Jump to content

PT-ING

Usuários
  • Content Count

    65
  • Joined

  • Last visited

About PT-ING

Previous Fields

  • Cidade/UF/País
    CGH/SP
  • Data de Nascimento
    21/02/1987

Profile Information

  • Location
    São Paulo

Recent Profile Visitors

302 profile views
  1. E os Effromovich também estão parecendo amadores perto dessa turma da Itapemirim... Inacreditável.
  2. Muito legais as ideias de malha regional com ATR na Pampulha, pessoal. Mas a aviação regional não se sustenta, em lugar algum, por si só. A malha regional é ótima aumentar a capilaridade de uma malha robusta ligando grandes centros e trazer o passageiro do interior para esse sistema. Mas ela sozinha é inviável, só dá prejuízo. Custo do leasing de um avião pequeno é muito grande com poucos assentos a serem diluídos, o volume de demanda high yield nos mercados regionais é muito baixo... Ou seja, se liberarem PLU apenas para voos dentro do Estado em aviões pequenos, não haverá inte
  3. PLU privatizada e sem restrições operacionais impactaria diretamente a Azul, que teria que desmontar CNF e, consequentemente, a RMBH perderia um hub que liga a região a diversas cidades do país. Curioso que neste fórum todos concordam com restrições em PLU. Mas nunca vi a mesma preocupação com a ampliação de capacidade de CGH (que vai drenar GRU) ou com SDU sem restrições, que já vem sufocando o GIG há vários anos. Privatizar tudo e liberar para atrair os investidores, sem um planejamento integrado, é um tiro no pé das regiões metropolitanas e dos grandes aeroportos internaciona
  4. Ah, e outra coisa. As simulações que o site fez foram comparando "São Paulo" (não sabemos se GRU ou CGH) com VCP. Evidente que o preço para o cliente local de Campinas é mais caro, pois o tráfego conectivo da AD em VCP era cerca de 70% pré-pandemia e hoje está próximo dos 80%. O pax local tem que pagar mais porque "concorre" por um espaço no avião, que está sempre lotado de conexões. No final das contas, a TM rateada que fica para o trecho VCP-FLN, por exemplo, é muito menor do que a TM que fica para um CGH-FLN, com pouquíssimas conexões.
  5. O cliente só "aceita" pagar onde o produto é melhor. E produto melhor significa malha (frequências e horários). Nos mercados com produto (malha) semelhante a das congêneres a TM tende a ser muito próxima. O que varia é a estratégia de RM: Uma empresa pode operar com tarifas mais altas na longa antecedência, enquanto a outra geralmente trabalha com inventários mais altos no curto. A fotografia que vc tira em uma consulta aleatória não diz muito sobre a tarifa média. Além disso, o custo da viagem de um pax que faz NVT-VCP-REC-MCZ é maior do que o pax que faz NVT-GRU-MCZ. A ma
  6. Alguém sabe se a capacidade dos A321 aumenta com o retrofit? Ou permanece nos 220 seats?
  7. SDU pode ter capacidade dos seus 15 milhões de pax/ano, mas não tem estrutura para muitas operações simultâneas e obviamente não tem conectividade internacional. Ter um hub no Rio é muito importante para o turismo e a economia da cidade e região. Isto significa mais rotas diretas e mais atratividade para companhias estrangeiras voarem de seus hubs para o Rio. Porém, é inviável para qualquer companhia (Gol, ITA ou LATAM) montar um hub no GIG com uma concorrente enchendo o SDU de capacidade, sem conectividade, capturando a demanda local - que paga um ticket médio maior que o do tráfego
  8. Exato. Tenho a mesmíssima impressão. É inacreditável a irresponsabilidade dessas pessoas que vão a público vender sonhos vazios.
  9. Não é pontual. Eles já limparam mais de 40% da oferta que estava no SIROS programada para julho. Redução de capacidade em todas as rotas e cancelamento do BPS-GRU. Se não chegarem mais alguns pares de aviões a tempo, terão que fazer o mesmo para agosto. E chovendo reclamações nas redes sociais da companhia...
  10. "Boeing em ruínas" no título é para espantar o leitor. Credibilidade zero ler algo desse tipo.
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade