Jump to content

Mayday

Usuários
  • Content Count

    1,107
  • Joined

  • Last visited

About Mayday

Previous Fields

  • Cidade/UF/País
    São paulo/Brasil
  • Data de Nascimento
    20/11/1992

Profile Information

  • Gender
    Male
  • Location
    São Paulo

Contact Methods

  • MSN
    carlostorresdemeneses@hotmail.com

Recent Profile Visitors

1,485 profile views
  1. A cada dia que passa pego mais ranço do John Rodgerson e da Azul. Ao que parece eles detestam concorrência e querem ganhar mercado no tapetão, e não é a primeira vez.
  2. São especialistas nisso. As ações caíram cerca de R$ 10,00 nos últimos meses, então tá na hora de fazer marketing para agradar o "mercado".
  3. Então, aí que eu fico com um pé atrás, já que a Qatar tem 25% da IAG. Deve ser uma briga boa para ver quem tem mais peso nas decisões da LATAM.
  4. Outro ponto interessante é quando ele fala das parceiras, dando a entender que irão substituir a IAG, por outra empresa. Será que veremos uma aproximação com a Air France-KLM? Ainda não substituímos o potencial parceiro europeu no lugar da IAG. Mas, assim que a pandemia estiver sob controle, em um futuro próximo, eu espero voltar a negociar com um parceiro europeu. Aí teremos América Latina, América do Norte e Europa integradas em um grande conjunto de companhias aéreas.
  5. Não seria mais fácil fortalecer as operações da Vueling a partir de LGW?
  6. Como são cansativos. Tenho a impressão que a Azul deve estar no limbo, por isso essa necessidade de sempre parecer forte e insaciável.
  7. Uma coisa que não me conformo é as BR3 não implantarem a executiva flexível como fazem as europeias. Tem demanda, bloqueia assento do meio até onde der e vende; não tem demanda, vende como Premium economy ou econômica.
  8. Quando vejo esse apetite da Azul, me lembro de um comentário que vi numa rede social: "A Azul é a novinha atolada no cartão de crédito que quer pegar as jóias penhoradas da viúva LATAM".
  9. Se passarem toda a operação para a ABSA podem existir problemas trabalhistas/judiciais, no entanto, se as duas empresas co-existirem creio que não existam impedimentos.
  10. A IATA misturou uma coisa com outra. A Venezuela perdeu conectividade por uma razão e a Argentina está perdendo por outra. A forma tendenciosa como foi colocado da impressão de ser algo puramente político, fosse assim, tem um pais aí cujo o presidente adora dar rompantes autoritários e que parece continuar em campanha eleitoral que está muito mais avançado no processo de venezuelização.
  11. A Iberia também fez algo parecido criando a "Iberia Express" alguns anos atrás. Seria um modelo que teoricamente poderia ser reproduzido no Brasil (LATAM Brasil com vôos domésticos selecionados + internacional e LATAM Express Brasil com o restante da malha doméstica)
  12. Acho muito boa essa proposta, sobretudo se fosse baseada no modelo adotado pela Allegiant nos EUA. Apesar dos tropeços, a marca Itapemirim ainda é bem valorizada e quase um sinônimo quando pensamos no rodoviário SP-NE. Com bons preços poderiam atrair os passageiros para o modal aéreo e ainda desestimular o transporte rodoviário pirata e/ou de baixa qualidade (TransBrasil Turismo)
  13. São poucas informações, mas pelo que conversei com algumas pessoas demissões e redução salarial são assuntos diferentes, não estando atrelada uma coisa com a outra. Talvez os colegas que estão a par possam explicar melhor.
  14. Com a LATAM demonstrando que está inflexível quanto a redução permanente de salários, seria interessante o sindicato parar de birra e apresentar uma contra proposta de modo a mitigar os impactos dessa redução salarial, talvez propor um nivelamento ao patamar salarial da Gol.
  15. A American parece estar adotando uma boa estratégia: reforço na costa oeste com a Alaska e na costa leste com a JetBlue.
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade