Jump to content


Photo

Embraer: prejuízo atribuído aos acionistas sobe para R$ 160,8 mi no 1º tri


  • You cannot start a new topic
  • Please log in to reply
3 replies to this topic

#1 Leonardo PoA

Leonardo PoA
  • Usuários
  • 1,719 posts
  • Cidade/UF/País:por aí
  • Data de Nascimento:07/10/1979

Posted 15 de May de 2019 - 13:42

A Embraer registrou prejuízo líquido atribuído aos acionistas de R$ 160,8 milhões no primeiro trimestre de 2019, valor 23% superior ao prejuízo de R$ 130,4 milhões registrado um ano antes. Já no critério ajustado, excluindo impostos diferidos e itens especiais, a companhia contabilizou prejuízo líquido de R$ 229,9 milhões entre janeiro e março, resultado 10% acima da perda de R$ 208,9 milhões reportado um ano antes.

 

O balanço apresentado na manhã desta quarta-feira (15) ainda não considera a separação da Unidade de Aviação Comercial como operação descontinuada e a apresentação pública aos investidores. As informações financeiras trimestrais (ITR) completas do período, revisadas por um auditor externo, serão divulgadas em 31 de maio.

 

Na semana passada, a empresa anunciou que não publicaria o ITR no prazo previsto pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) em razão do trabalho de separação de ativos e passivos da Aviação Comercial e serviços associados para fins deaplicação inicial do tratamento contábil requerido, tendo em vista a aprovação da parceria estratégica com a Boeing, ocorrida no final de fevereiro.

 

Lucro antes de juros cai 32%

 

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) totalizou R$ 120,3 milhões no primeiro trimestre, retração de 32% frente aos R$ 177,1 milhões registrados um ano antes. A margem Ebitda, por sua vez, ficou em 3,9%, um declínio de 1,8 ponto porcentual (p.p.) frente ao 5,7% do primeiro trimestre de 2018.

 

O resultado operacional (Ebit) atingiu R$ 53,7 milhões negativos, ante resultado negativo de R$ 27,7 milhões reportado um ano antes. Na mesma base de comparação, a margem Ebit caiu de um resultado negativo de 0,9% para uma cifra negativa de 1,7%.

 

Apesar da queda no número total de entregas, a receita líquida seguiu estável entre os períodos, com leve alta de 0,32%,passando de R$ 3,111 bilhões no primeiro trimestre de 2018 para R$ 3,121 bilhões. No quarto trimestre, a companhia obteve uma receita de R$ 6,477 bilhões.

 

Por fim, a Embraer reafirmou todo o seu "guidance", tanto financeiro quanto de entregas, para o ano de 2019. Em release de resultados, a fabricante brasileira de aviões ressalta que, na comparação entre mesmos trimestres a variação cambial ocorrida no período, com uma apreciação de 17% do dólar em relação ao real, afetou positivamente diversas contas e o resultado no primeiro trimestre de 2019.

 

https://economia.uol...1-trimestre.htm

 

 

 



#2 riclima

riclima
  • Usuários
  • 1,330 posts
  • Cidade/UF/País:Fortaleza/Ceará/Brasil
  • Data de Nascimento:29/01/1941

Posted 16 de May de 2019 - 09:29

Embraer posts higher Q1 loss but holds to 2019 delivery goals

15 MAY, 2019 SOURCE: FLIGHT DASHBOARD BY: JON HEMMERDINGER BOSTON
Brazilian airframer Embraer lost $41.2 million in the first quarter of 2019, slightly more than its $34.9 million net loss in the same period of 2018.

The quarterly loss reflects a revenue decline across several segments, and the financial impact of a commercial aircraft restructuring and pending joint venture with Boeing, says Embraer chief financial officer Nelson Salgado.

“Let me remind you that we have all expenses related to carve-out in commercial aviation. Everything is being conducted toward the conclusion of the strategic partnership with Boeing by the end of 2019,” he states.

Embraer generated $823 million in revenue during the first three months of the year, down 14% year-on-year.

The commercial aircraft business brought in $281 million in revenue, down 26%.

That unit delivered 11 aircraft, including 10 E175s and one E190-E2, in the first quarter, down from 14 aircraft in the same period of 2018.

“It was a little under our expectations but did not impact our goals for the year,” states Salgado.

Embraer delivered nine commercial aircraft in April and remains committed to its expectation of delivering 85-95 commercial jets in 2019.

The airframer landed an order for nine additional E175s from US regional airline company SkyWest during the first quarter, bringing its total commercial aircraft backlog to 359 aircraft at the end of March.

Embraer’s shareholders approved the proposed Boeing joint venture during the first quarter. That deal envisions that Boeing will buy 80% of Embraer’s commercial aircraft division for $4.2 billion, leaving the Brazilian manufacturer with 20%.

Boeing’s 737 Max crisis has not affected the deal, which Embraer still expects will close in 2019 following regulatory approvals.

“The issues with the 737 Max will not impact the partnership with Boeing,” says Salgado.

Embraer’s executive jet business posted $117 million in first-quarter revenue, down 8% year-on-year. The unit delivered 11 aircraft in the period, comprising eight light business jets and three large jets, the same as in the first quarter last year.

The Brazilian manufacturer sold $300 million worth of business jets in the first quarter, more than in any quarters of the last several years, and remains committed to a previously stated estimate of delivering 90-110 business jets this year.

Flight testing of Embraer's new Praetor 500 and 600 jets continues. The manufacturer expects the Praetor 600 will be certificated this quarter, and that the Praetor 500's certification will follow in the third quarter.

The company’s defence revenue slipped 15% year-on-year in the first quarter, to $179 million. That unit is flight testing the KC-390 military transport and expects to deliver the first of the type to the Brazilian air force this year.

Revenue from Embraer's services and support business inched up 2% year-on-year in the first quarter, to $244 million.

Embraer ended the first quarter with $2.5 billion in cash and cash equivalents, down nearly one-third from $3.4 billion at the end of March 2018.

#3 riclima

riclima
  • Usuários
  • 1,330 posts
  • Cidade/UF/País:Fortaleza/Ceará/Brasil
  • Data de Nascimento:29/01/1941

Posted 20 de May de 2019 - 12:09

Parte do prejuizo da Embraer foi causado por dívida do Governo Federal.

https://www.aeroflap...overno-federal/

Antevejo dias sombrios para a Embraer sem a aviação comercial. Ainda mais com o contingenciamento previsto para o corrente ano.

#4 José Castro

José Castro
  • Usuários
  • 1,784 posts
  • Location:PR
  • Cidade/UF/País:PI
  • Data de Nascimento:29/03/1980

Posted 20 de May de 2019 - 13:03

Parte do prejuizo da Embraer foi causado por dívida do Governo Federal.

https://www.aeroflap...overno-federal/

Antevejo dias sombrios para a Embraer sem a aviação comercial. Ainda mais com o contingenciamento previsto para o corrente ano.


Com ou sem o futuro é sombrio por aumentar exponencialmente o tamanho do concorrente para uma Airbus.
Tem bons produtos sim, mas o poderio econômico é muito forte do concorrente.
Nesse mercado tem que crescer, mas como?!