Jump to content

JP Cabo

Usuários
  • Content Count

    3
  • Joined

  • Last visited

About JP Cabo

Previous Fields

  • Cidade/UF/País
    Pernambuco
  • Data de Nascimento
    06/04/1984

Profile Information

  • Location
    CABO DE SANTO AGOSTINHO
  1. Boeing reinicia a produção do 737 MAX após cinco meses de paralisação Em comunicado à imprensa, a Boeing informou que retomou a produção do 737 MAX na fábrica de Renton, Washington. O programa 737 recomeçou a construir aviões a uma taxa baixa de produção, muito distante dos cerca de 40 que eram produzidos por mês, à medida que implementa mais de uma dúzia de iniciativas focadas em melhorar a segurança do local de trabalho e na qualidade do produto. “Estamos em uma jornada contínua para desenvolver nosso sistema de produção e torná-lo ainda mais forte”, disse Walt Odisho, vice-presidente e gerente geral do programa 737. “Essas iniciativas são o próximo passo na criação do ambiente ideal de construção para o 737 MAX”. Durante a suspensão temporária da produção, iniciada em janeiro, mecânicos e engenheiros colaboraram para refinar e padronizar os pacotes de trabalho em cada posição da fábrica. Novos processos de montagem também garantirão que os funcionários tenham tudo o que precisam ao alcance da mão para construir o avião. “Os processos que adotamos na fábrica ajudarão a impulsionar nossa meta de 100% de qualidade para nossos clientes, além de apoiar nosso compromisso contínuo com a segurança no local de trabalho”, disse Scott Stocker, vice-presidente da 737 Manufacturing. O programa 737 aumentará gradualmente a produção ao longo deste ano. A parada da fábrica ocorreu antes da pandemia do novo coronavírus, num momento em que os pátios da fabricante estavam lotados de aeronaves. Em paralelo, a fabricante ainda trabalha para ter sua aeronave certificada novamente pela FAA, após inúmeras correções de software e hardware e mais de um ano sem poder voar depois dos acidentes fatais. Segundo estimativas otimistas, é esperado que o modelo volte aos céus ainda nesse ano, provavelmente no quarto trimestre. Fonte:https://www.aeroin.net/boeing-reinicia-a-producao-do-737-max-apos-cinco-meses/
  2. Noticia sobre os donos das aeronaves. Acredito que a ultima aeronave deverá ficar com a LATAM Brasil. Qatar Airways devolve A350s ao Grupo Latam Apenas um A350 do Grupo Latam permanece com a Qatar Airways, aeronave essa que também deve ser devolvida muito em breve A Qatar Airways decidiu devolver os quatro A350-900s, arrendados em março de 2017, ao Grupo Latam. O movimento está diretamente ligado ao impacto econômico gerado pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Todas as aeronaves já estão no Brasil. Elas chegaram entre os dias 21 e 22 de maio pelo Aeroporto Internacional de Confins, em Belo Horizonte. Três delas pertencem à AerCap enquanto a quarta aeronave tem a BOC Aviation como proprietária. Com isso, apenas um A350 do Grupo Latam permanece com a Qatar Airways, aeronave essa que também deve ser devolvida muito em breve. É o único A350 dos cinco subarrendados que pertence ao Grupo Latam e não à empresas de leasing. Na época, os contratos de arrendamento foram feitos justamente para compensar o atraso da Airbus na entrega de A350-900s à Qatar Airways, companhia que hoje já conta com 34 unidades do modelo e outras 15 da variante -1000. Os A350s da Latam têm 348 assentos, incluindo 30 Business, 18 Economy Seats com espaço maior para as pernas e 300 assentos Economy. A cabine executiva nestas aeronaves tem os assentos fully flat bed configurados em 2-2-2. As aeronaves na época foram tematizadas com uma pintura híbrida de Latam e Qatar Airways, já que levaria muito tempo para fazer a repintura completa. Fonte:Qatar Airways devolve A350s ao Grupo Latam
  3. GOL cancela encomenda de 34 Boeing 737 MAX Receba as notícias em seu celular, acesse o canal AEROIN no Telegram. Um relatório da Boeing aponta que seus clientes cancelaram um número impressionante de pedidos do 737 MAX no mês passado, aprofundando a crise que a empresa enfrenta em meio à pandemia de coronavírus. As ações da Boeing caíam mais de 3% logo depois que a empresa divulgou os números. Segundo as informações, a fabricante americana registrou 150 cancelamentos de seus jatos 737 MAX apenas no mês de março. Só a companhia aérea brasileira Gol cancelou pedidos para 34 aviões, enquanto que a empresa de leasing Avolon cancelou 75. Outros cancelamentos são provenientes de um grupo de outras empresas. Isso elevou os cancelamentos líquidos nos primeiros três meses do ano para 307 aviões, uma reviravolta acentuada para uma empresa que há pouco mais de um ano pretendia aumentar a produção de seus aviões para atender à forte demanda. Tudo acontece num momento em que os clientes agora estão enfrentando a queda mais acentuada na demanda já registrada na história por causa do covid-19 e o “groundeamento” do 737 MAX já completa um ano. “Estamos trabalhando em estreita colaboração com nossos clientes, muitos dos quais enfrentam pressões financeiras significativas para revisar seus planos de frota e fazer ajustes quando apropriado”, afirmou a Boeing em comunicado. “Ao mesmo tempo, a Boeing continua ajustando sua carteira de pedidos para se adaptar à produção 737 MAX abaixo do planejado no curto prazo.” A Boeing suspendeu no início deste mês as operações na fábrica de Charleston, onde produz o 787, interrompendo efetivamente a produção de aeronaves comerciais, depois que as fábricas da área de Seattle já haviam sido fechadas temporariamente, devido às restrições pandêmicas e governamentais destinadas a conter o covid-19. Nota: O pedido total da GOL era para 135 aeronaves, das quais sete já haviam sido entregues. Com as mudanças no livro de encomendas, a empresa brasileira espera operar 101 MAX, que substituirão os 737 NG. Fonte:GOL cancela encomenda de 34 Boeing 737 MAX
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade