Jump to content


Photo

Várias dúvidas relacionadas a daltonismo


This topic has been archived. This means that you cannot reply to this topic.
20 replies to this topic

#1 caio_

caio_
  • Usuários
  • 99 posts

Posted 28 de December de 2011 - 15:06

Opa pessoal, tudo bem?? Esta é a minha primeira postagem aqui no fórum. Leio a bastante tempo, e até acompanhei algumas discussões sobre o assunto(daltonismo) aqui e em outros sites. Minhas dúvidas são: para um piloto brasileiro poder voar no exterior, ele precisa ter o o CCF(CMA) de primeira classe e o de PLA apenas do país de origem ou precisa também fazer algum teste de saúde no país de destino. Vou criar uma situação aqui. O cara trabalha na TAM a 20 anos e tem um pequeno problema com cores(confunde verde-vermelho, etc...) , e começará fazer voos internacionais(não sei direito como funciona), só que em alguns países, as especificações de saúde mudam, e no país destino, não é aceito nenhum grau de daltonismo, ele poderá voar no outro país ou terá que fazer novos exames de saúde, de acordo com as regras vigentes lá??

#2 caio_

caio_
  • Usuários
  • 99 posts

Posted 28 de December de 2011 - 15:41

esqueci as outras dúvidas: 1 para renovar o CCF de primeira ou segunda classe, é necessario fazer o teste de visão de cores novamente??
2 alguem aqui, que estava para tirar o ccf que tem o mesmo problema que eu(discromatopsia) conseguiu tirar??





0

#3 E.P.M.

E.P.M.
  • Expulsos
  • 2,289 posts

Posted 30 de December de 2011 - 13:06

Até onde eu saiba quase todos os países do mundo, falam a mesma coisa sobre o assunto...olha o FAR 67 dos EUA na parte 103.
Fala a mesma coisa que a ANAC...
© Ability to perceive those colors necessary for the safe performance of airman duties.

e quase todos seguem essa mesma regra porque dautonismo e discromapsia estão presente em quase 40% da população mundial.

#4 Sydy

Sydy
  • Expulsos
  • 7,065 posts

Posted 30 de December de 2011 - 16:22

Caio,

Tenho um amigo exatamente com esse problema. Prestou serviço em várias companhias fora, mas a política varia um pouco em cada país. Foi Varig, trabalho comigo de novo em umaoutra empresa e Hj ele está na Azul

Abraço,

Sydy

#5 sinico.aeronauta

sinico.aeronauta
  • Usuários
  • 5,107 posts

Posted 31 de December de 2011 - 07:12

agora me surgiu uma dùvida :

- mas existe uma certa tolerancia por quanto concerne o daltonismo ? (porque até agora eu pensava que nao fosse tolerado de nenhum jeito...)

obrigado!

#6 E.P.M.

E.P.M.
  • Expulsos
  • 2,289 posts

Posted 31 de December de 2011 - 08:19

agora me surgiu uma dùvida :

- mas existe uma certa tolerancia por quanto concerne o daltonismo ? (porque até agora eu pensava que nao fosse tolerado de nenhum jeito...)

obrigado!


Existem três tipos de daltônicos falando bem por alto...
O dicromático, onde não se distinguem os tons de vermelho, de verde ou o azul do amarelo;
O monocromático, onde enxerga-se somente em preto e branco;
E o tricromático, que é o mais comum, similar aos dicromático, porém em grau mais atenuado, percebem os tons das cores alternados.
Na aviação só não dá pro monocromático. Já vi casos de dicromáticos terem dificuldade lá no CCF mas com recurso fatalmente passaram porque a lei os permite. Se ele encherga Azul, Verde, Amarelo, Vermelho, Laranja e Magenta separadamente ele pode ser piloto no mundo inteiro.
Os tricromáticos quase sempre passam. E existem MUUUUUUITOS exemplares desses por todo o mundo!
Pra militar...visão de cores tem que ser perfeita. O que acontecia demais é que na junta os oftalmos avaliavam militar o dia inteiro e quando chegava um civil ele reprovava sem saber que pra civil a lei permite. Isso aconteceu demaaais mesmo.

Edited by Emanuel Mosci, 31 de December de 2011 - 08:21 .


#7 E.P.M.

E.P.M.
  • Expulsos
  • 2,289 posts

Posted 31 de December de 2011 - 08:28

Quando estavam fazendo o projeto do RBAC 61 a ANAC ainda tentou colocar um exame mais detalhado que é o teste de Farnsworth-Munsell
http://www.youtube.c...h?v=JWNW6ICivuE mas acho que em uma decisão acertada largaram de lado porque era um teste pra quem trabalha com tonalidades de cores em um grau de detalhamento muito preciso. E na aviação isso não é necessário uma vez que os tons das cores são sempre os mesmos e sempre são muito distindos...amarelo verde azul, magenta.Sem contar que o exame no Brasil custa 3 mil reais. Então, na publicação do 61 ficou como é no mundo inteiro mesmo. Tem que enxergar separado e pronto.
Pra vocês terem idéia,quem trabalha na google e meche com edição de site tem que fazer esse teste aí e acertá-lo 100%. hahaha

Edited by Emanuel Mosci, 31 de December de 2011 - 08:30 .


#8 E.P.M.

E.P.M.
  • Expulsos
  • 2,289 posts

Posted 31 de December de 2011 - 08:45

errata: "Quando estavam fazendo o projeto do RBAC 67 a ANAC ainda..."

Edited by Emanuel Mosci, 31 de December de 2011 - 08:45 .


#9 sinico.aeronauta

sinico.aeronauta
  • Usuários
  • 5,107 posts

Posted 31 de December de 2011 - 10:46

Valeu Emanuel ! :joinha:

E sobre os exames pra testar a "noçao de profundidade" , o que que voce sabe a respeito ?

Eu me lembro, por exemplo, que quando fiz os exames de 2° calsse là no HASP, na década de 90, tinham cinco plaquinhas (penso de acrìlico) e cada plaquinha tinham 5 esferas ; uma dessas cinco esferas resultava em ser mais profunda do que as outras quatro... e voce tinha que dizer qual era a esfera que parecia ser a mais profunda...

entao, se voce nao via uma esfera parecer mais profunda do que as outras, era reprovado por... "falta de noçao de profundidade"...

segundo voce, ainda existem esses testes das plaquinhas ou nao tem mais ?

aqui na Itàlia nao existe, nao !

#10 E.P.M.

E.P.M.
  • Expulsos
  • 2,289 posts

Posted 31 de December de 2011 - 12:56

Valeu Emanuel ! :joinha:

E sobre os exames pra testar a "noçao de profundidade" , o que que voce sabe a respeito ?

Eu me lembro, por exemplo, que quando fiz os exames de 2° calsse là no HASP, na década de 90, tinham cinco plaquinhas (penso de acrìlico) e cada plaquinha tinham 5 esferas ; uma dessas cinco esferas resultava em ser mais profunda do que as outras quatro... e voce tinha que dizer qual era a esfera que parecia ser a mais profunda...

entao, se voce nao via uma esfera parecer mais profunda do que as outras, era reprovado por... "falta de noçao de profundidade"...

segundo voce, ainda existem esses testes das plaquinhas ou nao tem mais ?

aqui na Itàlia nao existe, nao !


A noção de profundidade ainda é um problema para se avaliar da mesma forma que o daltônico. Isso porque muitos fatores influenciam. Quando o teste é feito em cartilhas 3D, se o cara usa óculos pois tem problema de vista e o grau não está perfeitamente correto, corre o risco dele cometer um erro que cause reprovação.
Caso o teste seja feita na máquina onde você vê a "estrelinha" ou a "esferinha" saltando aos olhos, já é comprovado que muita gente tem dificuldade e coloca-se em questionamento a eficacia do teste. Então o melhor, embora eu não seja oftalmologista, mas um estudante de Ciências Aeronáuticas muito aplicado na matéria medicina aeroespacial, é o teste de profundidade da sala comprida. Não sei quem já fez mas são duas grandes plaquetas, com iluminação ao fundo da sala amarradas por cordas. O oftalmo coloca elas desemparelhadas e pede para que você puxe as cordas até acertá-las lado a lado. Obviamente quanto mais perto uma da outra você conseguir colocar mais noção de profundidade você tem. Existe uns limites a serem seguidos. O mais distante que elas podem ficar entre uma e outra numa sala de 15m se eu não me engano é 1m. Mas enfim, acho que um oftalmo de plantão aqui no C.R. pode nos ajudar mais.

#11 sinico.aeronauta

sinico.aeronauta
  • Usuários
  • 5,107 posts

Posted 31 de December de 2011 - 14:13

Ok, muito obrigado e sucesso nos estudos de C.A. Eu também gosto muito de "Medicina Aerospacial" .

Ficando na espera de um forense oftalmo de plantao , se voce tiver algum video a respeito dìsso, por favor, condivida-o com nòs !

abraço !

#12 E.P.M.

E.P.M.
  • Expulsos
  • 2,289 posts

Posted 31 de December de 2011 - 17:16

Ok, muito obrigado e sucesso nos estudos de C.A. Eu também gosto muito de "Medicina Aerospacial" .

Ficando na espera de um forense oftalmo de plantao , se voce tiver algum video a respeito dìsso, por favor, condivida-o com nòs !

abraço !


eu não sei o motivo pelo qual você colocou Medicina Aeroespacial em negrito mas aqui na FUMEC a matéria é escrita do jeito q eu escrevi.

#13 caio_

caio_
  • Usuários
  • 99 posts

Posted 01 de January de 2012 - 00:09

Gente, obrigado pelas respostas, estou bem mais tranquilo agora!!

#14 MarquinhosD

MarquinhosD
  • Usuários
  • 113 posts

Posted 21 de January de 2012 - 19:02

Tenho um tópico sobre o mesmo assunto. Sou daltônico não vejo os números na tabela de ishihara mas vejo todas as cores normalmente. Sou PC checado com ccf d 1 classe ! abraços e não desista.

#15 Omykron

Omykron
  • Administrador Técnico
  • 17,356 posts

Posted 22 de January de 2012 - 01:52


A noção de profundidade ainda é um problema para se avaliar da mesma forma que o daltônico. Isso porque muitos fatores influenciam. Quando o teste é feito em cartilhas 3D, se o cara usa óculos pois tem problema de vista e o grau não está perfeitamente correto, corre o risco dele cometer um erro que cause reprovação.
Caso o teste seja feita na máquina onde você vê a "estrelinha" ou a "esferinha" saltando aos olhos, já é comprovado que muita gente tem dificuldade e coloca-se em questionamento a eficacia do teste. Então o melhor, embora eu não seja oftalmologista, mas um estudante de Ciências Aeronáuticas muito aplicado na matéria medicina aeroespacial, é o teste de profundidade da sala comprida. Não sei quem já fez mas são duas grandes plaquetas, com iluminação ao fundo da sala amarradas por cordas. O oftalmo coloca elas desemparelhadas e pede para que você puxe as cordas até acertá-las lado a lado. Obviamente quanto mais perto uma da outra você conseguir colocar mais noção de profundidade você tem. Existe uns limites a serem seguidos. O mais distante que elas podem ficar entre uma e outra numa sala de 15m se eu não me engano é 1m. Mas enfim, acho que um oftalmo de plantão aqui no C.R. pode nos ajudar mais.

eu só vou aceitar um teste de visão de profundidade para quem tem 2 olhos funcionais, quando eu conseguir ver toda ilusão de ótica sem sentir meu cérebro ir parar no teto.
vide a sala da relatividade do Escher.
http://www.youtube.c...h?v=11sgqRHqElY

#16 itaibate

itaibate
  • Usuários
  • 21 posts

Posted 22 de January de 2012 - 10:21

Pessoal, a Discromatopsia, mais conhecida como Daltonismo, é uma anomalia genética ligada ao cromossoma X, embora também possa ser adquirida através de patologias neurológicas. Ela se caracteriza por ter o indivíduo incapacidade de distinguir uma ou mais das cores primarias (verde, vermelho e azul). É mais frequente nos homens, aprox. 8% do que em mulheres - de 0,5%.Na nossa retina, temos dois tipos de células que são os bastonetes e os cones, estes últimos são os responsáveis pela visão das cores.Cada tipo de cone tem um tipo de sensibilidade espectral, que permite aos nossos neuronios cerebrais identificar um dos padrões dessas cores primárias.Dependendo da ausência ou número reduzido dessas células, ou da quantidade de pigmento que produzem, teremos caracterizada a deficiência. São esses pigmentos que vão reagir conforme o comprimento de ondas do espectro magnético, para termos o reconhecimento total ou parcial destas cores. Não existem pessoas muito ou pouco daltonicas, o que ocorre são tipos diferentes de deficiência. Basicamente então teremos a monocromacia, que seria a capacidade de distinguir apenas o preto e branco, a protanopia que não reconhece o vermelho, deuteranopia que não reconhece o verde e tritanopia onde a deficiência é para o azul, sendo que a mais frequente é a deuteranopia. É importante lembrar que a cegueira cromática na maioria das vezes ocorre em pessoas com acuidade visual normal. Creio que a maior dificultade no exame de avaliação, ocorre por não ter na minha opinião, uma definição precisa do que seria a incapacidade na avaliação das regras da ANAC, já que diz o seguinte: Deve o inspecionado reconhecer as cores misturadas nas tabelas do senso cromático, ou NO MÍNIMO, AS CORES BASICAS ISOLADAS USADAS NA AVIAÇÃO. O exame do reconhecimento das cores misturadas, é realizada através do teste de ISHIHARA onde o examinado, vai reconhecer os números ocultos em 32 placas em cores misturadas que vai identificar a deficiência para qualquer das cores primárias ou mais de uma delas. Este é o exame padrão, porém, quando aceita como apto o reconhecimento de cores isoladas e utilizadas na aviação, abre uma forma de interpretação que pode ser entendida de forma diferente por examinadores diversos. Como escrevi anteriormente, não existem pessoas muito ou pouco daltonicas, também referi que de acordo com o número maior ou menor de cones ou produção de pigmento dos mesmos, poderá levar a pessoa a ter uma maior ou menor sensibilidade, possibilitando então reconhecer cores isoladas e não misturadas. E ai começa o problema, pois como todos sabem, cabeça de juiz, barriga de mulher (isso antes da ultrasonografia) e cabeça de perito, ninguém sabe o que vai sair. Considerando que não existe tratamento para esse problema, e que os óculos especiais produzidos para resolver ainda não é reconhecido como solução, continua a dificuldade. Não tendo pretensão de esgotar o assunto e muito menos fazer qualquer julgamento, espero apenas ter contribuido embora tardiamente com este tópico, que reconheço como um obstáculo bem difícil para os candidatos, visto que sempre que tem algo subjetivo as opiniões podem não combinar. Espero ter ajudado.

#17 caio_

caio_
  • Usuários
  • 99 posts

Posted 22 de January de 2012 - 20:19

Mas se eu for reprovado em um lugar, e for considerado inapto eu posso tentar em outros?? Ja vi um topico sobre isso, mas cada um falava uma coisa

#18 itaibate

itaibate
  • Usuários
  • 21 posts

Posted 23 de January de 2012 - 08:13

Caio, parece que isso pode ocorrer embora o correto não fosse assim. Pelo que eu entendo uma pessoa ou é daltonica ou não é, mas parece que não é esse o critério de aptidão e sim a profundidade da deficiência e assim o julgamento torna-se subjetivo e fica conforme o entendimento do avaliador. Na oftalmologia o daltonismo não é considerado um problema importante, já que sua existência para 99% dos portadores não vai trazer maiores limitações à uma vida normal. O daltonico costuma ter problemas justamente em exames de avaliação para situações em que sua existência não seja aceita. Então a recomendação seria que antes de iniciar um projeto profissional que tenha essa exigência fosse feito um teste de ISHIHARA (bem fácil) para garantir não ter no futuro risco de ver seus planos barrados.

#19 caio_

caio_
  • Usuários
  • 99 posts

Posted 23 de January de 2012 - 13:39

eu ja fiz alguns testes de ishihara, mas acertei muito pouco, o que voce me recomenda??

#20 itaibate

itaibate
  • Usuários
  • 21 posts

Posted 23 de January de 2012 - 14:15

Caio, acho que deveria tentar avaliar o teste de cores em separado para identifidcar o grau de sua deficiência. Vou usar de uma forma não tão correta para explicar, então se houver algum colega e eu exagerar na explicação não leve a mal. Faça com que alguém recorte algum cartão com as cores verde, vermelha e azul e tente acertar estas cores. As vezes se o grau de deficiência não for muito grande a pessoa vai diferenciar uma cor da outra pois verá o vermelho meio desbotado (alaranjado) ou o verde meio amarelado e conseguirá acertar as cores em separado. Se conseguir podera ainda ter sucesso. Se não, penso que infelizmente sera dificil que seja aprovado. Quero lembrar também que se assim for , não esqueça que voce será apto para a imensa maioria das profissões,portanto vá em frente.