Jump to content

GILMARM

Usuários
  • Content Count

    874
  • Joined

  • Last visited

About GILMARM

Previous Fields

  • Cidade/UF/País
    SP/BRASIL
  • Data de Nascimento
    06/09/1992

Profile Information

  • Gender
    Male
  • Location
    Brasília

Recent Profile Visitors

234 profile views
  1. A impressão que tenho que a atual business e premium economy são a first e business do passado.
  2. A Delta poderia entrar com a compra total ou acima dos 51% da Gol, mesmo esta última tendo dívida. Com a aquisição da Gol, certamente o jogo muda, com valor de leasing menor e entre outras vantagens, com possibilidade de envio de tripulação e aeronaves se a demanda diminuir no doméstico brasileiro. O produto e tarifas da Gol está muito bom atualmente.
  3. Hoje alguém que comprar uma passagem da ONE não está em plena consciência, só o risco e dor de cabeça não vale a pena.
  4. Avianca Brasil está em fase terminal, agora resta as apostas de quantas horas, dias, semanas ou meses ainda tem de operação.
  5. Acredito que esse curto período que a Azul esteve dentro da Avianca, deve ter conhecido quais as melhores rotas e com maiores demandas. Para a Azul é interessante de qualquer jeito levar essas UPIs, porque se não levar ficara muito pequena no mercado. Vamos ver o que o CEO da Azul e o David procederão nesta situação.
  6. Tá dificil para falir essa Avianca, assim, acaba com essa disputa. Se for para ser vendida, prefiro que fique com a Azul, evitando o acúmulo de mercado pela Gol e Latam.
  7. Será que com a injeção de capital do fundo Elliott Management a ONE não pode mudar a estratégia da empresa, seja financeira, rotas, mudança do nome fantasia "Avianca" e mudança dos serviços prestados.
  8. O ICMS de avião em São Paulo estava muito caro, acima até mesmo da percentual cobrado no diesel, gasolina e etanol. Agora só precisa organizar a receita ou cortar as despesas desnecessárias do estado. Sobre o Stopover achei uma boa ideia, acredito que seja logo implementado, penso que será um sucesso.
  9. Deixa a ONE descansar em paz como a Varig, logo vem outro Player para estabelecer no mercado.
  10. CGH deverá focar só no Business (centro-sul) e voos para o interior de SP. GRU grande Hub continental da LA e business (aliado ao crescimento do PIB, IDH e movimentações de negócios). BSB focará em ser Hub secundário no Brasil.
  11. Quais as reais chances da Avianca tem de sobreviver ou é questão de tempo? Visto, que se reduzir seu tamanho, deverá sofrer uma competição selvagem das outras com ela.
  12. Geralmente, quem viaja de First e Executiva busca maior exclusividade e conforto, no serviço premium economy busca-se maior espaço e comida de melhor qualidade, na economy plus maior espaço na poltrona. Será que não seria interessante a Latam reduzir os assentos na C e passar a oferecer premium economy nos B787, B777, B767 e A350? Pode ser que em algumas rotas comporta mais/menos assentos C e passar a investir na C, onde se busca um verdadeiro diferencial entre cias e classes. Pode ser que a estratégia da Latam é oferecer um serviço de C intermediário diante do poder aquisitivo e cultural dos povos da América Latina, algo que cias aéreas como Lufthansa, Air France, BA e entre outros não visando diante de maiores tarifas.
  13. Se depender da Latam, Gol e Avianca, os pax em conexão do país vão continuar a passar por GRU. Acredito que vem a Gru Airport vai ficar parada, com certeza irá fazer um lobby para continuar seu crescimento.
  14. Se for para conviver numa eterna recuperação judicial (não difícil vide Passaredo, entre outras), melhor que feche e permita que outras cias áereas absorvam o mercado e funcionários da Avianca. Exemplo como Varig, Transbrasil, Vasp, .....
×
×
  • Create New...