted Image


--- Dia 5 ---


Mostar na Bósnia e Herzegovina – Península de Peljesac – chegada a Dubrovnik



Visita a Mostar, uma realidade diferente, e muita estrada até Dubrovnik.

O quinto dia de viagem foi marcado pela manhã passada na cidade de Mostar, na Herzegovina. Uma cidade ainda marcada pela guerra civil de 1991-1995.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Um pouco de história para se compreender melhor o significado de uma visita a Mostar.

Tito, o presidente da Jugoslávia que conseguiu manter o país unido durante décadas, dizia que tinha: 1 país, 2 alfabetos, 3 línguas, 4 religiões, 5 nacionalidades, 6 repúblicas, 7 vizinhos e 8 minorias éticas (que afinal eram mais). Ou seja a antiga Jugoslávia era um "barril de pólvora" pronto a rebentar.

Com a queda do Muro de Berlim e o desmembramento da URSS, surgem as divergências religiosas, étnicas e culturais, entre as seis repúblicas que formavam a Jugoslávia, impulsionando movimentos pela independência. A Alemanha, recentemente unificada, tem um forte papel na crise em reconhecer de imediato a independência da Croácia.

A Bósnia era composta por sérvios (cristãos ortodoxos), por croatas (católicos romanos) e por bósnios (muçulmanos). Quando os bósnios decidem proclamar a independência, os sérvios não aceitam (tal como fizeram com a Eslovénia e a Croácia) e os combates entre os dois grupos intensificam-se. Desde o fim da Segunda Guerra Mundial que a Europa não assistia a tão prolongados e violentos combates, combates estes que levaram à morte de cerca de 200000 pessoas.

Esta guerra é marcada pelo extremo ódio de povos que até à data viviam sob o mesmo país. Houve uma autêntica limpeza étnica com grandes deslocações de populações que não pertenciam a determinada comunidade. Os sérvios expulsaram os muçulmanos e estes, juntamente com os seus aliados croatas (que chegaram a ser inimigos e a combater), expulsaram os sérvios. Houve violações, prisioneiros mantidos em campos de concentração e vários massacres, sendo o mais conhecido o de Srebrenica. Nesta localidade os sérvios mataram mais de 8000 bósnios.

Em 1995 os sérvios dominavam grande parte da Bósnia – Herzegovina mas com a vitória croata na batalha da Krajina e os ataques da NATO, a relação de forças torna-se mais igualitária e é possível conseguir uma paz definitiva, conhecida como o «Acordo de Dayton»

Mostar, hoje a cidade mais importante da Herzegovina, foi capital da «República Croata da Herzeg-Bósnia» que existiu entre 1991 e 1994.

Os croatas atacaram a cidade e procederam a uma limpeza étnica contra os muçulmanos. Também o Exercito dos Povos Jugoslavos (JNA) bombardeou a cidade. Ou seja, os bósnios muçulmanos combateram contra sérvios e croatas.

Hoje a Bósnia – Herzegovina é formada por duas entidades, a Federação da Bósnia e Herzegovina (croatas e bósnios) e a República Sprska (sérvios) e há ainda o Distrito de Brčko, uma pequena área controlada independentemente e que faz fronteira/tampão com as duas entidades.

A sensação que tive é que o território é novamente um "barril de pólvora". Um país que vive um fraco equilíbrio de forças e que no fundo não existe como país. Tenho receio que no dia em que as forças de manutenção de paz saiam do território … “eles voltem-se a pegar”.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Uma das fotos mais marcantes da viagem !. Fruto do ódio entre os povos, os Bósnios apagam as indicações escritas no alfabeto cirílico dos sérvios. Prova que ainda é difícil a sã convivência entre estes povos
Posted Image

A viagem em si …

Saídos de Makarska fomos na direcção de Opuzen, o caminho normal para Dubrovnik. Na referida localidade fizemos o desvio para Mostar. De Opuzem a Mostar são 55km, foram portanto 110 km que acrescentamos à nossa viagem, mas que recomendo !!! a quem dispõe de tempo na sua visita à Croácia.

A estrada para Mostar, à semelhança com muitas estradas croatas, não permite grandes velocidades. E atenção à policia que controla os limites de velocidade com muitos 50km/H. Mas também deixam alguns turistas ir embora sem pagar os 51€ de multa, apesar de terem sido apanhados a 94 Km/h numa zona de 50 km/h.

Na estrada após Makarska
Posted Image

A zona do rio Neretva, um rio que nos acompanha no trajecto para Mostar
Posted Image

Na chegada a Mostar, somos surpreendidos pelo estado em que ainda estão alguns prédios bombardeados na guerra. Em poucas partes do mundo isso é tão visível como aqui, e já passaram 13 anos sobre a guerra …

Chegada a Mostar, com as marcas da guerra
Posted Image

Posted Image

Posted Image

O objectivo em Mostar era ver a zona histórica em redor da Ponte Velha (Stari Most). Aqui vimos uma parte da cidade voltada para o turismo, e ainda são alguns turistas a visitar a cidade, com muitas bancas de artesanato.

O artesanato revela origens turcas/muçulmana e as coisas são muito baratas. Podemos pagar em Euros e posso dizer que um gelado custa 0.50€, uma garrafa de água em restaurante custa 1.00€ e comprei tabaco Malboro (não para mim) a 1.70€.

Artesanato
Posted Image

Posted Image

A Ponte Velha (Stari Most) é um dos monumentos mais conhecidos da antiga Jugoslávia. Construída no século XVI foi completamente destruída pelos croatas em Novembro de 1993 e foi reconstruída em 23 de Julho de 2004. A ponte de herança turca é património da humanidade e a sua simbólica reconstrução marca a reconciliação nacional.

A Stari Most
Posted Image

Toda a zona é bem engraçada, com muitas mesquitas e os seus minaretes. É uma outra arquitectura com algo de exótico e muito diferente daquilo que podemos encontrar na Croácia e em quase toda a Europa. Só por isto vale a viagem. O rio Neretva também empresta um pouco da sua beleza ao espaço, com a sua água de tons verdes.

A zona histórica vista da ponte
Posted Image

Mais artesanato e a camisola 17 do Manchester United à venda, está “em grande” o português Nani !
Posted Image

Mais ponte Stari Most
Posted Image

A ponte e o rio Neretva (tirada de um minarete)
Posted Image

Artesanato e a ponte
Posted Image

O interior de uma mesquita
Posted Image

A vista a partir do minarete da mesquita
Posted Image

Umas campas de mortos na guerra. Muita gente nascida em anos como 1963, 1968 e até mais recentes e que morreram no conflito dos inícios dos anos 90. Aqui combatia-se "casa a casa" durante o dia e enterrava-se os mortos de noite.
Posted Image

A morte e a destruição em pleno centro de Mostar
Posted Image

Estava na hora de regressar à Croácia. Eram 13h00 e o termómetro marcava 38º. Voltamos pelo mesmo caminho até Opuzen, voltamos à esquerda e voltamos a entrar na Bósnia – Herzegovina. Muito não sabem mas este país tem costa. Há um pequeno acesso ao mar, com talvez menos de 10km. O estranho é que os bósnios não têm estrada para lá, e se quiserem aceder à sua localidade com mar … têm que entrar na Croácia. Tal significa que Dubrovnik é um enclave e quem vai de Split para esta localidade, tem de passar na Bósnia – Herzegovina.

Fronteira entre a Croácia e a Bósnia – Herzegovina
Posted Image

Fronteiras à parte, a viagem seguiu para a Península de Peljesac. Uma saliência com 65km e apenas 7km de largura. Ston é a localidade mais perto do continente e tem umas impressionantes muralhas.

Já estava um pouco cansado de tanta condução, mas tomamos um banho nas águas quentes do Adriático, que me deixou como novo, e comemos uma muito portuguesa “Salada de Polvo” numa pacata localidade situada à beira mar.

Pelo caminho
Posted Image

Eu a banhos, saudades daquela água …
Posted Image

Com a tarde a acabar fomos até ao nosso hotel em Dubrovnik. Éramos para ficar no mais central hotel Petka ( http://www.hotelpetka.hr ), mas devido a um problema no sistema de ar-condicionado foi feito um up-grade para o hotel Neptun / Importanne Resort ( http://www.importanneresort.com ). Este revelou-se um belo hotel com um agradável espaço no seu exterior, que podemos aproveitar na manhã do dia seguinte.

A caminho de Dubrovnik
Posted Image

Fomos ao aeroporto deixar o nosso companheiro Fiat Bravo e regressamos ao centro de Dubrovnik. Foi difícil conseguir transporte entre o aeroporto e o centro da cidade. Só há transportes públicos (autocarro) entre o aeroporto e o centro da cidade quando há voos da Croatia Airlines. A solução acabou por ser o táxi.

Jantar em Dubrovnik. Comi um Raznjici de frango, mas não era tão bom como o de porco que tinha comido uns dias antes em Senj. Passear um pouco pela cidade e apanhar o autocarro 6 para o hotel.

Dubrovnik de noite
Posted Image

Assim chegou ao fim o último dia de “estrada” com o nosso companheiro Fiat Bravo. Para o dia seguinte … a visita a Dubrovnik

Jopeg

#6 Jopeg

Jopeg
  • Usuários
  • 740 posts

Posted 04 de October de 2012 - 08:12

Caros Amigos,


--- Dia 6 ---


Dubrovnik e o voo para Zagreb



Visita a Dubrovnik e o voo de regresso a capital, Zagreb

O sexto dia de viagem estava programado para a visita à cidade de Dubrovnik e ao fim do dia regressávamos de avião a Zagreb. Este voo foi "a chave" desta viagem, pois permitiu poupar muito tempo, muitos Km’s por estradas já conhecidas e ao custar pouco mais de 40€, posso até dizer que permitiu poupar dinheiro.

Como já tínhamos passeado na noite anterior no centro da cidade dálmata, já sabíamos que bastaria menos de 5h para ver a parte histórica.

Assim quando acordamos fomos aproveitar a “praia" de rocha do hotel para dar uns valentes mergulhos naquela água transparente e quente, com uma particularidade ... é que as águas do fundo ainda eram mais quentes do que as de superfície.

A vista do quarto
Posted Image

A “praia” do hotel
Posted Image

Posted Image

A piscina, mas com aquele mar maravilhoso … pouco é utilizada
Posted Image

As instalações do hotel
Posted Image

Posted Image

Curioso este prato com mel para atrair as Vespas. Muitas Vespas/Abelhas há na Croácia …
Posted Image

Com largos minutos passados após o acordar e tantos banhos, comecei a ter fome e comi bastante ao pequeno-almoço. Acho que nunca tinha comido tanto tão cedo.

Ao fim de tanta comida, era tempo de apanhar o autocarro 6 com destino ao centro histórico de Dubrovnik, o mesmo é dizer, a parte no interior das muralhas.

As muralhas vistas da praça onde param os autocarros
Posted Image

É uma cidade bem bonita e com os edifícios bem cuidados, apesar de nos inícios dos anos 90’s a cidade ter sido bombardeada pelo exercito Jugoslavo. Esses ataques de 1991 e 1992, paralisaram a cidade durante 4 anos, pois afectaram o importante sector do turismo. Actualmente a cidade está recuperada e a receber muitos turistas. Talvez seja o principal destino turístico da Croácia.

Mapa com as marcas dos bombardeamentos
Posted Image

As marcas ainda presentes nas paredes dos edifícios
Posted Image

Começamos por percorrer a rua principal a Stradùn (Placa) e dá para perceber que todos os edifícios são muito homogéneos na sua cor, fruto da pedra que utilizam na construção.

Grande fonte de Onofrio
Posted Image

Mosteiro Franciscano
Posted Image

Todas as portas e janelas têm esta configuração
Posted Image

No final da rua principal está a Torre do Relógio e a Praça da Loggia
Posted Image

A vista da Catedral barroca de Dubrovnik
Posted Image

E o passeio continuou na zona do porto
Posted Image

Estava na hora de beber a “cervejinha da praxe” numa das muitas esplanadas da cidade. Nesta tivemos a companhia deste amigo. Gatos também é coisa que não falta em Dubrovnik ...
Posted Image

O passeio continuou pela parte ligeiramente mais alta da cidade, onde se situa esta igreja, também ela com marcas de bombas nas suas colunas
Posted Image

Mais um dos muitos edifícios interessantes que podemos ver em Dubrovnik
Posted Image

Também interessante deve ser o resturante Gil’s ( http://www.gilsdubro...m/indexeng.html ), que tem muito bom aspeto !
Posted Image

Às muralhas é que decidimos não subir/ver. Custam 50 HRK (cerca de 7€), mas mais do que isso, pesou o facto de estar muito calor aquela hora. Devia estar perto de 40º e decidimos não andar a subir muralhas debaixo daquele calor todo

As muralhas
Posted Image

Posted Image

Posted Image



Depois da vista à cidade regressamos ao hotel, novamente de autocarro, para buscar as nossas malas. Depois foi apanhar um outro autocarro para ir até à zona do porto comercial, pois é aqui que fica o terminal rodoviário onde partem os ônibus para o aeroporto. Como só há ônibus quando há voos da Croatia Airlines, apanhamos “uma valente seca” até à hora do autocarro. Aqui acho que falta informação acerca do transfer entre o aeroporto e a cidade, para já não falar da falta de “ônibus propriamente ditos”.

Uma vez no pequeno aeroporto de Dubrovnik (DBV) foi fazer o check-in e apanhar o voo Croatia Airlines ( http://www.croatiaairlines.com ) das 19h55 rumo a Zagreb. O voo foi tranquilo e às 20h57 estávamos na capital croata.

O aeroporto DBV
Posted Image

A sala de embarque “tipo armazém”
Posted Image

O Airbus A319 da Croatia Airlines em que voei (9A-CTI)
(Foto de Luc Verkuringen – Airliners)
Posted Image



Chegados a Zagreb, fomos a pé do terminal rodoviário até ao Hotel Central ( http://www.hotel-central.hr ) que fica muito bem localizado e a escassas dezenas de metros da estação de comboios. O hotel 3* é bastante aceitável, mas já acusa algum desgaste provocado pelo passar dos anos. O seu enorme trunfo é mesmo a localização. Como queríamos utilizar o comboio no dia seguinte, não podíamos estar mais bem situados. Aproveitando essa localização, e fruto da "experiência de viajante", fomos logo nessa noite comprar os bilhetes para Liubliana e “estudar a estação”.

O dia que começou em Dubrovnik acabou em Zagreb. Para o dia seguinte, uma nova cidade e um novo país ... Lubliana na Eslovénia.

Abraços,

Jopeg

#7 capelini

capelini
  • Usuários
  • 1,384 posts

Posted 04 de October de 2012 - 08:16

Caramba, cada lugar mais lindo que o outro :omg:

Jopeg,

obrigado por nos levar juntos em sua viagem :)

#8 Jopeg

Jopeg
  • Usuários
  • 740 posts

Posted 04 de October de 2012 - 08:16

Caros Amigos,

--- Dia 7 ---


Viagem de comboio a Liubliana



Visita à capital da Eslovénia

Para o sétimo dia de viagem tínhamos programado uma visita a Liubliana na Eslovénia. Para tal usamos a ligação por comboio ( http://www.hznet.hr ), o meio de transporte que achamos o ideal para percorrer os 143 kms que separam as duas capitais. Os bilhetes, comprados na noite anterior e pagos em Euros, ficaram a 20.50€.

O pequeno-almoço foi no Hotel Central ( http://www.hotel-central.hr ) e fomos apanhar o comboio internacional «EC» das 9h44 com chegada às 12h02 (2h18 de viagem). O percurso entre as duas cidades é muito bonito e temos durante muitos kms um rio "como companhia”, deu para ver que a Eslovénia é um país muito bonito e com uma paisagem de montanha já mais parecida com a vizinha Áustria.

O interior do comboio EC
Posted Image

A Eslovénia e a sua bela paisagem de montanha
Posted Image

Posted Image


Uma fez chegados a Liubliana fomos ao posto de turismo, situado na estação de comboios, buscar um precioso mapa e partimos para o centro da cidade pela rua Resljeva Cesta, atravessando a conhecida ponte dos Dragões. Depois fomos no teleférico até ao Castelo. Visitada esta zona fomos a pé até à parte baixa da pequena cidade. Ver a igreja de Sv. Jakoba e passeamos junto ao Rio Ljubljanica atravessando as ponte Cevljarski e Tromostovje.

A estação de comboios
Posted Image

A Ponte dos Dragões
Posted Image

O castelo
Posted Image

O interior do castelo
Posted Image

A Câmara Municipal
Posted Image

Posted Image

Rua Mestni trg
Posted Image

Um mercado
Posted Image


Almoçamos numa esplanada, tal como a Croácia também aqui encontramos muitas esplanadas, e seguimos para mais uma pequena volta pela cidade. Fomos até à zona da Opera e do Museu Nacional. Mais umas ruas e Liubliana estava vista …

O rio Ljubljanica
Posted Image

A Igreja da Anunciação
Posted Image

A SNG Opera
Posted Image

Um Yugo da Zastava Automobiles. O carro da antiga Jugoslávia e que chegou a ser comercializado em Portugal
Posted Image

Uma das bonitas pontes da cidade
Posted Image

Liubliana …
Posted Image


Inicialmente tínhamos pensado em regressar a Zagreb no comboio da 21h05, mas devido à reduzida dimensão da cidade, resolvemos regressar no comboio das 17h45 que chegou a Zagreb às 20h04. Foi a decisão certa !!!


Uma vez chegados à capital croata fomos jantar, num restaurante de “comida rápida”, com as poucas Kunas que nos restava na carteira. Depois foi ir “descansar o corpo” para o Hotel Central, após uma curta caminhada.


O dia estava passado, a pequena Liubliana revelou-se uma cidade engraçada e que valeu a pena a visita. Mais uma capital conhecida !


O dia seguinte seria o dia do regresso, o fim desta bela semana de férias.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Algumas informações úteis:
Clima: A temperatura varia entre 3.4°C em Janeiro e 21.9°C em Julho.
Moeda: Euro
População (2002): 265881
Língua: Esloveno
Custo das Refeições: Semelhante a Portugal
Segurança: Normal na Europa
Documentação – Basta o BI nacional (país membro da UE)
Circular: A pé e há autocarros ( http://www.jh-lj.si/...?p=4&k=1636&l=2 ) Há muitas bicicletas na cidade.
Sites: http://www.ljubljana...en/municipality e http://www.visitljubljana.si/en

Edited by Jopeg, 04 de October de 2012 - 08:20 .


#9 Jopeg

Jopeg
  • Usuários
  • 740 posts

Posted 04 de October de 2012 - 08:23

<p> </p>
<div>Caros Amigos, </div>
<div> </div>
<div>

<span style="font-size:18px;">--- Dia 7 ---</span>

</div>
<div>

<span style="font-size:18px;">Viagem de comboio a Liubliana</span>

</div>
<div> </div>
<div>Visita à capital da Eslovénia</div>
<div> </div>
<div>Para o sétimo dia de viagem tínhamos programado uma visita a Liubliana na Eslovénia. Para tal usamos a ligação por comboio ( http://www.hznet.hr ), o meio de transporte que achamos o ideal para percorrer os 143 kms que separam as duas capitais. Os bilhetes, comprados na noite anterior e pagos em Euros, ficaram a 20.50€.</div>
<div> </div>
<div>O pequeno-almoço foi no Hotel Central ( http://www.hotel-central.hr ) e fomos apanhar o comboio internacional «EC» das 9h44 com chegada às 12h02 (2h18 de viagem). O percurso entre as duas cidades é muito bonito e temos durante muitos kms um rio &quot;como companhia”, deu para ver que a Eslovénia é um país muito bonito e com uma paisagem de montanha já mais parecida com a vizinha Áustria. </div>
<div> </div>
<div>O interior do comboio EC</div>
<div>Posted Image</div>
<div> </div>
<div>A Eslovénia e a sua bela paisagem de montanha</div>
<div>Posted Image</div>
<div> </div>
<div>Posted Image</div>
<div> </div>
<div> </div>
<div>Uma fez chegados a Liubliana fomos ao posto de turismo, situado na estação de comboios, buscar um precioso mapa e partimos para o centro da cidade pela rua Resljeva Cesta, atravessando a conhecida ponte dos Dragões. Depois fomos no teleférico até ao Castelo. Visitada esta zona fomos a pé até à parte baixa da pequena cidade. Ver a igreja de Sv. Jakoba e passeamos junto ao Rio Ljubljanica atravessando as ponte Cevljarski e Tromostovje. </div>
<div> </div>
<div>A estação de comboios</div>
<div>Posted Image</div>
<div> </div>
<div>A Ponte dos Dragões</div>
<div>Posted Image</div>
<div> </div>
<div>O castelo</div>
<div>Posted Image</div>
<div> </div>
<div>O interior do castelo</div>
<div>Posted Image</div>
<div> </div>
<div>A Câmara Municipal</div>
<div>Posted Image</div>
<div> </div>
<div>Posted Image</div>
<div> </div>
<div>Rua Mestni trg</div>
<div>Posted Image</div>
<div> </div>
<div>Um mercado</div>
<div>Posted Image</div>
<div> </div>
<div> </div>
<div>Almoçamos numa esplanada, tal como a Croácia também aqui encontramos muitas esplanadas, e seguimos para mais uma pequena volta pela cidade. Fomos até à zona da Opera e do Museu Nacional. Mais umas ruas e Liubliana estava vista …</div>
<div> </div>
<div>O rio Ljubljanica</div>
<div>Posted Image</div>
<div> </div>
<div>A Igreja da Anunciação</div>
<div>Posted Image</div>
<div> </div>
<div>A SNG Opera</div>
<div>Posted Image</div>
<div> </div>
<div>Um Yugo da Zastava Automobiles. O carro da antiga Jugoslávia e que chegou a ser comercializado em Portugal</div>
<div> Posted Image</div>
<div> </div>
<div>Uma das bonitas pontes da cidade</div>
<div>Posted Image</div>
<div> </div>
<div>Liubliana …</div>
<div>Posted Image</div>
<div> </div>
<div> </div>
<div>Inicialmente tínhamos pensado em regressar a Zagreb no comboio da 21h05, mas devido à reduzida dimensão da cidade, resolvemos regressar no comboio das 17h45 que chegou a Zagreb às 20h04. Foi a decisão certa !!! </div>
<div> </div>
<div> </div>
<div>Uma vez chegados à capital croata fomos jantar, num restaurante de “comida rápida”, com as poucas Kunas que nos restava na carteira. Depois foi ir “descansar o corpo” para o Hotel Central, após uma curta caminhada. </div>
<div> </div>
<div> </div>
<div>O dia estava passado, a pequena Liubliana revelou-se uma cidade engraçada e que valeu a pena a visita. Mais uma capital conhecida !</div>
<div> </div>
<div> </div>
<div>O dia seguinte seria o dia do regresso, o fim desta bela semana de férias. </div>
<div> </div>
<div>-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------</div>
<div> </div>
<div>Algumas informações úteis:</div>
<div>Clima: A temperatura varia entre 3.4°C em Janeiro e 21.9°C em Julho. </div>
<div>Moeda: Euro</div>
<div>População (2002): 265881</div>
<div>Língua: Esloveno</div>
<div>Custo das Refeições: Semelhante a Portugal </div>
<div>Segurança: Normal na Europa</div>
<div>Documentação – Basta o BI nacional (país membro da UE) </div>
<div>Circular: A pé e há autocarros ( http://www.jh-lj.si/...;k=1636&#38;l=2 ) Há muitas bicicletas na cidade. </div>
<div>Sites: http://www.ljubljana...en/municipality e http://www.visitljubljana.si/en
</div>


#10 Jopeg

Jopeg
  • Usuários
  • 740 posts

Posted 04 de October de 2012 - 08:27

<p> </p>
<div>Caros Amigos, </div>
<div> </div>
<div>

<span style="font-size:18px;">--- Dia 8 ---</span>

</div>
<div>

<span style="font-size:18px;">Curto passeio por Zagreb e voo de regresso a Lisboa</span>

</div>
<div> </div>
<div>Passeio de 1h pela zona do hotel e voo de regresso ao início da tarde</div>
<div> </div>
<div>O último dia de viagem resume-se a um pequeno passeio, após o pequeno-almoço, pela zona das praças/jardins Zrinjevac, Strossmayerov e Tomislavov. Esta alameda fica de frente para a estação de comboios e bem junto ao Hotel Central ( http://www.hotel-central.hr ). Nestes jardins fica o museu «Galeria dos Mestres Antigos» e o Pavilhão das Artes, edifícios típicos da arquitectura local de finais do século IXX. Esta zona é marcada por largas avenidas e uma arquitectura homogénea. É também a zona de muitas embaixadas. </div>
<div> </div>
<div>Fotos:</div>
<div>Estátua na Tomislavov Trg </div>
<div>Posted Image</div>
<div> </div>
<div>A área junto à estação ferroviária </div>
<div>Posted Image</div>
<div> </div>
<div>A rua Mihanoviceva e os eléctricos azuis de Zagreb</div>
<div>Posted Image</div>
<div> </div>
<div>A embaixada de Portugal. E também a da Dinamarca e Brasil</div>
<div>Posted Image</div>
<div> </div>
<div>Por cima destas praças/jardins fica o centro histórico e a parte mais interessante da capital croata, mas como já tínhamos visitado aquela zona no primeiro dia de viagem … não voltamos à zona. </div>
<div> </div>
<div>Estava na hora de ir ao hotel buscar a mala, apanhar o eléctrico 6 e ir até ao terminal rodoviário. A partir daqui apanhamos um autocarro para o aeroporto. Uma vez no aeroporto, foi fazer o check-in (5/10 minutos) e aguardar pelo voo. </div>
<div> </div>
<div>Uma vez mais, já farta !, voltei a ter azar com o avião que a TAP escalou para esta viagem. Calhou em sorte o CS-TNA, um velhinho avião, apertado, de bancos desconfortáveis e sem nenhum ecrã para entretenimento a bordo. Em contrapartida a tripulação era muito simpática e, o mais importante de tudo, o voo foi muito pontual. A TAP serviu mesmo uma refeição digna desse nome, em vez das tradicionais sandes, que até nem estava má de todo, apesar de não ser grande fã de carne guisada. Agora serviram um pão tão duro, mas tão duro (tipo congelado e com a massa a despedaçar) … que não se dá a ninguém, muito menos a clientes </div>
<div> </div>
<div>O CS-TNA (foto de Alan Lebeda – Airliners)</div>
<div>Posted Image</div>
<div> </div>
<div>O avião em Zagreb, minutos antes da partida</div>
<div>Posted Image</div>
<div> </div>
<div>Os assentos </div>
<div>Posted Image</div>
<div> </div>
<div>O interior</div>
<div>Posted Image</div>
<div> </div>
<div>A refeição servida</div>
<div>Posted Image</div>
<div> </div>
<div>O voo acaba por ser algo longo e &quot;maçudo/enfadonho&quot;, grande parte devido à escala em Bolonha. O avião utilizado nesta viagem também não ajudou nada a passar o tempo. </div>
<div> </div>
<div>Sinceramente nem sei o que será melhor, se estes voos “semi-directos” da TAP ou fazer escala num outro aeroporto. “Bom bom” são os voos directos que a TAP fez (extra) durante alguns dias do verão IATA. </div>
<div> </div>
<div>Chegamos a Lisboa ainda antes da hora marcada. Aterramos na, menos utilizada, pista 35 às 17h55 e foi preciso esperar quase 1h pela mala, o aeroporto de Lisboa no seu melhor … enfim. </div>
<div> </div>
<div>Em Lisboa à espera da bagagem. A foto final desta viagem ...</div>
<div>Posted Image</div>
<div> </div>
<div>Assim chegou ao fim esta viagem. A Croácia é um país que vale muito a pena. O que destaco nesta viagem … os lagos de Plitvice.</div>
<div> </div>
<div>Ao todo gastei cerca de 800€, tendo ficado em hotéis de 3*/4*. Gastei uma média diária de 50€ para dormir e 50€ para deslocações/alimentação. O voo custou só 91.11€ (taxas) e 20000 milhas TAP Victoria. </div>
<div> </div>
<div>Podem acreditar que foi uma bela semana</div>
<div> </div>
<div> </div>
<div>

<span style="font-size:18px;">--- FIM ---</span>

</div>
<div> </div>
<div>Jopeg</div>


#11 Ernesto

Ernesto
  • Usuários
  • 791 posts

Posted 16 de October de 2012 - 20:44

Amigo, obrigado por copartilhar sua viagem conosco! parabens pelas fotos!

#12 Comte Curtiss

Comte Curtiss
  • Usuários
  • 1,328 posts

Posted 16 de October de 2012 - 21:15

Excelente e obrigado!

#13 trevisan26

trevisan26
  • Usuários
  • 1,028 posts

Posted 16 de October de 2012 - 22:41

Cada dia sinto mais vontade de ir a Croácia.
Belas fotos, mas essas dos Lagos de Plitvice, que absurdo!
Baita report!
Abraço

#14 Dilson Rig

Dilson Rig
  • Usuários
  • 2,004 posts

Posted 29 de January de 2013 - 14:21

ESPETACULAR!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

#15 Raphael_SBBR

Raphael_SBBR
  • Desligados
  • 593 posts

Posted 31 de January de 2013 - 13:24

O leste europeu é lindo, especialmente no que diz respeito a beleza natural, são tantos lugares! Ótimo tópico!