Jump to content

Search the Community

Showing results for tags 'Rio de Janeiro'.



More search options

  • Search By Tags

    Type tags separated by commas.
  • Search By Author

Content Type


Forums

  • Principal
    • Aviação Civil
    • Aviação Militar
    • Direto da Redação
  • Classificados Patrocinados
    • Anuncie Aqui
  • Profissional
    • Tripulantes e Mercado de Trabalho
    • Técnica e Operações
  • Spotting & Outros Hobbies
    • Fotografia
    • Videos
    • Movimento de Aeronaves
    • Modelismo
    • Rádio Escuta/ACARS/Logs
    • Técnica e Equipamentos
  • Guia CR
    • Check-in (Flight Reports)
    • Frequent Flyer
  • Memorabilia & Off Topic
    • Papo de Hangar
    • Imagens e Documentos
    • Recordar é Viver
    • Classificados
  • Central Ponte Aérea by Contato Radar
    • Central de Relacionamento do CR
  • Serviços
    • Contato Radar Publicidade
  • Memorabilia

Find results in...

Find results that contain...


Date Created

  • Start

    End


Last Updated

  • Start

    End


Filter by number of...

Joined

  • Start

    End


Group


Skype


Website URL


MSN


Yahoo


Jabber


Location


Interests


Cidade/UF/País


Data de Nascimento

Found 6 results

  1. Praticidade atrai vizinhos e faz com que oferta de voos para destinos como São Paulo e Angra dos Reis saindo da Barra da Tijuca cresça Rodrigo Berthone 11/08/2019 - 08:00 RIO — O movimento de aviões e helicópteros é crescente no Aeroporto Roberto Marinho , nome oficial do Aeroporto de Jacarepaguá , em funcionamento há 48 anos em um ponto estratégico da Avenida Ayrton Senna . Apesar do momento difícil da economia, empresas de diferentes setores, que oferecem de voos panorâmico s a viagens Rio-São Paulo, veem sua clientela crescer e fazem planos de expandir seus serviços. Uma delas é a Flapper, que oferece voos fretados e afirma ser a primeira no Brasil a disponibilizar o compartilhamento de assentos na aviação executiva . Uma de suas principais rotas é a Barra-Congonhas , cuja passagem custa R$ 950. O trajeto, em aeronaves de até oito lugares, é feito atualmente duas vezes por semana. — Com esta operação, conseguimos atrair dois públicos, o de negócios e o de lazer — detalha Manoel Assunção, sócio da empresa. — O de negócios geralmente mora no Rio e trabalha em São Paulo. Ele viaja na segunda de manhã e volta na sexta, no fim do dia. Mas também há o público que faz o caminho inverso e vem ao Rio para reuniões. Já o de lazer chega à cidade na sexta e volta para casa na segunda pela manhã. A relações-públicas Manu Maya embarca rumo a São Paulo no Aeroporto de Jacarepaguá: comodidade Foto: Gabriela Fittipaldi / Agência O Globo A empresa está operando com uma taxa de ocupação que varia entre 80% e 90% e planeja aumentar a frequência dos voos saindo da Barra. — A procura está crescendo. A ideia é aumentarmos a quantidade de voos compartilhados no mês que vem, tendo opções também às terças e quintas — adianta o polonês Paul Malicki, CEO da Flapper. A empresa, que começou a operar em 2016 e inaugurou no início do mês um novo lounge no Aeroporto de Jacarepaguá, com cerca de 40 metros quadrados, oferece também fretamento de helicópteros. São 18 aeronaves fazendo as rotas Barra-Angra dos Reis e Barra-Búzios . — Às vezes, as pessoas acham que é muito caro, mas num helicóptero pequeno, para até três pessoas, por exemplo, o valor para Angra é a partir de R$ 3 mil — diz Assunção, que busca se adequar a diferentes demandas. — Há helicópteros com três, quatro, cinco e seis lugares, com preços que vão de R$ 3 mil a R$ 6 mil. Para moradores e frequentadores da região, o deslocamento para os aeroportos Santos Dumont, no Centro, e Tom Jobim, na Ilha do Governador, pode significar muito tempo no trânsito e risco de perder o voo. Sair de casa menos de meia hora antes do voo e decolar do próprio bairro é uma possibilidade que vem atraindo passageiros para a ponte aérea da empresa. É o caso de Marcos Marinho, que integra a diretoria da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), cuja sede fica a cinco minutos de carro do Aeroporto de Jacarepaguá. Integrante da comissão de arbitragem, Marinho mora em São Paulo e passa a semana no Rio. É cliente da Flapper há quatro meses e cita a comodidade como principal atrativo: Manoel Assunção (esquerda) e Paul Malicki, da Flapper: expectativa de aumentar número de decolagens no mês que vem Foto: Gabriela Fittipaldi / Agência O Globo — Da porta da minha casa, em São Paulo, até o trabalho levava cinco horas. Hoje, levo três. Ganho tempo, descanso melhor e não tenho que enfrentar aeroporto grande, aguardar 30, 40 minutos para pegar a mala. Comparando com o voo de carreira, às vezes o preço é até menor — diz. Marinho foi um dos quatro passageiros que embarcaram no último dia 12, por volta das 18h30m, em um King Air B200GT com destino a Congonhas. Junto com ele, voaram a relações-públicas Manu Maya, o ator Juliano Laham e o galerista Sérgio Gonçalves. Os quatro se conheceram minutos antes do voo, no lounge da empresa. Dono de uma galeria de arte no CasaShopping, Gonçalves, que voava pela primeira vez com a empresa, também escolheu o serviço pela praticidade. — Há duas semanas, quase perdi o voo para São Paulo, onde também tenho casa. Saí da Barra para o Santos Dumont com quatro horas de antecedência, mas foi um dia daqueles em que tudo parou. Achei melhor desta vez pegar o avião no Aeroporto de Jacarepaguá. Foi praticamente atravessar a rua — diz o galerista, que torce pelo aumento da peridiocidade dos voos. “Pegar o avião no Aeroporto de Jacarepaguá foi praticamente atravessar a rua ” SÉRGIO GONÇALVES Galerista Do Aeroporto de Jacarepaguá também partem helicópteros que fazem voos panorâmicos. Uma das empresas que prestam este tipo de serviço é a Ases Táxi Aéreo, que oferece voos de 30 minutos partindo da Barra, passando pela orla do bairro e por Pão de Açúcar, Maracanã, Cristo Redentor e Alto da Boa Vista. O preço é de R$ 2 mil para até seis pessoas. Um voo de maior duração, sobrevoando, além dos pontos turísticos mais famosos da cidade, a orla de Recreio, Prainha e Grumari, é outra opção de roteiro. — O mercado dos voos panorâmicos tem apresentado crescimento. Durante o verão, a procura costuma ser maior, mas nos surpreende o fato de que, mesmo nesta época de inverno, tem sido significativo o número de voos em dias de tempo bom — diz Ivo Buschmann Junior, diretor de operações da Ases, que realiza cerca de 30 voos panorâmicos por mês. Para os próximos meses, a empresa planeja novidades em parceria com a Vertical Rio, agência de turismo que ficou conhecida por realizar voos panorâmicos em helicópteros sem portas. —No momento, a Vertical não está operando estes voos, porque a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) solicitou uma avaliação da segurança operacional do serviço. A empresa entrou com um novo pedido e está aguardando a homologação. A previsão é que tenhamos uma resposta em 30 dias — diz Buschmann Junior. O comandante Thyerrí Loureiro (à esquerda) e Ivo Buschmann Júnior, diretor de operações da Ases: voos sobre cartões-postais Foto: Bruno Kaiuca / Agência O Globo Além dos voos panorâmicos, a Ases oferece traslados de helicóptero para a Região dos Lagos e para Angra dos Reis, serviço que tem como principais clientes moradores da Barra e do Recreio. Desde 2017, o movimento de aeronaves de serviço aéreo não regular (voos operados sem sujeição a normas governamentais sobre continuidade e frequência, como voos fretados, panorâmicos e de jatos privados), vem aumentando no aeroporto. Em 2018, foram 63.750, crescimento de 7,7% em relação ao ano anterior. As operações offshore, de voos em direção às plataformas marítimas de exploração de petróleo, respondem por grande parte da atividade do aeroporto. A Emar Táxi Aéreo, que desde 2015 ocupa um dos seus hangares, é uma das empresas que prestam este serviço. — Os voos geralmente saem daqui para a região do pré-sal, na Bacia de Santos. Duram cerca de três horas e são contratatos por empresas que precisam realizar trocas de turno. Voam também militares da Marinha que fazem inspeções e auditorias em plataformas — explica Breno Mendonça, representante da área jurídica da Emar. https://oglobo.globo.com/rio/bairros/moradores-da-barra-trocam-santos-dumont-tom-jobim-pelo-aeroporto-de-jacarepagua-23867579
  2. 11-Feb-2019 7:12 PM Ready for Carnival? Let Delta take you from New York-JFK to Rio Returning nonstop seasonal service begins Dec. 19, 2019, runs during peak holiday travel and biggest Carnival celebration in the world Delta, the world's most admired airline, will continue its nonstop seasonal service between New York's John F. Kennedy Airport and Rio de Janeiro-GIG*, boosting holiday season and Carnival travel. The flight will operate overnight southbound as before, but will return northbound in the morning, complementing our evening GIG-Atlanta flight. For the third winter season in a row, the GIG-JFK route will be operated using a Boeing 767-300 aircraft- beginning on Dec. 19, 2019, and running through March 9, 2020. The 225-passenger aircraft includes 25 Delta One flat-bed seats, featuring regionally inspired meals paired with wines selected by Master Sommelier Andrea Robinson and extra wide in-flight entertainment screens. "At Delta we continuously adapt our network options to meet our customers' demands. Our seasonal route connecting New York and Rio de Janeiro from December to March provides our customers the convenience of a direct flight connecting two leading markets – for business and leisure," said Fabio Camargo, Delta's Director – Brazil. "We remain committed to the Brazilian market and continue strengthening our alliance with GOL – Linhas Aéreas Inteligentes, our partner in Brazil." The aircraft also offers 29 Delta Comfort+ seats with four additional inches of legroom and 171 Main Cabin seats. Delta has made significant enhancements to the Main Cabin experience including free in-flight premium entertainment, complimentary headphones on international flights and access to Wi-Fi on nearly all flights. All customers will be able to enjoy over 300 movies and 550 TV show episodes alongside music and games on individual seat-back screens or streamed directly to a laptop, tablet or mobile. The following schedule and is now available for sale: Departs New York - JFK at 5:55 p.m. and arrives in Rio de Janeiro - GIG at 6:45 a.m. Departs Rio de Janeiro- GIG at 9:10 a.m. and arrives in New York - JFK at 4:10 p.m. The seasonal service to Rio de Janeiro is one of Delta's most successful routes, along with current service to other top Latin American business and leisure destinations such as Bogota, Cartagena, Quito, Lima, Santiago, Buenos Aires, and Sao Paulo. From JFK Delta operates more than 200 flights per day to nearly 90 worldwide destinations, nearly 20 of those destinations are in Latin America and the Caribbean. In 2018, the airline announced new service between JFK and Antigua; Kingston, Jamaica; and Port-au-Prince, Haiti. Recently, Delta installed its 600th aircraft with seat-back entertainment, making the airline the industry leader in seat-back entertainment. Customers will also be able to use free mobile messaging via iMessage, WhatsApp and Facebook Messenger.​ *Subject to government approval. https://centreforaviation.com/members/direct-news/ready-for-carnival-let-delta-take-you-from-new-york-jfk-to-rio-459556
  3. 17-Mar-2019 9:42 PM Programa é sucesso em Portugal e será reproduzido no Brasil. Turistas poderão estender em até 5 dias a permanência no país sem custos adicionais Conhecer pelo menos dois destinos, sem custos adicionais, e estender a permanência em até cinco dias no Brasil: este é o Programa Stopover que a companhia aérea portuguesa TAP lançou nesta quinta-feira (14), durante a Bolsa de Turismo de Lisboa, uma das principais feiras de turismo do mercado europeu. As primeiras cidades a participarem do programa são Recife (PE), Salvador (BA), Fortaleza (CE), Rio de Janeiro (RJ) e Brasília (DF). A companhia informou que o programa deve ter início ainda no primeiro semestre deste ano. O Programa Stopover pode funcionar como um acelerador do turismo internacional no Brasil. Como comparação, em Portugal, onde a companhia aérea já oferece o serviço, em 2018 foram pelo menos 150 mil passageiros que estenderam sua viagem, no maior hub da companhia na Europa. O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, reforça que o programa Stopover "é uma medida que fomenta o turismo, movimenta a economia e gera empregos. Ganham todos: os turistas que poderão ampliar suas experiências em destinos nacionais, o empresariado do setor e, de forma ampla, o desenvolvimento do país". Para a presidente da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), Teté Bezerra, a iniciativa "aquece a economia nas cidades brasileiras. É uma receita extra, uma oportunidade para os turistas conhecerem mais destinos, e permanecerem por mais tempo no País. São inovações importantes para o turismo nacional", celebrou. A TAP, que tem voos diretos para dez cidades brasileiras, voa para o Brasil há mais de 50 anos. “Hoje é aniversário de 74 anos da TAP. Nada melhor para comemorarmos que uma parceria com cinco importantes cidades brasileiras. Acreditamos que replicar o nosso bem-sucedido programa Stopover no Brasil em diversas capitais pode contribuir imensamente para o fomento do turismo internacional para o Brasil”, afirma o presidente da TAP, Antonoaldo Neves. O secretário de turismo de Pernambuco, Rodrigo Novaes, disse que "há anos temos investido na conectividade e na malha aérea, somos o aeroporto mais movimentado do Nordeste e esperamos que aumente em até 15% a entrada de turistas estrangeiros no estado de Pernambuco com o início do programa ". Arialdo Pinho, secretário de Turismo do Ceará, acrescenta que "esta ação retrata o amadurecimento do destino Brasil, que busca inovar para atrair mais turistas estrangeiros". O secretário cearense diz ainda que "69% do público dos voos que chegam ao Ceará são ocupados por europeus, portanto é um grande potencial para os turistas que visitam o País e que chegam ou decidem partir de Fortaleza, que é uma grande porta de entrada dos visitantes deste continente". O secretário de Turismo da Bahia, Fausto Franco, destacou que “já são 40 anos de voos diretos para Salvador pela TAP. Essa parceria será fundamental para dar mais opções aos turistas estrangeiros chegarem ou saírem por nossa cidade, ainda podendo permanecer alguns dias usufruindo dos nossos diversos atrativos”. O Rio de Janeiro também aderiu ao programa da companhia lusitana. Para o secretário de Turismo do estado, Otávio Leite, é estratégico oferecer a milhares de passageiros a chance de conhecer novos destinos e também voltar aos preferidos. “O Rio entende que há uma grande perspectiva de ampliar o número de visitantes tanto na capital quanto no interior com este Stopover”, acredita. “Brasília é a capital do nosso país, o centro das grandes decisões. Mas nós podemos ser muito mais, porque temos arquitetura, história, natureza, redes hoteleiras e restaurantes de excelência, temos vida que vai além da política. Com essa parceria, estamos incrementando o potencial da nossa cidade para receber bem nossos visitantes”, completou o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha. This press release was sourced from Brazil's Ministry of Tourism on 13-Mar-2019. https://centreforaviation.com/members/direct-news/tap-lana-stopover-em-cinco-cidades-brasileiras-464742
  4. 18 OCTOBER, 2018 SOURCE: FLIGHT DASHBOARD BY: DAVID KAMINSKI-MORROW LONDON Brazilian investigators have finally disclosed that a taxi route error resulted in an Airbus A340-300’s overrunning the runway on take-off from Rio de Janeiro, whereupon it collided with lights and navigation aids before climbing away. Investigation authority CENIPA detailed the circumstances in a 4 September document, released nearly seven years after the 8 December 2011 incident. The crew of the TAP Portugal aircraft, bound for Lisbon, had been instructed to taxi for runway 10 which had already been effectively shortened by construction works that rendered the first 1,270m unavailable. Take-off calculations showed that the remaining 2,730m was sufficient for a reduced-thrust ‘flex’ take-off, from the displaced threshold, at a temperature of 34°C. To reach the displaced threshold the aircraft needed to taxi to the AA intersection. But the crew inadvertently taxied to the BB intersection, which lay some 600m further down the runway – leaving just 2,095m for the take-off run. Airbus analysis showed that this distance was insufficient for the A340 to become airborne, even if it had used maximum take-off thrust. “There was no possibility of success with the [flex] thrust regime selected by the crew,” says CENIPA. “Incorrect positioning on the runway was decisive.” The inquiry highlights the layout of the taxiway system which, it believes, contributed to the blunder. From taxiway N, which runs parallel to runway 10, intersection AA could be reached by following taxiway BB, then turning sharply left onto taxiway AA. But this 135° turn would have been awkward for an aircraft the size of the A340. The inquiry says the layout of the taxiways might have “influenced” the crew to believe that following the BB taxiway would lead them straight to the displaced runway 10 threshold. It points out that “large” aircraft were advised to follow a different taxi route – turning from taxiway N onto taxiway AA – but this advisory was “excessively generic”, and did not define specifically the large aircraft types which needed to follow this route. “Clear instructions for A340-sized aircraft – requiring them to taxi via N and then via AA – could have prevented the incident,” says CENIPA. While visibility was good, the departure occurred at 22:37, some 2h after sunset. The A340 overran the runway, leaving tyre marks for 200m beyond, and striking approach lights as well as the localiser antenna situated 360m from the runway end. Analysis of the length of the damage trail, says CENIPA, shows that the take-off would have been “uneventful” if the aircraft had used the additional 600m of runway available by departing from the displaced threshold. “The pilots did not realise they had crossed the runway boundaries, because of the aircraft's nose-up attitude,” it adds. Neither could see the lights at the end of the runway. None of the 255 passengers and 11 crew members was injured, although the aircraft (CS-TOD) sustained minor damage, with components of the approach lighting system discovered embedded in its landing-gear after arrival in Lisbon. CENIPA had originally considered three hypotheses for the incident: unfamiliarity with the reduced runway length, an error in take-off calculation, or an aircraft configuration problem. But the inquiry says that all three were subsequently ruled out before investigators focused on the taxiing error. https://www.flightglobal.com/news/articles/tap-a340-overran-on-take-off-after-intersection-blun-452814/
  5. October 9, 2018 Each day this year The Blue Swan Daily uses the extensive insights available to CAPA – Centre for Aviation members to deliver a data snapshot on the world’s largest airlines and airports. Today, we feature Santos Dumont Airport (IATA: SDU; ICAO: SBRJ), sited on reclaimed land adjacent to the city’s CBD, and one of three Brazilian airports subject to slot restrictions, it serves as Rio de Janeiro’s second primary airport. ROUTE MAP (w/c 08-Oct-2018) DESTINATIONS (w/c 08-Oct-2018) CAPACITY SPLIT BETWEEN DOMESTIC AND INTERNATIONAL OPERATIONS (w/c 08-Oct-2018) LARGEST AIRLINES BY CAPACITY (w/c 01-Oct-2018) AVERAGE FLIGHT LENGTH (w/c 08-Oct-2018) AIRLINE BUSINESS MODEL CAPACITY SPLIT (w/c 08-Oct-2018) ALLIANCE CAPACITY SPLIT (w/c 08-Oct-2018) LARGEST DOMESTIC DESTINATIONS BY CAPACITY (w/c 08-Oct-2018) AIRCRAFT OPERATIONS BY MOVEMENTS (w/c 08-Oct-2018) ANNUAL CAPACITY (2012 – 2018*) ANNUAL TRAFFIC (2009 – 2018YTD) MONTHLY TRAFFIC TRENDS AND SEASONALITY
  6. Retomada do setor de Óleo & Gás apresenta sinais positivos no terminal de cargas do Aeroporto Internacional Tom Jobim RIOgaleão Cargo registrou incremento de quase 10% no valor de mercadoria recebida na categoria nos primeiros meses do ano; concessionária participa da Rio Oil & Gas no final do mês O setor de Óleo & Gás brasileiro apresenta sinais concretos de retomada da atividade. O aumento da competitividade do pré-sal diante da valorização do preço do barril de petróleo, a redução de custos operacionais e o recomeço da agenda de leilões de blocos de exploração tem estimulado um dos maiores segmentos econômicos do Brasil. Atualmente, o país ocupa posição de liderança na produção de petróleo na América Latina, à frente de grandes produtores como México e Venezuela. Apenas o Estado do Rio de Janeiro contribuiu, em 2017, com 66% da produção nacional de petróleo, indicador que demonstra a relevância da atividade para a economia fluminense. Diante desse cenário de crescimento, o RIOgaleão Cargo se apresenta como o principalgateway aos importadores do setor. Nos primeiros sete meses do ano, o terminal de cargas registrou incremento de 10% no valor de cargas recebidas e 5% no peso total quando comparado ao mesmo período do ano anterior. O acréscimo é justificado, também, pelo fato de o RIOgaleão ser o único aeroporto do estado do Rio de Janeiro com voos diários para atender as principais cidades de origem da carga do segmento, colocando o terminal de cargas em vantagem frente às demais opções logísticas da região. Além disso, os indicadores operacionais do aeroporto demonstram significativas melhorias para a área. Houve uma redução de 52% no tempo de liberação de cargas quando comparado ao início da concessão, em agosto de 2014. Hoje, uma carga de Óleo & Gás demora, em média, 38 horas para ser liberada, desde o momento em que tem sua chegada registrada até sua saída. O RIOgaleão Cargo também conta com o Programa de Eficiência Logística, que contribui com a melhoria da performance e a redução de tempo nos processos de importação por meio de uma premiação anual para os importadores com menores tempos. O programa realiza rankings mensais que levam em conta o monitoramento do tempo do processo logístico, desde a chegada ao terminal até a entrega ao representante. Dentre os itens que contribuem com o segmento, que merecem destaque, no portfólio de serviços do terminal de cargas consta o RIOgaleão Heavy & Outsized: nessa solução, o importador pode contar com equipamentos, instalações e parceiros capazes de movimentar cargas e realizar operações oversize com segurança, eficiência e flexibilidade. Além disso, o terminal de cargas dispõe de nove posições dedicadas para o recebimento simultâneo de cargueiros e áreas de armazenagem para operações de grande porte, além de equipamentos como main-deck loaders (plataforma para o compartimento principal da aeronave) acima de 30 toneladas, guindastes e empilhadeiras que podem suportar cargas extremamente grandes e pesadas. As equipes de planejamento e customer service oferecem, também, soluções customizadas de acordo com a necessidade de cada importador. “Nossa infraestrutura privilegiada possibilita o recebimento de grandes carregamentos, inclusive de voos não-regulares, e a nossa malha comercial beneficia as operações de carga. Especialmente, porque contamos com voos comerciais diários e operações cargueiras semanais do principal hub de distribuição de carga, que é o aeroporto de Miami”, explica Patrick Fehring, diretor do RIOgaleão Cargo. Para trazer mais boas notícias para o segmento, esse mês trará dois marcos importantes. O primeiro, a ser realizado entre os dias 24 e 27, é a feira Rio Oil & Gas 2018, que acontece de dois em dois anos, no Riocentro (RJ), e é considerada o maior encontro de Óleo & Gás da América Latina. O RIOgaleão Cargo estará presente no evento com um estande (G9, pavilhão 02) e equipe especializada para atender clientes e esclarecer dúvidas sobre serviços das 12h às 20h. A entrada para visitação e participação da feira é gratuita, e as inscrições podem ser feitas diretamente no site do evento. “O lema do evento se encaixa muito bem para nosso negócio também: ‘Transformando desafios em oportunidades’”, reforça Fehring. O segundo marco, e mais grandioso, é a 5ª Rodada de Licitações de Partilha de Produção no polígono do pré-sal, realizada pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Na ocasião, serão ofertados os blocos de Saturno, Titã e Pau-Brasil, na Bacia de Santos, e Sudoeste de Tartaruga Verde, na Bacia de Campos. This press release was sourced from RIOgaleao on 13-Sep-2018. https://centreforaviation.com/members/direct-news/retomada-do-setor-de-leo--gas-apresenta-sinais-positivos-no-terminal-de-cargas-do-aeroporto-intern-438533
×
×
  • Create New...