Jump to content

All Activity

This stream auto-updates

  1. Past hour
  2. Meus prezados CEO da Embraer sobre o rompimento com a Boeing e seguir sozinho Bem-vindo ao podcast do Check 6. Sou Joe Anselmo, Diretor Editorial da Aviation Week e Editor-Chefe da Aviation Week & Space Technology. No podcast desta semana, temos um convidado muito especial. Em abril de 2019, a Embraer escolheu o veterano CEO da indústria automotiva Francisco Gomez Neto como seu novo líder. E se alguma vez houve um batismo de fogo, ele passou por isso em 2020. Primeiro, a crise do COVID-19 atingiu, paralisando as viagens aéreas e dizimando a demanda por novos aviões. Então, a Boeing de
  3. Today
  4. Impressão como simples passageiro: os A320/19 da Latam que estão voando são todos/maioria com mais de 15 anos? Vejo com muita frequência no FR24 vários e vários com 17, 19 anos. Menos que 10 anos só uns A321. Devolveram os mais novos?!
  5. Imagens que valem ouro. É interessante observar o padrão de pinturas naquele ainda início da década de 70, com alguns detalhes que podem passar imperceptivelmente. Na Vasp, a empresa destacava o 'Boeing 737' na cauda, ao invés do nome da companhia, nos seus primeiros 5 737-200 (ainda na versão Basic) recebidos. O BAC 1-11 e o DC-6 já incorporavam o estilo que durou um bom tempo na empresa. Na Cruzeiro, não tenho certeza, mas parece-me que somente em 1974 (e certamente com a chegada dos seus 737-2C3) ela adotou aquela pintura que se tornou na imagem mais marcante, e que seria mo
  6. Pela convenção coletiva da categoria, os tripulantes não podem ser desligados assim. Devem seguir a lista de pilotos, desligado os mais novos (A320), realocando os do 350,767 ou 777 (que são mais antigos) em outros equipamentos.... Apesar da empresa dizer que pode fazer desligamentos por equipamento, o Sindicato diz ser ilegal. De qq forma, a empresa tem mostrado sinais de realocação dos tripulantes.
  7. Não é nada complicado o downgrade dependendo do tempo que se deixou de operar o equipamento anterior. Descer do A350 ou 777 para o A320, se não tem mais de 36 meses que saiu do 320, exige-se apenas duas sessões de simulador e 25 horas de instrução em rota. Para uma empresa do porte da Latam, isso não é nada... se ficou mais de 36 meses, é mais complexo e exige mais sessões. A maioria dos pilotos da empresa estão dentro dos 36 meses. Do 320 para o 350 é bem reduzido tb, com apenas 4 sessões de simulador, além do ground do equipamento. Do Airbus para o Boeing é mais complicado e exige-se um curs
  8. Vai tarde! Até os 767s eram mais confortáveis que esse lixão...
  9. Michel Ancieux é proprietário do site aviationrainbows.com, spotter e por décadas fez a ponte-aérea entre o Chile e a Europa, na qual registrou o movimento da aviação sulamericana no seu auge de importância, entre as décadas de 1960 e 1980. Com a gentil autorização de Michel, reproduzo aqui as imagens, com preferência por empresas brasileiras, mas mostrarei também da aviação de nuestros hermanos. Quito, 1974 - Três quadrimotores da Ecuatoriana de Aviación, Douglas DC-6 e Lockheed Electra II, e um Douglas B-23 estão estocados no aeroporto. Quito, 1975 -
  10. A notícia está correta, bem como os seus dados. Muitas vezes, não é uma questão do que está escrito, mas de saber entender o que está escrito.
  11. Não creio que será complexo porque creio 99,9% dos técnicos do wide voavam A320. Não acho que tenha ninguém que tenha feito Fokker100 - A330 - 777 - A350. Mesmo um eventual downgrade do 77W pro 20 fazendo todo o treinamento em aeronave de outra filosofia não é nada que todos os pilotos da JJ já não tenham passado e sobrevivido.
  12. Sim, concordo. Mas aí é com as empresas e não com a infraestrutura. O que quis dizer no post é que SNVB atende muito bem Morro e Boipeba em relação a localização, não sendo necessário ampliar ou fazer algum aeroporto novo na ilha...
  13. Acho que ele quis se referir a malha que a empresa mantinha no GIG pré-falência; ou como citou OceanAir, a malha da finada antes do rebranding para Avianca Brasil e expansão em 2010.
  14. A Anac não permite voar frotas distintas, nem mesmo A350 e A320 simultaneamente, quem dirá alguma aeronave da Boeing. Não sei como readequarão a tripulação quando decidirem devolver todos A350, certamente será complexo
  15. A transição só é mais rápida entre aeronaves da família Airbus. Do 320 pro 330, 350...Do 350 para qualquer Boeing tem que fazer 100% do treinamento para a nova aeronave. Pilotos por gentileza me corrijam se eu estiver errado, mas acredito que seja por aí.
  16. Yesterday
  17. Prezados, uma dúvida e curiosidade: se a LA devolver todos os 350, a tripulação, notadamente os pilotos, possuem formação (com reciclagem, claro) para atuarem na frota wide da Boeing, ou o treinamento é específico para Airbus e o mais provável é o aproveitamento na frota narrow ou desligamento?
  18. Justo, de fato não procede a informação sobre casos/1milhão de habitantes. Ainda assim vejo minha crítica como pertinente, pois continuo não enxergando lógica nessa "ciência" que estão usando para decidir reabrir o fluxo de turistas em Buenos Aires com a curva de casos ainda subindo, conforme dá pra notar no gráfico que você forneceu. Com certeza não é a mesma "ciência" que decidiu fechar tudo quando o número de casos ainda era ínfimo. Pra mim, em nenhum dos casos foi usada ciência epidemiológica. Ta mais pra ciência política, em ambos os casos. Apesar disso tudo, pelo menos é uma bo
  19. Talvez a combinação de avião e livery mais linda que já existiu.
  20. Retirado dos voos regulares de passageiros, os últimos 747-400 da KLM realizava voos cargueiros entre AMS e PVG. Agora é o encerramento definitivo. https://airwaysmag.com/airlines/klm-retires-its-last-two-boeing-747/ O primeiro 747 chegou em 1971 e foi empregado na rota AMS-JFK. A empresa chegou a operar 46 modelos full pax ou combi das versões -200, -300 e -400. Alguns 747 batizados faziam alusões ao Brasil: - B747-216 - PH-BUC - Amazone / The Amazon - B747-416 - PH-BFR - Rio de Janeiro
  21. absolutamente improcedente essa notícia, o naipe do site já devia deixar claro que não é coisa que se compartilhe. argentina está encostando no Brasil em numero de casos por milhão de habs. Tabela classificada por Casos a cada um milhão de pessoas em ordem decrescente Local Total de casos Novos casos (1 dia*) Novos casos (últimos 60 dias)
  22. https://www.aeroin.net/precisando-moeda-estrangeira-argentina-abrir-buenos-aires-vizinhos/ Curiosamente isso surge ao mesmo tempo que: https://revistaoeste.com/covid-19-argentina-tem-2-vezes-mais-doentes-por-milhao-de-habitantes-que-o-brasil/ Haja "ciência"...
  23. O site da referida já está em funcionamento e o trecho Salvador/Morro sendo comercializado a valores que variam entre R$328,00 e R$420,00.
  24. Uma parte até faz sentido outra parte não faz. O doméstico está retomando a demanda com consistência, porém duvido que o suficiente para trazer narrows a mais do que a frota já tem hoje. Quem redigiu tal mensagem me parece imbuído de estar noticiando que a empresa vai precisar de gente num curto período de tempo em prol da negativa da redução permanente de salários. Eu respeito isso, porém vale ressaltar que boa parte da frota widebody está parada e que a afa é que todos os A350 serão devolvidos e que o futuro do widebody na Latam Brasil será 767/787/777. Com a frota wide parada e já com muito
  25. Entendi, o texto parecida direcionado a ti, então é o texto de outra pessoa sem origem ou fonte, não estou dizendo que não é verdade, mas perde credibilidade pois é a AFA da AFA repassada. Enfim, aguardar notícias melhores em breve
  1. Load more activity


×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade