Jump to content

BlackAce

Usuários
  • Content Count

    3,296
  • Joined

  • Last visited

About BlackAce

  • Birthday 12/18/1971

Previous Fields

  • Cidade/UF/País
    Natal/Rn
  • Data de Nascimento
    18/12/1971

Profile Information

  • Gender
    Male
  • Location
    Natal

Contact Methods

  • Website URL
    http://www.aobomcombate.blogspot.com
  1. Prezado, num outro tópico eu disse que eram 3 esquadrões em 1990, 1° e 2° do 5ºGav e o CAN. Só de Xavante o CATRE tinha mais de 50 aeronaves; de AT-27 eram mais de 30 e quase 20 bandecos, fora uns regentes e T-25. Eu sei porque eu servi no CATRE em 1990 e o movimento de aviões era fantástico. Quando tava calmo, tinha, no mínimo, 20 aeronaves no ar, quando começavam os treinos de tática aérea e ataque ao solo, aí a coisa batia por volta de 50 aeronaves voando ao mesmo tempo.
  2. Já expliquei de maneira pormenorizada que há 30 anos o movimento de aeronaves militares na BANT era, no mínimo, o triplo do atual e mesmo assim operava-se tranquilamente o movimento aéreo no aeroporto e entorno. Há 20 anos, o movimento militar era, no mínimo, o dobro do atual e o civil era de 4 a 5x maior que nos dias de hoje, mesmo assim operava-se tranquilamente o movimento aéreo no aeroporto e entorno. A saída do Augusto Severo foi por interesses particulares, adoçado com doses cavalares de corrupção. Os Alves e puxadinhos, ganharam muito dinheiro com as desapropriações e com as obras, sem falar no governo federal do 9 dedos e da dentuça do cão. Perdoem a falta de trato, mas qualquer coisa fora disso é desconhecimento.
  3. Prezado MRN, os esquadrões da FAB que operam hj na BANT, juntos, não tem a mesma quantidade de Xavantes que o 2º/5º Gav tinha em 1992. Fora isso vc some uns 36 T-27 + uns 16 bandeirantes do CAN, fora 2 UH-1H, 3 regentes e uns 5 T-25. O problema não é ter N esquadrões, mas ter movimento de aeronaves e disponibilidade, que não tem. A 16R tem 1800 mts de extensão. É mais que suficiente para a instrução com as aeronaves da FAB, exceto os Tiger. Natal nunca mais será a mesma em termos turísticos e SGA tem uma parcela grande de culpa.
  4. Esse assunto eu já toquei aqui há alguns anos, mas é sempre bom relembrar. 1) SGA também foi responsável pela queda de visitantes a Natal. Trocamos um aeroporto central e de custo baixo para o turista/visitante por um de elevado custo (traslado, estacionamento e deslocamento), mas a classe política achava isso sem importância. 2) A entrada sul de Natal, aonde se localizava o Augusto Severo é belíssima, já a entrada norte tem favelas, lixo e um trânsito insuportável, mas a classe política achava isso sem importância. 3) A violência, que antes era restrita a periferia braba e entre os noiados, começou a transbordar para o centro da cidade e bairros periféricos, mas a classe política achava isso sem importância. 4) A conversa mole de que com a transferência de 2 esquadrões da FAB para a BANT iria saturar o espaço aéreo de SBNT, era apenas um subterfúgio usado por corruptos, inclusive dentro da FAB, para justificar a construção da bos/ta de SGA. Servi há 30 anos no CATRE e a movimentação de aeronaves militares naquela época era muito superior ao de hoje, mas MUITO mesmo e isso não criava problemas maiores. 5) SBNT tem 3 pistas operáveis e 2 com totais condições de operação simultânea, as duas 16/34. Inclusive era comum usarem a 16R para toques e arremetidas dos Tucanos, Xavantes e Bandeirantes, enquanto a 16L era para a aviação civil. 6) SGA só existe porque os Alves, Maias et caterva ganharam rios de dinheiro com isso, mas a classe política achava isso com muita importância.
  5. A bos/ta de SGA matou o turismo em Natal. Matou matando e bebendo o sangue depois.
  6. A correria é grande pra aproveitar a Argentina antes que vire um imenso buraco escuro na AL. Depois vão começar os vôos só de ida da Argentina para o Brasil.
  7. Duvido muito que a Argentina sobreviva até Abril do ano que vem. Também não acredito que esse governo passe do início de 2021. O nosso vizinho é a prova viva de que educação, por sí só, não é solução para nada. São cultos, alfabetizados, já foram desenvolvidos e mesmo assim produzem diarreia atrás de diarreia.
  8. Quando li essa triste notícia, me lembrei da loucura que é a intenção de fazer aviões comercias com apenas um piloto.
  9. É um ótimo smartphone, tem acesso a todas redes sociais, liga pra todo mundo, recebe chamada também, possui uma ótima memória, fotografa com dignidade e baixa apps para android. Tenho plena certeza que ele atende as necessidades de 90% do pessoal e custa 20% (ou menos) do preço de aparelhos som grife, mas mesmo assim as pessoas compram e isso não me incomoda. O que me incomoda é ter servidor público ganhando salários nababescos as minhas custas. Nem vou citar os políticos, pois é chover no molhado.
  10. Pequeno entendimento da lógica. Essa relação safada entre privado e estado é muito antiga, tanto aqui, quanto no resto do mundo. O Luciano e praticamente 100% das médias e grandes empresas do Brasil, tem dívidas com o governo, contudo o estado brasileiro nada faz para merecer 1/3 dos impostos que arrecada e se resolverem cobrar tudo certinho, elas fecham as portas, a arrecadação cai violentamente e a dívida social explode na ionosfera, pois o número de desempregados passará a ser contado em dezenas de milhões. Então, dentro de uma lógica racional, o benefício gerado por uma empresa desse porte, supera e muito, a dívida dela com o governo. Aguardemos quando os dados do BNDES forem abertos e lixeira voar.
  11. Escapamos fedendo de um regime totalitário, é verdade. Quanto a livre discussão, ela sempre foi salutar, contudo quem discute tem que entender e aceitar a escolha da maioria, caso contrário vê-se incompatibilidade com princípios republicanos. Fui e serei combatente do vermelho, mas por saber que a maioria da população colocou aquele povo lá, restou-me fazer o que sempre fiz, alimentar opiniões contrárias, pautadas em fatos reais e incontroversos. Fui apenas um em milhares que fizeram a mesma coisa, daí termos um presidente eleito gastando menos do que um vereador gasta pra se eleger em São Paulo. Como disse no início do meu comentário anterior, essa proposta de Eduardo Bolsonaro é surreal e impraticável.
  12. Sejamos práticos e coerentes. Ninguém vai andar armado dentro de avião, talvez policiais em escolta de criminosos, mas mesmo assim estão viajando pela FAB. Eduardo pode falar o que quiser, isso não passa. A fôia é a fôia. Sempre sonhando com a volta dos milhões de propaganda do governo de volta. Bonoro está cumprindo compromisso firmado com a maioria da população brasileira que o elegeu. Tá achando ruim?? Tem 3 caminhos: se organizem melhor, convençam a maior parte das pessoas e vençam a próxima eleição; aceitem o processo democrático; podem continuar reclamando.
  13. Vou desenhar agora. Não estou criticando mochileiros, turistas tradicionais ou a mãe de Pantanha, mas abordei o tema sob ótica comercial, apenas isso e nada mais. Se o cidadão é feliz viajando de ônibus e se hospedando onde der, nenhum problema mesmo, liberdade de escolha é requisito para sociedades livres e republicanas. Se me provarem que o turismo de baixo custo é tão rentável quanto o normal, mudarei minha opinião imediatamente, mas até agora, pelas informações que tenho, a diferença é bem razoável, sem falar que um hotel cumpre uma função social (empregos diretos e indiretos de pessoas) bem maior que uma pousada ou albergue. Digo mais uma vez, se quer viajar na aventura, massa; se quer viajar no luxo, massa; se não quer viajar, massa também!!
  14. O pessoal é complicado de entender... Veio o cidadão aí e vem dizer que é preconceito com mochileiro. Preconceito... Aprendam a separar as coisas e a ler corretamente. Minha opinião é baseada no que ouço sempre do trade turístico aqui em Natal. Existem mercados pra todo mundo, MAS, CONTUDO , PORÉM e ENTRETANTO, o sorriso é muito mais largo para o turista convencional do que para o mochileiro. Aceita quem quer e não vou discutir com quem acha que diferente.
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade