Jump to content

Dinämica da Operação

Usuários
  • Content Count

    1,262
  • Joined

  • Last visited

About Dinämica da Operação

  • Birthday 05/30/1980

Previous Fields

  • Cidade/UF/País
    RIO/SAMPA
  • Data de Nascimento
    30/05/1980

Profile Information

  • Gender
    Male
  • Location
    Sampa/Rio
  • Interests
    Navios.

Contact Methods

  • Website URL
    http://

Recent Profile Visitors

1,298 profile views
  1. Falar em número de rotas, desprezando o tamanho do ASK, é um pouco de ingenuidade. As novas rotas em GRU são etapas longas como FOR e SSA, e essas comparadas às demais rotas lançadas ex GRU são representativas em termos de tamanho. Arriscaria dizer que se usarmos ASK a maioria (acima de 50%) da oferta que a Azul colocou, desde a parada da Avianca, converge com as demais diretamente. Isso é uma mudança de postura e tanto da estratégia da Azul. Péssimo sinal para os yields da região.
  2. Latam já tinha feito os ajustes na malha. Agora desfaz tudo! Que venham as ultra low cost operar no nosso circo.
  3. Situação delicada da ANAC mas não chamaria de fracasso. Por um lado ela poderia ter agido antes, por outro poderia ser acusada de interferir no livre mercado. Fracasso é a administração da Avianca que deixou a situação da empresa chegar a esse ponto.
  4. O Peru não para de crescer! Bom momento, com a Avianca perdendo um pouco da alimentação em LIM e fim das operações da AVB em GRU (sem distribuição). Agora precisa ser o MAX? O NG não faz?
  5. No mais, parabéns GOL por ter decidido preventivamente parar os aviões. Nos EUA a determinação ocorreu enquanto muitos voos ainda estavam no ar. Só imagino os pax recebendo mensagem pelo wifi no avião... Achei também ter faltado um pouco de empatia da Southwest, American e United com as demais operadoras do mundo. Se um MAX tivesse caído nos EUA provavelmente o avião já estaria no chão e com a solução implantada.
  6. Será que o MAX10 não consegue substituir o MAX9 para a UA? Para a Copa tenho minhas dúvidas dado o range mais limitado. Para a Copa o MAX9 é fit ideal pois a combinação executiva/economica deve dar o mesmo range que o 737-800 na mesma configuração. Ou seja, o MAX9 faria tudo que o 737-800 faz hoje com uma quantidade de assentos semelhante e um cask mais vantajoso. Já o MAX 10 os fariam perder range e limitar o alcance do avião a mercados maiores (porém limitado em quantidade).
  7. Acho que a sobrevivência do 9 vai estar ligado à decisão da Copa em mante-lo.
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade