Jump to content

ErickCF

Usuários
  • Content Count

    470
  • Joined

  • Last visited

About ErickCF

Previous Fields

  • Cidade/UF/País
    Brasil
  • Data de Nascimento
    00/00/0000

Profile Information

  • Gender
    Male
  • Location
    Brasil

Recent Profile Visitors

609 profile views
  1. E a Avianca precisa se reinventar. Não possuem mais um produto consistente, preços exorbitantes para uma business que não oferece nenhum diferencial no mercado doméstico (que convenhamos, é um ovo para ter uma business). Voei duas vezes no A320neo (ambos com menos de quatro anos) e coitados, com os interiores mais surrados que tudo já. Sistema de entretenimiento também morreu no meio do vôo e não teve quem desse jeito. Então o caminho é virar low-cost low-fare. Os colombianos só querem voar de A a B; diferencial é um plus ($$$).
  2. Olha, eu fujo da LA/BR como o diabo foge da cruz. Mas voei recentemente com a 4C e gostei; melhor que a Avianca. Aeronaves com os interiores novos já reconfigurados, LATAM Play funcionando corretamente, atendimento cordial dos tripulantes. E o preço bastante competitivo em relação as low-cost (Viva e Wingo). Só faltam acabar de implementar o WiFi/internet na frota narrow. Aí não terá igual. Isso explica o rápido (e recente) crescimento da LATAM no mercado colombiano.
  3. Afinal, Aracaju, que começaria a rodar esse mês, tá fora da malha (não encontrei no site). Rodou no sentido literal da palavra?
  4. Um off topic do tema, mas como anda a frota da Passaredo? Vejo frequentemente a GOL anunciando rotas e mais rotas através de CPA, de norte a sul do país.
  5. E agora compraram todo o Grupo Amaszonas, a Brastemp tá a todo vapor!
  6. Na Venezuela, a Albatros Airlines acaba de anunciar sua aquisição pela Nella, apresentando nova imagem corporativa e o nome comercial "Albatros by Nella". Vão adquirir algumas unidades do MD-8X para a frota. Eita que o negócio tá ficando "bão", risos.
  7. AJU a partir de 16/09. Será operado triangular GIG-AJU-MCZ-GIG 4x por semana (às segundas, quintas, sextas e sábados). Há algumas exceções no final de setembro, onde o sábado está indisponível (sendo três semanais). O trecho AJU-MCZ não está comercializável.
  8. Mas na prática a MAP já não existe mais, as operações estão ocorrendo sob o nome VoePass. Não muda nada, o "se desfazer" do ATR na verdade é: Vão deixar os ATR com a VoePass e vão colocar os 737-700 nos slots da MAP. Como o amigo citou acima, o negócio mais parece realmente uma compra escancarada de slots.
  9. Se eu entendi bem, o que a GOL está comprando é basicamente a marca (e consequentemente, leva os slots em CGH asignados à MAP, e que hoje são usados pela VoePass). Seria meio que uma jogada estratégica para usar aeronaves maiores nos slots da VoePass (/MAP), enquanto a citada pode mover a frota de ATR para mercados mais estratégicos —regionais— em voos fechados com a GOL. Sendo assim, é um jogo de ganha-ganha para ambas.
  10. Também acredito que o movimento da Azul seja mais uma provocação à LATAM (basta ver o tom e termos que ela usa no comunicado) do que uma hipótese concreta; não por falta de capacidade e dinheiro, porque isso pode até ser o de menos se considerarmos atores externos que poderiam muito bem injetar capital, como bem citado. Mas quero acreditar que o CADE jamais autorizaria essa "consolidação" pela alta concentração do mercado nas mãos da Azul (que pode até ter influência lá em cima, mas não para tanto).
  11. Pelo que se soube nos bastidores, a coisa foi assim: Logo após terem assinado o código compartilhado e aquele auê todo da inclusão da LA/BR no Capítulo 11, que precisava do aval dos credores da citada, o povo da empresa de cor azul -que não são nada bestas- cresceram os olhos e foram procurar os credores da empresa de cor índigo/anil, já que o futuro da coisa toda estava nas mãos deles, para que pressionassem os chilenos a vender a operação brasileira. Os credores ficaram tentados com a coisa, porém, que não gostou nada do, digamos, "golpe baixo", foram os irmãos chilenos. E pelo visto, o povo
  12. Justamente, é preciso conquistar o cliente e a confiança dele agora, porque depois... Já tô até prevendo, anotem: Um ônibus da Itapemirim quebrou na estrada, logo, vão associar os ônibus à aérea e gerar comentários do tipo: Se os ônibus só vivem quebrando, imagine a situação dos aviões; ainda mais agora, com o advento da internet, que basta você jogar no Google "idade da frota" e vai descobrir que os aviões da Ita são "velhos" (não duvido das rivais atacarem ela fazendo marketing sobre isso, idade de frota, porque sabem que o público leigo vai associar idade do avião com segurança). Tá pecando
  13. Eles pecam muito na questão do marketing, que deixa muito a desejar. A assessoria de comunicação/imprensa deles é bem solícita, mas a agência de marketing... Eles deveriam seguir a estratégia inicial da Azul, aproveitando todos os espaços possíveis para fazer divulgação do produto deles (que é o principal diferencial); somado aos "novos tempos" da era da informação, trabalhando um marketing mais inteligente e interativo. Falando em interatividade, eles fecharam os comentários do IG (que é muito mal trabalhado, diga-se de passagem) para não responder os questionamentos dos futuros clientes A h
  14. Já estou conseguindo cotizar passagens. Na parte externa, só há quatro destinos disponíveis, mas no buscador, onde exibe os vôos buscados, já estão inclusos os destinos futuros. Por enquanto, preços competitivos. GRU-GIG (vôos 5632 e 5652) por 174 o trecho. E AJU-GIG (vôo 5308) por 354 o trecho.
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade