Jump to content

C010T3

Moderador
  • Content Count

    9,610
  • Joined

About C010T3

  • Birthday 06/14/1984

Previous Fields

  • Cidade/UF/País
    Rio de Janeiro
  • Data de Nascimento
    14/06/1984

Profile Information

  • Gender
    Male
  • Location
    __

Contact Methods

  • Website URL
    http://
  1. Sim, mas o problema é dar sustentação a esses negócios para eles sempre estarem à disposição. Em momentos de atrasos ou para quebrar galhos, damos graças a Deus, mas no dia a dia, reclamamos. Pensem que o caminho mais direto nunca existiu ou não é arquitetonicamente possível. Assim, não se estressam.
  2. Todas as questões ilógicas do GIG se devem à improvisação que era aproveitar os terminais com desenhos antigos ao píer novo. Acho que diante do que há, os desvios não são um grande problema. Além disso, os portões são definidos com boa antecedência. O GIG é uma ótima opção para conexões de qualquer tipo, assim como para o uso O&D. Sempre discordo também das críticas a FRA. Os portões são definidos com antecedência. O problema do aeroporto é a monotonia da arquitetura interna, que faz os caminhos parecerem mais longos do que são. Obviamente, a Lufthansa não faz nenhum favor colocando os voos para o Brasil partindo da asa C, que não deve passar por reformulação até conseguirem despejar tudo quanto é companhia para o T3.
  3. Curfew é uma realidade em FRA há muito tempo. Restrições em um aeroporto grande operando em sua capacidade são absolutamente normais. As tarifas são altas, mas há quem pague.
  4. CGH é a salvação da Passaredo. A Azul pode comprar a companhia no dia seguinte.
  5. É mais do que natural que seja gerada superoferta, levando em consideração que as companhias não somente vão tentar crescer proporcionalmente para ocupar o espaço da Avianca, mas, sim, crescer para conquistar todo o espaço.
  6. O Congresso pode derrubar o decreto da Presidência, mas somente se quiser. O decreto do executivo nem é discutido, a menos que haja projeto de decreto legislativo em tramitação. É algo diferente de uma medida provisória.
  7. O fato de a AR ser estatal e operar com prejuízo monumental é, por si só, um elemento que distorce todo o mercado. Qualquer medida liberal é inócua diante disso, por isso argumentar que a desistência da Norwegian é um fracasso do livre mercado não pode ser mais distante da realidade. A falta de isonomia no mercado gerada pela interferência estatal é que não permite que a concorrência consiga se estabelecer. No fim, podemos constatar que a LATAM não estava sendo preguiçosa na Argentina, mas, sim, realista.
  8. Não acho que seja o caso. A falência de uma concorrente exige uma reação. Nenhuma outra empresa conseguiu ocupar o espaço tanto quanto a Lufthansa. O impacto foi grande, pois nenhuma outra companhia se expôs tanto. Entretanto, nenhuma outra companhia vai conseguir colher os resultados futuros que a obtenção da fatia de mercado que a Lufthansa abocanhou proporcionará. Agora é arrumar a casa.
  9. O verão passado foi caótico na Eurowings: https://m.spiegel.de/wirtschaft/unternehmen/eurowings-flugausfaelle-verzehnfacht-was-laeuft-schief-a-1214942.html Veremos este ano.
  10. Uma coisa é certa. A situação em relação à Condor é fui generis, pois a Lufthansa não precisa ocupar os mercados da Condor. Boa parte do prejuízo da Eurowings foi causado pela expansão desenfreada e os custos relacionados a uma operação pouco alinhada e desorganizada. A Lufthansa poderia absorver boa parte da Condor somente para desalavancar a operação como um todo. Antigões da Condor com perfil bem Lufthansa poderia mim ser deslocados para mainline. O restante poderia assumir voos operados pela SunExpress etc. Aliás, sinceramente, está bem na hora de a Lufthansa dar fim à SunExpress.
  11. Eu sempre fui um grande crítico da Azul, mas, desta vez, ela fez todo o processo de forma correta, obedecendo regras legais, concorrenciais, regulatórias e trabalhistas. Estava visando crescer obviamente, mas, ao mesmo tempo, garantir segurança legal tanto para o seu lado quanto para as outras partes. Lamento, mas essa quebra em diversas unidades produtivas com CHETAs tirados do chapéu, além da concentração em CGH e SDU, é algo fora do comum. Acho toda a situação lamentável.
  12. Vamos combinar que a ideia do aeroporto de Portão com estradas rápidas irradiando para POA, Vale dos Sinos, Vale do Taquari e para a Serra, seria o melhor dos mundos. Não seria necessária qualquer outro aeroporto na região e ainda daria um bom impulso para novas rotas. Sem isso, é melhor gastar esses recursos em melhorias rodoviárias na Serra. Gastar para ter um equipamento que só vai trazer mais despesa por ser inviável não faz sentido.
×
×
  • Create New...