Jump to content

navegador

Usuários
  • Content Count

    1,128
  • Joined

  • Last visited

About navegador

Previous Fields

  • Cidade/UF/País
    São Paulo SP - Brasil
  • Data de Nascimento
    12/04/1961
  1. Nobre Aloha, os produtos da Sharp passaram a ser mais confiáveis e de qualidade no terceiro terço da vida da empresa, no Brasil, tratando-se de um grupo empresarial de mais de 100 anos. Lembro-me que o marketing dela eram as cores muito vivas, e isso era algo muito desconfortável quando se ficava muito diante do televisor. Se vc fizer uma busca sobre os comerciais da Sharp, verá um ‘psicodelismo’ em cores e imagens que, como publicidade, eram muito legais mesmo, mas na prática, quando o caboclo adquiria o produto, como em minha casa, pôôô? Doía a vista!!! (risos), e não tinha regulagem que ame
  2. Permita-me discordar, Nobre Bonotto. Me recordo das chacotas que aconteciam em torno de produtos japoneses, que nos anos 1970 eram poucos, se comparados com a imensa diversidade de eletroeletrônicos existentes hoje em dia. Quem tinha em casa marcas como ‘National’, ‘Aiko’ e ‘NEC’, ‘CCE’, ‘Gradiente’ e ‘Sharp’, essas quatro últimas ‘fabricadas’ no Brasil, mas com ‘tecnologia’ japonesa, procuravam não divulgar muito, pois o deboche era liquido e certo. Como disse, hoje são produtos altamente confiáveis, mas no passado... Navegador
  3. Nobre Aloha, vc tem razão em relação ao produto chinês e a diversificação de mercado, bem isso mesmo. Mas, o meu receio sobre produtos da China tem relação com confiabilidade. Me recordo do início dos anos 1970, quando o Japão fez exatamente o que a China faz agora, e o medo das pessoas, à época, era o mesmo, inclusive com as mesmas piadas em relação à qualidade dos produtos. Como vemos, hoje, produto Japonês é sinônimo de confiabilidade e qualidade. Demorou, mas os caras se aprimoraram e superaram concorrentes. A China está lendo e executando a mesma cartilha, porém existe o fator tempo a
  4. Verdade, Nobre Aloha, é um ciclo mais que oportunista, ou seja, assim que a economia se estabiliza, ou dá cara de melhora concreta, ‘volllta’ a tal da globalização. Sobre a expansão de produtos chineses, eu tenho minhas dúvidas, pois é exatamente isso que os países querem evitar, ou seja, a expansão dos negócios da china pelo mundo, compreendendo ser esse o fator que desencadeou a estagnação da economia global. Sobre o TPP, pelo que eu ouvi, já era. Nobre LipeGIG, dá um apoio aí (risos), obrigado. Quanto a mim, Nobre Aloha, como já comentei anteriormente, fazer uso de produto chinês, consc
  5. Nobres, eu gostaria de agradecer a todos que apresentaram as informações relativas ao meu questionamento, ou seja, sobre a lei valer para qualquer empresa, e principalmente, nos EUA. O que ficou claro, ao menos para mim, é que a competição entre grupos empresariais, lastreados pelos seus países de origem, sentiram a necessidade de um maior controle das negociações, isso por parte de todos, pois acredito que a deslealdade estava tão grande que ficou inviável a continuidade desse tipo de procedimento. Parece-me que o combustível para esse controle tem nome, que é ‘concorrência ferrenha’.
  6. Nobres, apenas uma questão de ‘totalmente leigo’. Se uma empresa norte americana faz um acordo ilícito com outro país, com Embraer fez, e é pega, essa empresa também passará pelos mesmos processos, inclusive com o monitoramento? Navegador
  7. Nobres, aonde foi parar o post que fiz por volta das 17:00h? Navegador
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade