Jump to content

SQ-GRU

Usuários
  • Content Count

    2,684
  • Joined

  • Last visited

About SQ-GRU

  • Birthday 07/27/1988

Previous Fields

  • Cidade/UF/País
    São Paulo
  • Data de Nascimento
    27/07/1988

Profile Information

  • Location
    Sao Paulo & Vitoria

Contact Methods

  • Website URL
    http://

Recent Profile Visitors

945 profile views
  1. Eu nunca enxerguei o Jerome Cadier como um CEO “de fato”, mas somente “de direito”. Ele sempre me pareceu mais como um testa de ferro para ser a cara das mudanças promovidas por Santiago do que responsável por qualquer diretriz e estratégia de fato. As constantes mudanças de posicionamento de mercado e mudança de estratégia sempre foram implementadas ao grupo como um todo. Não me recordo de nenhuma estratégia nesses últimos anos que tenha tido alguma peculiaridade no Brasil. Ainda acho que ele apenas cumpre ordens. E não trabalha com metas subjetivas (reduzir custos, aumentar produtividade, etc), mas sim objetivas (reduza os salários, blefe com o sindicato).
  2. Entendo a frustração, mas acredito que ele está somente agindo de acordo com a decisão dos manda-chuvas do Chile. Ele é o famoso testa de ferro. O fato de estarem todos pedindo a cabeça dele, e não do Conselho e acionistas mais relevantes da LA mostra que ele está fazendo o papel dele direitinho aos olhos do chefe.
  3. Não creio que a intenção da Latam Brasil seja apresentar uma proposta que de fato tenha conteúdo para ser aprovado. Santiago parece já ter fechado questão em relação a uma diminuição forte no mercado brasileiro e está negociando apenas para justificar a eventual demissão em larga escala e devolução maciça de aeronaves. Seria o famoso “eu tentei mas não consegui” ao invés do “aproveitei o momento para reavaliar a minha operação toda e reajustar o meu posicionamento”. Um desfecho semelhante ao ocorrido na Argentina. Talvez a LA foque em um nicho corporate ex CGH e algumas ligações específicas em GRU para dar corpo a operações internacionais arroz com feijão do tipo MIA, MAD e LHR. Ou talvez esteja costurando um acordo mais firme com a Azul para adotar a filosofia de custos deles para uma eventual parceria mais robusta.
  4. Talvez o que falta para a LA melhorar sua receita é tacar uma de KLM e operar os vôos todos com a perna EU-Brasil diurno. A KLM tem um J bem mais enxuta que as demais, mas uma Y gigantesca que vive lotada. Com a reconfiguração dos 77W da LA, talvez essa seja uma estratégia a ser considerada....
  5. Realmente USD 600 é pouco para um vôo de 12 horas.... Mas a AZ tem um aproveitamento do avião razoável. O segundo GRU utiliza apenas uma aeronave. Todos os outros vôos na América do Sul chegam por volta das 7 AM e partem 2 ou 3 PM. Tudo bem que ficar 7 hrs no chão é bastante, mas está longe de ser as 14 horas que as US3 deixam as aeronaves em GRU......
  6. Eu sou amigo do Vice Presidente de uma rede americana gigantesca de hotéis.... Ele disse que eles não expandem mais na América Latina (fora México) porque as constantes crises políticas, aliadas à civil unrest e reviravoltas esquerdistas-populistas fazem o apetite dos investidores se contorcer. Dizem que hoje em dia olham com muito mais atenção e interesse para a África Subsaariana do que para a Latin America.
  7. Por ela não ter te cobrado o valor por um bilhete em business, você não tem esse direito absoluto. Quando você comprou o seu bilhete, não estava escrito que seria um assento e serviço diferenciado. A única coisa que você pode pleitear é a devolução do valor que você pagou pelo Assento +. Se a LATAM, na inter, fizesse uma mudança dessas, aí eles teriam que devolver o valor do dinheiro entre a W e a C.
  8. Se vc pagou tarifa top, pode pedir para devolverem o seu dinheiro e comprar novamente na premium economy. Muitas vezes a PE light é mais barata do que a Y Top. Se vc adquiriu uma passagem em classe econômica, não pode exigir os assentos da Business... e se ocorresse uma troca de aeronave?
  9. Eita! Mas eu respondi que fica em Heathrow......
  10. Não, BA sempre mantém em LHR essas frequências
  11. Dos widebodies dizem que todos os quadrireatores....
  12. Vamos ver como a própria SA vai se comportar..... A título de curiosidade, a SQ já opera um segundo vôo para JNB algumas vezes por semana. Dependendo do acordo que a SA costurar com suas parceiras, poderia abrir espaço para a SQ voltar ao Brasil via JNB, alimentando as conexões na África via SA e carregando pax para SIN e Ásia. Por mais que a LA seja uma opção sólida para JNB/CPT, muitos lugares como Moçambique, Mauritius, Madagascar e Namíbia ficam praticamente isoladas da América do Sul com esse corte. Lembro que por volta de 2012 eu ia à CPT com muita frequência, e era a regra pagar USD 4,000 por um R/T em J. Acredito que alguém vai entrar na briga em breve.... pode ser a SQ, AD ou quem sabe uma outra empresa Asiática.....
  13. Fiquei curioso para saber quais as conexões que vendem em LIS..... as parceiras IB/BA/LH operam para o Brasil e a própria LA voa para o hub delas..... LIS nem de longe oferece a conectividade através de interline que LHR ou FRA podem oferecer.....
  14. Acredito que irão dar upgrade no doméstico apenas para Black Signature. Os demais somente em caso de necessidade operacional...
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade