Jump to content

Approach-Air

Usuários
  • Content Count

    3,818
  • Joined

  • Last visited

About Approach-Air

Previous Fields

  • Cidade/UF/País
    Brasil
  • Data de Nascimento
    26/05/0000

Profile Information

  • Gender
    Male
  • Location
    Brasília
  1. A concessionária parece estar atenta às possiveis "fugas" de VCP. Buscador online aponta cinco voos de até R$ 1 mil saindo de Campinas A Aeroportos Brasil Viracopos, concessionária que administra o Aeroporto Internacional de Viracopos, afirmou recentemente que tem trabalhado para diminuir os custos finais praticados na comercialização dos bilhetes. O aeroporto é um importante centro de tráfego aéreo no Brasil e o maior centro de carga aérea na América do Sul. Por isso, o TurismoCity mapeou cinco destinos brasileiros – saindo de Campinas – de até R$ 1 mil. Confira a lista abaixo: 1- Viracopos – Rio de Janeiro: R$ 333 ida e volta para um final de semana em novembro deste ano. 2- Viracopos – Florianópolis: R$ 558 ida e volta. 3- Viracopos – Salvador: R$ 565 ida e volta saindo em novembro de 2019. 4- Viracopos – Aracaju: R$ 662 ida e volta. 5- Viracopos – João Pessoa: R$ 972 ida e volta saindo em novembro de 2019. A plataforma fez um estudo sobre as buscas de passagens aéreas saindo de Campinas nos últimos 6 meses e no primeiro semestre de 2019, mais de 300 mil buscas foram realizadas – o que representa cerca de 140% a mais que o primeiro semestre do ano passado. Buenos Aires, na Argentina, está entre os destinos internacionais mais procurados, com passagens que custam em média R$ 1.300 – ida e volta, saindo de Viracopos. https://www.mercadoeeventos.com.br/noticias/aviacao/buscador-online-aponta-5-voos-de-ate-r-1-mil-reais-saindo-de-campinas/
  2. O interessante é transformar todo atendimento da base em A321. Esse misto A332 + A321 gera duvidas; Daí na alta viria com o A321 7x.
  3. Gente, muito desses voos de Julho estar apto para venda apenas na alta temporada. Resta a duvida se vai operar apenas nessa época, pois em Agosto esses voos somem das vendas.
  4. Um outro fato importante é que a companhia possui 4 hubs operando na mesma faixa de horário: GIG focus: Nordeste, CNF, VIX > Sudeste-Sul-EZE-MVD-SCL (além de uma oferta razoavel no SDU) FOR focus: Nordeste > intra-nordeste, Europa, EUA e Norte GRU focus: Sul, Sudeste, Nordeste, Centro-Oeste > Sudeste, Sul, intra-sudeste, internacional geral (oferta consideravel em CGH > reduções p/ o NE em JUL) BSB focus: Norte, Nordeste > intra-nordeste, intra-norte, intra-centro oeste, EUA e EZE. GIG, FOR, BSB e mais recente GRU: Operam os quatro entre 06h30 e 09h30 GIG: Hub entre 11h30/13h...16h30-17h30 (Apenas Sul/Sudeste > Nordeste < Sul/Sudeste). Operações minimas. GIG, FOR, BSB e mais recente GRU: Operam os quatro entre 20h e 22h30 Não há um hub alternativo como a Latam faz em BSB (06h às 07h30 - 23h às 00h) e relação a GRU (08h-11h / Meio da tarde/ 20h às 23h30) Falta a cia aproveitar de fato esses horários de fim da noite / começo da manhã e meio da tarde. Apesar de saber que o foco de FOR é Norte, intra-nordeste e Europa... Ela por vezes usa o Hub de BSB para isso (Intra-Nordeste / Norte e EUA/EZE), acaba que ela mesmo confunde os hubs e deixa para o pax decidir de acordo com a tarifa e não pelos horários. Um outro exemplo claro, é o pax que seguem para EZE, em uma mesma faixa de horário ele tem os 3 hubs e fica descoberto o resto do dia.
  5. Sim, mas a demanda O&D era majoritamente de JPA...Os voos perfomaram muito bem e só chegaram ao fim por causa da proposta do HUB REC. Quanto à THE e SLZ, os voos entram com aeronaves que pernoitavam na base ou com reduções de NAT, BEL ou MAO. O que quero chamar atenção: A companhia não está disponibilizando novas aeronaves para o HUB, apenas ajustando às que já operam na base. Vai demorar muito para ela colocar pelo menos 10 aeronaves/hora porque tudo é sinônimo de testes e reduções. Para se ter ideia como o amigo citou, nem FOR-JDO a companhia cogita. FOR-LIS ainda é um sonho com o MAX.
  6. É muito complicado falar do HUB FOR com precisão; É tudo muito novo dentro da empresa e há uma série de ajustes de ofertas e testes de demandas dentro por lá. Mas pelo que tenho acompanho, a G3 faz constatemente ajustes pontuais tanto no hub diurno como noturno, no final, um hub no meio da tarde com junção dos dois resolveria. A Air France como KLM pode ajustar a decolagem tanto de CDG como AMS para 10h, o que não teria percas de conexões em seus hubs, com isso a G3 ajustaria o HUB para o meio da tarde... A questão só é slot. Sobre esses voos citados cabe lembrar: FOR-JPA já operou 2 voos diários com a Azul, FOR-MCZ começa em Julho com voos sazonais para testes de demanda e FOR-AJU já foi atendida via REC com a Latam. Acredito que é questão de tempo tais voos de concretizarem, até como porque, como já foi dito em matéria... O interesse maior é oferecer conexões para o Norte do Brasil atraves do HUB, assim como Europa.
  7. Isso pq a rota era impulsionada com conexões para SCL. (GRU-ROS-SCL)
  8. Qual a ocupação real do voo hoje? Há subsídio governamental? Já vi diversas vezes eles rodarem SID-REC-SSA-SID.
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade