Jump to content

naia

Usuários
  • Content Count

    495
  • Joined

  • Last visited

About naia

Previous Fields

  • Cidade/UF/País
    São Paulo/SP/Brasil
  • Data de Nascimento
    15/03/1995

Profile Information

  • Location
    Londrina - São Paulo - Varginha

Recent Profile Visitors

535 profile views
  1. Infelizmente, penso o que tu citastes no final, dá ao texto a solução. Se a infraestrutura é péssima, a carga tributária absurda, combustível monopolizado, direitos trabalhistas impagáveis, não adianta o estado agir. É um mercado impossível, todos nós sabemos. Infelizmente, não temos qualquer condição de salvar as 3 companhias. Chegamos numa situação fiscal delicadíssima, e deveremos passar por anos tenebrosos de reconstrução do mercado, caso uma das aéreas quebrem, como a Latam. Doi pra todo mundo, ao setor, o pais, no entanto, não estou contando com ajuda, no máximo, comprar parte das ações e revendê-las adiante. Até lá, muitos cortes e dores de cabeça. Uma pena. O Brasil é pobre. Não é sequer um Chile, e parece ter a responsabilidade que o PS Português não tem ao nacionalizar a TAP. Situação das piores
  2. HUB com LR em REC, atenderia JNB, CPT, LAD, LOS. Me parece muito bom. FLL, MCO, eventualmente JFK e IAH (se ficar próxima da Star A). Mas isso nem deve estar em jogo agora.
  3. Muito bom! Sempre fui um entusiasta do DN na TAP. Parece que chegou ao fim. Quem perde é Portugal, que não consegue sair desses seus paternalismos, estatismo doentio, à moda grega, italiana, francesa etc em quase todos "aspetos" como se diz. Realmente poderá ser um excelente desfecho ao David. Me parece que a ruptura com TP pela AZ irá ocorrer mesmo. E, mesmo que uma aproximação maior com a LA ocorra, não acredito em deixar VCP de lado. O Hub funciona muito bem. Campinas dá acesso aos EUA e Europa para destinos inalcançáveis de GRU - sem falar que deve ser um make money em muitos aspetos.
  4. Como também português e pagador de impostos no Porto, fico absolutamente estarrecido com a tentativa de salvar a TAP nacionalizando a companhia. Como diz o Iniciativa Liberal " TAP: Todos A Pagar ". O governo prepara-se para nacionalizar uma empresa com uma dívida de mais de 3 mil milhões de euros com compromissos totais a rondar os 7 mil milhões de euros (mais do que o Orçamento do Estado para a Educação) e que atua no mercado de aviação, o qual estará severamente afectado nos próximos tempos. Nenhum dos argumentos apresentados pelo ministro Pedro Nuno Santos foi minimamente credível para justificar esta operação. O país não ficará melhor, ficará enterrado em mais um buraco financeiro que terá de pagar ao longo de muitos anos. Estas verbas fazem mais falta noutras áreas de intervenção do Estado. O dinheiro dos contribuintes tem que ser respeitado. A esmagadora maioria dos países desenvolvidos não tem companhias aéreas públicas. Continuarão a existir rotas, aviões, empregos no sector, numa oferta de serviço de transporte explorada de forma mais eficiente porque não assente numa lógica de capitalismo de compadrio. A Iniciativa Liberal é contra esta operação e continuará a defender os interesses dos contribuintes portugueses. "Fanatismo religioso" é querer abrir mais um monumental buraco financeiro no estado por mentalidade estatista, obsessão ideológica e leviandade irresponsável na gestão pública.
  5. Assim como a crise financeira de 2008 resultou num quebra quebra de muitos países em 2011 por exemplo, com aviação não será diferente. 2021 muito difícil e 2022 difícil. Na torcida para que as 3 brasileiras gigantes se mantenham, firmes e fortes!
  6. SYD-JNB non stop foi cortado? A Qantas pode assumir o JNB-PER, caso a SAA saia dessa rota (ou ela já saiu)? SCL-SYD terá escala em AKL?
  7. Exatamente. Eu também faço carta de renúncia, são um bando de ridículos.
  8. https://m.varginhaonline.com.br/noticias/exibe_noticia.asp?id=184530 Acho que o prefeito da minha cidade está muito iludido. Não tem chance de abrir novas rotas em meio prazo. É verdade, que a demanda aérea de Varginha para S. Paulo é reprimida - mesmo a cidade estando 310 km da capital paulista, numa ligação até a capital paulista em autopista. VAG-Guarulhos? Pode ser. Azul tem um número interessante de destinos desde GRU e, com novo codeshare com a Latam, seria perfeito usar o maior hub da cia na América Latina. A terceira opção, é Viracopos. Distante cerca de 100 km de S. Paulo, atrairá apenas apenas passageiros em direção a Campinas (300 km em pista dupla) que são muitos, além das conexões. Em tempo: Azul já opera VAG-CNF(BH). Boa parte dos passageiros é conexão, e não acabam em BH, já que CNF está há 45 km do centro da capital mineira. O que salva o voo, até onde sei, são as cargas, já que as ocupações andavam na casa dos 70% nos meses de baixa. Em janeiro, voei 2x lotado p/ CNF. Boa parte foi pro NE e SDU. Pensar que num passado pouco distante, tínhamos ligações para BH, Campinas e/ou S. Paulo, além do Rio de Janeiro. A crise econômica acabou e as cias reveram suas prioridades e rotas. O Brasil, infelizmente, não aposta, muito menos investe na aviação regional como deveria. Ela é um vetor essencial de desenvolvimento de uma região.
  9. Argentina é surreal de tão atrasada nessas questões, no fundo, é bem feito. Tenho profundo amor e carinho pelo país, mas é bizarro como tudo é feito. O peronismo é um câncer. A crise, só ajudou a intenção do governo em ajudar a Aerolineas. O seu raciocínio faz sentido sim. Acredito que as low coast não irão desaparecer. Talvez Jet Smart e FlyBondi consigam captar maior mercado, e, para isso, precisarão ser criativas.
  10. Exatamente. Só não sei se o Fernández terá o calibre de fazer isso pós pandemia. A situação deles é pior que 2001. Mas se tratando de Argentina.... Como dizem por aí: existem 4 tipos de países: Desenvolvidos, Subdesenvolvidos, Argentina e Japão. Segue o enterro....
  11. Para além da situação da cia de SCL, é difícil concorrer com Aerolineas, ainda mais, em um governo peronista pós crise. Que dureza. Quase 2.5 mil pessoas nas ruas. Pobre, Argentina. PS: com uma diminuição de rotas para Argentina, seria interessante uma Amas da vida tentar um mini hub no Uruguai, país mais estável e cada vez mais economicamente aberto da região (com Chile regredindo em vários pontos). O plano do Gov. Uruguaio de atrair de 50 a 100 mil argentinos está indo muito bem, e, sinceramente, tem de tudo p/ dar certo. Acreditam que pode ser possível daqui uns anos? Espécie que a Pluna fez.
  12. Perfeito. Assino em baixo. É muito difícil, mas é preciso encarar os problemas como eles são, e irmos até a raiz desses entraves que tanto atrapalham o Brasil.
  13. Realmente. A TAP vai ter um tremendo sucesso na rota p/ YUL. Muitos portugueses por ali, embora menos que Toronto. Grandes colônias européias como a Italiana com conexão fácil, além do pessoal do Marrocos. TLV também deve ser interessante pra conectar com YUL. BEI deve estar na ambição da TAP, e Montreal iria ajudar alimentar.
  14. Uma dúvida: é vantajoso ter uma subsidiária apenas para voos leisure? Ao invés de ter A321, A332/3 com configuração mais densa dentro da AC?
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade