Jump to content

Caravelle

Usuários
  • Content Count

    4,250
  • Joined

  • Last visited

About Caravelle

Previous Fields

  • Cidade/UF/País
    Porto Alegre, República Rio-Grandense, Brasil
  • Data de Nascimento
    22/09/1976

Profile Information

  • Gender
    Male
  • Location
    Porto Alegre

Contact Methods

  • Website URL
    http://

Recent Profile Visitors

1,629 profile views
  1. Artigo da FlightGlobal: Boeing 737 Max takes off on first FAA recertification flight
  2. Grande notícia! Tomara que dê tudo certo. O retorno do 737MAX será importante para auxiliar na retomada pós-Covid-19.
  3. Embraer Serviços & Suporte conclui primeira conversão do Praetor 500 Legado pretoriano: Legacy 450 é convertido em Praetor 500 Embraer completes first Praetor 500 conversion Estão convertendo Legacy 450 para Praetor 500. Dá pra converter o Legacy 500 para Praetor 600? Não vejo muito futuro pro Legacy 450 e 500 com o Praetor 500 e 600.
  4. Boeing aims for 737 Max recertification flight by the end of June Notícia de 10/06/2020
  5. Boeing 737 MAX Certification Flight Waiting on Software Validation Notícia de 30/04/2020
  6. Boeing 737 MAX expected to remain grounded until at least August: sources Notícia de 28/04/2020
  7. A Aerolíneas pode dar o prejuízo que for, quem vai tapar o buraco será o contribuinte argentino.
  8. Cheguei a voar o A330-300 MIA-BOG. Quando entrei vi que tinha algo diferente. As aeronaves eram da TransAsia Airways de Taiwan.
  9. Depende a mentalidade. No Brasil (e em quase todos países latinos), não vejo estatais com mentalidade que não seja favorecer os partidos e a políticos que estão no poder, seja com indicação de cargos ou desvios financeiros. A Copa é privada. Quando era estatal era uma empresa bem pequena. A Vasp foi estatal na maior parte de sua história. A VARIG tinha mentalidade de estatal.
  10. Pelo que vi, vai ser o Boeing 787. Talvez por ser mais novo.
  11. O ministro é o Tarcísio Gomes de Freitas, excelente! O problema é que daí troca o governo o governo e a Embraer vira "cabidão".
  12. Exato. Me parece melhor que centrem as operações sul-americanas no hub de Eldorado (BOG), um aeroporto onde eles têm uma estrutura muito grande, tem duas pistas e muitas conexões domésticas e internacionais. E devem provavelmente manter hubs menores em SAL e SJO, antigos hubs da TACA e Lacsa. Conforme reportagem que li, o mercado domésticos peruano deve consolidar-se com Latam Perú, Viva Air e Sky.
  13. Como postei, a participação deles no doméstico (jan-jul 2019) estava em 5,3%. A Latam estava com 61,8% do mercado doméstico peruano. Em segundo lugar a Viva Air com 12,4% e em terceiro a Peruvian Airlines com 11,5%. A Peruvian suspendeu as operações em outubro de 2019 e a Sky chilena entrou no mercado interno peruano em abril de 2019.
  14. Quando a Colômbia foi categoria 2!? Não lembro disso! A Avianca vinha em uma boa recuperação com o Anko van der Werff, daí praticamente teve que parar o voos devido à pandemia. O contribuinte colombiano estava muito revoltado com uma possível ajuda do governo à Avianca, que responde pela grande maioria das ligações domésticas na Colômbia (56% contra 18% da Latam e 14% da Viva Air), porque dizia que a empresa não era mais colombiana. Vamos lembrar que a Avianca atual é a fusão da Avianca colombiana com a TACA salvadorenha. A Avianca Perú, antiga TACA Peru, apesar de uma razoável malha internacional no hub de Lima, respondia por apenas 9.8% das ligações domésticas no Peru e nos primeiros 7 meses de 2019 estava com menos ainda, 5.3%. O mercado doméstico do Peru é amplamente dominado pela Latam, com 61.8%. Já havia movimentos para reduzir o hub de Lima e aumentar o de Bogotá. Com o pedido de recuperação judicial nos EUA, provavelmente fecharão as filiais menos promissoras. De acordo com um grupo do Peru ("Take Off Perú") e um comunicado da empresa, a Avianca Perú será fechada.
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade