Jump to content

Lino

Usuários
  • Posts

    255
  • Joined

  • Last visited

About Lino

  • Birthday 10/28/1994

Previous Fields

  • Cidade/UF/País
    Brasil
  • Data de Nascimento
    28/10/1994

Profile Information

  • Gender
    Male
  • Location
    São Paulo

Recent Profile Visitors

566 profile views

Lino's Achievements

  1. Trips estão no limbo. A Karina Mendonça (VP) já deu o recado para os funcionários do administrativo que estão “de home office” sem salário desde novembro: É para não reclamar e vestir a camisa. Pra quem está ficando, enquanto não se consegue outro trabalho, o passivo vai aumentando. E há um patrimônio considerável da Itapemirim (que tem 99% da ITA) que pode ser bloqueado em ações coletivas e individuais. A turma está correndo atrás para se recolocar. Vamos torcer pelo melhor para os amigos que são apenas trabalhadores. O SPJ precisa ser responsabilizado. Mas para isso acontecer depende de vários fatores num judiciário complexo como o do Brasil.
  2. Ainda tem muita gente. Quem está conseguindo outro trabalho está pedindo demissão. Mas sem receber também. A compra parece que ia dar certo, mas parte do valor ainda não teria sido disponibilizado. A conferir. O plano de saúde já foi cancelado pela operadora.
  3. afa de propostas de compra, mas recusadas..
  4. Mal o mercado se ajustou parcialmente da quebra da O6, veio a pandemia, trazendo todos os ex-O6 de volta, mais os antigões que já estavam expatriados e os demitidos da LA. Só com a retomada internacional consolidada e as aposentadorias em massa nos EUA vai haver movimentações significativas. Isso não quer dizer BRA-US direto, mas movimentos de vários profissionais de outros países pro US. Fora isso é clickbait e falácias patrocinadas. Já aqui no BR, entre 2017-19 havia um movimento de recuperação e expansão na comercial, após crise do governo Dilma entre 2014-16. Mas já existia uma boa quantidade de mão de obra disponível e pronta que estava aguardando uma oportunidade. Na humilde opinião, desde 2013 (frenesi da copa) não há no Brasil um movimento na comercial que absorva em maior quantidade os saídos das escolas de aviação ou colegas com pouca experiência.
  5. Esse concurso é um dos mais disputados do Brasil, e o cara nem fala direito? Deve ser um gênio..
  6. Fiz um dos últimos voos. Ao encostar na posição não havia ninguém para descarregar a aeronave e desembarcar/ embarcar passageiros. A orientação de última hora era desenergizar o avião e sair sem confrontar os PAX. A sensação é que fosse uma questão de minutos, resolvida com um pix do SPJ. Ele já vinha atrasando com fornecedores inclusive abastecimento que já tinha dado um ultimato para receber sob pena de suspensão. Mas a situação se deteriorou rapidamente. Tiramos o uniforme para não sermos agredidos, as cms já começaram a chorar. Após o e-mail, apenas a sensação de fim da linha. Há relatos mais emocionais e outros que tentam ainda salvar a imagem da empresa (inclusive copiloto influenciador digital). Mas o fato frio é que todos ficaram no abandono máximo pelo dono. Os colegas, gestores fizeram o impossível pra trazer quem estava nos pernoites pra base, e pediram alguns dias para entender o que estava acontecendo. O grupo é muito unido, trips, manutenção, operações, escala, chefia. Todos estavam em clima de cooperação e camaradagem desde o início da empresa. A ANAC agilizou o processo, dentro dos parâmetros legais e regulatórios da forma que está. Se cabe aperfeiçoamentos, o Congresso deve estudar e propor uma evolução legal. Além disso, os colegas que elaboraram os manuais são verdadeiros craques que trabalharam meses a fio de graça. Ainda não está claro o que levou a essa atitude drástica da orbital. Se são atrasos ocasionais ou quebra de contrato por parte da ITA. Mas deve haver motivo jurídico e financeiro forte o suficiente para isso. Amanhã devemos ter alguma notícia sobre o nosso futuro, pelo RH ou chefia. Dadas as circunstâncias, se for possível dar a baixa na carteira nos liberando para procurar outro emprego rapidamente, já é meio caminho andado. My 2 cents: a única chance da ITA era a CVC bancar uns dois aviões. Mas eles já foram pra Gol. Ou.. venda. Mas essa possibilidade é remota, dado que o passivo dessa suspensão é praticamente mortal. Uma pena..
  7. Mais um pedido de demissão coletivo de trips da ITA para outras empresas nesta segunda-feira (13). Empresa enviou comunicado que é para o setor de compras tentar renegociar TODOS os contratos com maior prazo possível, maior parcelamento e menores parcelas. Agora o porque de um e-mail tão sensível ter sido enviado a todos os funcionários do grupo como um comunicado interno… brace for impact!
  8. MGF tá na rota. Os aviões são muito usados. Precisa de peça direto e alguns com peças específicas pro serial, não intercambiáveis. Economizando de um lado no leasing mas… a realidade é essa, muita pane. Com relação à manu já perguntado, a equipe é faixa preta demais, e totalmente padrão. Dá orgulho dos amigos. Fazem muito além do básico na manutenção e não recebem nem o mínimo legal da empresa.
  9. AAF motor 2 venceu. Sem previsão de retornar à rota. Diárias atrasadas, plano de saúde suspenso por falta de pagamento, VA atrasado 4 meses, FGTS não deposita desde fevereiro, mais um calote na CAE e sessões canceladas, debandada de pilotos para o oriente médio, LA e outras. Tarifas baixíssimas pra dar a impressão de voos mais cheios. Dois meses de multa por não enviar os dados de movimentação para a ANAC. CEO ainda manda e-mail dizendo que precisa fazer um acordo coletivo que reflita a realidade da empresa e tem “excedente de tripulantes”. Há dois meses foram contratados mais de 40 comissários pra dar conta da saída de 55 que voltaram pra LA, parece falácia o “excedente”. Hoje há menos de 40 copilotos, houve pelo menos 20 pedidos de demissão. Para economizar combustível, se não houver ar condicionado no solo (nenhuma base tem esse equipamento na ITA) o ar condicionado vai ficar desligado até a partida, salvo temperatura acima de 30 graus ou reclamação dos passageiros. O esforço dos amigos é grande pra manter a operação mas o clima está deteriorado, pra dizer o mínimo. Uma pena mesmo! Tem muito profissional de qualidade que infelizmente vai sair da ITA sem pensar duas vezes logo que houver outra oportunidade.
  10. Manuais atualizados para incluir NAT e FOR. O que tá acontecendo!!!???
  11. Não tem Emirados. O fundo que demonstrou interesse em investir em infraestrutura (não numa cia aérea) foi o Sheikh Hamdan Bin Ahmad Al Maktoum Investment, na viagem do Doria em fev/20. Piva paga um jabá mensal pra Lide (“clube” de empresários do lobby de Doria), e teve a oportunidade de enviar um representante da Itapemirim. No encontro o Rogério Villaça mostrou que o grupo estava adquirindo empresas de infra (em petição de miséria), uma siderúrgica e recuperando a maior empresa do modal rodoviário de passageiros do BR. O fundo (e outros) demonstraram interesse em futuras contratações com o Poder Público através na construção e operação do metro de SP, CPTM, rodovias e aeroportos. A ITA era um mero capricho megalomaníaco do Piva. O fundo não tinha interesse em empresa aérea, e sim no filão: dinheiro público. Veio a pandemia o contato esfriou. Covid: Funcionários da siderúrgica demitidos sem rescisão, fgts etc. A Itapemirim (TTrans) venceu a licitação do monotrilho em CGH. Mas não levou. A empresa tinha menos da metade do capital social mínimo para assinar o contrato e garantir a obra e operação. Concorreram na licitação da CPTM em consórcio com a Odebrecht. Perderam. O Contrato Social da ITA: 99% Itapemirim 1% Piva. Não tem investimento de recursos próprios. Todo o investimento da área veio das outras empresas, principalmente a Kaissara. O salário é pago via Kaissara ou Viação Itapemirim. Depois de cada leilão, em alguns dias eles quitavam algum atrasado, seja com fornecedores (Airbus, Digex, etc) ou empregados. E os credores a ver navios. Torcemos todos para que a empresa vire e traga prosperidade a todos. Mas esses esquemas todos são horríveis. Fora que o Piva tem dois (!) CPFs. Há uma investigação criminal em curso. A última dele foi abrir três novas empresas: duas de holding (no nome dele as duas) e uma chamada “Itapemirimcorp” que tem como sócios as duas empresas de holding. Cada uma com capital social cada vez maior. O endereço? A GARAGEM da Itapemirim em São Paulo. Tudo nessa empresa é nebuloso e não inspira confiança.
  12. Esse papo já tá rolando internamente. Piva fala em IPO pra 2024.
  13. Como ter firmeza nas respostas se ninguém sabe quando e quanto vai receber pelos voos que estão fazendo? A turma tá voando sem saber o salário. Diária? Algum dia vai depositar…A comunicação interna é ZERO. Poucos escolhidos voando bem e maioria voando nada, em casa sem previsão de entrar em rota e com recência vencida (ITA deu calote na CAE). Uniforme para metade dos trips. FGTS zero desde janeiro. E já tá rolando AFA forte de ponte aérea em outubro. AFA mesmo pq da firma ninguém ouve nada oficialmente. Só posts de influencers e diretores em rede social “acredITA!” My 2 cents 50/50: Piva sai candidato a alguma coisa em 5 anos e tá usando todas as empresas pra construir uma imagem de empresário de sucesso ou tá fazendo Ponzi entre as firmas até desmoronar.
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade