Jump to content

All Activity

This stream auto-updates     

  1. Today
  2. Onde você viu Lipe? Recebeu algum e-mail? No news.aa ainda tá a última alteração do dia 2/4 Abraço
  3. Tá gente, foi o que deu pra fazer nesse momento! Até mesmo porque parece (não sei se foi esse caso) que haveriam voos híbridos (pax + carga na cabine de pax), então seria só um aproveitamento de assentos vazios e bins.
  4. Meus prezados Novo esquadrão de Rafale operacional no Qatar A Força Aérea do Emirado do Qatar (Qatar Emiri Air Force), já recebeu três lotes de Dassault Rafale, totalizando 15 aeronaves, e o primeiro esquadrão está operando na nova Base Aérea de Tamim, em Dukhan, no oeste do Qatar. O Qatar assinou originalmente um memorando de entendimento de 6,3 bilhões de euros (US$ 6,92 bilhões), cobrindo o fornecimento de 24 Rafales (seis deles bipostos) em maio de 2015, no dia de abertura da Exposição e Conferência Internacional de Defesa Marítima de Doha (DIMDEX). Sua compra do Rafale seguiu aquisições anteriores do Dassault Mirage F1, do Alpha Jet e do Mirage 2000. O Qatar pagou um depósito pelos Rafales em 16 de dezembro de 2015, supostamente financiado por bancos japoneses. Mais doze Rafales foram adicionados ao pedido original em dezembro de 2017 e o Qatar mantém a opção de comprar até 36 outros. O primeiro Rafale do Qatar, de dois lugares, fez seu primeiro voo de Bordeaux-Merignac, na França, em 28 de junho de 2016, e o primeiro Rafale EQ de assento único do país decolou pela primeira vez em 27 de março de 2017. Essas primeiras aeronaves foram rapidamente transferidas para o centro de testes de voo da Força Aérea Francesa em Istres. Fonte: Arabian Aerospace via blog Poder Aéreo 8 abr 2020
  5. Mudou de novo MIA-GRU 77W/772 (alternado) volta 01-06 (GRU-MIA em 02-6) DFW-GRU 77W volta 02-06 (GRU-DFW em 03-6) JFK-GRU 77W e MIA-GIG 772 voltam 04-06 (GRU-JFK e GIG-MIA em 05-6)
  6. Meus prezados Mali perde um dos seus quatro A-29 Super Tucano A capacidade de combate da Aviação Militar da República do Mali ficou, ontem, grandemente diminuída, após a queda de um dos seus quatro monomotores A-29 Super Tucano, de ataque leve ao solo e treinamento de pilotos de combate. De acordo com as primeiras informações divulgadas pela imprensa africana, os dois tripulantes da aeronave morreram. O acidente aconteceu quando o avião, de matrícula TZ04C, precipitou-se em terra, nas cercanias da cidade de Sévaré, região de Mopti, no centro-sul do território maliano, quando se preparava para aterrisar no aeroporto local, que abriga a Base Aerienne 102 do Exército do Ar local (Armée de L’Air du Mali). A máquina sinistrada se encontrava em procedimento de descida acompanhada de um outro Super Tucano – o TZ02C – e, de acordo com relatos não oficiais, “voou invertida” (de cabeça para baixo) até encontrar o chão. Bourget – O Mali mantém um relacionamento tenso com a vizinha Burkina Faso – nação somente algumas dezenas de quilômetros ao sul de Sévaré – e enfrenta sérios problemas de banditismo e terrorismo em sua fronteira do Norte. A 15 de junho de 2015, durante a Mostra Aeronáutica de Le Bourget, em Paris, a Força Aérea do Mali contratou meia dúzia de Super Tucanos à brasileira Embraer, numa operação comercial que incluía, por parte da companhia de São José dos Campos, o fornecimento de suporte técnico e treinamento. Contudo, três anos mais tarde, apenas quatro foram entregues. Segundo rumores não confirmados, os dois últimos seriam configurados numa versão ISR, para cumprir missões de Inteligência, Vigilância e Reconhecimento – uma necessidade estratégica do Mali que diz respeito, especificamente, à segurança das suas fronteiras. Entretanto, o governo de Bamako teria ficado sem dinheiro para confirmar a encomenda dessas últimas aeronaves. Os quatro A-29 recebidos pelo Exército do Ar maliano eram empregados rotineiramente em voos armados, de bombardeio leve a objetivos em terra e close air support – missões que compartilhavam com o adestramento de jovens aviadores militares. Analistas africanos levantam a hipótese de que os A-29 foram entregues sem sistemas de mira sofisticados, por causa de um veto político do governo dos Estados Unidos. O poderio da Aviação maliana se resume, agora, a três Super Tucanos, um pequeno número de helicópteros de ataque russos Mi-35 e dois ou três caça-bombardeiros Mig-21MF (Fishbed-J), modernizados, que realizam sobrevoos na capital Bamako, por ocasião das cerimônias oficiais, mas já não estariam mais aptos ao combate aéreo. Fonte: Roberto Lopes – blog Poder Aéreo 8 abr 2020
  7. Yesterday
  8. Meus prezados A-29 Super Tucano do Mali cai com perda total de pessoal e material. Por Roberto Caiafa Na última terça-feira, sete de abril de 2020, uma aeronave A-29 Super Tucano da Força Aérea do Mali acidentou-se com perda total de material e pessoal. Os primeiros informes dão conta que a aeronave executou uma manobra radical a baixa altura, entrou em perda sobre o dorso e chocou-se contra o solo, sem dar chances para os tripulantes ejetarem-se. Um vídeo mostraria o momento da queda, registrado na localidade de Sevari, região de Mopti, próximo ao Rio Níger. https://youtu.be/QUSFR7hbL08 Sévaré é uma cidade na região de Mopti com cerca de 40.000 habitantes, bem próxima ao rio Níger. Está situada 10 quilômetros a sudeste de Mopti e a 10 km ao sul de Fatoma, a antiga capital de Kunaari. Segundo a Força Aérea do Mali “O Super Tucano TZ04 caiu na terça-feira, 7 de abril, perto de Camp Sévaré, os dois pilotos falecendo no local. Eles são o capitão Moussa Maïga e o segundo tenente Mamadou Boubacar Traoré. Essas informações foram fornecidas pelo Chefe do Estado-Maior (CEM-AA), Brigadeiro-General Souleymane Doucouré. O avião voltava de uma missão de reconhecimento no setor 3 de Timbuktu (onde ocorrem intensos combates) voando em ala com outro Super Tucano da Força Aérea do Mali, de prefixo TZ02. Segundo o CEM-AA, general Souleymane Doucouré, as aeronaves estavam em formação retornando de Timbuktu a Sévaré e tudo estava bem. Foi durante as manobras de pouso que o Super Tucano A-29 TZ04 perdeu o controle e chocou-se contra o solo. O general Souleymane Doucouré informou que, de acordo com as instruções relativas às investigações sobre acidentes e incidentes na aviação militar, todas as providências foram tomadas pelas autoridades civis e militares de Mopti. Uma comissão militar técnica foi criada para esse fim. Doucouré disse que a comissão é uma missão independente e não prejudica a investigação civil e judicial. Algo que está de acordo com as regras internacionais, especificamente o Anexo 13 da Aviação Civil Internacional. Ele também enfatizou que o promotor militar da região de Mopti, a empresa brasileira Embraer Defesa e Segurança, construtora do Super Tucano e a Agência de Aviação Civil do Mali foram informados. O avião acidentado, TZ-04C, aparece em destaque nesta foto, que também mostra os dois pilotos mortos no acidente. Uma região em conflito A Força Aérea do Mali encomendou a Embraer Defesa e Segurança seis treinadores/ataque leve A-29 Super Tucano em 2014, encomenda reduzida posteriormente para quatro. Os quatro exemplares foram entregues em 2018, em um voo transoceânico apoiado por um C-130 Hércules da Força Aérea Brasileira. Esses A-29 Super Tucanos são considerados os mais capazes dentre os existentes na África, atuando em meio a pesados combates contra forças rebeldes que operam no território do Mali em uma longa guerra civil. A Guerra Civil do Mali começou em janeiro de 2012 e prossegue até os dias atuais. O conflito teve início na sequência de uma rebelião separatista contra o governo do Mali por elementos dos povos tuaregues e grupos islâmicos fundamentalistas na região de Azauade, no deserto do Sara. Conduzida inicialmente pelo Movimento Nacional de Libertação do Azauade (MNLA), a mais recente encarnação de uma série de revoltas das populações nômades tuaregues que remonta pelo menos até 1916, contra a exploração desse solo por multinacionais europeias e estadunidenses. O MNLA foi formado por antigos revoltosos e um número significante de combatentes tuaregues fortemente armados que lutaram pelo Conselho Nacional de Transição ou pelo Exército Líbio durante a Guerra Civil Líbia. Fonte: site Tecnologia e Defesa 8 abr 2020
  9. Latam passa a produzir máscaras de proteção contra coronavírus Por Pedro Menezes em 08/04/2020 O Centro de Manutenção da Latam (MRO), localizado em São Carlos (SP), adaptou uma parte de sua operação para produzir máscaras de proteção contra a propagação do coronavírus (Covid-19). A estimativa é produzir 15 mil máscaras reutilizáveis de tecido por mês para o uso dos funcionários das áreas operacionais da companhia. A empresa também já iniciou testes de um protótipo de máscara acrílica para doação a hospitais. As máscaras são reutilizáveis e seguem todas as recomendações do Ministério da Saúde e de autoridades sanitárias. Os funcionários também serão instruídos quanto ao processo de higienização diário após o uso dos itens, que devem ter durabilidade de dez usos cada. A produção das máscaras de tecido está sendo realizada de forma industrial pela oficina de costura da empresa, especializada na elaboração e reparos de materiais de tapeçaria das aeronaves, como poltronas e cortinas. Além disso, as equipes de engenharia química do Centro de Manutenção da companhia determinaram rigorosos processos de higienização para a entrega segura das máscaras em kits para seus funcionários de aeroportos, tripulantes e mecânicos. O Centro de Manutenção da empresa também já desenvolveu um protótipo de máscara acrílica hospitalar para o uso de médicos e profissionais de saúde no combate ao Covid-19. O protótipo está sendo avaliado por médicos especializados que estão atuando no atendimento a pacientes contaminados e, assim que aprovado, deverá ter sua produção iniciada. https://www.mercadoeeventos.com.br/noticias/aviacao/latam-passa-a-produzir-mascaras-de-protecao-contra-coronavirus/ Por disposições do governo do Chile (Resolução Isenta Nº 244 da Subsecretaria de Saúde Pública) e até novo aviso, todo passageiro viajando em transporte público ou privado deve portar uma máscara durante a viagem. Em consequência, qualquer passageiro embarcando em qualquer voo LATAM dentro/desde o território chileno (doméstico e internacional) debe usar máscara como medida de prevenção sanitária devido a situação de COVID-19 que atravessa o país. Passageiros em voos LATAM viajando dentro/desde o Chile. Início 08 de abril de 2020, a partir das 5h00 LT CL. A máscara não será providenciada pela cia. e cada passageiro deve se assegurar de levar sua própria máscara no momento de viajar. Isso inclui adultos e menores (CHD e INF) Nos aeroportos serão realizados controles para verificar que os passageiros cumpram com a nova disposição antes do seu acesso a zona de embarque. Assim mesmo, o pessoal da LATAM supervisionará que o passageiro disponha de máscaras no momento do embarque e que além disso, sejam utilizadas a bordo do avião. Essa medida está sendo informada a todos os passageiros no Chile através de Redes Sociais. https://www.latamtrade.com/pt_br/comunicados/Uso_mascarillas_vuelos_LATAM_en_territorio_chileno_pg
  10. Meus prezados Antonov An-124 já pousou, hoje de madrugada (8/4) em Brasília, com seis milhões de máscaras faciais. https://www.aeroflap.com.br/antonov-an-124-ja-pousou-em-brasilia-com-6-milhoes-de-mascaras-faciais/
  11. https://www.aeroflap.com.br/com-video-acidente-com-a-29-super-tucano-da-forca-aerea-do-mali/
  12. Tb não vi nada de especial, apenas utilizaram um pouco melhor o espaço, recentemente vi imagens de um LH,acho que era um A340, encapuzaram os assentos ( não sei se é o termo correto) e depois encaixaram carga do chão até o topo dos assentos, uma quantidade enorme de carga
  13. Para obter jet fuel se parte de destilados de querosene e gasóleo e depois aplica o hidrocraquemento, aplicação de hidrogênio. O mercado no entanto, definiu esse processo como “cracking”.
  14. Botaram uma caixa de sapato no chão de cada assento e agora o avião foi adaptado?! Oi?!
  15. https://www.google.com/amp/s/www.diariodepernambuco.com.br/noticia/politica/2020/04/concessao-sob-risco-em-brasilia.amp.html https://diariodopoder.com.br/alem-de-natal-inframerica-tambem-pode-perder-concessao-do-aeroporto-de-brasilia/ "Segundo relatou ao Diário de Pernambuco o diretor de uma empresa cessionária Marcelo Castanho, que ganhou o direito de prestar serviços no aeroporto de Brasília, a admissibilidade do processo já foi aprovada no TCU, que enviou o processo para análise da Agência Nacional da Aviação Civil (Anac), que regula o setor." Ou o repórter Tiago Vasconcelos, ou o Sr. Marcelo Castanho, ou o teu parente estão muito mal informados...
  16. Só um detalhe, o QAV (Jet A1) não é craqueado, ele sai direto da destilação (primeira etapa da produção de derivados de petróleo) e após passa por um tratamento de "argila + soda" ou hidrotratamento para estabilização. O processo de craqueamento gera GLP, Nafta e alguns componentes intermediarios que posteriormente serão adicionados a receita de óleo diesel, óleo combustivel para caldeiras/navios e matéria prima para fabricação de pneus.
  17. Meus prezados Uma bela foto Um bombardeiro inglês Avro Vulcan escoltado pelos Red Arrows
  18. Já fechou. Germanwings – another budget unit operating as part of Eurowings’s network – will be altogether discontinued, Lufthansa confirms. Cirium fleets data shows Germanwings has four A319s and five A320s. https://www.flightglobal.com/strategy/lufthansa-retires-six-a380s-early-for-reduced-post-crisis-fleet/137800.article
  19. E pior, não houve admissibilidade coisa alguma, tanto, que eu tenho parente dentro do TCU como Auditor e não sabendo de nada a respeito. Até mesmo porque o tribunal está paradinho da silva, não votando nada, só coisas relacionadas ao covid19.
  20. EASA Certifies Cargo Seat Bags for A320 Family Aircraft Cabins 2020-04-01, By Karolina Prokopovič https://aviationvoice.com/easa-certifies-cargo-seat-bags-for-a320-family-aircraft-cabins-202004012114/?utm_campaign=coschedule&utm_source=twitter&utm_medium=aviavoice&utm_content=EASA Certifies Cargo Seat Bags for A320 Family Aircraft Cabins
  21. Nó, tiquimdjinada! 737 da SpiceJet https://twitter.com/ians_india/status/1247497215171387393 LX 343 https://blog.swissworldcargo.com/2020/04/coronavirus-a-major-impact-to-the-world/ ET 359 https://twitter.com/HenokTeferra_S/status/1247599409564717057
  22. Last week
  23. Não usaria esse termo, rs Dá impressão de somente revenderem e não prestarem nenhuma assistência e ou terem responsabilidade... As consolidadoras são interlocutores entre as cias aéreas e as agências de viagens, firmando acordos, funcionando como "distribuidoras em atacado" de passagens aéreas, bem como fornecedores de crédito para essas empresas. O que não seria possível sem um registro IATA, algo proibitivo para grande parte das agências de viagens. Decolar, expedia, viajanet, são agências de viagens online, com registro IATA, que atendem o consumidor final. Já as consolidadoras (BRT, Esferatur, Rextur) atendem somente agências, na parte aérea. Muitas vezes passando despercebida aos olhos do cliente final.
  1. Load more activity


×
×
  • Create New...

Important Information