Jump to content

trident

Usuários
  • Posts

    271
  • Joined

  • Last visited

Everything posted by trident

  1. Comandante com movimentos debilitados?? Co-piloto não habilitado??? Peso...???? O senhor tá sabendo de tudo isso?
  2. Preconceituoso, arrogante, falou M como jornalista e mais ainda como piloto que eu pensava que ele era. Lembrando que portador de carteira muitos são, já PILOTO não são tantos assim. Se o cara era comissário, vendedor de picolé, não interessa. Todos nós sentamos na direita com pouca experiência. Adivinha para que serve um instrutor, provavelmente não "ex-comissário": para falar "I have control" e rodar na rotate speed com a razão correta e para o pitch correto. Nem monomotor um avião pode rodar na marca de 1000 e sair do chão na zebra, ponto. O que aconteceu? Como sempre um monte de coisas que serão investigadas. Um PILOTO sabe disso, e sabe também que o evento não tem nada de normal nem tampouco é um evento trivial. É grave sim, aquilo é um imenso "udesired state". Em nome da ética, nós PILOTOS, devemos assumir que o evento é grave, não sabemos os fatores que levaram a isso, e segue a vida. Os caras vão investigar e oportunamente saberemos o que aconteceu. Daí os pilotos vão meter o pau nas pessoas que erraram (sempre tem os que erram) enquanto os PILOTOS vão apenas aprender com esses erros para se aprimorarem e serem PILOTOS cada vez melhores e menos propensos a errarem.
  3. Quanto mais empresa aérea mais emprego. Ouvi esse mantra por 30 anos em que estive na linha. ERRADO. O que dá emprego é passageiro, tamanho de mercado, DEMANDA. Tudo que não tem agora. Então, que seja bem vindo o novo player, mas não se iludam. O projeto não faz sentido algum e provavelmente a realidade irá se impor. Ou quebra ou fundi ou é comprada, e a indústria terá os empregos na medida da necessidade dela, seja de qual for a cor da cauda. Daí surgem os mortos e feridos de sempre. O que faria uma boa diferença seria uma regional pujante, aviões de 30, 50 lugares usam os mesmos 2 pilotos de um de 200. Aí sim o mercado de trabalho poderia melhorar pelo fato de novas empresas aparecerem. Boa sorte a todos.
  4. Não vejo qualquer sentido. Então só pq tem avião barato e piloto sobrando eu pego milhões de dólares e boto à disposição de um mercado que não existe... O mercado brasileiro jamais comportou 4 empresas grandes, não vai ser no mundo pós pandemia (se elas não acabar antes da pandemia) que vai comportar. Daí se conclui que um player teria que sair. Lembrem-se que sempre que apareceu um player novo tinha um antigo podre/mercado aquecido, não é o caso agora. O cenário de hoje não permite deduzir isso. A latam está se esforçando para sair, mas mesmo assim, a história conta que antes de parar as empresas tem uma grande sobrevida. E nessa fase elas são ainda mais nocivas para um mercado que já não existe. Elas precisam fazer caixa a qualquer custo, deteriorando ainda mais as margens já negativas. Esse "melhor cenário" já seria catastrófico para um player entrando. Vai comprar mercado por dois anos para vender uma empresa inviável para quem?? Não faz sentido algum, mas vai ver que os caras estão vendo algo que eu não vejo, pode ser. Afinal eu sou um piloto aposentado e eles gênios da administração. Vamos assistir essa de camarote, vai ser divertido.
  5. Vendo o cara falando a gente não sabe se ri ou se chora. Se isso der certo vai subverter totalmente a lógica. Nunca aconteceu, vale assistir o espetáculo. Gostaria muito de estar errado. Boa sorte a todos.
  6. E o PF estava na galley central do caravan conversando com a comissária, tomando um cafézinho. Não deu para voltar com o trolley no corredor. Só para descontrair, mas a nota do governo do Estado tava pedindo uma piada dessas. O PA, FD, sei lá, pode até curvar para o lado errado, mas se tiver algum piloto voando o avião ele não faz nem 10 graus até que o cara corrija.
  7. O problema é que o sistema buscando equilíbrio causa mortos e feridos. Natural? Sim, mas em se tratando de aviação certas regras de mercado precisam ser tratadas de modo específico. Para botar um parafuso para prender um porta copos num cockpit precisa de laudo de Engenharia aeronáutica, cumprir RBACs, normas e determinações que diferenciam um avião de um caminhão. Na hora de botar o piloto lá é regra de mercado, tudo bem de pagar menos que um motorista, afinal o mercado se ajusta. Mas na hora de voar, nós passageiros (leia-se sociedade) queremos um piloto treinado, descansado e proficiente. Mas as passagens tem que ser baratinhas. Tá tudo errado.
  8. 75 horas com 30 noturno/domingos, dá 52 horas extras. 7280 em extras, mais os 7900 fixos por 53 horas, tcharammm, absurdos 15180 brutos, 11k no bolso. Estaria eu enlouquecendo. A aviação precisa urgentemente se livrar dos pilotos, aviões terão de ser autonomos ou pelo menos pilotados remotamente. Em menos de 20 anos NINGUÉM em sã consciência se disporá a assumir tanta responsabilidade enquanto entrega a saúde física e mental por um salário desses. Vai chegar a hora da verdade. Não estou nem dizendo que as empresas estão erradas, digo simplesmente que o modelo está ruindo e precisará de reinventar muito rapidamente.
  9. Essa empresa tem no seu DNA a contravenção. Trás lá do táxi aéreo, e a combinação com os chilenos foi explosiva. Propostas inconstitucional e imoral por parte de todos os envolvidos.
  10. Mas em 2022 estarão com vários destinos internacionais.
  11. A gente quer acreditar, tenta, mas não é fácil...
  12. Pode chamar todos os sociólogos do planeta, encontrar as mais complexas explicações com profundas raízes históricas para justificar a postura do grupo. Mas não adianta, é simples como um sim ou não. A partir do momento que rifaram 2700 colegas, se estabeleceu um compromisso moral de não mais negociar. Não tem desculpa, o resto é alegoria para poder olhar no espelho. É, sim, revoltante. E outra, vai ter demissão do mesmo jeito, você preferiria ser demitido ou ver mais colegas sendo com sua dignidade preservada ou não? O desfecho é o mesmo, ou alguém acha que vai ficar tripulante ocioso na empresa. É minha opinião, vejo isso de forma cristalina, será que mais ninguém vê? Posso estar errado?
  13. Opa, vamos ser menos céticos e botar em perspectiva. Uma parte expressiva do grupo votou não, muita gente ainda tem caráter. Não vamos generalizar. Infelizmente o desfecho vai ser o pior possível, e mesmo esses profissionais com P maiúsculo vão ficar misturados com os ratos que protagonizaram essa vergonha.
  14. Menos pessoal, só acho bobeira e egocentrismo. Não estou agorando a empresa, espero que seja um sucesso.
  15. Há, e não posso deixar de manifestar aqui meu respeito e admiração pelos colegas , uma parte expressiva do grupo, que votaram NÃO. Esses tem meu respeito, pena que não dá para saber exatamente quem são... Desculpem-me insistir nesse tema, acho que é caso encerrado. Abraço a todos.
  16. Entendo, você pode estar certo, mas a humanidade, e em diversas ocasiões, grupos específicos, mesmo na nossa sofrida categoria, já deram exemplos edificantes. Não lembro de nada tão grotesco e vergonhoso quanto essa postura vista nesse caso. Mas realmente, da humanidade em geral não se pode esperar muita coisa.
  17. Rapaz, com esses seus princípios voar pela diária já seria até muito. Se não for pela ética, que seja pela inteligência. Negociar não vai salvar emprego nenhum, é isso que a covardia e o egoísmo não deixam as pessoas enxergarem. O resultado de tudo isso é que o salário vai ficar igual ao da azul e serão demitidos todos os que excederem a necessidade operacional. Assim sendo, não negociar não muda nada, mas preserva sim a honra e a ética que vão fazer falta pelo resto da vida. Talvez você não concorde ou não entenda o significado disso. Mas outros entenderão.
  18. Olha, parece que a cada premissa equivocada sucede mais um argumento equivocado que vira premissa para mais equívocos. Se começou a ler na página 31 e não entendeu, volta mais umas 10, no mínimo, que talvez entenda. Então se não dá para salvar os 2700, também não vai salvar os próximos 1200 certo? Certíssimo, aliás a única coisa certa nisso tudo é que a empresa NÃO vão manter tripulante ocioso. Assim sendo não estamos tratando de salvar empregos, estamos tratando da viabilidade da empresa. Ela precisa reduzir a folha de pagamento para poder competir, então, o problema é dela, ela que resolva, fecha, muda CNPJ, se vira. Por isso que o NÃO preservaria a honra e o orgulho do grupo. Voar por menos pode ser uma necessidade de agora em diante, mas passar o resto da vida com vergonha da postura de um bando em que se transformaram ,não era necessário. RIP.
  19. Coisa mais ridícula esses prefixos de avião. Egotrip nada a ver. Parece o Xingu lá de SSA, Era o ACM, mas pelo menos o cara homenageado era padrinho da empresa, deu uma pá de contratos na bandeja.
  20. O não antes foi pelo conceito. É permanente, não negociamos. Então vamos demitir 2700. Que demitam, permanente não negociamos. 2700 demissões depois, há agora vamos negociar. É isso que dói ver, não vejo certo nem errado quanto a negociar, já a honra existe ou não existe. Agora sejam homens para só abrir negociação com os colegas de volta. Aliás já deveria ter constado na votação do sindicato. Aceita negociar após o cancelamento das 2700 demissões?? Sim ou Não. O resto é desculpa para poder se olhar no espelho.
  21. Não dá para defender. Até para ser medroso tem que ter honra. VERGONHA. Meus parabéns a todos os HOMENS que votaram não.
  22. Ela vai demitir de qualquer jeito. Entre pessoas de bem (o que não é o caso) poderia servir uma negociação para atravessar a tempestade. Algo por 1 a 1,5: anos. Aí valeria tudo, redução de salário, todo tipo de licença, etc. Há, mas pode ser que demore mais, daí negocia de novo no cenário da ocasião. Mas como na melhor das hipóteses ela vai encolher horrores, a redução salarial e demissões não tem qualquer relação. Eles vão diminuir salário sim, e vão demitir TAMBÉM. Não existe cenário de a empresa manter tripulante ocioso. Por isso, não adianta abrir negociação visando preservar empregos, o caráter definitivo dessa negociação é incompatível com preservação temporária de empregos.
  23. Discordo respeitosamente. Respeito quem fez greve e quem não fez, quem vota sim e quem vota não. O que não dá é votar sim, assistir plácidamente à degola de milhares de colegas e agora achar que pode negociar. Como eu disse, indefensy. O resto é perda de temp... E da história, cada tempo com suas particularidades. Fazer greve nas majors da década de 80 era bem menos difícil do que ir a uma reunião hoje e discordar de um desses chefetes de bos$_#_a de hoje.
  24. Vota não, alguns colegas vão para a forca, que pena né?, Quem fica é vida que segue. Só que não, agora acho melhor negociar... Uma grande parte desse grupo votou para mudar uma lista de senioridade de mais de 20 anos retroativamente porquê assim adiantava a carreira, alguns colegas vão lá para trás, que pena né? Vida que segue. Isso é indefensável, Sorry. Cada um durma com sua consciência, quem ainda tem.
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade