Jump to content

Boeing_Rules

Usuários
  • Content Count

    837
  • Joined

  • Last visited

About Boeing_Rules

  • Birthday 08/09/1988

Previous Fields

  • Cidade/UF/País
    São Paulo
  • Data de Nascimento
    09/08/1988

Profile Information

  • Gender
    Male
  • Location
    São Paulo
  • Interests
    Aviação Civil , Civil Aviation

Recent Profile Visitors

415 profile views
  1. Apesar dos problemas enfrentados pela JJ ela é a filial mais lucrativa do grupo , tanto que a operação domestica dos Brasil estava praticamente bancando a LATAM nos últimos tempos . Todas tem dividas tanto JJ quanto AD , porém neste momento me parece que as dividas da Azul são muito mais preocupantes . Não da para ter uma posição muito clara de quem esta em melhor situação mas de fato nenhuma das duas tem condições de bancar uma " fusão"no momento. Dito isso acredito que a Holding Chilena tampouco queira/deva/possa abrir mão do Brasil , a JJ movimenta a operação do grupo e nesse momento abrir mão dessa engrenagem seria como se a corrente dentada do seu carro estourasse no meio da marginal .... a JJ é a única filial do grupo que segue com voos , pode não estar sendo aquela maravilha mas pelo menos algum esta entrando . Sem falar na possível ajuda do BNDES através da JJ que de alguma forma vai refletir no Chile . E sem falar no fator Delta(LA) vs United(AD) que deixa a situação muito mais complexa . Acredito que sim é um namoro esse codeshare e ambas tentarão tirar o máximo proveito da situação , se realmente der certo ao invés de um casamento teremos um amigo de ##### com quem vamos nos divertir , se der errado cada uma volta pro seu lado e daqui 2 anos voltamos a brigar pelos slots em congonhas ! Essa é minha opinião pessoal mas a risada de nervoso rola solto do lado de cá.... kkkkkkk
  2. Eu me referia a atual situação de demanda reprimida e retorno gradual das operações .... nesse cenário acredito que por algum tempo va existir sobra de 787 ... ou quem sabe poderiam repassar alguns 787 em trocar de 767 ...
  3. E será que não compensaria aproveitar o momento para introduzir os 787 no Brasil visto que são mais adequados no atual cenário ? Acredito que grande parte deles deva estar groundeados com as reduções no Chile/Peru e no pós covid vai existir uma sobra de 787 por lá . Se o A350 é muito avião para o Brasil que tem o maior mercado internacional , acredito que o 787 também vá ficar "grande" pro Chile que tem uma malha internacional mais enxuta em termos de capacidade . Além do custo de operação do 787 ser menor tb , em um comunicado nos informaram que qualquer voo do 787 era U$90.000,00 mais barato se comparado ao 77W e o A359.
  4. Li em algum lugar que ele tentou fazer um pouso de barriga e arremeteu , o pouso de barriga explicaria os motores "raspados"na parte de baixo , porém porque arremeteria num pouso de barriga se a aeronave já havia tocado a pista ?? Outro fato intrigante é o trem de pouso não ter baixado e ter sido a falha inicial reportada , porém na segunda tentativa de pouso se nota o trem de pouso baixado ! Outra coisa que percebi é que os flaps parecem estar recolhidos e o avião parece entrar em Stall .... Curioso para ver os detalhes da investigação . Força para as famílias !
  5. Decisão difícil a ser feita pela LATAM ... Alguém sabe informar se poderiam retirar os assentos da nova Business instalados no 77W e reinstalar nos A359 ? Acabaram de investir milhões no retrofit dos 77W é quase que um pecado manda-los embora , porém negócios são negócios vide a DL que aposentou toda a frota de 777 que também haviam sido retrofitados recentemente ... Se conseguirem renegociar os leasings dos A359 e puderem reutilizar os interiores recém instalados nos 77W de repente esse seja o caminho mais prático , 77W voando sem interior com carga e A359 sendo retrofitados enquanto a demanda não se restabelece . Por outro lado a devolução dos A350 seria benéfica para o caixa da empresa mesmo os 77W sendo muito grande para o cenário pós covid , os porões do 77W seriam estratégicos nessa retomada e o valor do leasing menor compensaria a baixa ocupação . Também existe um terceiro cenário onde algumas empresas estão aproveitando para trazer novas aeronaves e modernizar a frota . Se a JJ pudesse segurar as pontas mais uns anos com o 77W e os 767W de repente seria o timing certo (se tiver bala na agulha) para planejar a renovação da frota . As três versões do 787 caem como uma luva na operação da JJ e padronizaria a operação LongHaul do grupo . Enfim muitos cenários e possibilidades , curioso para ver o que a LA vai fazer ....
  6. A mascara não demorou a cair ... nunca me enganou ...
  7. Exato esses são voos híbridos Carga/pax ... e ao que parece terão voos puro carga onde os assentos também serão utilizados .
  8. Teve tb no dia 24/03 o LA 9531 PUJ-GRU , um 767 da LATAM Brasil ... parece que foi um dos 767 que fizerem um doa voos para Dallas e no retorno fizeram DFW-PUJ-GRU
  9. Eu gostaria de saber também e hoje tem 2 GRU-LAX 1 787-8 + 1 787-9 .... Outra coisa que noite foi o 77W operando GRU-LIS já no segundo dia consecutivo ....
  10. Alguém sabe porque alguns voos estão como "JJ"e outros como "LA".... achei que o JJ não era usado mais ...
  11. Voos bem inusitados ... 21/03 LA 9516 REC-DFW 767 21/03 LA 9517 RAK-GRU 767 21/03 LA9518 REC-YYZ 767 21/03 LA 9520 BSB-MBJ A320N 22/03 LA 9517 DFW-GRU 767
  12. LA(JJ) vai ter charter Marrocos (já decolou inclusive) além de Sydney e Dallas ... alguém tem mais informações de como será feita a operação desses voos ? Fiquei curioso principalmente em relação ao SYD ....
  13. Não recebemos comunicado algum referente a LNR ... mas acredito que seja o próximo passo ...
  14. Ixiii jogaram agua no Chopp da LA ... só não consigo entender a QR trazer a AA a bordo querendo aumentar participação na LATAM que é aliado a seu pior inimigo ...DELTA ! Acho que depois dessa a Qatar larga o osso e quem sabe mira na G3 ... daria espaço pra DL aumentar a participação na LATAM ... Who knows....
  15. Sou comissário e posso te garantir que o menor não teria nem saído do avião se não tivessem encontrado a documentação ... existem diversos procedimentos a ser cumpridos na entrega do menor e um deles é a assinatura da documentação por ambos os funcionarios(Chefe e despachante) e o registro do crachá do funcionario junto a tal documentação por meio de foto que vai para o app de rastreio do menor junto com o track da pulseira do mesmo .... Sem isso nenhum Chefe de cabine em sã consciencia deixaria o menor desembarcar e muito menos um despachante o receberia !! Bem complicado .... torço para que não passe de mais uma familia querendo tirar dinheiro da LATAM ! Do contrário estaríamos diante de uma perca intencional/planejada do voo por parte do funcionario que o recebeu com o intuito de assediar o menor.
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade