Jump to content

Landing

Usuários
  • Content Count

    11,996
  • Joined

  • Last visited

Everything posted by Landing

  1. Mais fácil conceder os 49% da estatal e exigir a estação. Nada de outro modal, nada de outra baldeação! Por outro lado o governo do estado de sp poderia conceder a linha e exigir a extensão da linha até o aeroporto, e uma linha exclusiva no sentido da cidade. Mas o governador está mais preocupado em fechar o Campo de Marte.
  2. Se o bolsonaro (e os filhos dele, e aquela "ministra") ficassem calados, e deixassem sua equipe trabalhar, ele tem tudo para ser o melhor presidente desda redemocratização.
  3. A situação do mercado e financeira da Gol é bem diferente de quando ela comprou a Webjet e a Varig.
  4. Existe uma imensa diferença entre "economizar freio" e operar dentro dos limitantes do BTMS do sistema de ferio.
  5. Extremamente deselegante da sua parte incitar que eu julguei tais aviadores! Meu comentário não tinha qualquer relação com o incidente em CNF em sim com sua "técnica" de expor uma aeronave a um risco desnecessário "fritando" os freios. Não confunda um requerimento de performance em uma condição de Plan to Land at the Nearest Suitable Airport, com a sua escolha pessoal de "fritar" os freios. Um pouso overweight com 320 ton naquelas condições e naquela pista só poderia ter sido efetuado com Autobrake em MAX AUTO e no "Fuse Plug Melt Zone".
  6. Depende! Que tipo de operação vc vai realizar nela? Vc lembra que os aviões também decolam né? Não adianta pensar só no pouso. Considerando que em GRU temos voos acima de 10 horas, logo muitas aeronaves vão operar acima de 300ton. Seguindo o antigo conceito que em teoria todo avião é capaz de retornar a pista que ele decolou e que em uma pista de 3000m um 777 vai ficar restrito no RTOW, entao ao meu ver, sim, 3000m é uma pista curta. Mas no caso de GRU temos duas pistas, uma com 3700m que é usada para decolagens, e que certamente vai ser solicitada em emergências.
  7. Desculpa, mas o que vc está falando é um baita absurdo. Nenhum aviador profissional vai "fritar" os conjunto de frios de sua aeronave a não ser que a aeronave esteja exposta a um risco incontrolável como fogo a bordo por exemplo. Hiper aquecer o conjunto de frios, ai sim pode levar a uma situação muito mais grave do que a já existente.
  8. HudA3, Performance não é uma discussão simples, ainda mais em um wide. Adicione a elevação do aeroporto, a condição overweight e panes que limitam a performance. Portanto para um wide, sim CNF é uma pista "curta". Mas como falei lá atrás, a pista ser curta não é o maior problema. São raros os lugares do mundo onde temos pistas longas disponíveis. O problema é a pista existir fisicamente e não ser homologada.
  9. James, Vc já calculou o BTMS de um avião acima de 300ton e Max Autobrake?
  10. Pousar acima do peso máximo estrutural é previsto e requer uma inspeção da manutenção razoavelmente rápida. O problema é fazer em uma pista "curta" como a de CNF que levou ao hiper aquecimento do conjunto dos freios. Pior ainda é saber que caso a ampliação da pista já estivesse homologada, talvez o alternado não teria sido exposto a todo esse risco.
  11. nao vai mudar absolutamente nada! A ideia aqui é liberar os aeroportos para a privatização, e nao criar um novo modelo de ATC.
  12. Bom era ter performance para decolar da 11 de CWB e conseguir decolar antes de todo mundo!
  13. Concordo totalmente com vc! Agora se a tarifa mais alta fecha essa conta não sabemos, nao temos como julgar. Tripulante teremos em todos voos para os HUBs da empresa. Temos isso em GRU, em VCP para a Azul, no GIG/SDU para a Gol, etc... Quanto ao seu voo "batendo lata" façam suas apostas. Pq o voo do Lipe estava vazio? a-) Sábado é o dia com menor movimento em CGH. b-) Mal planejamento da cia. c-) Crise na aviação brasileira que hj tem números de 2010. d-) CGH não é o filé mignon da aviação brasileira. e-) A, B e C estão corretas.
  14. ah mais ai o problema era o SDU né? rs Lipe, vc nao quer julgar todo um mercado, por causa de um voo especifico que vc voou uma vez né?
  15. A Gol quando só operava em CGH era rentável! Vc sabe melhor que ninguém que o problema da rentabilidade da Gol vem de diversos fatores. CGH definitivamente nao é um deles.
  16. Nem a Varig era genuinamente brasileira, imagina em 2018 com as empresas de capital aberto!
  17. Fim de ano, faltando menos de 2 meses para a aposentadoria forçada de metade deles. É o congresso nao vai barrar essa MP.
  18. 6 cidades com conexão direta (de MIA? de MCO? ou dos 2 somados?) Vc sabe quantas conexões diretas a AA oferece em MIA né?
  19. Faria mais sentido, é uma mercado com o yield maior que FOR, a unica coisa que justificaria um wide no lugar de um narrow. A real é que a Gol com o Max tem condições de oferecer uma tarifa muito melhor que a Latam com o 767. A não ser que a Latam coloque o Neo na rota. Já trocar MCO por MIA oferece conexões nas duas pontas, coisa que a Gol na tem.
  20. Capacidade e Alcance. Não. As fuselagem é praticamente a mesma, claro que com a diferença no comprimento. Já as asas são completamente novas, com materiais compósitos. Mas isso não vai gerar uma redução no peso tão significativa quanto foi nos 787/A350. A Boeing promete um custo por assento similar ao A350. Evidente que essa equação só funciona com uma ocupação significativa da aeronave que é maior que o A350.
  21. Até chegar um tal de 787 e um tal de A350, muito mais leves e econômicos.
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade