Jump to content

fgiraudo

Usuários
  • Content Count

    39
  • Joined

  • Last visited

About fgiraudo

Previous Fields

  • Cidade/UF/País
    SP
  • Data de Nascimento
    24/12/1985

Profile Information

  • Location
    Haarlem

Recent Profile Visitors

121 profile views
  1. A questão é como ter certeza que ele foi de fato certificado corretamente. Eu to na turma dos que evitaria voar também, pelo menos por alguns anos.
  2. Tendo evoluído ou não, aviação ainda é bem poluente e não faz o menor sentido isso. Desconsiderando o meio ambiente, se comprovado que foi apenas uma questão burocrática, espero que a Boeing leve uma bela multa da SEC, pois isso vai contra a transparência com os investidores. E além de tudo é burrice pois o mercado vai punir a Boeing com as devoluções de qualquer forma, no máximo eles adiaram a queda de preços das ações.
  3. Nada justifica essa manobra, se não quer arremeter na direção da cabeceira oposta é só arremeter em uma proa lateral. Mas arremeter, não fazer essa palhaçada aí. É o tipo de coisa que quando dá certo chama a atenção mas que quando dá errado leva algumas vidas embora.
  4. E o fato de estar de dia tb, a noite a história poderia ser outra.
  5. Como comediante até que passa, mas não sei o que é pior: fazer esse papelão aí ou ter 13 contas abertas e não conseguir somar R$3.900...
  6. Po, os caras foram profissionais. Não dispararam um tiro, não teve um ferido. Isso dá um filme.
  7. se eu pagasse o $ de uma executiva e visse isso aí eu pediria reembolso e mudaria pra economica msm.
  8. Essa margem de lucro aí é liquida (Lucro liquido / Receita) ou é operacional? Pq lucro liquido nao costuma ser um bom indicador, tem mto ruido (despesas financeiras, aliquotas de imposto, etc). O ideal seria ver qual indicador é usado na industria e comparar (talvez margem EBITDA?)
  9. Isso. Não da para analisar a decisão olhando o pós-fato apenas. Na hora da tomada da decisão a escolha pelo MCAS era a melhor, se não tivesse vindo com um bug ninguém estaria apontando o dedo agora falando que foi uma decisão errada. Aliás, na mesma situação, provavelmente qualquer outro fabricante teria tomado a mesma decisão. Imagina se projetassem uma aeronave nova e ela (também) tivesse uma falha de projeto? As reações seriam do tipo "deviam ter adaptado o NG, projeto sólido, bom, gastariam muito menos, etc..."
  10. O KLM informou sim a posição que estava (D48), o erro foi do controlador mesmo. E mesmo que não tivesse informado, ele não poderia autorizar o pb sem se certificar onde estavam as aeronaves.
  11. Concordo com isso. Aliás essa tecnologia já até estaria disponível hoje, é muito mais fácil controlar um avião no solo de um aeroporto onde as taxiways são bem definidas e o tráfego pequeno comparado com um carro, e já temos tecnologia automotiva que controla veículos autonomamente. É questão de tempo para chegarmos num grau de confiabilidade que permitiria derrubar as barreiras regulatórias e implementar isso na aviação. Não é algo que vai acontecer em breve, mas vai acontecer.
  12. Não dá para a analisar a decisão da Boeing só com base no pós-evento. Agora que dois aviões caíram é fácil julgar a decisão, mas provavelmente a maioria aqui tomaria a mesma decisão (de criar o MAX ao invés de um novo projeto do zero) considerando as informações que a Boeing tinha quando tomou a decisão. Temos que lembrar que quando a empresa tomou essa decisão ela estava pressionada pela eficiencia do A320 Neo e não contava que introduziriam um bug no software (aliás, nada impediria que em um novo projeto também existissem bugs...). O erro não foi na tomada da decisão ao meu ver, foi na execução do projeto. Aliás diria até que é um erro um tanto quanto difícil de ser detectado, dado que do ponto de vista de engenharia de software parece um bug não reproduzível (funciona direito em 99.99% dos casos, a falha é esporádica e consequentemente dificil de identificar a causa).
  13. Tá certo, acho que o momento foi errado mesmo, peço desculpas pela postagem. Só pra esclarecer que a imagem não se refere a tragedia mas à forma como a Boeing lidou com a situação e deixou chegar nesse ponto.
×
×
  • Create New...