Jump to content

emmerich

Usuários
  • Content Count

    623
  • Joined

  • Last visited

About emmerich

  • Birthday 08/07/1988

Previous Fields

  • Cidade/UF/País
    Vitória, SP, Brasil
  • Data de Nascimento
    07/08/1988

Profile Information

  • Gender
    Male
  • Location
    Vitória, ES, Brasil
  1. Desculpem se já foi discutido isso...2 perguntas: 1-Existe alguma diretriz de após conclusão do pier 2 do T3, passar todas as operações internacionais para esse terminal e concentrar operações domésticas no T2 (Azul, G3 e Latam BR)? Seria viável/ interessante dentro dos slots atuais do aeroporto? Implicaria caminhadas maiores nas conexões domestico-internacional, mas ao mesmo tempo penso que seria uma porta de entrada mais moderna para todos os estrangeiros que chegam ao país por GRU 2-Existe a possibilidade( mesmo que na próxima concessão) de o T2 ganhar um terceiro pier? Acho que cheguei a ver isso em algum projeto de expansão, fazer um terceiro pier ao lado do oeste, mas não parece estar nos planos atuais. Ou não se justifica sem uma terceira pista?
  2. Uma duvida, existe mercado significativo para voos a partir de Jundiaí(400.000hab) ou Sorocaba/Votorantim(700.000) para outros estados a pesar da proximidade da Grande SP e VCP? Se sim, deveriam ampliar a infraestrutura, pois contam com pista de 30m de largura e 1500/1600 de comprimento. Pequena para a altitude em que se encontram. Creio que seria uma boa opção extra contar com uma melhor infraestrutura nesses aeroportos, além da novela do aeroporto do Guarujá, que conta com uma pista também pequena, a pesar de ser ao nível do mar...
  3. Não ocorreu default com credores ainda. O que ocorreu é que o governo Macri aumentou muito a divida do país em 2017, logo depois de terem pago os "fundos buitres" e terem retornado ao mercado de capitais, fato que despertava otimismo nos investidores que podiam voltar a comprar ações no país. Mas com a Fed elevando os juros ao longo de todo 2018, houve retirada de dolares de todos os mercados emergentes ao longo de 2018. No caso argentino o impacto foi maior pois o próprio governo necessitava de dolares para financiar o deficit constante de gastos do país, dolares que ficaram escassos por conta da Fed, por conta da seca nas plantações de soja no ano passado, por aversão ao risco argentino, enfim 2018 foi uma tempestade perfeita para o Macri, que se arrependeu de não ter feito um ajuste violento nas contas públicas no primeiro ano de mandato e optou pelo "gradualismo". Por isso tiveram que recorrer ao FMI. O lado "bom" de ter sido obrigado a recorrer ao FMI é que tiveram que fazer uma série de ajustes e se comprometer a atingir deficit zero em 2019. Essa é uma das das causas da economia ter pisado no freio e andado para trás em 2018 após crescer 2,8% em 2017. A grande questão por enquanto é quando a economia começará a tracionar positivamente, se será um crescimento sustentado e como isso impactará nas eleições presidenciais em 2019. O que tem deixado o risco país em alta é a possibilidade de volta de governo populista.
  4. http://www.estadao.com.br/noticias/cidades,trem-para-aeroporto-de-cumbica-comeca-a-ser-construido,1077927,0.htm Trem para aeroporto de Cumbica começa a ser construído Governador assina ordem de serviço para início das obras da Linha 13-Jade; construção de extensão da Linha 9 também é autorizada23 de setembro de 2013 | 17h 07 Caio do Valle - O Estado de S. Paulo SÃO PAULO - Com atraso de seis meses, as obras da Linha 13-Jade da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) receberam aval do governo do Estado nesta segunda-feira, 23, para serem iniciadas. O ramal ligará a cidade de São Paulo ao Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos, na Região Metropolitana. Em evento na Estação Palmeiras-Barra Funda, na zona oeste, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) assinou a ordem de serviços para que a construção comece. Ele prometeu a entrega da linha, com quase 12 km de comprimento e três estações, para 2015. No fim do ano passado, o tucano havia afirmado que as obras começariam em março deste ano e que durariam 18 meses, até por volta de setembro de 2014. "Nós estamos pensando em fazer a composição deles com o layout com espaço maior, para alguém que queira carregar uma mala de chão, e estamos analisando a possibilidade de colocar um bagageiro leve sobre os assentos. Não é um bagageiro pesado para mala como de avião, mas uma pasta de mão", disse o secretário estadual dos Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes. De acordo com ele, a ideia é atrair executivos para voos de cerca de uma hora, como os que seguem para o Rio e Brasília. A Linha 13 deverá transportar 120 mil passageiros por dia, segundo a CPTM. Para ser construída custará R$ 2,1 bilhões, valor que inclui a compra dos oito trens. A Estação Aeroporto Internacional de Guarulhos ficará suspensa sobre o canteiro da Rodovia Hélio Smidt e será conectada ao aeroporto por meio do terminal 4, o "puxadinho", o menos movimentado dos três já abertos. Esse terminal é fisicamente desconectado de todos os demais. Para sanar o problema, a concessionária de Cumbica, a GRU Airport, prometeu construir um "people mover" para transportar gratuitamente os passageiros entre os terminais. Ainda não se sabe se será um monotrilho ou um veículo leve sobre trilhos (VLT). Fernandes disse que a escolha desse local -- e não as imediações dos terminais 1 e 2 ou do futuro terminal 3, que será o maior -- se deve ao fato de que a GRU Airport tem intenção de construir ali um shopping center, com fast food e serviços. "Ali na frente do terminal 4, nós vamos fazer uma asa de acesso direto para Guarulhos. Então, a população, através da estação, vai ter acesso ao aeroporto, para fazer uso de cinemas, shopping." Os funcionários do aeroporto também devem ser beneficiados, já que hoje contam só com ônibus lotados nos horários de pico para conseguir chegar de transporte público a Cumbica. Trabalham no local cerca de 38 mil, número que deve ultrapassar os 40 mil com a inauguração do terminal 3 no ano que vem. Linha 9-Esmeralda. No mesmo evento, Alckmin autorizou o início das obras de extensão da Linha 9-Esmeralda até a Estação Varginha, na zona sul da capital. Hoje, esse ramal para em Grajaú. Serão mais duas estações: a intermediária se chamará Mendes-Vila Natal (esse último nome foi acrescentado à nomenclatura original do projeto). A construção, somada à compra das composições e materia de sinalização, custará R$ 633 milhões e ficará pronta, segundo Alckmin, no fim de 2014, ainda durante o seu mandato. O governo prevê que 110 mil pessoas por dia utilizem as duas novas estações. A extensão do ramal será de 4,5 km.
  5. Muito Bom F.R.!! E tbm a aeronave venerada nem contribui né??...737-200!! Interessantíssimo os detalhes da navegação cobre a região amazônica nos anos 70 e 80! Obrigado por compartilhar td isso!
×
×
  • Create New...