Jump to content

HammerHead

Usuários
  • Content Count

    540
  • Joined

  • Last visited

About HammerHead

Previous Fields

  • Cidade/UF/País
    Brasil
  • Data de Nascimento
    12/11/1906

Profile Information

  • Gender
    Male
  1. A Passaredo já esboçou algo parecido antes da decisão de distribuição.
  2. Alguma notícia sobre a comprovação de capacidade operacional das contempladas?
  3. Interessante destacar que nesse jogo da concorrência as duas grandes iriam combater contra uma entrante independentemente se fosse Azul, Webjet, BRA ou Flyways. As "tentativas de dificultar" não são motivadas por TV ao vivo, snacks à vontade e pra evitar que o público da ponte conheça a experiência Azul.
  4. Esse é um fato interessante, a Passaredo modificou os pedidos e agora todos são CGH RAO, por outro lado, a MAP pediu voos para variados destinos, será que houve uma mudança nesse meio tempo e alguém aproximou-se mais da Gol como feeder em CGH?
  5. A maioria dos A320neo da Azul tem o pacote SHARP que permite a operação no SDU, a TAM opera no SDU com A320ceo com pacote LIP.
  6. Eu discordo que 160kt no ATR é operação perigosa ou desaconselhada. O ATR além de boa desaceleração tem recursos para incrementar essa redução, assim como a máquina que você voa (variando com o peso) consegue reduzir velocidade mantendo os mesmos 1000ft/min ao abrir speedbrake ou baixar trem. Agora, se a "operação especial" for fundamental pros ganhos da companhia aérea, que se crie um treinamento e grupo de voo diferenciado para explorar o potencial de aproximação de um avião. Nivelar asas com 300ft de base pra final também é perigoso em muitos países.
  7. E essa comprovação de requisitos operacionais pra operar no aeroporto, possível termos surpresas?
  8. Ah eles estão aguardando parecer técnico pra embasar a decisão? Anteriormente já houve acordo para operação de ATR na TMA SP, condicionando velocidades mínimas em determinados setores da aproximação. Não é nada difícil encontrar jatos reduzindo tanto quanto ou mais distante que um ATR.
  9. Agradeço ao GGG, respondendo minha própria pergunta acima: Art. 23. Aplicam-se subsidiariamente ao disposto nos arts. 21 e 22 desta Resolução os seguintes critérios em casos de empate ou conflito na alocação de slots, na seguinte ordem de prioridade: I - serviço aéreo regular de passageiros: a) maior série de slots (período de operação); b) maior aeronave (número de assentos); c) maior índice de eficiência operacional total (EOsT) na temporada equivalente anterior. II - serviço aéreo regular de carga: a) maior série de slots (período de operação); b) maior aeronave (carga transportada); c) maior índice de eficiência operacional total (EOsT) na temporada equivalente anterior. III - demais operações. Retirado da Resolução 338/2014
  10. Mas quais são os critérios para a distribuição entre quem pediu? Isso é feito sem transparência?
  11. Lipe, falando de números, das três maiores do BR atualmente, seria a Gol a que possui saúde financeira menos confortável?
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade