Jump to content

fgiraudo

Usuários
  • Content Count

    44
  • Joined

  • Last visited

About fgiraudo

Previous Fields

  • Cidade/UF/País
    SP
  • Data de Nascimento
    24/12/1985

Profile Information

  • Location
    Haarlem

Recent Profile Visitors

259 profile views
  1. Não necessariamente. As empresas costumam fazer uma operação financeira que chama “hedge”, que funciona como uma trava para o custo do combustível. Na prática elas garantem um determinado preço para o combustível para o futuro próximo. Se o preço subir ou cair não importa, o preço já está definido e elas por sua vez já precificaram as passagens de forma que obtenham lucro no voo que será realizado. Porem, essa trava não existe para sempre. As empresas vão travando aos poucos, para um determinado horizonte (6 meses, 12 meses, depende da política de hedge de cada empresa). Quando o combustí
  2. 2020 e os portugueses continuam falando “equipa” e não “equipe”. Te contar viu, Brasil precisa urgente assumir o posto de líder mundial do idioma português porque senão esse povo não aprende não
  3. A questão é como ter certeza que ele foi de fato certificado corretamente. Eu to na turma dos que evitaria voar também, pelo menos por alguns anos.
  4. Tendo evoluído ou não, aviação ainda é bem poluente e não faz o menor sentido isso. Desconsiderando o meio ambiente, se comprovado que foi apenas uma questão burocrática, espero que a Boeing leve uma bela multa da SEC, pois isso vai contra a transparência com os investidores. E além de tudo é burrice pois o mercado vai punir a Boeing com as devoluções de qualquer forma, no máximo eles adiaram a queda de preços das ações.
  5. Não dá para a analisar a decisão da Boeing só com base no pós-evento. Agora que dois aviões caíram é fácil julgar a decisão, mas provavelmente a maioria aqui tomaria a mesma decisão (de criar o MAX ao invés de um novo projeto do zero) considerando as informações que a Boeing tinha quando tomou a decisão. Temos que lembrar que quando a empresa tomou essa decisão ela estava pressionada pela eficiencia do A320 Neo e não contava que introduziriam um bug no software (aliás, nada impediria que em um novo projeto também existissem bugs...). O erro não foi na tomada da decisão ao meu ver, foi na e
  6. Tá certo, acho que o momento foi errado mesmo, peço desculpas pela postagem. Só pra esclarecer que a imagem não se refere a tragedia mas à forma como a Boeing lidou com a situação e deixou chegar nesse ponto.
  7. E a ANAC hein? Tudo bem que a Gol decidiu por conta própria groundear as aeronaves, mas a ANAC não deveria se posicionar também?
  8. Cara, você tá viajando rsrs. O termo especular carrega uma conotação bem negativa, mas no fundo é apenas levantar hipóteses. Como você acha que uma investigação é feita? Os caras levantam hipóteses (igual estamos fazendo aqui), e depois vão atrás de confirmar essas hipóteses levantando provas (o que obviamente nós não temos como fazer). Eu não tenho ansiedade por respostas, o que eu tenho é vontade de ver as pessoas poderem levantar um questionamento ou opinião num fórum público ("será que foi isso?", "acho que pode ser aquilo") sem que alguém aponte o dedo e fale: "pare de especular, vamo
  9. A lógica é simples: não tem ainda como determinar que são causas distintas, então deixa os aviões parados enquanto investiga. A lógica contrária (deixa voando porque ainda não se pode determinar que é a mesma causa) é arriscada e na aviação não gostamos de riscos.
  10. Desculpa, mas são coisas bem diferentes. Além disso, aqui não é órgão de imprensa, é um fórum da comunidade aeronautica. Concordo que meios de imprensa não devem mesmo especular, mas aqui deveríamos poder levantar hipóteses sem maiores problemas.
  11. Alguém sabe me explicar qual o motivo de não ser bem visto especular as causas de um acidente aéreo? Toda vez que acontece algum acidente os comentários são sempre na linha de "vamos aguardar o relatório, é precipitado dizer isso, dizer aquilo, etc". Po, praticamente a única função desse tópico é levantar possíveis causas, o que uns acham, outros pensam, enfim. Se não bastaria um tópico trancado com a notícia e depois um post de update com o relatório final. É óbvio que ninguém sabe as causas ainda, aconteceu o acidente há 24h atrás, mas qual o problema em levantar hipóteses?
  12. Sem dúvida, a decisão chinesa é muito mais política do que técnica, mas ainda assim me parece acertada. Como leigo eu diria que a melhor opção é groundear até ter certeza que são causas distintas. Atualmente os argumentos que vejo para não groundear a frota é que não pode-se dizer que os dois acidentes foram causados pelo mesmo problema, mas e se for o caso? Não seria melhor groundear até esclarecer o problema? Isso ajudaria a colocar pressão na fabricante para determinar a causa e implementar as correções o mais rápido possível. Eu como passageiro sinceramente não me sentiria bem voando n
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade